autoconfiança

(Por Daniela Assunção)

Para atingir o sucesso é possível que alguns fracassos façam parte também de seu caminho. Afinal, estar disposto a triunfar requer uma boa dose de riscos a serem corridos. Porém, certas frustrações podem abalar sua autoestima e confiança, e quanto maior o tombo, maiores as chances de perder a fé e o otimismo para recomeçar. Imagine a sensação de ser demitido do trabalho, perder uma grande conta, ser reprovado num exame final, esquecer seu discurso ou ver-se abandonando importantes projetos de vida…





Especialmente quando deixamos de viver de acordo com as expectativas dos outros e passamos a focar na nossa realização, parece que cada falha nos coloca ainda mais em contato com a reafirmação de nosso comprometimento rumo àquilo que tanto almejamos. Para algumas pessoas, essas feridas parecem nunca se curar, mas é possível fortalecer seus sentimentos de dignidade e competência mesmo depois de grandes quedas, especialmente se você souber como.

Aqui estão algumas ideias para reconstruir sua confiança e autoestima após um evento que te tire o chão.

1. Aprenda com as falhas

Passado o choque emocional inicial, reveja esse acontecimento com outros olhos. Encontre nessa situação informações importantes que possam lhe trazer crescimento pessoal. O que você aprendeu com essa falha e que pode ajudá-lo a tornar-se uma pessoa melhor e mais forte no futuro? O que você faria diferente?

Pode ser difícil olhar para certas evidências de seus fracassos, mas uma análise crítica e distanciada denotam maturidade emocional e possibilidade de aprendizado. Encarar isso de frente irá aumentar sua autoconfiança imediatamente.

2. Contextualize a situação

É comum para algumas pessoas tomar por base uma única situação de insucesso e ampliá-la para definir sua vida inteira. Faz parte do impacto inicial se sentir assim, já que as emoções estão amplificadas, mas tente colocar isso dentro do contexto real no qual esse fato está inserido em sua vida. Com certeza você teve muitas outras situações de sucesso, realizou bem uma série de coisas em diversas áreas de sua vida. Por mais dolorido que seja, esse fato pertence a um momento específico e que pode ser concluído tão logo você decida seguir adiante.

Relembre suas vitórias, as dificuldades enfrentadas e que foram bem sucedidas em outros momentos. Tornar-se consciente de seu valor, caráter e inteligência, apesar das dificuldades, irá proporcioná-lo a segurança de saber que você não é uma pessoa suscetível a tais falhas, mas, sobretudo, disposta a retomar o controle daquilo que quer construir.

confiança

3. Desenvolva suas habilidades

Uma das melhores soluções para melhorar sua autoconfiança é aprender a ter o domínio nas áreas onde você falhou. Se o seu problema foi gerado por falta de preparo, de conhecimento ou de alguma habilidade, identifique isso e descubra o que você precisa fazer para ganhar esse know-how. E entre em ação!

Com a prática ao longo do tempo, você irá se sentir mais confiante e seguro. Você pode também estudar outras pessoas que são bem sucedidas nesses aspectos. A partir disso, defina um padrão para o qual suas probabilidades de sucesso sejam maiores numa próxima vez.

4. Identifique o que é mais importante

Nossas frustrações, muitas vezes, denotam que estamos fazendo a coisa errada, com a pessoa errada, ou não estamos agindo de acordo com quem somos em essência. É importante analisar neste momento se você precisa ou não mover-se em uma direção completamente diferente. Para isso, faça a si mesmo perguntas mais relevantes que proporcionarão melhores decisões e escolhas.

  • É esta a carreira que eu realmente quero?
  • As pessoas com as quais convivo são a “minha turma”?
  • Minha posição na empresa é compatível com meu perfil e aquilo que entrego?
  • Meu cônjuge ou sócio é a pessoa ideal para esse lugar em minha vida?

Dedique um tempo para responder a essas perguntas sinceramente e se conhecer melhor. Isso também irá ajudá-lo a ser bem sucedido no futuro. Em geral, é melhor investir em seus pontos fortes e viver de acordo com os seus próprios valores ao invés de tentar ser alguém que você não é.

5. Enfrente seus medos

Ao adquirir um ponto de apoio para o fortalecimento de sua autoconfiança, parta para a ação de forma ponderada e gerenciável. Deixar de agir por medo apenas irá gerar um ciclo vicioso de fuga daquilo que deve ser encarado e superado. Tenha em mente aquilo que é realmente importante em sua vida e que para isso é preciso coragem – ou seja, agir a partir do coração.

Use o que você aprendeu para ter um impulso positivo em direção a ultrapassar seus limites e abandonar a tendência ao conformismo. Agindo desta forma, você estará ampliando sua resiliência e, portanto, se tornando mais forte e preparado para outras situações adversas.

Grandes conquistas advêm especialmente de ousadia e persistência.

Força, coragem e até a próxima!