Posted in:

Business Intelligence: O que é, Exemplos e Aplicações

business intelligence o que e exemplos aplicacoes

Se você ainda está tomando decisões no escuro, o Business Intelligence é a resposta para iluminar o caminho do sucesso.

Também chamado de inteligência de negócios, esse conjunto de sistemas e ferramentas parte da tecnologia da informação para levar soluções sob medida para as empresas.

A função primordial do BI é transformar dados aparentemente desconexos em informações poderosas, que guiam a tomada de decisão dos gestores com um embasamento sólido.

Para isso, as ferramentas de BI coletam, organizam e analisam dados que são gerados diariamente nas operações da empresa, desde produtos e serviços vendidos até dados financeiros e dos clientes.

O resultado é um painel repleto de gráficos e informações cruciais para orientar os empreendedores, no lugar de uma imensidão de dados isolados e sem utilidade.

Hoje, com o avanço tecnológico, empresas de todos os portes e segmentos podem contar com as soluções de Business Intelligence para incrementar sua vantagem competitiva.

Neste artigo, você vai aprender tudo sobre os seguintes tópicos:

  • O que é BI
  • Qual a utilidade do BI nas empresas
  • Por que o Business Intelligence é essencial
  • Quais são os princípios e processos que orientam o BI
  • As ferramentas de BI mais utilizadas no mercado
  • Como é a implementação nas empresas
  • Como o Business Intelligence pode ser útil para coaches
  • 7 dicas de BI para coaches.

Interessado em adotar a inteligência de dados para impulsionar seu negócio?

Siga com a leitura e aproveite nossas dicas sob medida para você.

O que é Business Intelligence?

business intelligence o que eBusiness Intelligence, ou BI, é um conjunto de sistemas, ferramentas e tecnologias que utilizam a tecnologia da informação para extrair dados e transformá-los em informação valiosa para a tomada de decisão.

O termo pode ser traduzido para Inteligência de Negócios ou Inteligência Empresarial, o que revela seu caráter informacional e estratégico.

Como suporte principal à tomada de decisões, o Business Intelligence fornece uma visão sistêmica do negócio e transforma grandes quantidades de dados em insights fundamentais para a organização.

Para isso, as tecnologias e ferramentas utilizadas coletam, organizam, analisam e traduzem as informações necessárias para entender os fenômenos da empresa.

É importante reforçar que o BI não se refere a um único software, mas a uma metodologia que abrange inúmeras ferramentas de controle de dados, que formam um mercado extenso de soluções tecnológicas.

De acordo com um estudo realizado pela Forbes Insights e publicado no Canal Tech, 60% das 449 empresas pesquisadas planejavam acelerar seus investimentos em soluções de BI em 2016.

Em nível mundial, a previsão da consultoria Gartner é que o mercado de BI e analytics atinja a cifra de US$ 22,8 bilhões em 2020.

Esse crescimento do Business Intelligence se deve ao seu papel central nas estratégias de competitividade das organizações, que precisam se apropriar de um conhecimento sólido para acompanhar as transformações do mercado.

De modo geral, os programas de BI combinam um data warehouse (armazém de dados) e uma plataforma de ferramentas para processar os dados.

Para que serve o Business Intelligence?

business intelligence para que serve

Para compreender a utilidade do BI, precisamos deixar clara a diferença entre dados e informações.

Os dados são o “material bruto” do conhecimento, criados a partir das transações do dia a dia em sistemas como o ERP (Enterprise Resource Planning) e CRM (Customer Relationship Management).

Esses sistemas transacionais do dia a dia são conhecidos como OLTP (Online Transaction Process).

Sem o devido tratamento, os dados não fornecem informações consistentes.

Já o conhecimento é a forma inteligente, consolidada e precisa dos dados, que exige um processo de análise.

Por exemplo, uma empresa de material de construção pode ter um registro dos produtos “cimento 25 kg marca X” e “cimento 40kg marca Y”, mas esses dados isolados não dizem absolutamente nada.

Com uma ferramenta de BI, é possível extrair a informação da quantidade de produtos vendidos de cada marca, perfil do cliente que comprou, data da compra, preço e outros detalhes.

Assim, ao invés de dados, teremos informações do tipo “400 unidades de cimento 25kg marca X vendidos entre março e abril, representando 25% do total de vendas da categoria”.

Os sistemas analíticos que produzem essas informações e as disponibilizam para os usuários são chamados de OLAP (Online Analytical Process).

Essa é a essência do BI: transformar dados imprecisos em informações de apoio à decisão a partir do cruzamento e análise de conjuntos de dados.

De acordo com o relatório 2018 Wisdom of Crowds Business Intelligence Market Study, os principais objetivos das empresas ao adotar o BI são:

  • Tomar decisões melhores e mais assertivas
  • Melhorar a eficiência operacional
  • Aumentar as receitas
  • Alavancar a vantagem competitiva
  • Melhorar o relacionamento com o cliente
  • Aprimorar a gestão de risco e compliance.

Em tempos de transformação digital, o BI está em plena ascensão, pois investir em dados é a forma mais certeira de acumular conhecimento e embasar decisões para o futuro.

Qual a importância de um Business Intelligence?

business intelligence qual importancia

O Business Intelligence é obrigatório para qualquer empresa que pretenda acompanhar a era digital e se manter competitiva no mercado global.

No cenário atual, as organizações precisam ter uma capacidade de resposta imediata e eficaz, e para isso as decisões devem ser baseadas em informações precisas.

Não há espaço para especulações em um contexto hiperconectado, no qual o valor dos dados é imensurável e o conhecimento representa poder.

Com o Business Intelligence, as empresas encontram a solução para lidar com a imensa quantidade de dados gerada em suas operações.

Como evolução das técnicas de BI, temos o Big Data Analytics, que incorpora a análise preditiva e capta dados não estruturados de qualquer lugar da web para gerar insights.

Basicamente, enquanto o BI se ocupa dos dados estruturados da empresa, analisando o que já existe, o Big Data Analytics consegue interpretar o que está por vir e apontar novos caminhos para a empresa.

Ambos os conceitos são complementares e formam a base de inteligência empresarial, utilizando a tecnologia para controlar e aproveitar a explosão de dados global.

Além disso, o BI é essencial para auxiliar no planejamento de gestão, detectar erros nos processos da empresa e avaliar a produtividade dos funcionários por meio de indicadores de desempenho.

Na área financeira, os dados são cruciais para oferecer uma visão panorâmica dos gastos e administrar o fluxo de caixa, ao passo que a área de vendas consegue aprimorar suas estratégias a partir de dados úteis sobre o comportamento do cliente.

Assim, o BI é essencial em todos os departamentos de uma organização, pois é um poderoso instrumento para gerenciar informações e reduzir custos.

Princípios e Processos do BI

O Business Intelligence se baseia no ciclo de vida da informação inteligente, que se repete continuamente para produzir insights preciosos.

Vamos conhecer cada fase desse ciclo.

Coleta de dados

A fase de coleta define quais dados serão utilizados como insumos para o processamento de informações, dependendo do objetivo da análise.

Por exemplo, se a empresa quer informações sobre a participação de mercado, deverá selecionar apenas dados relacionados ao market share de seus produtos e serviços.

Como já explicamos, esses dados estruturados (em formatos de planilha e relacionados) podem ser obtidos diretamente dos sistemas transacionais das empresas.

Geração da informação

Com os dados selecionados, chega o momento de organizá-los em grupos de informação, qualificando os que são realmente úteis.

Esses dados agrupados recebem o nome de data warehouse e data mart, que são modelos de armazenamento segmentados de acordo com a estratégia.

Construção do conhecimento

Nessa etapa, são criados os indicadores e métricas que vão servir como referência para a interpretação dos dados.

Também é o momento de desenvolver os dashboards (painéis de indicadores) e relatórios que permitem a visualização das informações pelo tomador de decisão.

Afinal, não basta que os dados sejam analisados: é preciso apresentar as informações de uma forma acessível e dinâmica para construir o conhecimento do usuário.

Decisão

É nesse momento que a decisão é tomada com base nas informações oferecidas pelo BI, levando em conta todas as variáveis apresentadas.

Se os dados forem corretamente selecionados, qualificados e analisados, essa decisão será certeira para os interesses do negócio.

Ação

business intelligence acao

Uma vez que a decisão foi tomada, são definidas as ações necessárias para que a iniciativa tenha efeito na empresa.

Todo o processo de implementação dessas medidas é justificado pela confiabilidade do BI e depende de sua eficiência para ter o impacto esperado.

Monitoramento de resultados

Por fim, é preciso monitorar os resultados da implementação da decisão e comprovar a assertividade do Business Intelligence.

Essa etapa é essencial para garantir que as informações fornecidas pelo BI estão ajudando os gestores a seguir o caminho certo e alavancar o crescimento do negócio.

Se o desempenho não corresponder às expectativas, é hora de rever os processos de BI e encontrar os possíveis erros que estão prejudicando a qualidade da informação.

Ferramentas de Business Intelligence

business intelligence ferramentas

Existem várias ferramentas de Business Intelligence disponíveis no mercado, com diferentes funcionalidades e propostas.

Para escolher a sua, é importante levar em conta critérios como velocidade, estabilidade na performance, facilidade de uso e custo-benefício.

Há soluções gratuitas e pagas que se encaixam nas mais variadas especificações, segmentos de negócio e porte de empresas.

Confira algumas das mais utilizadas pelas organizações.

Microsoft Power BI

A Microsoft Power BI é um dos pacotes de ferramentas mais populares do mercado, que permite a criação de análises rápidas com base em planilhas do Excel ou bancos de dados locais.

Os painéis são intuitivos e oferecem uma visão completa da empresa, simplificando o gerenciamento de informações.

Google Data Studio

O Google Data Studio é uma ferramenta em nuvem 100% gratuita que permite a visualização de dados em painéis informativos e personalizáveis.

Com ela, é possível conectar-se a várias fontes de dados, compartilhar insights com a equipe e colaborar na geração de relatórios.

Tableau

A Tableau é uma ferramenta de BI com mapeamento e análise de pesquisas e dados de séries temporais.

Um de seus recursos mais interessantes é o uso do Processamento de Linguagem Natural, que permite que os usuários descrevam o que querem visualizar.

Exemplos de Business Intelligence

business intelligence exemplos

Não faltam exemplos de empresas que alcançaram seus objetivos com o uso do Business Intelligence.

Um deles é o do Real Madrid, uma das maiores franquias esportivas do mundo, que atingiu um novo patamar de relacionamento com seus torcedores graças ao BI.

A empresa criou uma plataforma dedicada ao engajamento dos fãs, utilizando a inteligência de dados para melhorar continuamente a experiência da comunidade online.

Assim, os milhões de torcedores ao redor do mundo puderam se sentir mais próximos da marca.

Já o Hospital Universitário de Oslo é lembrado pelo uso do BI na organização de seus departamentos de radiologia, que sofriam com a falta de integração entre as bases de dados de seus diferentes setores.

Todos os resultados e dados pertinentes foram agrupados na nuvem e organizados para gerar insights a pesquisadores e médicos.

Por fim, a agência de publicidade global MediaCom usou o poder do BI para criar um sistema de gerenciamento que analisa o desempenho de suas campanhas em multiplataformas.

Com a mensuração das campanhas em tempo real, a empresa conseguiu potencializar seus resultados e criar estratégias mais assertivas para seus clientes.

Como o Business Intelligence pode ajudar os coaches?

business intelligence como poe ajudar coaches

Todos os benefícios oferecidos pelo Business Intelligence são aplicáveis aos coaches, na medida em que oferecem informações valiosas de apoio à decisão.

Embora exista uma noção de que o BI é destinado a grandes empresas, a metodologia pode – e deve – ser utilizada por pequenas e médias empresas – e até profissionais autônomos.

Como vimos, existem inúmeras ferramentas de BI disponíveis que são fáceis de usar e podem transformar radicalmente a visão sobre o negócio.

Como empreendedores, os coaches podem aplicar o Business Intelligence para aprimorar sua tomada de decisão e otimizar a eficiência operacional dos serviços de coaching.

Desse modo, terão um negócio mais estruturado, com dados organizados e muito mais oportunidades de crescimento.

7 dicas de Business Intelligence para coaches

business intelligence dicas para coaches

Os coaches que aproveitam as vantagens do Business Intelligence saem na frente da concorrência, pois tomam decisões mais inteligentes e acertam no alvo.

Acompanhe nossas dicas para usar o BI a seu favor nesse mercado.

Comece pelas fontes de dados

Por menores que sejam as empresas, algum sistema de gestão sempre será necessário.

Seja um sistema financeiro ou um CRM, já é suficiente para gerar uma base de dados que vale a análise.

Até as tradicionais planilhas de Excel já oferecem os dados que as ferramentas de BI precisam para fazer seu trabalho.

Encontre a ferramenta ideal

Hoje, já existem ferramentas de BI para todos os portes de empresas, com planos de custo-benefício adequado às gestões mais enxutas.

Ao procurar uma ferramenta, analise sempre a facilidade de visualização dos dados, integração com suas fontes de dados e opções de personalização.  

Controle suas finanças

Uma das primeiras áreas para aplicação do BI é a gestão financeira, pois os dados oferecem informações valiosas sobre a saúde das finanças e perspectivas.

Para os coaches, é uma oportunidade de controlar melhor suas entradas e saídas e planejar investimentos, acompanhando de perto o fluxo de caixa.

Entenda melhor o cliente

business intelligence entenda melhor cliente

A compreensão do cliente é a essência do negócio do coaching.

Por isso, as soluções de BI voltadas ao relacionamento com os coachees são indispensáveis.

Ao reunir dados importantes sobre os coachees, você terá uma visão panorâmica do perfil dos seus clientes e padrões de comportamento, podendo direcionar melhor as estratégias de coaching aos públicos-alvo prioritários.  

Melhore os processos

O BI é fundamental para profissionalizar a gestão e melhorar os processos de empresas em todos os segmentos.

No coaching, a análise de dados permite verificar se a estrutura da empresa é compatível com seus objetivos, aprimorando continuamente o modo de prestar serviços e organizar informações.

Acompanhe o marketing

O marketing é fundamental para o coach, e o BI potencializa qualquer campanha com seus insights únicos.

Você pode usar os dados sobre comportamento dos clientes para divulgar os serviços de forma mais eficiente, principalmente em ações de marketing digital.

Além disso, o Business Intelligence permite a mensuração de resultados precisa.

Construa uma solução personalizada

Com o avanço nas metodologias de BI, vale a pena buscar uma solução personalizada para seu negócio de coaching.

Há empresas especializadas que constroem arquiteturas de dados exclusivas e integram todos os sistemas de acordo com as necessidades da organização.

Conclusão

business intelligence conclusao

No cenário atual, as organizações são movidas a dados, e somente o Business Intelligence pode transformar essa base em informações de alto valor para a tomada de decisão.

Atualmente, qualquer tentativa de gerir um negócio sem a inteligência empresarial tende ao fracasso, pois o contexto ultracompetitivo não admite decisões infundadas ou adivinhações.

Se antes era comum gerenciar por intuição, hoje as empresas que querem sobreviver precisam agir orientadas por um conhecimento sólido sobre o mercado, seus clientes e seus processos.

Logo, o BI é mandatório para alicerçar as ações dos gestores e mostrar o caminho mais próspero para o crescimento do negócio.

Para os coaches, a lição é a mesma: usar o poder dos dados para conquistar clientes, aprimorar processos e gerenciar o próprio sucesso.

Gostou das dicas deste artigo?

Deixe um comentário e compartilhe em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *