Análise SWOT pessoal: o que é, como fazer e aplicar?

13325

Você sabia que a análise SWOT pessoal pode te ajudar a se conhecer melhor, identificando suas forças e fraquezas?

analise swot

A análise SWOT pessoal é uma ferramenta poderosa, capaz de te auxiliar na jornada do autoconhecimento, enquanto também te ajuda a preparar estratégias de ação!

Muito provavelmente você já ouviu falar da  análise SWOT. Se não, nesse post você também irá conhecer o método. Mas você sabia que essa ferramenta pode ser aplicada em outros contextos além do profissional?

A análise SWOT pessoal é um exemplo de adaptação do método. Ao invés de analisar processos ou produtos, estaremos pensando sobre os pontos fortes e fracos de um indivíduo.

Quer saber mais sobre como o coaching pode te ajudar a conquistar seus sonhos? Leia também esse outro artigo aqui no blog e aprenda sobre o objetivo profissional!

O melhor nessa ferramenta é que ela cria um panorama sobre sua situação atual, possibilitando que você tome decisões mais informadas sobre como alcançar suas metas.

A seguir, você encontra tudo o que precisa saber sobre a análise SWOT pessoal.

Começamos desde o básico, explicando o que é e como usar esse método. Você também encontrará exemplos práticos, um passo a passo e um infográfico com um resumo das informações.

Para começar a usar essa ferramenta poderosa a seu favor, basta continuar lendo!

O que é análise SWOT?

analise swot
Entenda o que é a análise SWOT.

O termo SWOT é composto pelas iniciais das palavras Strenghts (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (Ameaças).

Trata-se de uma técnica de análise frequentemente aplicada em processos, produtos e empresas. Essas quatro características podem ser divididas entre dois ambientes: o interno e o externo.

Com ela, é possível traçar um panorama da situação e definir qual é o melhor curso de ação a ser tomado. Sua principal aplicação está no planejamento estratégico, já que cria uma visão ampla sobre a empresa e sua situação atual, auxiliando no processo de tomada de decisão.

Não se sabe ao certo onde a técnica SWOT se originou. No entanto, o consenso parece ser que ela foi criada na década de 60, na Universidade de Stanford (EUA), por meio do estudo das 500 maiores corporações norte-americanas da época.

Sua criação é normalmente atribuída ao consultor de gestão de negócios norte-americano Albert Humphrey. Atualmente, essa é uma das práticas clássicas da Administração.

O resultado da aplicação dessa metodologia é uma matriz, também chamada de Matriz SWOT. Nela, é possível visualizar todos os fatores levantados. A interpretação envolve cruzar as informações obtidas para entender as melhores opções disponíveis.

Veja um exemplo:

Exemplo de Matriz SWOT.
Exemplo de Matriz SWOT.

O que é análise SWOT pessoal?

Como dito, a análise SWOT pessoal nada mais é do que a metodologia SWOT adaptada. Ao invés de analisar organizações, ela é usada para entender melhor as potencialidades de um indivíduo.

A técnica foi adaptada para o coaching com foco no aspecto pessoal e exerce um papel fundamental no alcance de objetivos.

A Matriz SWOT possibilida, principalmente, que o indivíduo identifique seu pontos forte e como usá-los. Além disso, também aponta os pontos fracos, que precisam ser melhor trabalhados.

Dessa forma, a matriz SWOT se torna uma ferramenta do desenvolvimento pessoal.

Através do autoconhecimento, ela possibilita que o indivíduo melhore sua capacidade de tomar decisões, além de sua capacidade de ação. E, como sempre falamos, o autoconhecimento é o primeiro passo para crescer, em qualquer área da sua vida.

swot analise
A análise SWOT pode ser trazida para o contexto de desenvolvimento pessoal.

Quanto mais matrizes você prepara, melhor se torna sua habilidade de identificação dos fatores envolvidos.

Isso significa que ao treinar a análise SWOT pessoal, você poderá notar uma melhora na sua inteligência intrapessoal. Isso é, sua capacidade de introspecção e reflexão sobre si.

E mais: você vai perceber que a razão para que ela seja tão efetiva é que essa reflexão é muito natural para nós. A matriz SWOT é uma esquematização de um processo de pensamento natural: quais são as situações que enfrento e quais são meus recursos para fazê-lo?

Para que serve a análise SWOT pessoal?

A análise SWOT pessoal é uma ferramenta que visa o autoconhecimento. Ela facilita a tomada de decisões, a definição de metas e identificação de suas potencialidades. E o melhor: pode ser aplicada em qualquer situação ou setor da sua vida!

Confira alguns benefícios que a análise SWOT pessoal pode trazer para você:

  • Autoconhecimento;
  • Entendimento sobre seus pontos fortes e fracos;
  • Visão ampla sobre como suas características interagem com elementos que não estão sob seu controle (ambiente externo);
  • Desenvolvimento de estratégias para aproveitar melhor as oportunidades encontradas;
  • Desenvolvimento de estratégias para evitar ou amenizar as ameaças;
  • Processo de tomada de decisão mais rápido e eficiente;
  • Auxílio para traçar metas realistas de curto e médio prazo;
  • Incentivo do pensamento lógico e criativo;
  • Visualização gráfica da situação atual;
  • Desenvolvimento de estratégias para destacar suas forças;
  • Desenvolvimento de estratégias para trabalhar e diminuir o impacto dos seus pontos fracos.

E tudo isso poderá ser aplicado a qualquer situação que você queira analisar. Veja alguns exemplos:

  • Desenvoltura da sua carreira;
  • Entendimento dos seus relacionamentos pessoais e profissionais;
  • Acompanhamento das suas metas;
    • Passar em uma prova;
    • Terminar um curso;
    • Conseguir um emprego;
    • Emagrecer ou ganhar peso;
    • Modificar determinados hábitos;
    • Atingir um maior equilíbrio emocional.
  • Análise da situação familiar.

E isso só para citar alguns. Depois que você aprender como aplicar a análise SWOT, poderá a utilizar sempre que quiser.

analise swot
A análise SWOT te ajuda a planejar as ações necessárias para alcançar suas metas.

Análise SWOT pessoal aplicada ao Coaching

A análise SWOT pessoal tem tudo a ver com o Coaching! Você já deve ter percebido por que: ela é uma ferramenta voltada para a auto reflexão e autoconhecimento. Essas são algumas das bases para que o processo de coaching seja bem sucedido.

Nos nossos cursos de coaching, você aprenderá como aplicar esse e muitos outros métodos cientificamente comprovados para potencializar suas habilidades e pontos positivos, te ajudando a crescer!

E o melhor: você também estará profissionalmente habilitado para inspirar essa mudança na vida das pessoas ao seu redor!

Comece essa transformação hoje mesmo. Clique aqui e saiba porque se tornar coach.

Como fazer uma análise SWOT pessoal?

analise swot
Aprenda a fazer sua análise SWOT pessoal.

Para que você possa começar a aplicar essa ferramenta incrível no seu dia a dia, preparamos um passo a passo simples de seguir. Confira a seguir os detalhes sobre como aplicar uma análise SWOT em qualquer situação do seu dia a dia em apenas 5 etapas:

Passo um: conheça a estrutura.

Antes de mais nada, você precisará entender melhor sobre cada um dos quadrantes da matriz e como eles se relacionam. Como mencionamos, a SWOT considera dois tipos de ambiente:

  • Ambiente Interno: Envolve capacidades intelectuais, habilidade de relacionar-se, conhecimentos técnicos e empíricos e competências intrapessoais. São os fatores que estão sob seu controle. Eles podem ser aprimorados e modificados através de treino, dedicação e autoconhecimento.
  • Ambiente Externo: Abrange características ligadas ao ambiente em que a pessoa vive e trabalha. Ou seja, são fatores alheios ao seu controle. Eles podem, no entanto, ser usados a seu favor quando aliados com os fatores internos. Seu controle, no ambiente externo, está principalmente na perspectiva pela qual esses eventos são enxergados.

Agora que você entende como os dois ambientes se relacionam, vamos entender melhor cada um dos quadrantes da matriz:

Forças

Tratam-se de fatores do ambiente interno. São as aptidões que cada pessoa possui e que podem ajudar na conquista dos objetivos pessoais. Nesse quadrante, serão registrados seus pontos fortes, habilidades e hábitos positivos.

Veja os exemplos:

  • Formação acadêmica
  • Nível de experiência
  • Capacidade de negociação
  • Habilidade de Liderança
  • Boa comunicação
  • Visão otimista
  • Resiliência

Fraquezas

Tratam-se de fatores do ambiente interno. São pontos que o indivíduo precisa melhorar, como dificuldades que impedem a realização de determinadas tarefas e o alcance de metas. Nesse quadrante, serão registradas suas dificuldades, limitações e hábitos negativos

Por exemplo:

  • Timidez
  • Dificuldade para tomar decisões
  • Insegurança
  • Baixa autoestima
  • Falta de formação ou capacitação formal
  • Agressividade perante conflitos
  • Resistência à mudança

Oportunidades

Tratam-se de fatores do ambiente externo. São circunstâncias que, somadas às forças pessoais, podem ser proveitosas para atingir objetivos. Aqui ficarão registrados todos os fatores que não estão sob seu direto controle, mas estão a seu favor.

Veja alguns exemplos:

  • Mercado de trabalho aquecido
  • Economia estável
  • Boa networking
  • Reservas financeiras
  • Liberação de vagas
  • Abertura de programas de bolsas de estudo

Ameaças

Tratam-se de fatores do ambiente externo. São situações que podem potencializar fraquezas e impedir a conquista de metas. Elas são o contrário das oportunidades: situações que não estão sob seu controle direto e que podem representar obstáculos para seu crescimento.

Por exemplo:

  • Elevada concorrência profissional
  • Falta de domínio da tecnologia
  • Indisponibilidade para viagens
  • Impossibilidade de mudança de domicílio
  • Escassez de vagas

Passo dois: levante os dados.

analise swot
Os conceitos envolvidos na análise SWOT são simples e intuitivos.

Agora você já entende muito melhor o que você deve considerar em cada um dos setores da matriz SWOT. Então, é hora de pensar sobre si e coletar os dados.

Para muitas pessoas, essa é a parte mais trabalhosa. Afinal, a reflexão sobre si exige um pouco de treino

A seguir, você encontra algumas perguntas que podem te ajudar nesse processo:

Strengths – Forças

  1. O que faz com que você se destaque das pessoas à sua volta?
  2. Qual característica sua geralmente é mais elogiada?
  3. Quais são os seus valores?
  4. Qual experiência que você possui que te destaca dos demais?
  5. Quais os recursos que você tem acesso?

Weaknesses – Fraquezas

  1. Em que aspectos você pode melhorar?
  2. Que tipo de atividade você ainda não faz satisfatoriamente?
  3. Quais tarefas você evita no seu dia a dia e por quê?
  4. O que você não se sente confiante em fazer?
  5. Você se sente confortável com sua formação?
  6. Existe alguma característica pessoal que você acha que te atrapalha?
  7. Quais hábitos seus podem estar incomodando as pessoas na sua convivência?
  8. Quais habilidades você sente falta na sua rotina?

Opportunities – Oportunidades

  1. Você mantém uma boa rede de networking?
  2. Você ainda tem contato com seus colegas de formação e de outros empregos?
  3. Você está se atualizando quanto aos avanços na sua área?
  4. Qual seu nível de interação com pessoas da sua área?
  5. Onde existem oportunidades que ninguém está aproveitando?
  6. O que você pode fazer para aproveitá-las?
  7. Quais as novas tendências que estão surgindo?

Threats – Ameaças

  1. Que obstáculos existem pela frente?
  2. Você possui algum tipo de concorrência? O que ela está fazendo?
  3. Você tem as competências necessárias para chegar ao seu objetivo?
  4. A tecnologia é um problema para você, ela ameaça seu objetivo?
  5. O que pode acontecer, que te impediria de alcançar seus metas?

Passo três: prepare a matriz.

analise swot
Você pode organizar a matriz SWOT da forma que achar mais eficiente.

Nesse momento, você já deve ter uma lista com todos os fatores em cada um dos quadrantes. Então, é só preparar a matriz:

  1. Desenhe um plano cartesiano, com duas linhas se cruzando no centro.
  2. Preencha da esquerda para direita, de cima para baixo.
  3. O primeiro quadrante será  para as forças. Anote nele tudo que você levantou para esse setor no passo anterior.
  4. O segundo quadrante, ao lado das forças, será para as fraquezas. Transfira sua lista.
  5. Na parte inferior, o primeiro quadrante é para oportunidades.
  6. O segundo quadrante inferior será usado para registrar as ameaças.

Dessa forma, perceba que os pontos positivos estão à esquerda, e os negativos à direita. Da mesma forma, os fatores internos estão em cima e os externos, em baixo.

Essa disposição te ajudará a organizar as informações de maneira lógica. Os outros elementos do gráfico, no entanto, como cores, formato e organização podem ser ajustados de acordo com a sua preferência.

Agora, você deve ter sua matriz SWOT pronta. Vamos à análise!

Passo quatro: analise e avalie.

Com esses dados, você será capaz de identificar o que precisa ser melhorado para o alcance de suas metas. Além disso, é possível cruzar as informações para auxiliar na tomada de decisão quando você estiver definindo o curso de ação.

Confira:

 

  • Forças x Oportunidades
    Estratégia ofensiva: aproveite ao máximo as vantagens para ampliar as oportunidades detectadas.

 

 

  • Forças x Ameaças
    Estratégia de confronto: tire o maior proveito possível dos pontos fortes para minimizar os obstáculos.

 

 

  • Oportunidades x Fraquezas
    Estratégia de reforço: minimize suas deficiências ao mesmo tempo que aproveita as oportunidades de desenvolver-se.

 

 

  • Fraquezas x ameaças
    Estratégia defensiva: aperfeiçoe ou supere os pontos fracos e esteja alerta aos riscos.

 

Passo cinco: Defina o curso de ação com 5W2H

Para desenvolver ideias e solucionar problemas encontrados durante a análise, utilize o 5W2H. Essa técnica define de maneira clara as ações a serem adotadas para a conquista dos objetivos.

O 5W2H também se trata de um acrônimo. Veja o significado de cada uma das palavras:

  • WHAT – O que
  • WHO – Quem
  • WHEN – Quando
  • WHERE – Onde
  • WHY – Por que
  • HOW – Como
  • HOW MUCH – Quanto custará
analise swot
Use suas potencialidades a seu favor e aprenda como desenvolver os pontos fracos.

Agora, vamos falar mais detalhadamente sobre cada uma das estratégias de ação:

What – O que será feito?

Esse W serve para que você encontre qual, exatamente será o seu plano de ação. Quando confrontado com um problema (seja ele uma falha ou ameaça), a primeira coisa a se perguntar é: o que eu farei sobre isso?

Who – Quem fará?

Certamente, você já sabe que suas ações são a parte principal do plano de resolução. Mas você deve considerar se é a única pessoa envolvida, se precisará de ajuda, e de quem.

When – Quando será feito?

O segredo para alcançar seus objetivos é definir e respeitar cronogramas e metas de curto prazo. Sem esses recursos, fica difícil se organizar. Por tanto, sempre defina prazos para executar seus planos de ação.

Where – Onde será feito?

Onde seu plano de ação será aplicado? Você pode desenvolver as habilidades necessárias sozinho, ou precisa encontrar uma instituição de ensino, ou curso? Defina onde realizar suas ações para aumentar sua capacidade de organização.

Why – Por que será feito?

Quais são seus objetivos com essa ação, e por que você acredita que ela será eficiente? Essa pergunta ajuda a evitar soluções que não resolvem o problema pela raiz, evitando que você tenha que lidar com ele novamente no futuro.

How – Como será feito?

Todo plano de ação deverá ter um planejamento detalhado, com um passo a passo. Quanto mais você fragmentar uma meta de longo prazo em pequenos objetivos, mas fácil fica alcançá-la.

How much – Quanto custa fazer?

Se você pretende fazer um curso ou formação, qual é o investimento necessário? E lembre-se: nem todo o custo se refere a dinheiro. Você pode ter custos em tempo, dedicação, esforço ou carga emocional.

Infográfico: Resumo da análise SWOT

Infográfico Análise SWOT

Infográfico: Confira o infográfico sobre a Análise SWOT | Sociedade Brasileira de Coaching.

Conclusão

analise swot
A análise SWOT pessoal é uma ferramenta poderosa na sua jornada de crescimento!

A análise SWOT pessoal é uma ferramenta poderosa que, aliada a outros métodos do coaching, é capaz de auxiliar no processo de autoconhecimento e melhora.

Nesse post, você encontrou todas as informações que precisava para aplicar essa técnica no seu dia a dia! Através dela, você poderá identificar seus pontos fortes e fracos e entender como usá-los para lidar com oportunidades e ameaças.

E o melhor: essa é uma ferramenta que pode ser aplicada para todas as áreas da sua vida. Ela torna a situação muito mais fácil de visualizar. Isso significa que você poderá tomar decisões mais rápidas e mais eficientes, sempre visando alcançar suas metas!

Quer saber mais sobre como você pode alavancar seu desenvolvimento pessoal? Leia também esses outros posts:

E você, já fez sua análise SWOT pessoal? Divida conosco como foi e o que você achou da metodologia através dos comentários! Não esqueça de deixar sua pergunta se ficou com alguma dúvida!

Comentários
Compartilhar
AnteriorEnfrente seus medos
PróximoA Teoria da Motivação de Herzberg e a Satisfação das Pessoas
Villela da Matta é fundador e presidente da Sociedade Brasileira de Coaching e presidente da SBCOACHING Corporate. Um dos maiores especialistas em business coaching do país, Villela da Matta atuou em organizações como Mercedez-Benz , Deutshe Telekom e participou da formação de mais de 20 mil coaches em mais de uma década de trabalho dedicado ao desenvolvimento do potencial humano, tornando-se conhecido pelo estilo único de transformação de alto impacto. É o primeiro master coach do Brasil, publicando os títulos “Estratégias Avançadas de Vendas” e “Engajamento Total” em parceria com Flora Victoria e Brian Tracy.