capital intelectual

Hoje boa parte das organizações já reconhece que para consolidar-se e alcançar uma boa posição frente aos concorrentes é preciso saber identificar, aproveitar, aperfeiçoar e expandir o capital intelectual.

Influenciadas pelo elevado grau de competitividade do mercado e pelas constantes mudanças geradas pela globalização, as empresas têm-se dedicado cada vez mais ao desenvolvimento profissional de seus colaboradores a fim de atingir melhores resultados e maior lucratividade. Hoje, boa parte das organizações já reconhece que para consolidar-se e alcançar uma boa posição frente aos concorrentes é preciso saber identificar, aproveitar, aperfeiçoar e expandir o capital intelectual.

Para aprimorar as competências dos trabalhadores, as empresas investem numa série de treinamentos profissionalizantes que visam aumentar a produtividade e a motivação dos funcionários. No entanto, muitos desses programas apenas preparam o indivíduo para executar sua função mecanicamente, não oferecendo base para transformação intelectual e profissional do colaborador. Na realidade, o ideal é que a capacitação seja dirigida e estimule também a capacidade criativa de cada indivíduo.

Com esse tipo de treinamento, é possível instigar o colaborador a aperfeiçoar-se de maneira contínua e despertar nele o desejo de destacar-se em sua carreira profissional por meio de um trabalho inovador e de alta qualidade. Para ser bom, o programa de aprimoramento precisa fornecer um conteúdo atual e aprofundado sobre a área de atuação dos profissionais, que inclua formas criativas de solucionar problemas e questionamentos pontuais que levem o indivíduo a relacionar conhecimentos para encontrar boas respostas.

Embora seja um processo mais demorado, com resultados de médio a longo prazo, esse estilo de capacitação habilita o trabalhador a assumir cargos mais complexos no futuro. Porém, muitas vezes, esses treinamentos são direcionados apenas aos novos funcionários, e, ao fazer isso, a empresa desperdiça a chance de ampliar o compartilhamento de informações a partir do contato direto com colaboradores mais experientes.

investir capacitação

O programa de aprimoramento precisa fornecer um conteúdo atual e aprofundado sobre a área de atuação dos profissionais.

Mas, investir em capacitação não significa assumir uma despesa extra? Não. Na verdade, o treinamento dos profissionais deve ser considerado um investimento capaz de trazer diversos benefícios futuros. Todavia, para obter resultados positivos, deve-se planejar e definir com antecedência os objetivos de cada função, bem como seu plano de desenvolvimento. Desse jeito, estimula-se o potencial de cada funcionário sem que ocorra queda na lucratividade ou na produtividade da organização. Também é importante fazer avaliações de desempenho periodicamente e incentivar um bom relacionamento entre os profissionais, de modo que os trabalhadores mais antigos possam transmitir os conhecimentos adquiridos ao longo do tempo a quem está ingressando agora na empresa.