Extrovertido x Introvertido - Reclamam porque você gosta de participar de tudo ou porque prefere ficar na sua?

Reclamam porque você gosta de participar de tudo ou porque prefere ficar na sua?

(por Marco Beck)

– Você é metido! Tem que participar e enfiar a colher em tudo!

– E você tem o rei na barriga! Se isola e não quer saber de ninguém!

Qual das duas críticas você mais escuta? Reclamam porque você gosta de participar de tudo ou porque prefere ficar na sua?

Nesse caso não tem certo nem errado. Os perfis correspondem, respectivamente, à atitude do extrovertido e do introvertido. As duas categorias foram assim denominadas por Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço que colaborou com Sigmund Freud no início do século XX e foi um dos pioneiros da psicologia moderna.

O Extrovertido

Para Jung, o extrovertido (que os introvertidos consideram “metido”) é quem direciona seu foco de atenção e sua energia para os acontecimentos externos – tendendo a ser, por isso, mais sociável e influenciado pelo ambiente exterior. Já o introvertido (que os extrovertidos acham que se isola e tem “o rei na barriga”) direciona sua energia e atenção para o interior – tendendo a ser mais pensativo e resistente a mudanças.

Numa de suas palestras, Villela da Matta e Flora Victoria, presidentes da Sociedade Brasileira de Coaching, afirmam que 75% das pessoas são extrovertidas e 25% são introvertidas – e acrescentam que não se trata de uma opção ou algo que se consiga modificar pela força de vontade. É, sim, uma percepção neurológica, tão involuntária quanto a de um daltônico que confunde o vermelho e o verde.

Se você parar para pensar, consegue lembrar pelo menos uma discussão com alguém próximo e que aconteceu por causa dessa diferença psicológica?

Observe seu parceiro, filho, colega ou amigo. Pode ser que grande parte dos mal-entendidos e conflitos entre vocês se deva ao fato de um ser introvertido e outro ser extrovertido – e não porque um é “metido” e o outro tem “o rei na barriga”. São filtros mentais que cada um usa para entender o mundo e a si mesmo.

Eu, por exemplo, sou introvertido; minha esposa Mariana, que também é colaboradora do blog da SBCoaching, é extrovertida. E é incrível como passamos a nos entender melhor depois que aceitamos essa diferença – que passou a ser um estímulo para os dois ao invés de uma pedra no sapato de cada um.

Entender amplia as nossas escolhas – e somos mais livres quanto mais escolhas temos, inclusive no âmbito dos relacionamentos.

Extrovertido x Introvertido - Todo indivíduo é dotado de algum nível dessas atitudes opostas, mas normalmente uma é mais forte do que a outra.

Todo indivíduo é dotado de algum nível dessas atitudes opostas, mas normalmente uma é mais forte do que a outra.

Os conceitos de Jung a respeito da introversão e da extroversão são bem conhecidos. O indivíduo extrovertido libera a libido (a energia da vida) dentro dele, direcionando-as aos acontecimentos e às pessoas do mundo exterior. A pessoa desse tipo é bastante influenciada pelas forças do ambiente, além de se mostrar sociável e confidente nas diversas situações.

O Introvertido

Ao contrário, o introvertido direciona a libido para o seu interior. Esse tipo de pessoa é pensativo, introspectivo e resistente às influências externas. O introvertido normalmente é mais inseguro ao lidar com pessoas e situações.

Todo indivíduo é dotado de algum nível dessas atitudes opostas, mas normalmente uma é mais forte do que a outra. Nenhum indivíduo é completamente extrovertido ou introvertido, a atitude dominante em algum momento específico pode ser determinada pelas circunstâncias. Muitas vezes, o introvertido torna-se sociável e expansível diante de situações de seu interesse.