competição prática comum

A competitividade no trabalho pode estimular o funcionário a empenhar-se mais para atingir melhores resultados e superar as expectativas.

A competição interna é uma prática comum entre as corporações. Mas ela não está presente apenas no ambiente externo. Dentro das empresas também é comum e, até certo ponto, saudável que os colaboradores se vejam como concorrentes. A competitividade no trabalho pode estimular o funcionário a empenhar-se mais para atingir melhores resultados e superar as expectativas. Isso garante sucesso e segurança no emprego.

Nos dias atuais não há como fugir dessa realidade e, para que isso não se torne um grande problema para os negócios, o nível de competição interna entre os colaboradores precisa ser constantemente medido e direcionado.

Ao analisarem de forma criteriosa a disputa no trabalho, as organizações conseguem encontrar os profissionais ideais para cada cargo oferecido, o que otimiza a gestão de talentos e traz como consequência o aumento da produtividade e dos lucros e da competição interna.




Aspectos positivos da competição interna

  • É uma grande oportunidade de desenvolvimento, tanto para a pessoa como para a equipe. Tudo depende da competência do trabalhador. Ele precisa enxergar a competição como um desafio, uma chance de desenvolver suas habilidades.
  • Exige maior esforço dos funcionários para os novos projetos, por isso é muito benéfica quando se tem um desafio a ser superado.
  • Estimula a criatividade e a geração de ideias inovadoras no dia a dia da empresa.
  • Ajuda a difundir o conhecimento entre os colaboradores. Afinal, quem compete sabe que precisa mostrar suas habilidades para sair na frente e conquistar boas oportunidades.
  • Elimina o receio na exposição de novas ideias. Quando a competição é saudável, todos os membros da equipe sabem que têm direito de expor seu ponto de vista.
competição novas oportunidades

Quem compete sabe que precisa mostrar suas habilidades para sair na frente e conquistar boas oportunidades.

Pontos negativos da competição

Quando sai de controle, a competição no ambiente interno pode provocar alguns problemas e trazer prejuízos para a organização. A situação se torna desfavorável quando:

  • Interfere no cotidiano do trabalho, baixando a produtividade e gerando estresse.
  • Deixa de lado a ética. Profissionais que prejudicam os colegas para sobressair-se no emprego não são confiáveis.
  • Transforma o local de trabalho num ambiente hostil, comprometendo o desempenho da equipe e da organização como um todo.
  • Passa a gerar ciúmes, inveja e conflitos internos. A disputa deve ser honesta, sem intrigas ou sabotagens.

A competição no ambiente corporativo é essencial para o desenvolvimento das empresas, porém deve ser estimulada e ocorrer de forma saudável, tanto para a instituição quanto para os profissionais. O objetivo deve ser crescer e não derrubar o outro para continuar de pé.