Posted in:

Entrevista de Emprego: Guia Completo Para Se Dar Bem

entrevista de emprego
como se dar bem em uma entrevista de emprego

Dentre as poucas certezas que temos nessa vida, uma delas é que, todo mundo já passou ou passará, algum dia, por uma entrevista de emprego! Mas, se essa é uma situação tão previsível, por que muitas pessoas ficam tão nervosas e se julgam despreparadas para tal situação?

A verdade é que nem sempre um bom currículo é garantia certa de emprego. Isso porque, para encontrar profissionais adequados aos pré-requisitos da vaga e ao perfil organizacional, as empresas estão investindo em processos seletivos mais criteriosos.

➝ Veja também: Guia do Currículo: Como montar um currículo perfeito

Além das habilidades técnicas para ocupar a vaga, o candidato precisa demostrar que seus talentos, competências, comportamentos e atitudes atendem ao perfil da empresa. Isso significa que, ter um bom currículo e uma trajetória bem-sucedida no mercado é apenas 50% do caminho e os outros 50% são preenchidos (ou não) no momento da entrevista de emprego.

Apesar de cada área e empresa funcionar de um jeito diferente, é possível preparar-se para  garantir uma boa impressão na hora da entrevista de emprego e conquistar uma boa oportunidade de trabalho ou mesmo uma promoção. Por isso, preparamos um conteúdo exclusivo com tudo o que você precisa saber sobre entrevista de emprego.  Acompanhe:

O que fazer para garantir uma boa impressão na entrevista de emprego?O que fazer para garantir uma boa impressão na entrevista de emprego?

Para que serve uma entrevista de emprego

Se antes era comum, e até bem-visto, construir uma carreira sólida e até se aposentar em uma única empresa, hoje a realidade é bem diferente!

O “tempo de casa” já não é mais um fator relevante na hora de escolher um candidato, principalmente, os mais jovens. Isso porque, os novos profissionais priorizam outros valores e estão sempre em busca de novos desafios, experiências, reconhecimento e oportunidades de crescimento na carreira.

Assim, apenas um bom salário e garantia de emprego por anos, não é suficiente para segurar o profissional na empresa.  Por outro lado, as empresas sentiram-se obrigadas a se reinventar para diminuir a rotatividade de profissionais – fator que afeta diretamente sua lucratividade.

Ou seja, uma entrevista de emprego serve não, apenas, para encontrar o melhor candidato para a vaga, mas também para a empresa.

Para identificar quem é o profissional ideal, o profissional de recursos humanos ou de gestão de pessoas deve descobrir quais são os talentos do candidato, seus propósitos, comportamento, valores e atitudes e, assim, fazer uma análise para saber se estes condizem com o perfil da empresa.

Essa não é uma tarefa tão simples e exige muita responsabilidade dos envolvidos, pois admitir o profissional errado ou mesmo perder um bom colaborador, pode gerar um grande prejuízo à empresa. Só para ter uma ideia, um desligamento pode custar até oito salários nominais por empregado, dependendo de seu cargo.

Por isso, a entrevista de emprego é de extrema importância para evitar a rotatividade de pessoas (turnover) e reduzir prejuízos de tempo, produtividade e lucros para uma empresa, e até mesmo o desgaste do profissional, que também será prejudicado, caso a organização não corresponda às suas expectativas, objetivos e valores.

entrevista-de-emprego-qualidades

Turnover e rotatividade pessoal

O turnover ou rotatividade pessoal é um dos maiores problemas das empresas. A alta taxa de desligamento de funcionários, seja por demissão ou pela vontade do próprio colaborador, gera um grande transtorno aos processos da empresa e faturamento.

