homem binoculos

Todos nós sabemos que a vida está relacionada diretamente a mudanças.

(por Daniela Assunção)

Liderança é um tema muito falado atualmente e é também o aspecto mais mestudado de todo o comportamento humano. Somente no site da Amazon é possível encontrar mais de 70.000 títulos de livros que abordam o assunto. No entanto, a maioria dos nossos conhecimentos sobre liderança concentram-se no mundo corporativo – o coração financeiro de nossas nações. Liderança, porém, não está relacionada apenas a cargos de chefia e coordenação de equipes, mas também a pessoas que são consideradas como exemplo a ser seguido por algumas características especiais.

A importância de desenvolver seu perfil como líder está diretamente relacionada ao direcionamento de sua vida pessoal e profissional, pois, independentemente de sua posição dentro de uma empresa, ser líder é ter uma postura e atitudes que inspirem outras pessoas. Para isso, é fundamental, entre outras coisas, que você desenvolva certas habilidades de comunicação, de relacionamentos e mesmo as atreladas aos seus pontos fortes.

Dois aspectos importantes a serem observados nesse contexto são:

1. Estar aberto às mudanças e comprometido com a ação

Todos nós sabemos que a vida está relacionada diretamente a mudanças. E elas podem ser de dois tipos: as que acontecem a nós ou aquelas que nós fazemos acontecer. As primeiras são normalmente temidas e geram algumas resistências, mas somos, de certa forma, obrigados a aceitar, visto que não temos poder concreto sobre elas. O único poder que temos é em relação à maneira de encará-las e lidar com elas, para isso trabalhar sua capacidade de resiliência é importante. Já as que são de nossa responsabilidade, seria natural ansiarmos e provocarmos para que acontecessem, visto que isso nos dá um certo controle da situação.

Um líder admite e assume para si a responsabilidade por sua vida e os resultados que deseja obter, comprometendo-se assim pelas ações necessárias para isso.

Estar aberto a fazer alguma mudança em sua vida, seja ela da amplitude que for, requer portanto e antes de tudo, responsabilidade e comprometimento. Determinar para si o que quer realizar, como quer que sua vida esteja daqui a 5, 10 ou 20 anos, por exemplo, pode não ser uma tarefa das mais fáceis. Colocar isso no papel e transformar em projetos realistas para que as ações devidas sejam tomadas demanda uma boa dose de maturidade.

Além disso, é necessário comprometer-se , de fato, com a ação. Ninguém muda de casa apenas redesenhando um mapa. É preciso encaixotar, eliminar o desnecessário, aprender um novo caminho para o trabalho… Assim também será com suas atitudes em relação às mudanças pretendidas. Novos comportamentos talvez sejam necessários. Então, a sua maneira de encarar a vida e essas mudanças são essenciais para ser bem sucedido.

Se quer algo diferente, você deve fazer algo diferente, ou aquilo que já faz, mas de uma outra maneira. Analisar seus pontos fracos e as ameaças representadas por eles podem ajudar a identificar seus gaps a serem trabalhados.

Um bom começo pode ser implementar pequenas mudanças diárias. Isso dará a você confiança e novas perspectivas, além de exercitar sua criatividade.

mãos aspectos liderança

O que você pode se propor a melhorar um pouco mais amanhã?

2. Seja responsável pelo seu próprio crescimento

As barreiras de todas as espécies têm diminuído de maneira assustadora. Desde o acesso a informações em diversas partes do mundo até as possibilidades de contato entre pessoas de diferentes níveis hierárquicos numa empresa. Desenvolver-se passou a ser não mais uma opção, mas uma “obrigação da vida moderna”. Estar atento a tudo o tempo todo nos coloca, por outro lado, diante de uma avalanche de possibilidades para as quais é preciso ter foco e clareza para escolher quais e quando as queremos “consumir”.

Determinar, portanto, aquilo que é realmente importante para o seu crescimento requer autoconhecimento e reconhecimento dos seus valores mais importantes. Infelizmente, ainda são poucas as pessoas que investem algum tempo de sua rotina para planejar sua vida e traçar estratégias para o seu futuro, mas essa realidade vem mudando.

Que tal se fazer a seguinte pergunta diária: O que o torna hoje uma pessoa, ao menos um pouco, melhor do que foi ontem? E o que você pode se propor a melhorar um pouco mais amanhã? Vale a pena investir 15 ou 30 minutos do seu dia aprendendo algo novo, lendo sobre um assunto diferente dos que está acostumado, enfim, agregar valor a si mesmo como pessoa ou como profissional. Assumir a responsabilidade pelo seu crescimento também requer planejamento e dedicação.

Na próxima semana, falarei um pouco mais sobre planejamento e visão de futuro. E aproveito para fazer a seguinte pergunta: Você está vivendo a vida dos seus sonhos? Se não, por que não? E se não agora, quando?

A vida passa muito rápida e trabalhar ou fazer algo dia após dia que você não ame de verdade é simplesmente um desperdício!

Aproveite este momento e, se possível, responda por escrito: O que te motiva? O que mais te empolga em relação à vida? O que te traz alegria? Como você define felicidade? Se dinheiro não fosse uma objeção, como você gastaria o seu tempo?

Isso é liderança: assumir a responsabilidade por sua vida e suas escolhas e, principalmente, ter ações congruentes a elas.

Abraços e até a próxima semana!