Mapa Mental: O que é e Como Fazer [Guia Passo a Passo]

16248

Precisa aprender como fazer um mapa mental de maneira prática e simples?

O mapa mental pode ajudar a memorizar conteúdo, organizar informações e até mesmo tomar decisões importantes!

É muito comum encontrar pessoas que possuem dificuldades para memorizar conteúdo. Principalmente quando se tratam de assuntos complexos, pode ser difícil guardar e entender todos os detalhes. Por sorte, existem várias técnicas que podem ser utilizadas para te ajudar nessas tarefas.

O mapa mental é uma dessas técnicas. Ele é construído de maneira a organizar um conjunto de informações, tornando a compreensão e memorização mais fácil. No entanto, muitas pessoas possuem dificuldades em começar a construir mapas mentais.

Por sorte, como a maioria das habilidades importantes para sua vida, é possível aprender a fazer mapas mentais!

Quer mais dicas para se organizar e investir no seu desenvolvimento pessoal? Leia também esse outro artigo que preparamos para você!

A seguir, você vai aprender tudo o que precisa saber para começar a usar os mapas mentais a seu favor. Continue lendo e confira:

O que é um mapa mental?

Um mapa mental é uma ferramenta utilizada para organizar, memorizar ou analisar um conteúdo em específico.

Sua estrutura foi pensada especialmente para facilitar o aprendizado e administração da informação. Hoje, ele é também muito utilizado para ajudar nos processos de tomada de decisão.

Desenvolvido pelo britânico Tony Buzan, o método tem como maior diferencial o fato de organizar as informações de maneira harmônica com os processos cognitivos.

Isso significa que o mapa mental dispõe o conteúdo da mesma maneira que ele é entendido pelo nosso cérebro, fortalecendo as sinapses neurais. Ou seja, é muito mais fácil memorizar e compreender dessa forma.

Para isso, a ferramenta conta com vários recursos: cores, símbolos e, principalmente, sua estrutura baseada em ramificações. Associando uma informação à outras, podemos recordá-las com mais facilidade.

mapa mental

As sinapses neurais que evocam nossas memórias funcionam, afinal, dessa mesma maneira. Quando você pensa na palavra “cachorro”, por exemplo, seu cérebro traz à tona memórias, emoções e conhecimentos que se associam a ela.

Os recursos gráficos contribuem ativando diferentes partes do cérebro e fornecendo mais opções para acionar nossa memória.

Essa é uma ferramenta ideal para muitos cenários diferentes, e é especialmente útil no brainstorming, pois potencializa nossas capacidades de associações e a criatividade.  

Como funciona o mapa mental?

Para aprender, é necessário que a informação seja associada no nosso cérebro aos nossos conhecimentos prévios. Você não pode, por exemplo, imaginar uma flor azul sem o entendimento do que é uma flor e como é a cor azul.

O mapa mental parte desse mesmo princípio. Ele utiliza uma estrutura de ramificações que associa informações umas às outras.

mapa mental
O mapa mental ajuda a utilizar o potencial do seu cérebro ao máximo!

Por exemplo, ao fazer um planejamento, o mapa mental pode ajudar a representar todas as atividades necessárias. Além da visualização gráfica, que melhora o entendimento, também é possível listar todas as atividades mais simples das quais os passos dependem.

Graças à sua disposição hierárquica – com ideias que originam novas ideias – o mapa mental pode se tornar extremamente detalhado. Você entenderá isso muito melhor através do nosso passo a passo, encontrado mais à frente nesse artigo.

Como posso usar um mapa mental?

Um mapa mental, como mencionamos, possui muitas utilidades. Confira todas as situações onde essa ferramenta pode ser útil:

  • Memorização: organiza um conteúdo de maneira espontânea, simulando as associações feitas naturalmente pelo seu cérebro e facilitando a evocação do conhecimento.
  • Desenvolvimento da criatividade: por não possuírem uma estrutura linear, são ótimos para auxiliar processos criativos e de brainstorming.
  • Solução de problemas: ajuda a visualizar e diagnosticar todos os aspectos e consequências de uma situação, criando um panorama que possibilita o melhor entendimento da mesma.
  • Planejamento: possibilita encontrar todos os requisitos para realizar tarefas, ajudando a definir o que precisa ser feito para alcançar uma meta ou objetivo.
  • Estruturação de projetos: seja qual for o projeto que você tem em mente, essa ferramenta pode ajudar a definir os passos necessários para realizá-lo.

Você pode utilizar um mapa mental para qualquer atividade. A seguir, você confere apenas alguns exemplos da versatilidade dessa ferramenta:

  • Fazer anotações em aulas, substituindo caderno;
  • Memorizar palestras, discursos, apresentações e seminários;
  • Diagnosticar a causa de um problema;
  • Encontrar soluções;
  • Brainstorming;
  • Planejamento de projetos;
  • Definição de metas de curto, médio e longo prazo para um objetivo;
  • Desenvolvimento criativo;
  • Organização de tarefas, projetos e trabalhos.

Quais são as vantagens de utilizar um mapa mental?

O mapa mental é um método de organizar as informações que apresenta muitas vantagens, especialmente quando comparado com outras alternativas. Veja os principais benefícios do mapa mental:

    • Maior flexibilidade: graças a sua estrutura, é mais fácil adicionar novas informações ao mapa mental.
    • Facilidade em lembrar e organizar: o mapa mental organiza as informações da mesma maneira que elas são organizadas no nosso cérebro: através de associações. Por isso, é muito mais fácil memorizá-las ou entendê-las.
    • Visualização: explanadas de maneira gráfica, as informações podem ser visualizadas e compreendidas de maneira mais simples.
    • Recursos gráficos: o mapa mental pode incluir símbolos, cores e outros artifícios para ajudar na memorização.
    • Instintivo: pode ser um pouco difícil elaborar mapas mentais no começo. No entanto, após apenas algumas experiências ele se torna instintivo. Isso porque seu cérebro já funciona dessa maneira. Basta que você se habitue a passar essa estrutura para o papel.
    • Explicativo: através do uso de mapas mentais, pode ser mais fácil transmitir ideias, compartilhar raciocínios e explicar procedimentos, tornando o trabalho em grupo mais simples.
    • Colaborativo: como não possui estrutura linear, o mapa mental pode ser montado através de esforços colaborativos, tornando as informações mais completas. Criar um panorama de qualquer situação fica muito mais simples através da contribuição de diferentes indivíduos. O mapa mental é uma forma ideal de fazer isso sem desorganização.
mapa mental
O mapa mental ajuda a organizar conteúdos e solucionar problemas.

Como fazer um mapa mental: passo a passo

Agora que você já conhece todas as vantagens do mapa mental e todas as situações onde você pode aplicá-lo, é hora de aprender a fazer um. É interessante lembrar que, como qualquer nova habilidade, pode ser difícil elaborar mapas mentais no começo.

Para te ajudar a praticar, esse passo a passo incluirá um exercícios simples. Vamos criar o seu primeiro mapa mental juntos!

Antes de começar, vamos revisar algumas diretrizes que você deve seguir para fazer um ótimo mapa mental:

  • Fica muito mais fácil criar um mapa mental quando você pensa que tipo de situação quer retratar, de onde virá sua informação e qual seu objetivo. Por exemplo: “quero explorar um problema (situação), a informação virá dos dados de desempenho da empresa (fonte) e pretendo diagnosticar a causa do problema (objetivo)”.
  • O mapa mental começa sempre com um título. Essa deverá ser a temática do mapa mental e se localizar no centro da sua folha. Normalmente, o título é colocado dentro de uma elipse.
  • A partir do título, você puxará linhas, que representam informações associadas ao título. O recomendado para a maioria dos métodos de mapa mental é que essas linhas possuam apenas uma palavra, escrita em cima da linha (mostraremos um exemplo à seguir).
  • O ideal é que seu mapa mental conte com cores diferentes, de preferência que se relacionem com a temática da informação. Use uma cor diferente para cada linha.
  • Use figuras, desenhos e o máximo de recursos gráficos que você puder. Isso ajudará a formar associações mais sólidas.
  • Treine! O mapa mental pode ser a forma que seu cérebro organiza informações, mas o processo de dispô-las dessa maneira conscientemente é provavelmente novo para você. Por isso, não esqueça: a prática faz a perfeição.

Veja essa figura, que mostra como um mapa mental tradicional deve ser estruturado:

mapa mental
Exemplo de mapa mental

Você pode notar que ele se assemelha à uma árvore, com diversas ramificações saindo do centro.

Materiais

Para esse exercício, você precisará de:

  • Uma folha;
  • Lápis, caneta e borracha;
  • Lápis de cor, canetinhas ou outra maneira de adicionar cores;
  • Opcionalmente, você pode utilizar colagem para os símbolos, ou buscar os recursos digitais para a montagem do mapa mental que indicamos mais à frente nesse artigo.

Agora, vamos começar a montar um mapa mental:

Passo 1: O título

O primeiro passo para começar o seu mapa mental é escolher a temática dele. Antes de começar, pense sobre qual é o objetivo do mapa mental. Você pretende fazer anotações sobre um conteúdo? Pretende solucionar um problema? Fazer um brainstorming?

Para esse exercício, faremos um brainstorming sobre o que te faz feliz. O objetivo, além de treinar o mapa mental, é uma reflexão que pode te ajudar a definir seus valores e entender melhor seus objetivos.

Nosso título, então, pode ser “felicidade”. Escreva-o no centro da sua folha e circule a palavra.

Veja alguns outros exemplos de títulos:

  • Para anotações de matérias: pode ser usado o conteúdo estudado ou aula, como “leis de Newton” ou “Cálculo – aula 2”.
  • Para solucionar problemas: você pode utilizar uma pergunta ou o problema em si, como “que ações podem melhorar o relacionamento com os clientes” ou “baixa captação de clientes”.
  • Para planejar palestras ou discursos: utilize a temática central sobre a qual você vai falar, como “sustentabilidade” ou “nichos de mercado”.

Passo 2: Primeiras ramificações

As primeiras ramificações correspondem às principais áreas de informação que precisam estar no mapa mental. O truque aqui é deixar o sistema de associações do seu cérebro funcionar.

O método para definir quais serão as primeiras ramificações fica claro quando o objetivo do mapa mental é um brainstorming. Por esse motivo, escolhemos esse modelo para o exercício.

Quais são as primeiras coisas que vêm à sua cabeça quando você pensa em “felicidade”? Trace uma linha para cada uma delas no seu mapa mental e escreva-as.

Quando falamos de anotações, memorização ou planejamento de seminários, por exemplo, é interessante que as primeiras ramificações sejam um resumo geral do conteúdo. Por exemplo, em um mapa mental sobre análise sintática, essas ramificações podem ser “sujeito”, “verbo” e outras partes de uma sentença.

Já para a solução de problemas, você deve listar “aspectos”, possíveis soluções” e “possíveis causas”.

mapa mental
Veja esse exemplo de mapa mental.

Passo 3: Ramificações seguintes

Seguindo a mesma regra de associações, você começará a ramificar cada vez mais o seu mapa mental.

Vamos supor que, no nosso exercício, você tenha criado ramificações para “satisfação profissional”, “estabilidade” e “família”. O que sua satisfação profissional envolve? Quais aspectos te garantiriam estabilidade? O que você espera da sua família?

A partir daí, você pode criar quantos níveis de ramificações você quiser. Experimente!

Passo 4: Símbolos

Esse passo não precisa ser feito, necessariamente, após as ramificações. Você pode adicionar símbolos ao mapa mental conforme vai escrevendo.

O importante é que os símbolos se relacionem com cada das palavras escolhidas para o mapa. Isso é particularmente útil quando o objetivo do mapa mental é a memorização de um conteúdo, seja para uma prova, reunião ou seminário.

Os recursos gráficos ajudam a ativar diferentes áreas do cérebro e criar o maior número possível de associações. Isso significa que lembrar do conteúdo se torna infinitamente mais fácil.

Por exemplo, imagine que você precisa dar uma palestra sobre sustentabilidade. De acordo com o seu mapa mental, você precisa falar sobre: combustíveis, uso de energia e desperdício de água. Essa organização já te ajuda a lembrar que você precisa fazer sobre três tópicos diferentes.

Associando símbolos a cada um deles, por exemplo, fumaça aos combustíveis, um raio para energia e uma gota para água, você ganha mais um recurso. Se esquecer quais eram os tópicos a serem abordados, pode ser que você consiga se lembrar dos símbolos.

Como exercício, crie um símbolo que você associa a cada ramificação principal do seu mapa mental sobre felicidade.

Mapa Mental
Símbolos e desenhos podem ajudar na memorização do conteúdo.