De acordo com a Pesquisa Nacional de Remuneração e Tendências, a taxa média de turnover no mercado brasileiro subiu de 12% para 23% no período de 2016 para 2017. Além do atual cenário econômico, existem outros fatores que implicam no aumento da taxa rotatividade em uma empresa.  Por exemplo:

Investir no bem-estar dos colaboradores é a melhor forma de investir no negócio e ter sucesso no mercado. Por isso, cada dia mais, as empresas buscam recursos para valorizar, desenvolver e capacitar o seu capital intelectual.

A pesquisa também apontou que, em 2017, os investimentos corporativos em capacitação de profissionais subiram de 27% para 42% comparado ao ano anterior.  Isso mostra que, ao invés de buscarem profissionais prontos no mercado, as organizações estão mais preocupadas em encontrar colaboradores comprometidos e que, realmente, queiram crescer e se desenvolver.

turnover-rotatividade

O que você precisa saber antes da entrevista de emprego

Antes de tudo, ao se inscrever para uma vaga de emprego, é importante avaliar o real interesse em trabalhar nesta empresa e na vaga ofertada.

É comum as pessoas se inscreverem em processos seletivos, somente para testar a empregabilidade e se esquecem que do outro lado existem profissionais trabalhando intensamente para selecionar os melhores currículos e os candidatos ideais para a vaga.

Outro aspecto relevante é encontrar pessoas que, no momento de desespero, se inscrevem em qualquer vaga com o pensamento de: “qualquer coisa eu arrumou outro depois”.

Não adianta querer enganar o recrutador, pois ele tem preparo para identificar quem são os que estão realmente interessados em fazer parte da empresa e aqueles que querem ficar apenas por um tempo até encontrar uma oportunidade melhor.

Agora, se você estiver realmente procurando uma nova oportunidade de emprego e for chamado para a entrevista, comemore! Isso significa que você  conquistou 50% do caminho, passou por um grande funil e foi selecionado entre tantos outros.

No entanto, não dê a batalha como vencida. Agora é o momento de se preparar fisicamente e psicologicamente para a entrevista de emprego.

Entenda que, no momento da entrevista de emprego, todas as suas atitudes, respostas, comportamento e aparência serão avaliados. Os recrutadores usarão testes, perguntas e dinâmicas para saber como você se comporta dentro do ambiente de trabalho.

processo-seletivo-entrevista-emprego

Quais são as principais dificuldades do entrevistado?

A principal razão que leva as pessoas ao nervosismo na hora de passar por uma entrevista de emprego é o clima de avaliação e análise a todo tempo.

De fato, essa é uma situação desconfortável, mas quanto mais preparado você estiver para enfrentar todos esses testes, mais tranquilo estará para a entrevista e, certamente, mais sucesso terá no processo seletivo.

Comunicação

Uma das principais dificuldades de um candidato à vaga de emprego é a comunicação – principalmente, falar em público. Por mais desinibida que a pessoa seja, pode ser que na hora, com o nervosismo, a conversa não flua tão bem como deveria.

Algumas entrevistas de emprego, por exemplo, são conduzidas por mais de uma pessoa. As dinâmicas em grupo, bastante usuais no mercado de RH, costumam ser ainda mais intimidadoras. Manter a calma é a palavra-chave para não perder o foco, esquecer detalhes importantes da apresentação e ter uma conversa clara e objetiva com o entrevistador.

➝ Confira 3 dicas para desenvolver uma boa comunicação e subir na carreira

Pontos fortes e pontos fracos

Uma das questões mais levantadas em processos seletivos e também a mais temida são os pontos fortes e fracos do candidato. Por mais que você saiba quais são suas forças e fraquezas, na hora da entrevista de emprego, surge uma tensão natural, afinal você nunca sabe como o outro lado vai analisá-los.

Assim, é importante sempre tomar cuidado com as respostas prontas, do tipo “sou perfeccionista”, achando que impressionará o recrutador. Seja sincero, mas saiba se posicionar de uma forma crítica sobre os seus defeitos, por exemplo, se você não for muito bom em falar em público, diga que seu ponto fraco é a timidez, mas que pratica técnicas e se esforça para melhorar isso.

