Assessment: O que é e Para que Serve – Guia Completo

30

Você já ouviu falar em assessment no universo corporativo?

Se a resposta for negativa, você encontrou este artigo no momento certo.

Isso porque assessment tem tudo a ver com a gestão de alta performance, um requisito básico no mercado atual, de inovação e crescimento exponenciais.

Trata-se de uma metodologia focada na avaliação, orientação e desenvolvimento de gestores e colaboradores.

Na prática, esse conjunto de ferramentas permite a potencialização das capacidades individuais para a busca dos objetivos coletivos e da perseguição das metas da organização.

Então, se você quer acelerar a sua empresa, é hora de entender, na prática, como essa abordagem funciona.

Neste artigo, você vai tirar suas dúvidas sobre os seguintes tópicos:

  • Quais são os benefícios do assessment nas organizações?
  • Quais são os tipos de assessment?
  • Como implementar essa metodologia na sua gestão?
  • Como o coaching pode ajudar nesse processo?

Essas e outras questões serão respondidas a partir de agora.

O que é Assessment? Compreenda o Significado

o que e assessment - significado assessment

Assessment significa “avaliação” em inglês.

A semântica da palavra já proporciona uma pista do que envolve essa abordagem.

Ela engloba um conjunto de técnicas de avaliação com um foco primordial: identificar potencialidades dentro da organização para elevar sua eficiência e acelerar seu crescimento.

O papel do assessment, portanto, é ajudar na formação de lideranças efetivas, tanto de gestores quanto de colaboradores, para que eles amplifiquem seus pontos fortes e desenvolvam seus pontos fracos.

No contexto mencionado, eis a essência do assessment: extrair o que há de melhor em uma equipe. Do líder ao estagiário.

Ou seja, o benefício para a empresa é global.

Sua aplicabilidade, portanto, possui uma relação direta com as demandas do mercado de trabalho atual.

Afinal, a gestão de projetos emoldurada pelas novas tecnologias é cada vez mais desafiadora.

É o que sinalizou um levantamento publicado em 2018 pela consultoria de mercado francesa Capgemini, com 150 executivos de alto nível no Brasil.

A pesquisa mostrou que 60% das companhias consultadas, em pelo menos quatro setores (incluindo varejo, bens de consumo, bancos e companhias de seguros), já utiliza as tecnologias digitais para oferecer uma experiência consistente em diferentes canais para seus consumidores.

Ao mesmo tempo, o capital humano ainda simboliza a essência de qualquer organização corporativa.

Para um grupo de 1000 empreendedores dos mais variados perfis consultados por uma pesquisa da Endeavor, de 2016, a gestão de pessoas foi citada como o desafio número 1 na construção de um negócio.

Por trás das máquinas, computadores e smartphones, há seres humanos que, diariamente, precisam tomar decisões, produzir e gerar resultados.

Para isso, naturalmente, eles precisam estar motivados e reconhecer seu papel na trajetória da empresa.

É por isso que, frente à transformação digital, o modelo de gestão norteado por uma mentalidade simplória, no estilo “eu mando e você obedece”, tornou-se defasado.

Mas, então, como utilizar o assessment para manter sua organização no rumo certo?

É o que vamos descobrir no próximo tópico.

Qual o Propósito do Processo de Assessment?

proposito do assessment

É possível resumir, de forma geral, que o propósito do assessment é avaliar o comportamento e as competências de uma determinada pessoa, com o intuito de compreender qual é o seu perfil.

E, claro, de que formas suas principais aptidões podem ser exploradas na vida pessoal e profissional.

Não à toa, o assessment hoje é muito associado ao setor de Recursos Humanos dentro das empresas.

A partir dos instrumentos de avaliação proporcionados pelo assessment, recrutadores podem identificar perfis de liderança com relativa facilidade.

Ou seja, fica mais fácil encontrar o candidato certo para aquela vaga de gestão, por exemplo.

Em paralelo, os profissionais do RH também ganham subsídios sólidos para contratar e capacitar pessoas conforme as necessidades que a companhia apresenta.

Ao projetar o plano de carreira de um determinado colaborador ou na hora de determinar uma promoção, é possível usar as ferramentas de assessment para entender como o funcionário pode se encaixar em novas estruturas de trabalho.

E ao proporcionar um mapeamento psicológico, o assessment irá auxiliar na resolução de conflitos, na gestão de mudanças e no desenvolvimento profissional.

Como resultado, poderá até mesmo ajudar a diminuir a rotatividade dentro de uma organização.

Essa retenção de talentos significa, na prática, ganhos financeiros para a empresa, que não precisa desenvolver novos processos seletivos nem arcar com treinamento e capacitação de novos colaboradores.

De modo geral, são quatro principais áreas que se beneficiam do assessment nas empresas:

  • Planejamento de processos e fluxos de informação
  • Avaliação de eficiência no ambiente de trabalho
  • Recrutamento e seleção
  • Desenvolvimento de talentos.

Se você é gestor, talvez se questione: como identificar o melhor momento para investir nessa metodologia?

Embora seja de grande valia em qualquer contexto, há momentos cruciais nos quais o assessment realmente irá desempenhar um papel transformador dentro da empresa.

Explore quais são eles a seguir.

Quando Utilizar o Assessment?

quando utilizar o assessment

Não há limites para a aplicação do assessment.

Contudo, nos três cenários apresentados abaixo, as ferramentas de avaliação possuem uma aplicabilidade bastante útil para o crescimento da empresa:

1. Seleção de colaboradores

Recrutar um colaborador possui um custo elevado para a empresa.

É preciso definir um perfil, investir em divulgação da vaga, elaborar um processo de seleção eficiente e depois capacitar e treinar esse novo funcionário.

E não dá para errar, porque vai custar ainda mais caro se você contratar mal.

O assessment, como ferramenta de análise, irá ajudar recrutadores a identificarem os traços mais adequados para encontrar o melhor profissional para a vaga.

Simultaneamente, definirá com precisão as características essenciais que o candidato deverá apresentar para desempenhar essa função.

2. Diagnóstico interno

O diagnóstico interno serve para amparar decisões e melhorar os indicativos de desempenho da equipe.

Um ambiente organizacional desregulado, com equipes de venda desmotivadas e colaboradores sem perspectivas claras, afeta os resultados da empresa como um todo.

Vem daí a necessidade de se observar com atenção momentos em que a moral está em baixa para identificar os fatores responsáveis.

Nesse sentido, o mapeamento de perfis proporcionará respostas ou, pelo menos, levantará hipóteses interessantes sobre o clima organizacional.

3. Redução de rotatividade

Um processo de recrutamento efetivo ajuda na redução da rotatividade entre os colaboradores, o chamado “turnover”.

Não é segredo que os custos de um colaborador que permanece por pouco tempo no cargo são elevados para as empresas.

E, no Brasil, a taxa de rotatividade é considerada elevada: chegou a quase 5% no início do ano passado, conforme dados do Ministério do Trabalho publicados pela Revista Exame.

O assessment empresarial, ao mapear perfis e identificar seus pontos fortes e fracos, proporcionará uma visão capaz de reduzir a rotatividade na corporação.

Essa retenção maior dos talentos não significa apenas redução de custos, mas também elevação do chamado banco do conhecimento organizacional.

É aquele manancial de informações sobre a empresa e o trabalho da organização que cresce com a longevidade dos colaboradores, aqueles funcionários antigos que sabem como as engrenagens funcionam e como acelerá-las sempre que necessário.

4. Desenvolvimento de colaboradores

desenvolvimento de colaboradores - assessment

Produzir resultados cada vez maiores e melhores é um objetivo comum entre empresas competitivas.

Mas como extrair o máximo potencial de seus colaboradores?

É preciso desenvolvê-los.

E isso vai muito além das competências técnicas.

Apostar no desenvolvimento cognitivo, intelectual e emocional dos colaboradores é essencial caso o objetivo da organização seja atingir os maiores níveis de excelência.

A Neurociência explica o porquê.

Em seu blog, Neurovox, o professor, pesquisador e neurocientista do Laboratório de Neurociências Clínicas (LiNC) da UNIFESP, Pedro Calabrez, explica que a “tomada de decisão humana é, na maioria das vezes, radicalmente irracional”.

Ou seja: pautada por emoções experimentadas em situações anteriores.

É por isso que, para identificar e transformar padrões de comportamento prejudiciais no ambiente corporativo, o desenvolvimento da consciência emocional é extremamente necessário.

O assessment é um primeiro passo nessa direção.

5. Planejamento de carreira

De forma global, para líderes, gestores e colaboradores, o assessment simboliza uma excelente ferramenta de planejamento de carreira.

A partir do mapeamento psicológico, a metodologia ampliará o olhar do profissional acerca de suas próprias características, vícios, traços de personalidade.

Trata-se de um processo de autoconhecimento.

De porte das informações, será possível identificar potencialidades e aptidões que podem ser aprofundadas ou, então, desenvolvidas para que se possa conquistar o cargo almejado ou para dar o próximo passo na carreira.

Principais Benefícios do Assessment

principais beneficios do assessment

Se você chegou até aqui, provavelmente já está com uma ideia mais clara acerca dos principais benefícios do assessment.

Porém, se tudo ainda estiver relativamente abstrato, vamos ilustrar agora quais são os verdadeiros benefícios do método na prática.

Na verdade, é possível resumir da seguinte forma: os dados coletados em um processo de assessment permitem que empresas e pessoas tracem uma linha de ação.

A estratégia fornece um embasamento estatístico, científico, para delimitar escolhas que determinam os rumos da organização no que se refere ao gerenciamento do capital humano.

O assessment ajuda a implementar uma cultura de análise de dados dentro da empresa.

Ele permite que decisões importantes sejam tomadas com base em informações sólidas e assertivas.

Prepara as empresas para o futuro que já chegou.

Tipos de Assessment

tipos de assessment

Até aqui, você já entendeu o que é assessment e por que ele está cada vez mais popular no processo de transformação das empresas.

Então, já é possível ir um pouco além.

Há diferentes tipos de avaliações relacionadas ao assessment – e cada uma delas pode ser empregada com foco em objetivos específicos.

A seguir, você poderá descobrir os três principais tipos de assessment existentes.

1. Assessment pessoal

Conforme o próprio nome sinaliza, o assessment pessoal possui enfoque na personalidade do indivíduo e tem por objetivo traçar suas principais características, com o intuito de apontar qual é o melhor papel que ele poderá desempenhar em uma equipe.

Em resumo, esse tipo de estratégia irá fornecer um panorama sobre a capacidade intelectual de uma determinada pessoa para assumir uma posição específica.

Não se trata de um diagnóstico final, mas sim de um norte para que o colaborador possa identificar quais aptidões possui e quais deverá desenvolver para impulsionar seu crescimento profissional.

2. Assessment cultural

Pode até soar estranho, mas há colaboradores que têm seu desempenho comprometido simplesmente porque não estão alinhados com a cultura da empresa.

Eles mesmo não sabem se querem estar ali, qual é a motivação para o que fazem.

No contexto mencionado, o assessment cultural é uma ferramenta que ajuda a identificar se há sintonia entre o que a empresa poderá entregar e o que o empregado tem a oferecer. E vice-versa.

A reciprocidade está na essência no assessment cultural.

Quando a sincronicidade existe, os resultados são espetaculares.

3. Assessment de desempenho

O foco do assessment de desempenho é identificar referências e padrões para mensuração dos fatores que podem estar por trás do comprometimento nos resultados de uma determinada equipe.

Mas esse formato de avaliação tem sido cada vez menos utilizado.

O motivo é simples: como cada colaborador possui diferenças em suas características pessoais, avaliar de forma macro as causas por trás na queda de desempenho acaba fornecendo resultados relativamente imprecisos.

Assim, o assessment pessoal volta a se apresentar como uma metodologia mais eficiente e que poderá oferecer uma visão mais clara sobre cada indivíduo – mas que, ao mesmo tempo, trará insights poderosos acerca da equipe como um todo.

O Coaching e o Assessment – Coaching Assessment

o coaching e o assessment - coaching assessment

O coaching, como uma metodologia que busca fornecer os meios necessários para que qualquer pessoa desenvolva sua melhor versão e atinja seus objetivos pessoais e profissionais, muito se beneficia do assessment.

E vice-versa.

Não é por acaso que os métodos de avaliação em assessment costumam ser aplicados por coaches.

Como parte de um processo de coaching, o assessment proporciona esclarecimento pessoal e fornece os rumos para que o líder o colaborador descubra como agir em direção ao seu propósito e em favor da organização em que atua.

Em outras palavras, o assessment fornece os dados.

O coaching ajuda a avaliar os pontos positivos e negativos do indivíduo e orientá-lo a agir na direção certa a partir das informações coletadas no processo.

Afinal, conhecer sua personalidade é apenas o primeiro passo.

Mas colocar em prática as mudanças necessárias e quebrar padrões de autossabotagem é o que verdadeiramente vai fazer a diferença na sua vida profissional – e, até mesmo, pessoal.

Essa é a essência do coaching assessment: a reação ao assessment através da ação.

Com isso, suas possibilidades de sucesso serão potencializadas.

Ferramentas de Assessment

ferramentas de assessment

Todo essa introdução ao assessment lhe deixou curioso sobre como, de forma prática, são empregadas as ferramentas que identificam padrões e características?

Abaixo listamos três das principais ferramentas utilizadas:

1. DISC

A chamada DISC é uma das ferramentas mais comuns – e eficientes – de assessment disponíveis atualmente.

É extremamente útil em processos de recrutamento, gestão de conflitos e avaliações de desempenho.

Em linhas gerais, a DISC ajuda a identificar as principais tendências de comportamento de um líder ou colaborador em seu trabalho.

Ela mapeia quatro tendências básicas: Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela.

Naturalmente, seu objetivo é identificar em quais das tendências o indivíduo se enquadra e possibilita verificar se o seu perfil está alinhado ao que o cargo em que atua exige.

2. Avaliação de Inteligência Emocional

A inteligência emocional permeia não só a vida profissional, mas também a vida pessoal de qualquer indivíduo.

Em assessment, esta ferramenta de avaliação permite que a pessoa compreenda os pontos fortes e fracos de sua personalidade decorrentes de suas emoções, identificando competências para lidar com conflitos, reagir a situações de estresse e buscar soluções.

O autoconhecimento emocional é o primeiro passo para que qualquer pessoa possa quebrar padrões negativos e ter um desempenho melhor.

Não só no trabalho. Em qualquer área da vida.

3. Assessment de Competências

Por fim, o assessment de competências possui enfoque na avaliação das habilidades intelectuais, incluindo a capacidade de raciocínio abstrato para resolução de problemas.

O objetivo primordial desta ferramenta é apresentar um panorama geral das principais características de um indivíduo e compará-las às exigências profissionais de um cargo específico.

Entre as habilidades avaliadas, é possível citar a capacidade de processamento de informações e a análise crítica, entre outras aptidões extremamente exigidas no mercado de trabalho.

Conclusão: como o assessment transforma pessoas e empresas?

conclusao assessment - como o assessment transforma pessoas e empresas

Ao ler este artigo, você provavelmente teve diversos insights.

Em certos momentos, certamente deve ter lembrado de situações de conflito no trabalho ou mesmo refletido sobre a própria personalidade e pensado:

Será que o assessment teria ajudado a tomar uma decisão mais harmônica e assertiva?

Provavelmente, sim.

O autoconhecimento é uma das principais ferramentas de transformação para pessoas e empresas.

Entender mais sobre a sua própria personalidade e os fatores que condicionam suas ações é a chave para extrair o máximo de seus pontos fortes e trabalhar os aspectos que podem ser melhorados.

Se você estiver com a mente aberta a isso, tenha certeza: o assessment irá trazer à tona a sua melhor versão.

E você será um líder, colaborador e ser humano acima da média.

Nessa jornada, você pode contar com o coaching.

Essa abordagem de desenvolvimento pessoal e profissional utiliza o assessment e outras técnicas para embasar melhor suas decisões e identificar as potencialidades que você deve explorar para chegar mais longe.

Então, gostou das dicas deste artigo? Deixe um comentário.

Comentários
Compartilhar
AnteriorDISC: O que é, Quais os Benefícios e Como Funciona o Teste
PróximoPerfil Comportamental: Entenda Como as Pessoas Pensam
A SBCoaching é uma das maiores empresas de coaching do mundo. Líder e referência nacional e internacional em treinamentos e soluções de alta performance. Firmemente comprometida em promover a evolução e a maximização do potencial humano, a SBCOACHING gera resultados cientificamente comprovados, contribuindo para produzir mudanças positivas e sustentáveis e para aumentar as conquistas de indivíduos, times e organizações.