Abduzidos pelas redes sociais

Todos pareciam abduzidos, não estavam presentes, só o corpo ali.
Todos pareciam abduzidos, não estavam presentes, só o corpo ali.

(Por Sandra Rosenfeld)

Moro no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, onde o carro é extremamente necessário. Raramente vou ao Centro e mais raramente uso o ônibus do Condomínio. Ontem fiz as duas coisas, fui ao Centro no ônibus do condomínio. Nada demais além do susto que literalmente levei quando entrei no ônibus, já em cima da hora dele sair e praticamente todos os passageiros estavam nos seus celulares, não falando, mas olhando ou digitando, ou seja, eles estavam nas redes sociais e de mensagens.

Não pude deixar de dar uma parada antes de sentar para observar isso. Tive uma sensação estranha que piorou quando sentei e a moça que já estava sentada, digitando no seu celular, nem ao menos desviou o olhar para ver quem sentava ao seu lado, cumprimentar com um “bom dia” então, nem pensar!

Eu fiquei chocada, de verdade. Todos naquele ônibus moramos no mesmo condomínio e nem ao menos um “olá” foi dado, nem na hora que sentei, nem durante todo o trajeto e nem quando ela desceu antes de mim. Pensei em cumprimentar, mas desisti da ideia, me pareceu uma intromissão e acho até que ela podia levar um susto.

Tudo muito estranho… “Isso não é normal”, eu pensei. Estava uma manhã linda de inverno, o céu azul, a orla da Barra é belíssima, o mar estava deslumbrante com piscinas na beira, água calma e de um verde transparente contrastando com o céu e a areia branca da praia. Mas ninguém me pareceu perceber essa beleza, essa maravilha da natureza, da vida.

Nada contra as redes sociais, mas a meu ver, é preciso saber quando e onde parar.
Nada contra as redes sociais, mas a meu ver, é preciso saber quando e onde parar.

Todos pareciam abduzidos, não estavam presentes, só o corpo ali, a alma vagando perdida por algum lugar irreal, ilusório. Lembrei-me daqueles filmes onde as pessoas comuns são controladas, hipnotizadas e subjugadas pelos interesses sempre malignos de alguns e a força boa que se dá conta disso é geralmente em pequeno número que descobre o que está acontecendo justamente por não se permitir entrar nesse jogo. Eles lutam e conseguem acordar uns poucos e então esse pequeno número alcança a vitória e liberta o restante do povo adormecido até então.

A vida é tão curta e, com certeza, é muito maior e vibrante quando vivida no mundo real, quando vivenciamos cada momento, quando trocamos olhares e palavras, às vezes seguidos de um abraço ou mesmo um sincero aperto de mãos.

As pessoas tem se queixado da falta de contato real e, no entanto, desperdiçam as oportunidades de conhecer novas pessoas, criar novos laços de amizade e quem sabe até um novo amor…

Nada contra as redes sociais, mas a meu ver, é preciso saber quando e onde parar. Então tomei uma decisão: da próxima vez cumprimento e se a pessoa levar um susto quem sabe assim acorda!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

Conheça as vantagens e desvantagens do outsourcing

Empowerment: O Que é, sua Importância nas Empresas e Exemplos

Dinâmica de Apresentação: Como Fazer, Dicas e Exemplos Práticos

Diagrama de Ishikawa: Guia Completo Passo a Passo

O Carnaval chegou… todo cuidado é pouco!

AFINAL, EXISTE UM MODELO DE CORPO PERFEITO?

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.