Estresse

Apesar de muitos profissionais da área de gestão de pessoas e recursos humanos abolirem a ideia, colocar o candidato em situações que avaliem seu nível de estresse ainda é muito comum em entrevistas de emprego.

Esse cenário ajudará o entrevistador a observar o controle emocional e a forma com que o candidato lida com situações intimidadoras, confusas e conflituosas. Um exemplo é quando o empregador ou responsável pelo recrutamento se comporta de forma hostil, apresentando desinteresse e desdém pela apresentação do candidato ou seu currículo.

O objetivo desta técnica é evocar estados emocionais e avaliar a reação do candidato que pode indicar mudanças de comportamento e desiquilíbrio. Assim, mais uma vez, a calma é o princípio para manter o controle emocional.

entrevista-emprego-grupo

Entrevista de primeiro emprego

O primeiro emprego a gente nunca esquece! A primeira entrevista também! A falta de experiência é comum para quem está prestes a ingressar no mercado de trabalho.

O início da carreira é um dos períodos mais complicados para qualquer profissional. As mudanças são muitas. A nova rotina, o local, as atividades – sem falar na responsabilidade, comprometimento e as incertezas sobre aquilo que o espera – geram um desconforto e insegurança naturais.

➝ Confira: Dicas para busca do primeiro emprego

Não tenho experiência profissional. E agora?
Não tenho experiência profissional. E agora?

Não tenho experiência. E agora?

Depois da primeira dificuldade que é formular um bom currículo sem nenhuma experiência, o próximo desafio é como conduzir uma entrevista de emprego sem ter o que dizer sobre a sua experiência de mercado. Para a primeira questão, a dica é: sinceridade.

Seja claro e objetivo. Muitas empresas optam por contratar profissionais inexperientes para depois desenvolvê-los. Assim, se foi chamado para a entrevista, saiba que a pessoa viu em seu currículo que você está iniciando no mercado, logo, ela não lhe perguntará sobre experiências passadas, mas sobre os seus objetivos para o futuro.

➝ Veja também: Do currículo à entrevista de emprego: como conquistar um novo emprego

Portanto, procure reunir o máximo de informações sobre a empresa, cargo e o mercado em que ela atua. Converse também com profissionais experientes e bem-sucedidos no segmento, veja se é isso que quer para sua vida, assim, será mais fácil idealizar seus objetivos profissionais, dentro da organização em questão.

dificuldades-entrevista-emprego

Como causar uma boa impressão

Além de ter um bom currículo e passar por um processo seletivo com eficiência, outros fatores contam pontos no momento da entrevista de emprego. São eles:

Comportamento

Tenha uma postura imponente, seja otimista e sempre positivo em suas respostas. Demonstre simpatia e esteja sempre aberto a perguntas. Fale em um tom ideal, não muito baixo, nem muito alto, use o bom português e evite gírias, falar demais e gargalhadas em excesso.

Vestimenta

Já dizia o velho ditado, a primeira impressão é a que fica. Pesquise antes o dress code da empresa. É importante que você esteja adequado à imagem da empresa, portanto veja se ela tem um perfil mais social ou informal, e cause uma boa impressão à primeira vista.

Caso não tenha essas informações, você pode seguir o padrão de mercado e optar por roupas sociais, de cores neutras, nada de extravagâncias (decotes, brilhos, acessórios pesados e roupas curtas ou justas demais). Cabelo, barbas e unhas, limpos e bem cuidados.

Pergunte e fale apenas o necessário

Por mais interessante que pareça para você contar todos os detalhes de sua trajetória no mercado de trabalho, talvez não seja interessante para o entrevistador. Por isso, seja objetivo e claro em suas respostas, pontue somente aquilo que possa ser importante e fazer a diferença para conquistar a vaga. Caso o entrevistador lhe faça mais perguntas, aí sim você pode conduzir a conversa.

Pode ser também que o recrutador abra espaço para perguntas, assim é importante levantar algumas questões para se mostrar interessado. Pergunte, por exemplo, quais os objetivos da empresa, o que ela espera de resultados do candidato que ocupará a vaga, enfim, faça perguntas que tenham a ver com a candidatura.

Evite perguntar ou tentar negociar salário neste momento, a não ser que lhe seja questionado.

boa-impressao-entrevista-emprego

Método Estrela ou Técnica STAR

O método Estrela é bastante famoso na área de recrutamento e seleção. Consiste em uma formulação de resposta completa, seguindo a lógica de quatro de etapas. São elas: Situação, Tarefa, Ação e Resultado. Entenda um pouco de cada uma:

  • Situação: descreva a situação vivida no passado, no caso, seu antigo emprego;
  • Tarefa: relacione as tarefas que desempenhava, suas funções e responsabilidades;
  • Ação: pontue as ações e decisões que tomou para desempenhar suas funções;
  • Resultado: comente todos os resultados obtidos com suas ações.

Essa técnica, quando usado em entrevistas de empregos, garante ao profissional até 50% a mais de chance de causar uma boa impressão. Isso porque, o método permite uma lógica de resposta bem estruturada, que mostra o contexto da situação e o desempenho positivo do candidato.

Uma dica é, antes da entrevista de emprego, levante quais seriam as possíveis perguntas que o entrevistador poderá fazer e treine as respostas usando o método STAR. Você pode começar respondendo a pergunta: “como faz para lidar com situações de conflito no trabalho?”. Confira abaixo as principais perguntas de entrevista de emprego e como respondê-las.

dicas-entrevista-emprego

Quais as principais perguntas feitas em uma entrevista de emprego

Antes de apontar as principais perguntas feitas em uma entrevista de emprego, lembre-se que elas servem apenas como uma orientação para pensar melhor sobre suas respostas, não para decorá-las.

Pois cada entrevista é conduzida de um jeito e os recrutadores sabem identificar quando o candidato tem respostas prontas. Sem falar que, caso você decore as perguntas e respostas da entrevista de emprego, se algo fugir do que planejou ou se esquecer de alguma delas, poderá ficar ainda mais nervoso e minar suas chances de ser aprovado.

Por isso, se for passar por uma entrevista de emprego, não se preocupe em memorizar nenhuma dessas perguntas ou quais seriam suas respostas. A ideia é se preparar melhor, não se programar. Ok? Então, vamos às perguntas:

Como você se imagina daqui a 5 ou 10 anos?

Talvez esta pergunta seja feita de outro modo, por exemplo: “quais são seus objetivos a curto, médio e longo prazo?”, mas, no geral, o intuito da pergunta é sempre o mesmo. O entrevistador quer saber se o candidato sabe planejar sua carreira e se ele deseja desenvolvê-la na empresa.

Por exemplo, se o candidato diz que: “ daqui cinco anos quero estar morando fora do país, etc”, a não ser que a empresa tenha filiais no exterior, o entrevistador saberá que ele está ali apenas para juntar dinheiro e seguir seu plano de morar fora do país.

➝ Leia também: Como saber se a proposta de uma empresa é a melhor para você?

O ideal, caso tenha interesse pela vaga, é desenvolver uma resposta que esteja alinhada ao desenvolvimento da empresa. Procure ser mais objetivo quanto aos planos de menor prazo e mais específico aos de longo prazo, assim, você também ajudará o recrutador a planejar sua trajetória profissional.

Quais são seus pontos fortes e seus pontos fracos?

Essa é uma das principais perguntas em processos seletivos. O objetivo é saber se o candidato é capaz de se autoavaliar, identificar os pontos que são favoráveis à vaga e o seu desejo de se desenvolver.

Para se dar bem nessa pergunta, o ideal é ser sincero e evitar as respostas clichês, como “sou ansioso” e “sou perfeccionista”. Escolha um defeito que não tenha impacto na vaga e demostre que procura métodos para amenizá-lo. Quanto aos pontos fortes, identifique um que seja favorável à vaga.

O que faz em suas horas vagas?

Essa pergunta é feita com o objetivo de saber como gerencia o seu tempo e quais são suas habilidades pessoais e profissionais. Seja sincero e não queira demonstrar aquilo que não é.

Por que você quer trabalhar nesta empresa?

São dois os objetivos dessa pergunta. Primeiro, saber se você pesquisou sobre a empresa antes de ir à entrevista, segundo, saber se seus valores estão alinhados ao propósito e objetivos da mesma.

Assim, para se sair bem na resposta é preciso fazer a lição de casa direitinho, pesquisar sobre a empresa no site, nas redes sociais, na imprensa e, se possível, até com funcionários ou ex-funcionários.

Como está o seu inglês?

Essa pergunta é para conferir se o nível de inglês do candidato confere ao que ele colocou no currículo. Por isso, jamais minta!

➝ Leia também: A importância do curso de idiomas em seu currículo

Se o seu inglês é intermediário, não adianta dizer que é avançado, pois é quase certeza que o entrevistador vai querer conferir e seguir a entrevista em inglês. E se você não atender às expectativas, certamente, estará desclassificado – muitas vezes, simplesmente,  porque mentiu.

Qual a sua pretensão salarial?

O objetivo do recrutador com esta pergunta é saber se a empresa pode atender às suas expectativas.

Não tenha em foco o seu último salário. É sempre bom, antes da entrevista, fazer uma pesquisa de mercado e ver quanto eles pagam para a área e o cargo previsto, assim, se julgar justo o salário, pode dizer que a sua pretensão está dentro da média do mercado.

entrevista de emprego
Como se dar bem em uma entrevista de emprego

5 dicas para se preparar para uma entrevista de emprego

Fui chamado, e agora? Parabéns, se você foi selecionado para uma entrevista de emprego, isso significa que tem competência e capacidade para assumir o cargo. Reconheça seus talentos e prepare-se para mostrar o melhor de si e garantir a vaga. Confira algumas dicas que vão lhe ajudar:

1.      Planeje-se

Faça um planejamento para sua entrevista de emprego. Anote tudo, data, hora, local, nome do entrevistador e as informações básicas sobre a vaga e a empresa. Separe o currículo impresso, documentos, certificados importantes e portfólio, se tiver, para levar no dia da entrevista.

2.      Pesquise

Pesquise sobre a empresa, o cargo, o mercado e até os concorrentes. Levante o máximo de informações que conseguir, assim, além de se sentir mais seguro, terá mais chances de se destacar na entrevista.

3.      Prepare-se

Treine suas respostas. Prepare-se emocionalmente, descanse para mostrar-se com uma boa aparência. Use técnicas de respiração para limpar a mente e afastar a insegurança e ansiedade e deixe tudo pronto – roupa, materiais, planejamento de deslocamento – um dia antes.

4.      Seja pontual

Nunca atrase em uma entrevista de emprego, isso pode minar suas chances antes mesmo de iniciar o processo seletivo. Planeje seu deslocamento com antecedência e chegue, pelo menos, meia hora antes ao local.

5.      Fique calmo!

Confie no seu potencial, seja positivo e mantenha-se centrado! Converse com tranquilidade, sorria, seja simpático e aberto às perguntas. Mostre-se confiante e seguro, certamente, o entrevistador terá a mesma impressão sobre você.

Seguindo todos esses passos, com certeza, poderá se sair bem em qualquer entrevista de emprego ou promoção no trabalho.

➝ Leia mais: As 20 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego

Gostou deste conteúdo? Quer saber mais sobre dicas para entrevista de emprego ou alavancar sua carreira. Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos.

 

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *