Autoavaliação: o que é, para que serve e como fazer?

3412

 

Você sabia que a autoavaliação tem um papel importantíssimo para o seu desenvolvimento profissional e até mesmo pessoal?

A autoavaliação é uma ferramenta valiosa para todas as pessoas que desejam crescer e evoluir.

A avaliação é uma habilidade que desenvolvemos ainda crianças. Adquirimos a habilidade de pensar criticamente e tomar decisões sobre pessoas, características, coisas e situações.

Entretanto, existe um tipo de avaliação que é normalmente mais demorado – e mais difícil – de desenvolver: a autoavaliação.

Apesar da grande maioria das pessoas tem dificuldade em olhar criticamente para as próprias características, esse é um exercício de extrema importância. Em especial para aqueles que não querem estagnar na vida.

Quer entender como o coaching pode te ajudar nessa jornada? Leia esse artigo onde Villela da Matta esclarece o papel do coach para o Jornal Destak.

O autoconhecimento é uma ferramenta de transformação.

Quando um indivíduo entende quais são suas potencialidades e em quais habilidades deve trabalhar, é muito mais fácil avançar. Os caminhos até seus objetivos ficam muito mais claros, e é possível adaptar-se de maneira mais dinâmica aos obstáculos encontrados.

Nesse artigo, você vai entender melhor o que é a autoavaliação e como você pode aplicá-la para alavancar o seu progresso.

Essa é uma técnica muito aplicável ao mundo profissional, mas você também pode aproveitar essa habilidade para promover o desenvolvimento pessoal e a automelhora.

Continue lendo e descubra como fazer a autoavaliação de maneira eficiente!

O que a autoavaliação?

autoavaliacao significado
A autoavaliação é uma habilidade aprendida, que exige treino.

A autoavaliação é um exercício de reflexão fundamental para todas as pessoas. E ela se aplica a todas as facetas da nossa vida: desde a profissional até a social e pessoal. Saber avaliar-se é uma habilidade enriquecedora, porém muito difícil.

O olhar crítico para si é pouco incentivado pela nossa sociedade. Quando é, ele normalmente vem carregado de pensamentos negativos e atitudes conformistas. Não se trata de ser duro consigo mesmo, se trata de encontrar e reconhecer seus defeitos para entender como você pode melhorar.

Na autoavaliação, você também deve encontrar pontos positivos: eles são importantes, não apenas para sua autoestima. Na maioria das vezes, suas qualidades oferecem um caminho mais fácil para superar seus defeitos. Veja um exemplo:

“A., após praticar a autoavaliação, concluiu que um de seus pontos fracos é a falta de pontualidade. No entanto, um de seus pontos fortes é capacidade de automotivação. A., então, pode usar esse talento para se manter motivado e disciplinado durante o processo de mudança dos hábitos que causam atrasos.”

Nos treinamentos de coaching, certamente a autoavaliação é um dos mais importantes aprendizados. Lembre-se que, para ajudar alguém, é preciso antes se conhecer e entender suas potencialidades.

Que tipo de pensamentos evitar para garantir a eficiência da autoavaliação

É preciso tomar cuidado para que a autoavaliação não se torne uma punição. O objetivo desse exercício está bem longe de ser acusativo e duro consigo mesmo. A ideia é conseguir refletir sobre seus pensamentos, sentimentos, ações e habilidades de maneira verdadeiramente crítica.

Pensar criticamente significa avaliar baseado em fatos, reconhecer pontos positivos e negativos e procurar colher o máximo de informações possíveis sobre um assunto antes de chegar a uma decisão.

Na autoavaliação, não deve ser diferente. Veja alguns padrões de pensamentos tóxicos que você deve evitar enquanto realiza a autoavaliação:

autoavaliacao padroes pensamentos
Evite esses padrões de pensamento ao realizar a autoavaliação.
  • “Posso ser x, mas acontece que…”: procure não encontrar justificativas para seus pontos fracos. É muito comum ouvir pessoas falando coisas como “não tenho problemas para trabalhar em equipe, as pessoas que são irritantes.” ou até mesmo “posso até ser irritado, mas frequentemente me provocam”. Se você identificou um hábito ou comportamento que atrapalha o seu crescimento, o primeiro passo para melhorar é assumir e procurar soluções focadas em você.

 

  • “Tenho problema x, mas isso é de família…”: a naturalização das características e hábitos negativos é outro problema frequente. Pessoas que pensam assim estão escolhendo não mudar. Por exemplo: “sou bem explosivo, mas é que toda minha família é assim, sempre foi.” implica que ser explosivo é uma característica de nascença que não pode ser alterada. Isso não passa de um pensamento limitador: É possível desenvolver novas habilidades, hábitos e comportamentos. Livre-se dos padrões de pensamento que te impedem de crescer.

 

  • “Esse defeito é horrível e me torna uma má pessoa”: Nenhuma característica única define a personalidade, e muito menos o caráter de uma pessoa. Quando você transforma a autoavaliação em uma oportunidade para atacar a si mesmo, ela perdeu seu sentido. Evite os extremismos e lembre-se que todo comportamento pode ser mudado.

Para que a autoavaliação pode ser usada?

autoavaliacao pontos fracos fortes
A autoavaliação ajuda a identificar seus pontos fracos e encontrar soluções.

Um dos usos mais frequentes da autoavaliação é no âmbito profissional. Essa é uma ferramenta extremamente útil para aqueles que desejam avançar na sua carreira, melhorar seus relacionamentos profissionais ou até mesmo refinar suas habilidades.

No entanto, essa está longe de ser a única aplicação da autoavaliação. Confira algumas situações onde esse exercício pode te trazer benefícios:

  • Análise de desempenho na carreira;
  • Avanço na carreira;
  • Automelhora e análise dos próprios valores;
  • Acompanhamento do seu progresso e mudança;
  • Desenvolvimento da autonomia e responsabilidade junto a crianças e adolescentes;
  • Análise e melhoria no desempenho escolar ou acadêmico;
  • Reflexão e meditação;
  • Melhorias nos relacionamentos profissionais e pessoais;
  • Maior harmonia nos ambientes que frequenta, como profissional ou familiar;
  • Melhorias e avanços nos treinos para atletas de alto desempenho;
  • Acompanhamento de processos de reeducação alimentar, perda ou ganho de peso;
  • Acompanhamento de progresso em processos terapêuticos;
  • E muitas outras situações.

Olhar para si é fundamental para qualquer tipo de mudança, transformação e melhoria, em qualquer setor da sua vida. Embora possa ser difícil começar, esse é um exercício necessário. E uma boa notícia: com o tempo, o processo fica muito mais simples e se torna natural!

Benefícios da autoavaliação profissional

A autoavaliação é um exercício que oferece apenas consequências positivas. Os benefícios são muitos, e estão distribuídos por todos os setores da vida. O autoconhecimento é uma ferramenta poderosa: ele é capaz de possibilitar verdadeiras transformações.

autoavaliacao carreira
A autoavaliação pode ajudar a avançar na sua carreira.

Para sua carreira, a autoavaliação certamente fará toda a diferença. Adquirir essa habilidade, além de te beneficiar em todos os setores da vida, também te coloca na frente.

É muito comum que os setores de Recursos Humanos peçam para que os funcionários realizem a autoavaliação periodicamente. Demonstrar a capacidade de fazer uma avaliação sincera e realista sobre seu desempenho conta muitos pontos a seu favor.

Confira alguns benefícios de praticar a autoavaliação profissional:

  • Maior autoconhecimento;
  • Possibilidade de destacar suas qualidades e melhorar sua imagem profissional;
  • Entender como melhor tomar decisões, baseado nos pontos que você ainda precisa melhorar e naquilo que faz bem;
  • Encontrar cargos e empresas que estejam mais alinhadas com o seu perfil atual e planos para o futuro;
  • Identificação de pontos fracos, que devem ser trabalhados e de meios para solucioná-los com apenas um exercício;
  • Conhecimento do seu desempenho atual e maior possibilidade de definir metas realísticas;
  • Demonstração e desenvolvimento de inteligência emocional e intrapessoal, características extremamente valorizadas no mercado atual;
  • Planejar com maior clareza o futuro da sua carreira;
  • Entender com mais realismo as ações necessárias para alcançar seus objetivos.

Como fazer uma autoavaliação?

Agora você já sabe o que é a autoavaliação e por que esse exercício é tão importante, é hora de colocar as mãos na massa e começar a desenvolver essa competência.

autoavaliacao
Entenda onde você está para entender como alcançar seus objetivos.

Para isso, vamos estabelecer algumas regras e diretrizes. Confira:

  • Seja sincero. Essa é, sem dúvida, a regra mais importante da autoavaliação. Mentir para si mesmo tira o propósito do exercício e não vai te levar a lugar nenhum. O objetivo deve ser ter um panorama realista do seu desempenho atual e encontrar pontos de melhoria que podem gerar mudanças.
  • Treine e não desista. Pode demorar um tempo para pegar o jeito da autoavaliação, principalmente se você nunca fez um reflexão desse tipo antes. Persista e nunca desista: o processo se torna natural e fica muito mais fácil com o treino.
  • Não existem perguntas fáceis. Quando estamos pensando sobre nós mesmos, a maioria das perguntas é difícil de responder e requer introspecção. Mas não se preocupe: se as perguntas estão difíceis, você está indo pelo caminho certo.
  • Avaliar, e não julgar. Avaliar é muito diferente de julgar ou acusar. Um exercício que ajuda muito se você ainda tem dificuldades com confiança e autoestima é o da autoempatia: imagine que você está explicando para um amigo muito querido quais são os pontos fortes e fracos dele. Se você não falaria com esse amigo da forma que você está falando com você mesmo, repense.
  • Verifique fatos. Para não se perder no imaginativo ou criar qualidades e defeitos, é preciso se ater aos fatos. Então, justifique todas as suas conclusões com situações e outros tipos de provas.

Você está pronto para começar!

Pensando sobre si

A autoavaliação, apesar de precisar de treino, não tem nenhum segredo. A ideia é pensar sobre si, refletindo profundamente e com sinceridade. Confira algumas perguntas que podem te ajudar a iniciar esse hábito:

  • O que eu faço de melhor?
  • Quais são minhas melhores características?
  • Quais são as habilidades mais úteis para minha carreira que possuo?
  • Quais são as habilidades que mais me agradam (relacionadas ou não a carreira)?
  • Quais são meus pontos fortes?
  • Por que eu considero esses os meus pontos fortes?
  • Como posso usar esses pontos fortes na minha carreira?
  • Como me relaciono com as outras pessoas?
  • Tenho assumido a responsabilidade pelas minhas falhas?
  • Tenho reconhecido meus sucessos e progresso?
  • Quais são minhas maiores dificuldades no dia a dia?
  • Quais considero meus pontos fracos?
  • Por que considero esses os meus pontos fracos?
  • Como meus pontos fracos impactam na minha capacidade de crescer?
  • Posso utilizar algum dos meus pontos fortes para compensar essas dificuldades?
  • Existem oportunidades onde meus pontos fortes sejam melhor aproveitados?
  • Existem oportunidades onde meus pontos fracos tenham menos impacto?
  • O que eu gostaria de mudar em mim mesmo?
  • Como posso começar essa mudança utilizando meus pontos fortes?
  • Quais são os meus próximos objetivos?
  • Existem habilidades que eu não possuo e preciso desenvolver para alcançar esse objetivo?
  • Qual será minha estratégia para adquirir essas novas competências?
autoavaliacao setores vida
Avalie todos os setores da sua vida para se conhecer melhor.

Se você já fez uma avaliação semelhante antes, inclua também esses tópicos na sua reflexão:

  • Como eu progredi desde a minha última reflexão?
  • Eu me dei crédito suficiente pelo meu progresso?
  • Existem oportunidades mais adequadas para minha nova situação?
  • Meus pontos fortes e fracos continuam os mesmos?
  • Eu consegui aplicar as estratégias de melhoria que criei?
  • Se não consegui, por que e como posso adaptá-las?

Análise Swot aplicada à autoavaliação

A análise Swot é uma ferramenta de gestão utilizada muito frequentemente. O termo SWOT é um acrônimo para Strenghts (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (Ameaças).

Essa é uma opção poderosa para avaliar processos, mas também pode ser aplicada no desenvolvimento pessoal. Em especial, na autoavaliação.

Essa ferramenta pode ser uma ótima forma para se acostumar com a reflexão sobre si. Você pode notar que cada uma das palavras dessa sigla engloba algumas das perguntas sugeridas no tópico anterior.

Vamos explorar um pouco melhor o SWOT:

  • Strenghts (forças): São suas aptidões, habilidades e características que podem te ajudar a alcançar suas metas.
    Exemplos de forças: Formação acadêmica, resiliência, boa comunicação
  • Weaknesses (fraquezas): São pontos que você precisa – e pode – melhorar ou modificar.
    Exemplos de fraquezas: Timidez, baixa autoestima, falta de experiência na área
  • Opportunities (oportunidades): São circunstâncias que estão além do seu controle, mas que quando identificadas e aproveitadas podem ser aliadas às forças para impulsionar seus objetivos.
    Exemplos de oportunidades: Indicações, mercado de trabalho aquecido, conferências para networking
  • Threats (Ameaças): São situações fora do seu controle que podem potencializar suas fraquezas e impedir seu avanço.
    Exemplos de ameaças: Concorrência elevada, falta de domínio de um idioma.
autoavaliacao swot
O SWOT pode ajudar na autoavaliação.

Após identificar esses fatores, é necessário analisar as informações da maneira cruzada para decidir seu plano de ação. Uma das estratégias é usar o esquema 5W2H:

  • What: O que precisa ser feito?
  • Who: Quem o fará?
  • When: Quando será feito?
  • Where: Onde será feito?
  • How: Como será feito?
  • How much: Quanto vai custar? (Também relativo a investimentos como tempo e esforço)

Se quiser aprender mais sobre essa e outras ferramentas, leia também esse outro post.

Como se comportar em uma autoavaliação profissional?

Todas essas instruções cobrem o que você precisa fazer para realizar a autoavaliação sozinho.

Mas quando o pedido desse exercício vem de outra pessoa – um chefe ou do RH, por exemplo, a coisa pode se tornar mais complexa. Como se comportar? E o que escrever?

autoavaliacao profissional
Entenda como se comportar na autoavaliação profissional.

Não se preocupe: no geral, o conceito não é muito diferente. Você precisará ser sincero, realista e se ater aos fatos, assim como na autoavaliação feita de maneira particular.

Confira algumas dicas sobre como se comportar nessa situação:

 

  • Seja sincero e autêntico

 

  • Identifique seus pontos fracos, mas sempre acompanhe o pensamento com o que você planeja fazer – e está fazendo – para melhorar
  • Não tenha medo de destacar seus pontos fortes, mas procure tomar cuidado com o egocentrismo.
  • Assuma responsabilidades pelos seus erros
  • Não culpe outros profissionais e nem fale das características de outras pessoas (principalmente negativas). Lembre-se: essa é uma reflexão sobre você.
  • Seja positivo. Procure não cair na armadilha de se subestimar. Questione-se e demonstre vontade de melhorar e progredir, sem deixar de se dar crédito por aquilo que você já conquistou.
  • Mantenha-se sereno. Pratique conversar sobre suas características, pontos fortes e falhas para não ser surpreendido com reações que você não pode controlar como: gaguejar, suar excessivamente ou ter os famosos “brancos”. Falar sobre si é difícil: treine.

20 perguntas para escrever uma autoavaliação profissional

autoavaliacao perguntas
Inspire-se com essas perguntas e escreva uma autoavaliação exemplar.

Você precisa entregar uma autoavaliação escrita? Não precisa entrar em pânico! Basta seguir essa lista de perguntas. Evite, no entanto, escrever esse documento no formato de questionário. Prefira elaborar um texto com suas respostas. Confira:

  1. Quais meus pontos fortes?
  2. Por que considero estes meus pontos fortes?
  3. Quais exemplos concretos posso apresentar sobre essas forças?
  4. Como essas forças podem colaborar com o crescimento da empresa?
  5. Quais meus pontos fracos?
  6. Por que considero estes meus pontos fracos?
  7. Que tarefas do meu dia a dia são afetadas por isso?
  8. Como posso trabalhar meus pontos fracos melhorar meu desempenho no trabalho?
  9. Como a empresa pode me auxiliar no desenvolvimento desses pontos fracos?
  10. Existe alguma oportunidade para a empresa na qual meus pontos fortes poderiam ser melhor aproveitados?
  11. Existe alguma função que eu desempenharia melhor se resolvesse meus pontos fracos?
  12. Existe alguma ameaça ou crise que meus pontos fortes podem ajudar a resolver?
  13. Quais de meus pontos fracos precisam ser melhorados para que eu possa auxiliar nessa solução com eficiência?
  14. Quais iniciativas eu posso tomar para contribuir mais no futuro?
  15. O que eu espero dessa empresa e cargo, considerando meu desenvolvimento pessoal e profissional?
  16. Existem habilidades e competências técnicas (certificações e formações) que eu possa buscar que seriam benéficos para a empresa?
  17. Onde quero estar daqui a 1 ano?
  18. E daqui a 5 anos?
  19. Qual é meu plano de carreira?
  20. O que estou fazendo para alcançar essas metas?

Conclusão

A autoavaliação é uma ferramenta extremamente valiosa, que não deve ser subestimada.

Através dela, é possível se conhecer melhor, identificar suas potencialidades e aprender como trabalhar seus pontos fracos. Os benefícios desse exercício podem ser observados em todos os âmbitos da vida: pessoal, profissional e social.

O curso em coaching é capaz de te ajudar a adquirir essas e muitas outras habilidades importantes para seu desenvolvimento e evolução! Conheça nossas formações e dê início à mudança.

Além de aproveitar os métodos utilizados para sua vida e carreira, você poderá inspirar outras pessoas a crescerem também!

Quer saber mais sobre o universo do coaching? Leia também esses outros artigos no blog:

E você, já fez uma autoavaliação? Conte nos comentários quais são as principais perguntas para você, e não deixe de perguntar se ficou com alguma dúvida!

Comentários
Compartilhar
AnteriorAnálise SWOT pessoal: o que é, como fazer e aplicar?
PróximoVocê precisa aprender a parar de procrastinar? Veja essas dicas!
A SBCoaching é uma das maiores empresas de coaching do mundo. Líder e referência nacional e internacional em treinamentos e soluções de alta performance. Firmemente comprometida em promover a evolução e a maximização do potencial humano, a SBCOACHING gera resultados cientificamente comprovados, contribuindo para produzir mudanças positivas e sustentáveis e para aumentar as conquistas de indivíduos, times e organizações.