Passo 5: Revisões e edições

Uma das características mais valiosas do mapa mental é que adicionar informação em retrospecto não é difícil. Como não possui uma estrutura linear, é fácil adicionar ramificações sem que elas fiquem deslocadas do resto do mapa.

Por isso, revise seu mapa mental sobre felicidade. Você consegue encontrar fatores importantes que deixou passar no primeiro brainstorming?

Aplicativos e sites para mapas mentais

A maior dificuldade das pessoas que estão começando a montar mapas mentais é a organização do espaço. Talvez você tenha sentido esse problema na pele durante nosso exercício.

A verdade é que a natureza do mapa mental é extremamente dinâmica. As informações contidas neles podem expandir-se em novas ramificações de maneira quase infinita. Por isso, o espaço de uma folha pode parecer extremamente limitante.

Por sorte, a tecnologia está ao seu lado. Existem diversos sites e aplicativos destinados à montagem de mapas mentais! Confira algumas ferramentas que selecionamos:

MindMeister

O MindMeister é um site que disponibiliza planos gratuitos e pagos para a criação, armazenamento e compartilhamento de mapas mentais. Ele disponibiliza diferentes cores, estilos e símbolos para que você crie seu mapa. O site, ainda, conta com a funcionalidade de ligar uma ramificação à outra através de setas.

É possível, também fazer download de uma versão para desktop do software. Aprenda como criar um Mapa Mental com MindMeister.

Mind Node

O Mind Note é um programa para MAC OS e IOs gratuito. Ele possui funcionalidades parecidas com o MindMeister e foi classificado pela Apple como “Apple Store Best”.

Free Mind

Gratuito, simples e objetivo, o Free Mind é um software para mapas mentais que possui versões para Windows, MAC OS e Linux. Ele conta com todas as opções que você precisa para montar seu mapa mental, incluindo símbolos e cores.

XMind

Com uma versão gratuita e uma paga, o XMind conta com as funções básicas para criar o mapa mental e com algumas facilidades extras. É possível compartilhar os mapas e mantê-los em um servidor cloud.

Coggle

Essa ferramenta online gratuita permite que mais de uma pessoa edite o mapa mental ao mesmo tempo. Isso torna o Coggle uma ótima opção para o planejamento de projetos em grupo, solução de problemas e compartilhamento de anotações.

Existem inúmeras outras opções de aplicativos para a elaboração de mapas mentais. Basta pesquisar e escolher aquele que mais se adequa às suas necessidades.

Conclusão

O mapa mental é uma ferramenta extremamente versátil, capaz de ajudar na memorização, organização e clarificação de diferentes conteúdos. Apesar disso, muitas pessoas possuem dificuldades para começar a utilizá-la.

mapa mental
Organize seus pensamentos com um mapa mental.

Uma das principais características do mapa mental é que ele aproveita a forma como nosso cérebro organiza o conhecimento para facilitar o entendimento de diferentes conteúdos. O segredo do sucesso desse método é a associação.

Ao organizar as informações de maneira que uma esteja associada à outra, é possível potencializar nossa capacidade de memorização. Além disso, o uso de cores e símbolos oferecem ainda mais recursos para sua mente.

Como toda nova habilidade, o mapa mental pode exigir um pouco de treino. Mas não desista: logo, você será capaz de organizar suas ideias assim de forma instintiva. Os resultados certamente serão muito positivos.

Seja para estudar, decorar um discurso, fazer um brainstorming ou solucionar seus problemas, o mapa mental pode ser um grande aliado! Experimente.

Quer mais dicas de ferramentas incríveis para ajudar no seu desenvolvimento pessoal? Leia também esses outros posts que separamos para você:

E então, achou fácil fazer seu primeiro mapa mental? Se você já conhecia essa ferramenta, conte-nos quais são seus métodos e aplicativos favoritos para fazê-la! Não esqueça de perguntar se ainda ficou com alguma dúvida.

Comentários
Compartilhar
AnteriorEstilos de Liderança: O que são, Tipos e Como funcionam
PróximoPirâmide de Maslow: O que é, Conceito e Definição
A SBCoaching é uma das maiores empresas de coaching do mundo. Líder e referência nacional e internacional em treinamentos e soluções de alta performance. Firmemente comprometida em promover a evolução e a maximização do potencial humano, a SBCOACHING gera resultados cientificamente comprovados, contribuindo para produzir mudanças positivas e sustentáveis e para aumentar as conquistas de indivíduos, times e organizações.