férias direito trabalhista

Embora a concessão de férias seja um ato exclusivo do empregador, é comum que as empresas negociem o período de recesso com os funcionários.

As férias representam o momento mais esperado do ano para muitos trabalhadores. Após doze meses no emprego, o descanso é importante para relaxar e colocar alguns afazeres pessoais em dia. Porém, quem precisa de dinheiro ou não gosta de ficar 30 dias em casa, acaba optando por vender parte desse período para a empresa.

Para saber se é conveniente abrir mão desse direito trabalhista, você precisa levar em consideração alguns pontos importantes. Veja:

O que diz a lei?

A legislação brasileira limita a quantidade de dias de descanso que o funcionário pode vender. De acordo com a lei, apenas um terço do período de férias pode ser negociado, ou seja, cerca de 10 dias.

Como o funcionário deve proceder?

Conferir as regras da empresa é o primeiro passo. Veja quantos dias são permitidos e quando podem ser tirados. Verifique também se as férias podem ser divididas ou não e, se optar por vender parte do período de descanso, converse com o gerente sobre a possibilidade antes de fazer a proposta formalmente.

Embora a concessão de férias seja um ato exclusivo do empregador, é comum que as empresas negociem o período de recesso com os funcionários. Cada organização costuma ter um procedimento, mas em geral, é conveniente realizar a solicitação de férias com pelo menos 15 dias de antecedência.

Vantagem de vender alguns dias de descanso

O maior benefício de negociar parte do recesso é ter uma quantia extra para realizar algum objetivo, como adquirir um novo bem ou realizar um investimento lucrativo.

férias aumenta produtividade

Após doze meses no emprego, o descanso é importante para relaxar e colocar alguns afazeres pessoais em dia.

Benefícios de tirar férias

Reservar uns dias para relaxar é fundamental, pois ajuda a repor as energias e a recuperar-se do estresse cotidiano. Entre as vantagens de sair de férias, estão:

Melhora o humor – esquecer-se das preocupações do dia a dia e fazer o que você gosta, deixa a vida mais leve.

Protege o coração – pesquisas apontam que quem tira férias ao menos uma vez por ano está menos propenso a desenvolver doenças do coração.

Aumenta a produtividade – uma mente descansada tem maior facilidade de encontrar soluções criativas para os desafios.

Lembre-se: para ter uma carreira profissional bem-sucedida é preciso muito esforço, mas, dedicar-se integralmente ao emprego pode não ser totalmente vantajoso. Deixar de divertir-se e de descansar aumenta o nível de estresse e pode prejudicar a sua motivação no trabalho.