Posted in:

Boa Conversa: O que é, Importância e Dicas de como ter uma

boa conversa o que e importancia dicas de como ter uma

Ter uma boa conversa é um dom ou é uma competência que pode ser trabalhada?

Será que mesmo aquelas pessoas mais tímidas conseguem desenvolver uma comunicação assertiva?

Você pode até achar que não, mas sempre é possível evoluir em todas as áreas da vida.

E no que diz respeito à forma como nos comunicamos, essa evolução é fundamental.

É inegável que saber dialogar é uma habilidade que pode render frutos muito positivos para quem domina essa arte.

Tudo isso é muito importante, mas existe algo fundamental para colocar em prática:
Você precisa de ter hábitos certos, que vão te colocar em ação.


Pensando nisso, criamos um material que vai te ajudar a ser mais feliz e realizado através de hábitos de sucesso.

Clique aqui para ter acesso ao material e participar de um encontro online, onde Villela da Matta vai te dar mais conhecimento sobre este tema.

Continuando...

Em diferentes contextos, com públicos distintos, usar as palavras com sabedoria aproxima as pessoas de seus objetivos, funcionando como uma ótima ferramenta de persuasão.

Às vezes, uma boa conversa resolve tudo.

Que tal saber mais sobre esse assunto e se tornar você também um orador mais preparado?

Se a ideia agrada, confira este artigo até o final.

Boa leitura!

O que é ter uma boa conversa?

Ter uma boa conversa é conseguir expressar as suas ideias com clareza, de forma que a outra pessoa compreenda com facilidade o que você está querendo dizer.

Dependendo do contexto, também pode significar ser persuasivo e convencer os demais quanto aos seus posicionamentos.

Ou, ainda, atingir seus objetivos, conquistar seguidores e simpatizantes.

Tudo isso tem a ver com saber escolher as melhores palavras durante um bate-papo.

Mas se engana quem pensa que ter uma boa conversa implica somente em saber falar.

Muito pelo contrário: ouvir é tão ou mais importante.

Afinal, trata-se de um diálogo e não de um monólogo.

Escutar o ponto de vista do outro é tão importante quanto expor o seu.

É uma forma de valorizar a opinião alheia, além de uma demonstração de respeito ao próximo.

Qual a importância de ter uma boa conversa?

boa conversa qual importancia de ter

Ter uma boa conversa pode ajudar você nos mais variados contextos e situações.

Na vida pessoal, com a família e os amigos, e na vida profissional, durante negociações e reuniões importantes.

Veja de que forma essa habilidade pode colaborar.

Na vida pessoal

Um pai ou uma mãe que sabe ter uma boa conversa com seus filhos consegue passar os valores desejados com mais facilidade e, consequentemente, educar melhor os pequenos.

Explicar o porquê das coisas é uma tarefa muito importante nesse sentido.

Assim, as crianças começam a desenvolver a sua capacidade crítica, e ter a sua própria noção de certo e errado.

Outro ponto importante é estabelecer desde cedo os conceitos de limites e permissões.

Os pequenos precisam entender que tem hora para tudo e que não adianta tentar impor as suas vontades para fazer somente aquilo que querem.

Assim como existe o momento para brincar, também tem o período de estudar e se dedicar às atividades da escola.

Até na hora de dar uma bronca ter uma boa conversa é importante.

Nesses casos, o principal é ir direto ao ponto e explicar o que o filho fez de errado, sem rodeios.

As chances de aprender com o erro e fazer com que isso não se repita são maiores assim.

Na família

Não é apenas com os pequenos que um bom papo pode funcionar.

No relacionamento conjugal e familiar, essa habilidade também é fundamental.

Aqui, muito mais importante do que conversar, muitas vezes, o fundamental é saber ouvir.

Desenvolver a empatia, se colocar no lugar do outro, evitando julgamentos, é a melhor forma de ajudar as pessoas que mais amamos.

Claro, depois disso, alguns conselhos e dicas são sempre bem-vindos.

Mas primeiro escute detalhadamente o que o outro tem a dizer para, então, encontrar maneiras de ser útil.

Quando alguém procura o outro para conversar, nem sempre está preocupado com que a pessoa tem a dizer.

Às vezes, só quer um ombro amigo para desabafar e contar as novidades.

Por isso, uma boa conversa tem muito a ver com entregar o que o outro mais precisa no momento.

Por vezes, pode até ser o seu silêncio.

Na vida profissional

boa conversa vida profissional

Se no âmbito pessoal o diálogo pode ajudar, e muito, na esfera profissional, vale o mesmo.

Imagine que você é o líder de um setor importante de uma empresa – se você realmente for, nem precisa imaginar – e tem de comandar uma equipe inteira de produção.

Se você não tiver uma boa habilidade com as palavras, dificilmente sua liderança vai ser assertiva.

Afinal, a comunicação é a melhor maneira de interagir com os colaboradores.

Seja na hora de dar uma feedback positivo ou negativo, ou mesmo para repassar uma nova diretriz de comportamento dentro da empresa, você vai precisar usar a sua oratória para passar as informações necessárias.

E quanto melhor for a sua capacidade comunicativa, mais os funcionários vão assimilar o que você está dizendo.

Negociações e vendas

Se você trabalha com vendas, então, ter uma boa conversa é um requisito quase que obrigatório.

Quando uma negociação complicar, é preciso lançar mão da sua persuasão para não perder o cliente.

Alguns são mais exigentes do que outros e não se contentam apenas com a descrição superficial do produto ou do serviço oferecido.

Eles querem saber tudo: quais são os pontos positivos, os diferenciais, por que ele é melhor que o concorrente, o que vai impactar em suas vidas e muito mais.

Nesse casos, você precisa usar o seu poder de convencimento e influência para deixar claro para o consumidor que ele está fazendo o melhor negócio de sua vida ao realizar a compra.

Aqui, a importância de ter um bom papo é persuadir os outros, reforçando seu ponto de vista – o que nada tem a ver com manipular, é bom esclarecer.

Boa conversa em reuniões

Se você quer que suas ideias sejam ouvidas durante uma reunião, é preciso usar argumentos convincentes, dados estatísticos e informações relevantes.

Ter uma boa conversa, nesse caso, significa conquistar aliados e pessoas interessadas naquilo que você está propondo.

Por isso, também é importante estar aberto a contribuições para que os demais envolvidos se sintam contemplados com os seus argumentos.

É preciso, portanto, olhar todos os interessados e não somente para os seus interesses.

Conseguir o máximo de adeptos vai ajudar na aprovação do seu projeto.

Ter uma boa conversa resolve tudo?

boa conversa ter uma boa conversa resolve tudo

Será que somente uma boa conversa é suficiente? Bom, resolver tudo sozinha, ela não resolve, mas ajuda a encaminhar – no mínimo.

Em conjunto, é preciso agir e tomar as medidas afirmadas durante o diálogo.

Caso contrário, você pode ficar com fama de político, do tipo que promete mas não cumpre.

E certamente ninguém quer isso, não é?

Como diziam os antigos, a palavra do homem deve valer mais que qualquer contrato.

Portanto, aliado ao seu discurso bonito, tome as medidas cabíveis defendidas nele.

Dicas: como ter uma boa conversa?

Quer ser reconhecido como alguém que tem uma boa conversa?

Então, veja nas dicas que preparamos para você e descubra como usar essa habilidade em diferentes contextos.

Com os amigos

Um amigo confidente nem precisa conversar muito, mas saber escutar, principalmente.

Por isso, antes de qualquer coisa, ouça o que a outra pessoa tem a falar e, então, dê o seu parecer através de dicas e sugestões.

A gente espera que nossos verdadeiros amigos sejam sinceros conosco, mesmo que isso possa machucar.

Logo, nunca escolha o caminho mais fácil e fale tudo aquilo que precisa ser dito, sem rodeios.

Existem muitas pessoas interesseiras para passar a mão na cabeça.

Por isso, você precisa ser daquelas que abrem os olhos dos outros.

Com familiares

Ao lado dos nossos amigos, os familiares são as pessoas com quem mais nos importamos.

Então, ter uma boa conversa com eles também exige toda a nossa atenção.

Aqui, a dica principal é se desfazer de qualquer tipo de julgamento e desenvolver ao máximo a sua empatia.

Abra o seu coração e se coloque totalmente à disposição para o que o seu ente querido precisar.

Um colo, um abraço e um sorriso já comunicam o suficiente muitas vezes.

É importante ficar atento também aos sinais não verbais.

Afinal, a linguagem corporal tem muito a dizer.

Na vida profissional

Já uma boa conversa na vida profissional pode aproximar você dos seus objetivos para a carreira ou empresa, caso você esteja à frente de uma.

Para isso, nossa dica é sempre estar em busca de mais conhecimento.

Assim, quando você for lançar seus argumentos a fim de persuadir alguém, por exemplo, o fará de forma convincente, com conhecimento de causa e, especialmente, amparado tecnicamente naquilo que está dizendo.

Isso vale para uma negociação com um cliente, uma reunião com o chefe da empresa, o repasse de um feedback a um colaborador e por aí vai.

Exemplos de grandes líderes que tem uma boa conversa

boa conversa exemplos grandes lideres que tem

Representar uma nação, ser a voz de um povo ou defender um ponto de vista não exige necessariamente contar com uma boa conversa.

No entanto, é inegável que aqueles líderes que dominam a arte do discurso têm uma chance maior de conquistar adeptos e simpatizantes na comparação com outros que não tenham a persuasão e o diálogo como o seu forte.

Churchill, Mandela, Obama, Luther King e Jobs, cada um com as suas características e objetivos, sem dúvidas, são exemplos dessas lideranças comunicativas, e verdadeiros porta-vozes da oratória.

Vamos conhecer mais sobre eles?

Sir Winston Churchill

O ex-primeiro ministro da Inglaterra se caracterizava por suas comparações sempre precisas, que facilitavam a compreensão de diferentes públicos sobre temas complexos na época.

Conforme o próprio Churchill definiu em um de seus tantos discursos no parlamento britânico: “Uma analogia apropriada conecta as esferas mais distantes.”

Ou seja, quando alguém consegue trazer elementos que aproximem a realidade das pessoas, é possível traçar paralelos com assuntos, às vezes, pouco conhecidos por elas.

Nelson Mandela

Presidente da África do Sul e principal líder contra o regime segregatório conhecido como Apartheid, Mandela tinha no ritmo a maior qualidade para a sua boa conversa.

Através de pausas dramáticas, ele conseguia não só captar a atenção de todos, como também dar a importância devida ao que estava sendo dito.

O recurso é facilmente observado no discurso de posse de Mandela como presidente da África do Sul, em 1994 – principalmente, ao elencar com adjetivos os objetivos de seu governo.

Se você procurar sua falas no Youtube, vai perceber que o líder africano também tem o costume de citar sempre exemplos no grupo de três.

Não é por acaso.

O três é um número poderoso e que pode ser facilmente lembrado pelas pessoas. Em uma de suas manifestações contra o Apartheid, Mandela falou:

“Por uma paz completa, justa e duradoura.”

E assim o fez sempre com uma pausa importante entre cada um dos adjetivos.

Você chega a cogitar que ele está pensando ou escolhendo quais palavras usar, mas tudo, na verdade, é estratégico e calculado para gerar o impacto desejado.

Barack Obama

Outro líder que se notabilizou por seus ótimos discursos enquanto esteve no comando de seu país foi o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama.

Obama, por sua vez, tinha como principal característica a ênfase utilizada em determinadas palavras durante uma frase, aquelas tidas como as mais importantes, que representavam a ideia central de tudo.

Um exemplo disso é o slogan para a sua campanha presidencial de 2008, intitulado “Yes, we can.”, ou em português “Sim, nós podemos.”.

O lema, uma referência à crise econômica vivida pelos EUA na época, era sempre emanado nos finais dos discursos com uma ênfase muito forte no “we” ou “nós”, em nosso idioma.

A estratégia era uma forma de valorizar a importância do povo norte americano na busca por soluções para vencer as dificuldades, mas não só isso.

O recurso também foi uma maneira encontrada por Obama para não se colocar como apenas mais, no meio de tantos outros, tentando fazer a diferença.

Martin Luther King

Obama nunca negou uma das sua principais fontes de inspiração, o ativista político em defesa dos direitos dos negros Martin Luther King.

King talvez seja o principal expoente da boa conversa, muito graças ao poder de convencimento que ele tinha.

Para exercer a persuasão, ele usava muito o artifício da repetição.

Sua frase mais famosa: “I have a dream” ou “Eu tenho um sonho”, na tradução livre, reverberava como um mantra dentro da cabeça das pessoas, depois de ser usada em seu discurso no Lincoln Center, em 1963.

Em sua última manifestação, um dia antes do seu assassinato, em 4 de abril de 1968, mais uma vez o ativista usou da repetição para se comunicar com seu seguidores e repassar seus ideais.

Ao repetir várias vezes a frase “Eu estive no topo da montanha”, ele dizia que tinha estado na presença de Deus, e que Ele havia o levado à Terra Prometida.

Logo, agora não havia mais por que temer os outros, pois os negros, enfim, estavam próximos da igualdade racial.

Steve Jobs

Talvez você pense que as invenções de Steve Jobs falem mais por ele do que a sua própria voz, enquanto estava vivo.

Sem dúvidas, a criatividade de um dos gênios da tecnologia deixou um legado importante para a sociedade.

No entanto, isso não invalida o dom que Jobs tinha com as palavras.

Dom, quem sabe, não seja o termo certo.

Afinal, o criador da Apple treinava cerca de oito horas antes da apresentação de qualquer um dos seus produtos.

O treinamento também era uma forma de Jobs melhorar a sua performance enquanto orador.

Cada palavra era meticulosamente testada para avaliar os impactos que ela poderia causar.

O cuidado com o discurso era praticamente o mesmo adotado com as suas invenções, o que evidencia a importância que o empresário dava para a comunicação.

Como o coaching pode ajudar na sua comunicação

boa conversa como coaching pode ajudar sua comunicacao

Se até Steve Jobs praticava para ter uma comunicação mais assertiva, por que nós não podemos buscar desenvolver a arte da boa conversa?

Afinal, a comunicação não é necessariamente um dom.

Para dominar a oratória, não basta talento, conforme muitos defendem.

Toda e qualquer competência comportamental pode ser trabalhada e aprimorada.

E, em qualquer caso, você pode contar com o suporte do coaching para essa tarefa.

Focada no desenvolvimento humano, a metodologia funciona como uma espécie de facilitadora, que dá apoio para que você possa entender melhor quem é e, a partir daí, definir onde deseja chegar.

Se o seu objetivo é ser uma boa liderança e fazer bom uso da palavra para ter um diálogo mais assertivo com sua equipe, o curso de Leader Coach pode ser uma opção e tanto para você.

Com ele, você trabalha todas as habilidades necessárias para motivar e extrair o melhor de seus colaboradores, inclusive a prática de feedbacks e a comunicação interna.

Que saber mais informações sobre essa e outras formações oferecidas pela SBCoaching?

Então, acesso o nosso site e tire todas as suas dúvidas.

Conclusão

boa conversa conclusao

Você não precisa ser igual Churchill, Mandela, Obama, Luther King ou Jobs para dominar a arte da oratória.

Como acabamos de ver, é possível desenvolver essa competência com o auxílio da metodologia de coaching e se tornar um grande líder, daqueles que se notabilizam pela boa conversa.

Afinal, a comunicação é um recurso fundamental para que possamos repassar informações de maneira assertiva, impactar as pessoas e conquistar nossos objetivos.

Por isso, você certamente vai procurar investir ainda mais – se é que já não investe – nessa habilidade tão importante, não é mesmo?

Mas conte para nós: você acredita que uma boa conversa tem esse poder todo? Já passou por alguma experiência que comprova a importância do diálogo?

Use o espaço abaixo para comentar o que achou de mais relevante sobre esse conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *