empresa equipe funcionário sênior

Dentro ou fora das corporações, os mais velhos têm ocupado maiores espaços no mercado.

À procura de funcionários experientes e qualificados, as empresas voltam o olhar para profissionais com mais de 50 anos de idade. Empregados ou aposentados, eles estão sendo chamados para assumir cargos de liderança, que exigem conhecimento para reverter crises, organizar equipes ou elevar os índices de produção. Em outras funções, são valorizados por terem mais responsabilidade e aceitarem melhor a subordinação.

Dentro ou fora das corporações, os mais velhos têm ocupado maiores espaços no mercado. Com a intenção de manter ou aumentar a renda e conquistar realizações que foram adiadas durante a juventude, deixam o descanso para depois e apostam em atividades novas. Entre as opções, uma das mais indicadas por especialistas é a abertura do próprio negócio.

O comportamento desse grupo da população mudou em virtude do avanço da expectativa de vida para mais de 70 anos. Quem para de trabalhar após 35 anos de contribuição previdenciária, conforme prevê a legislação no Brasil, tem em média pouco mais de 55 de idade. Significa dizer que essa pessoa passará ainda bastante tempo na ociosidade, o que desagrada a muitos.

A recomendação é que se avalie, com cautela, se a aposentadoria é o momento para buscar novas ocupações ou se realmente é hora de relaxar. Optar pela primeira alternativa exige motivação e reflete na perda de, pelo menos, parte da liberdade tão esperada, mas, por outro lado, pode trazer prazer e qualidade de vida após os 50.

Faça sua escolha

Continuar onde está: ficar na empresa em que trabalha ou mudar de rotina? Defina seu objetivo e vá em frente. Algumas corporações preferem manter o funcionário que já conhecem, o qual tem comprovada competência e experiência, a ter que substituí-lo. Portanto, uma conversa com os patrões pode ser a solução para o desejo de seguir na ativa.

equipe empresários

Permanecer na ativa requer qualificação permanente e atualização.

Consultoria: Usar a bagagem adquirida na carreira profissional para atuar como consultor é outra oportunidade de permanecer fazendo o que sabe de forma mais leve. Possibilita, ainda, reconhecimento e melhores remunerações.

Empreender: Abrir uma sociedade ou franquia é uma boa alternativa. Com sócios, é possível dividir responsabilidades e trocar informações, o que facilita a realização das tarefas, enquanto o comércio de produtos e serviços com marca já firmada proporciona segurança por conta do know-how necessário para entrar no mercado.

É importante não comprometer o patrimônio fazendo altos investimentos de uma vez só, pois sempre há chance de o negócio dar errado. E preze por fazer algo de que realmente goste, para não terminar ganhando frustrações ao invés de satisfação.

Prepare-se

Permanecer na ativa requer qualificação permanente e atualização. Também é necessário cultivar relacionamentos ao longo da vida e construir um plano de carreira com foco no presente e no futuro, a fim de garantir estabilidade financeira para recomeçar quando chegar a hora.

Com planejamento, a aposentadoria pode ser mais bem aproveitada e transformar-se em oportunidade para colocar em prática projetos adiados, que tragam realização pessoal e profissional.