Aperto de mão: tipos, importância e dicas para acertar no seu

aperto de mao tipos importancia dicas para acertar no seu

O aperto de mão pode dizer muito sobre uma pessoa. Por isso, é bom prestar muita atenção na hora de cumprimentar alguém dessa forma.

Mas como será a saudação ideal? Ou será que ela varia de caso para caso?

Apertar a mão do outro com força é um bom sinal? E olhar nos olhos da pessoa enquanto a cumprimenta, é recomendado?

Já deu para ver que dúvidas não faltam.

Se você se identifica com elas, não se preocupe. Essas e outras perguntas a respeito desse gesto tão trivial vão ser respondidas ao longo do artigo.

Ficou interessado no assunto e quer saber o que seu aperto de mão pode revelar sobre você?

Então, não perca uma só linha até o final. Boa leitura!

O que é o aperto de mão?

aperto de mao o que e

O aperto de mão é um gesto que, em muitas culturas, pode ser encarado como um cumprimento ou saudação formal, uma vez que não exige muita intimidade entre os envolvidos para ser colocado em prática.

Ele também é muito usado na apresentação de pessoas desconhecidas e para fechar acordos ou parcerias no mundo dos negócios.

Caracterização do gesto

O gesto consiste em estender o braço, normalmente o direito, e deixar a mão espalmada, esperando a retribuição da outra pessoa.

Quando as duas palmas se encontram, os dedos levemente se flexionam, envolvendo a mão do outro.

Na sequência, há um leve movimento dos braços, na horizontal, para encerrar o cumprimento.

Nada que você já não deva estar acostumado a fazer de forma automática, não é mesmo?

Significado do aperto de mão

O aperto de mão pode ter inúmeros significados, que dependem da situação e da cultura na qual ele é aplicado.

Por exemplo, duas pessoas que há muito tempo não se veem podem se cumprimentar com um aperto de mão seguido de um beijo ou um abraço.

Mas o mais comum é usar esse tipo de saudação em ambientes mais formais, como o seu local de trabalho.

Afinal, pode não pegar bem abraçar ou beijar o seu chefe ou um cliente, por melhor que seja a relação que vocês tenham um com o outro.

É como uma regra de etiqueta corporativa.

Quais são os tipos de aperto de mão?

aperto de mao quais sao tipos

Apesar de ser um gesto universal, existem diferentes tipos de aperto de mão.

O que acontece é que cada pessoa pode ter a sua própria forma de saudar outra por meio desse cumprimento.

Confira agora os seis exemplos mais comuns.

O frouxo

É aquele aperto de mão que a pessoa quase nem faz força, simplesmente encosta as palmas e chacoalha elas de forma rápida.

Normalmente, esse tipo de cumprimento indica baixa autoestima e insegurança.

O esmagador de ossos

Esse, por outro lado, exagera na força, quase machucando a mão da outra pessoa.

Quem usa essa saudação procura se impor na marra, mostrando ser alguém que nem sempre é.

Também costuma ser uma característica do autor deste aperto de mão a necessidade de estar no controle em todas as situações.

O toque

É um gesto descontraído, mas que não funciona muito bem em ambientes mais sérios.

Consiste em dar uma espécie de “soquinhos” na mão do outro, que também está com os punhos cerrados.

Procure usar esse tipo de cumprimento apenas para os seus amigos mais próximos.

O apressado

A pessoa mal estende a mão e já vai retirando. Essa é a principal característica do aperto do apressado.

É um tipo de saudação que, apesar de não ser grosseiro, demonstra que você quer encerrar aquele contato o mais rápido possível.

O atrasado

É basicamente o contrário do cumprimento anterior.

Sabe aquela pessoa que deixa o seu braço cansado de tanto sacudir? Esse é o aperto de mão do atrasado.

Ele pode significar enrolação e desespero. Ou seja, quem usa desse artifício pode estar querendo tirar a sua atenção do foco principal da conversa.

O desvio de olhar

Mais do que um simples contato entre os membros superiores, um aperto de mão também deve estabelecer uma conexão visual. Por isso, o olhar é igualmente importante.

Se você quer causar uma boa impressão, olhe nos olhos da pessoa que tiver cumprimentando e transmita verdade e confiança em sua saudação.

O que seu aperto de mãos revela sobre você?

Como vimos, o aperto de mão pode entregar muito sobre a sua personalidade e o seu estado de espírito atual.

Intensidade e velocidade são algumas características que revelam informações sobre você, mas não as únicas.

Uma mão suada, por exemplo, indica nervosismo ou insegurança.

Já quem cumprimenta utilizando as duas mãos ao mesmo tempo pode estar querendo passar aconchego e confiança.

Existem ainda aquelas pessoas que só seguram a ponta dos dedos do outro durante uma saudação. Isso, normalmente, denota alguém que tem dificuldades para se relacionar e, por isso, um mínimo contato físico já é percebido como um problema.

Claro que tudo isso não se trata de uma ciência exata.

São apenas algumas interpretações possíveis a partir de uma leitura da linguagem corporal.

Qual a origem do aperto de mão?

aperto de mao qual origem

Mas como será que surgiu este cumprimento tão tradicional?

Bom, não há nenhum registro definitivo que precise com exatidão a origem do aperto de mão.

Alguns historiadores afirmam que as primeiras imagens que retratam o gesto são ainda do Egito Antigo.

Foi possível observar em hieróglifos desenhos de divindades estendendo suas mãos aos faraós.

As gravuras foram interpretadas como rito de passagem, no qual os deuses concediam seus poderes aos soberanos egípcios.

No entanto, outros pesquisadores acreditam que essa saudação se deu ainda antes, com a presença dos primeiros homens na Terra.

Para eles, o aperto de mão era uma forma de demonstrar pacificidade aos membros de outras tribos.

Afinal, mostrar seus membros superiores livres de armas evidenciaria falta de interesse bélico naquele contato.

Assim, caso o rival concordasse com a abordagem, era só retribuir o gesto, como uma forma de sacramentar a paz.

Como ter o aperto de mão ideal?

Até aqui, conhecemos os diferentes estilos de aperto de mão. Mas será que existe algum que seja o ideal?

Para você se sentir mais seguro em relação a esse tipo de cumprimento, separamos algumas dicas que podem ajudar ao se deparar com uma situação assim.

Vale ressaltar, no entanto, que são apenas conselhos baseados em interpretações da linguagem corporal, sem nenhum embasamento científico.

De toda a forma, eles podem ser úteis a você.

Seja o primeiro a estender a mão

Estender a mão primeiro é um claro sinal de boa vontade e simpatia.

Demonstra à pessoa que está sendo cumprimentada o seu desejo em prestar essa saudação.

Além disso, é uma manifestação de iniciativa. Afinal, você está conduzindo um gesto que cabe ao outro complementar.

A única exceção nesta dica é quando você está em um ambiente, normalmente profissional, onde há uma hierarquia a ser respeitada.

Nesse caso, é recomendado que a pessoa de nível hierárquico superior conduza o aperto de mão.

Portanto, se você for subordinado ao outro, segure o seu ímpeto e espere ele tomar a iniciativa.

Estenda sua mão direita em sentido reto antes do aperto de mão

Evite deixar a sua palma da mão voltada para cima ou para baixo. Embora algumas pessoas defendam essas posições, para demonstrar domínio ou submissão, respectivamente, lembre-se de que o aperto de mão é um encontro.

Por isso, sempre prefira deixar sua mão direita estendida em sentido reto. Assim, você vai facilitar o toque das duas palmas.

Segure a mão da outra pessoa de maneira firme, mas não a aperte com muita força

Ninguém gosta de um aperto de mão frouxo ou aquele esmaga ossos. Por isso, o ideal é buscar um meio termo entre os dois.

O segredo é a firmeza e não a força. Busque encontrar o encaixe perfeito entre as duas mãos.

Uma maneira de facilitar isso é tentar fazer com que as linhas das palmas vão ao encontro uma da outra.

Mantenha sua mão perpendicular ao chão

Muitas pessoas têm o costume de ficar mexendo a mão para os lados enquanto cumprimentam outra. Isso não é necessário e pode causar incômodo em quem está sendo saudado.

Por isso, opte por manter a sua mão perpendicular ao chão, sem movimentos laterais. Se quiser sacudi-la, faça isso verticalmente.

Aperte com firmeza uma vez, no máximo duas

Ao optar por fazer esse movimentos verticais, use a moderação.

Não fique sacudindo as mãos incontáveis vezes – isso pode se tornar irritante, além de afastar o propósito do cumprimento.

Balançar uma ou duas vezes é mais do que suficiente. Assim, você também não vai prolongar demais uma saudação que dura poucos segundos.

Estabeleça um contato visual com a outra pessoa e diga os cumprimentos comuns para essas situações

Por fim, mas não menos importante, sempre estabeleça contato visual com o cumprimetado.

É uma forma clara de demonstrar sinceridade no seu ato.

Acompanhado do olhar, é de bom tom expressar palavras amigáveis comuns em situações assim: “bom dia”, “boa tarde” ou “prazer em conhecê-lo”.

A linguagem que existe por trás de um simples aperto de mão

aperto de mao linguagem existe por tras simples

Interessante pensar como um rito social que dura não mais que alguns segundos pode ser repleto de significações, não é mesmo?

Quem diria que um simples aperto de mão poderia ter tantas implicações?

Bom, talvez isso ajude a explicar por que, às vezes, um cumprimento nos marca tanto, seja de forma positiva ou negativa.

O inconveniente de deixar uma impressão ruim

Fale a verdade: você certamente já passou por algum momento constrangedor na hora de cumprimentar alguém.

Não precisa ser necessariamente com um aperto de mão, mas pode ser com um abraço ou um beijo no rosto.

Aquela dúvida se dá um ou dois beijos um em cada face ou aquele abraço mais demorado do que deveria.

Isso é normal, mas acaba deixando a gente com uma impressão ruim em relação à pessoa ou dela sobre nós.

Acontece que, por alguns instantes, nós entregamos nossas emoções para o outro e elas passam a ser interpretadas e ressignificadas por ele da sua maneira.

Quando um aperto de mão é muito forte, por exemplo, inevitavelmente você vai ficar com uma visão ruim de quem o cumprimentou.

Por que um aperto de mãos ruim é lembrado por tanto tempo?

Nosso cérebro é muito adaptativo e foi treinado para evitar situações de desconforto.

Por exemplo, ao tocar uma superfície quente e machucar a mão, vai ficar registrada uma informação no seu sistema nervoso de que é preciso ter mais prudência da próxima vez.

Em uma menor escala, acontece o mesmo com um aperto de mão ruim.

Essa experiência desagradável vai ficar guardada por um bom tempo na sua memória.

Como lidar com um aperto de mão agressivo?

Mas, então, como lidar com um aperto de mão agressivo e evitar ficar com essa lembrança durante tanto tempo?

Existem alguns artifícios a se recorrer.

Um deles é se apoiar no ombro da pessoa e tentar puxar com a mesma intensidade, para igualar a força desferida.

O outro é usar a sua mão esquerda como apoio. Você pode colocá-la acima da mão da pessoa que está cumprimentando e ajustar a posição, de uma forma em que fique mais confortável.

Exemplos de cumprimentos pelo mundo

aperto de mao exemplos pelo mundo

Agressivo ou não, a verdade é que o aperto de mão é um gesto universal, utilizado em quase todas as culturas.

No entanto, existem alguns cumprimentos mundo afora que são bem característicos de cada país.

Conheça 12 deles e não faça feio ao visitar esses lugares.

Estados Unidos

Os norte-americanos gostam de um aperto de mão mais firme, sincero e que seja acompanhado de uma apresentação oral.

China

Na China, os homens realizam o Kowtow e as mulheres o Wanfu, que são cumprimentos que associam a inclinação do corpo para frente com o movimento das mãos.

É como se fosse um sinal de reverência ao outro.

Austrália

Se você é uma mulher, não cumprimente uma australiana com um aperto de mão.

Lá, isso não é comum.

Normalmente, só homens se saúdam assim ou pessoas de diferentes sexos.

No entanto, é comum que o sexo feminino inicie o gesto quando em contato com o sexo oposto.

México

Já os mexicanos costumam alongar ao máximo seus cumprimentos. Não é raro que um aperto de mão termine em um demorado e fraterno abraço.

Marrocos

Sensibilidade e gentileza são as principais características do cumprimento marroquino.

Além disso, o aperto de mão só se dá entre dois homens ou entre duas mulheres.

Rússia

O cumprimento entre pessoas de sexos diferentes é motivo de estranhamento na Rússia.

Apertos de mão, então, só em ocasiões profissionais.

Por lá, os homens têm o costume de beijar o dorso das mãos das mulheres quando há um certo grau de intimidade ou como sinal de cortejo.

Reino Unido

Os britânicos não são muito adeptos de intimidades, especialmente se você é uma pessoa desconhecida.

Por isso, nada de abraços e beijos em um primeiro momento. Opte por um aperto de mão conservador, que respeite uma certa distância.

França

Os franceses, assim como os brasileiros, são pessoas muito calorosas.

Por isso, suas saudações envolvem um ar de intimidade um pouco maior.

Por lá, é muito comum cumprimentar dando três beijinhos alternados no rosto.

Coreia do Sul

Quando se deparar com um grande grupo de sul coreanos, cumprimente sempre os mais velhos primeiro.

Assim como a maioria dos asiáticos, eles respeitam muito os idosos.

Tailândia

Tailandeses não costumam se cumprimentar com um aperto de mão.

Sua forma de saudação mais comum é unir as palmas da mão na altura do peito e inclinar o tronco levemente para frente.

Para retribuir, é só repetir o ato.

Emirados Árabes Unidos

O cumprimento nos Emirados Árabes Unidos é quase um ritual.

Primeiro, você toca o peito, depois a boca e por último a cabeça.

A mensagem passada com essa sequência de gestos é mais ou menos algo como: “estou dando a você meu coração, minha alma e os meus pensamentos”.

Quênia

A tribo Masai, do Quênia, celebra os encontros com uma dança de boas-vindas chamada de Adamu.

O cumprimento é quase como uma competição para ver quem pula mais alto.

O papel do coaching no desenvolvimento da expressão corporal

aperto de mao papel do coaching desenvolvimento expressao corporal

Todos esses cumprimentos que citamos são expressões corporais que, muitas vezes, parecem inconscientes, assim como muitas de nossas ações.

No entanto, quanto investimos em autoconhecimento, começamos a perceber que não é bem assim.

Se na fala o cérebro manda um comando para que as palavras saiam das nossas bocas, com a linguagem não verbal, acontece o mesmo.

A verdade é que algum estímulo provoca essa reação.

Quer entender melhor suas motivações e onde realmente deseja chegar?

O coaching pode ser seu grande aliado nessa caminhada de transformação.

A metodologia é uma excelente forma de alcançar mais assertividade nos seus resultados.

Afinal, quando você entende o que precisa, fica mais fácil ir em busca dos seus objetivos.

Tudo isso ocorre a partir da compreensão de si mesmo e do desenvolvimento e maximização de competências comportamentais que vão dar apoio para que você chegue aos objetivos traçados.

Conclusão

aperto de mao conclusao

Gostou do nosso artigo sobre apertos de mão? Deu para ver que variações não faltam em diferentes culturas, não é mesmo?

O importante, no entanto, é sempre demonstrar o seu interesse e passar sinceridade em seus cumprimentos, independente da situação.

Com esse cuidado em mente, não tem erro.

E se você deseja ir além e buscar cada vez mais assertividade em suas comunicações, conte com a SBCoaching.

Acesse o nosso site e conheça as soluções completas que oferecemos em cursos e eventos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem leu este post leu também :)

O que é autoeficácia e como ela pode ajudar você

Entenda o que é sincericídio e como ele pode afetar sua vida

Cursos de extensão EAD: Saiba as vantagens de aderir ao sistema

Descubra a importância de desenvolver a autoaceitação

MBA Coaching: Saiba tudo sobre esse tipo de graduação

Aprenda cinco dicas práticas de como desenvolver o autocontrole

Materiais Educativos

Como se tornar um Coach de sucesso

Escrito por Villela da Matta, presidente da SBCOACHING, este e-book traz 29 perguntas para alavancar o marketing, as vendas e as estratégias do seu negócio para seu sucesso…

Segredos da Paternidade Positiva

O envolvimento do pai contribui de forma significativa para o crescimento intelectual e mental da criança e a estimula na educação, desenvolvimento de habilidades, interesse etc…

Brian Tracy

Brian Tracy é uma das maiores autoridades em coaching e negócios do mundo: em mais de 30 anos de atuação, passaram por suas palestras e seminários mais de 5 milhões de pessoas. Já atuou como coach e consultor em mais de mil empresas. Autor de dezenas de best-sellers, foi homenageado em 2011 com o Lifetime Achievement Award, concedido pela National Academy of Best Selling Authors. É fundador e CEO da Brian Tracy International, tem uma carreira de sucesso, principalmente nos setores de vendas e marketing, investimentos, desenvolvimento imobiliário, importação, distribuição e consultoria de gestão.

Flora Victória

Flora Victoria é fundadora da Sociedade Brasileira de Coaching, presidente da SBCOACHING Training e Mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela University of Pennsylvania. Diretora educacional das empresas do SBCOACHING Group e founding fellow do Institute of Coaching (IOC) – órgão afiliado à Harvard Medical School dedicado ao avanço do coaching, Flora é considerada a maior especialista em psicologia positiva aplicada ao coaching do país. Seu trabalho precursor resultou na criação do primeiro treinamento de positive coaching do Brasil. Pioneira na condução de projetos de pesquisa e comprovação científica do coaching no país, tem contribuído significativamente para consolidar a credibilidade desse processo e estimular seu desenvolvimento no Brasil e no mundo.

Como trainer e master coach, Flora já participou da formação de mais de 45 mil coaches no Brasil. Responsável pelas parcerias internacionais firmadas pela SBCOACHING com instituições globais, Flora tem trazido para o Brasil o que há de melhor e de mais atual no coaching internacional. Flora representa a Sociedade Brasileira de Coaching como membro da Graduate School Alliance for Executive Coaching (GSAEC), instituição especializada no ensino acadêmico do coaching, e da Association for Coaching (AC), credenciadora internacional presente em mais de 50 países.

Escritora de obras que são referência no coaching mundial, Flora é coautora dos livros Personal & Professional Coaching®, Executive & Business Coaching®, Positive Psychology Coaching® e Career Coaching®, entre outros. Em parceria com Brian Tracy e Villela da Matta, escreveu Estratégias Avançadas de Vendas e Engajamento Total. Como parte de sua contribuição para o coaching global, Flora foi convidada a integrar uma equipe internacional cujo objetivo foi discutir e compreender a diversidade do coaching no mundo. Esse trabalho resultou no livro Diversity in Coaching: Working with Gender, Culture, Race and Age, lançado pela Association for Coaching (AC). Como especialista em coaching, negócios, liderança e psicologia positiva, escreve artigos para a Revista SBCOACHING, para a Revista Científica Brasileira de Coaching e para diversos portais.

Com graduações acadêmicas e especializações nas áreas de Governança Corporativa pela Harvard Business School, MBA pela FGV, Marketing pela ESPM e Tecnologia pela USCS, a expert em ciências comportamentais, Flora, aplica seu sólido conhecimento teórico e prático para contribuir com diferentes públicos na conquista de resultados e aumento de realizações.

Com uma experiência organizacional consolidada ao longo de 30 anos, antes de fundar a SBCOACHING Flora foi executiva da Claro e atuou em grandes empresas como Volkswagen, Ford e Bell South, nas áreas de planejamento estratégico, gestão de mudanças, governança corporativa, tecnologia e finanças. À frente da SBCOACHING Training™, dedica-se continuamente a expandir o portfólio de serviços e a elevar cada vez mais a qualidade e a eficácia do coaching.