O aumento significativo de fusões e aquisições entre empresas de diversos segmentos em todo o mundo está impactando diretamente em um dos mais relevantes cargos de uma organização: o de CEO (Chief Executive Officer). Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Villela da Matta, esse crescimento indica, sobretudo, que essa posição nas empresas está ficando escassa.

O que fazer para se manter na liderança das corporações



“A união dessas corporações faz com que diminua o número de cargos de CEOs oferecidos no mercado, pois, por exemplo, em uma fusão de três empresas, com três CEOs, somente um continuará ocupando a posição nessa nova fase”, alerta da Matta. E completa, “Para que não haja surpresas desagradáveis no caminho e nos projetos profissionais é fundamental que estes líderes possuam um Career Coaching (Coaching de Carreira)”.

Como o acompanhamento de um Carreer Coach será útil

O acompanhamento feito por um Career Coach também é importante devido ao movimento cada vez mais rápido do mercado, que faz com que muitos altos executivos não saibam as mudanças que estão por vir e sejam pegos completamente despreparados.

Conforme Carlos Boschetti, ex-presidente da Claro, membro e conselheiro Estratégico e Corporativo da Sociedade Brasileira de Coaching, “o mercado brasileiro não está preparado para as ações dos acionistas, assim como seus alto executivos, geralmente não possuem um Plano B, nesses casos. Por isso, é crucial que os líderes tenham acompanhamento de carreiras, para saber ler e ter maior percepção dos cenários do passado, presente e futuro, pois, assim, serão capaz de enxergar todas as oportunidades advindas do caos”, salienta.

Dados do Mercado

Para se ter uma ideia, só no primeiro trimestre deste ano, houve um aumento de 75% no volume de fusões e aquisições envolvendo empresas nacionais, se comparado ao mesmo período em 2009. O caso mais recente é o da troca de comando da Claro no Brasil.