Roda da vida - Fernando Collela

Exemplo de Roda da Vida


Roda da Vida

(por Fernando Colella)

Ferramenta de Coaching:
Sub-rodas | Roda da Inspiração | Roda das Forças | Roda de Negócios ou Vendas | Roda do Estresse | Roda de Conhecimentos | Roda dos Relacionamentos | Roda de Projetos

Uma grande parcela dos coaches conhece e utiliza a famosa “Roda da Vida“. Um dos instrumentos mais tradicionais de avaliação pessoal, é praticamente onipresente no coaching de vida. Também utilizada no coaching de carreira e em empresas sob a forma de “Roda de Competências“, é sempre uma ferramenta oportuna para iniciar um novo atendimento. Isso garante ao cliente uma visão mais sistêmica de sua vida, permitindo que leve em conta alguns dos aspectos mais relevantes e que necessitam de mais atenção. Também dá ao coach elementos importantes para serem trabalhados em sessões futuras.

Para quem não sabe do que estamos falando, a ferramenta funciona como um gráfico de pizza, que serve para medir o grau de satisfação de uma pessoa com cada área de sua vida. Em uma folha de papel, um círculo é fatiado em partes, que representam cada área fundamental da vida. O número de áreas pode variar conforme o modelo utilizado. Alguns dividem esse gráfico em 8 partes, outros em 10, 12 ou mais. Para a Roda da Vida são consideradas áreas como família, vida social, relacionamentos, espiritualidade, saúde, recursos financeiros e assim por diante.

BAIXE2 PDFs GRATUITOS!
O cliente deverá atribuir, então, um valor percentual do seu nível de satisfação com relação a cada área representada.

Esse valor deverá ser reproduzido no gráfico, preenchendo cada fatia com a quantidade especificada. Por exemplo, se o nível de satisfação com a área de finanças for de 50%, essa parte do círculo deverá ser preenchida pela metade, e isso deverá ser reproduzido em cada uma das áreas. No final do processo, coach e coachee terão uma forte representação visual de como está a vida do cliente em diferentes aspectos segundo a sua própria avaliação. No último ato, o cliente deverá eleger uma área principal, chamada de alavanca. É aquela área que, se devidamente trabalhada para ter o seu nível de satisfação aumentado, vai trazer melhorias para as outras áreas, alavancando-as também.

 

 

Roda da vida - Qualidade de vida -  Fernando Collela

Exemplo de roda da vida preenchida

Embora seja um instrumento útil para todas as pontas do processo de coaching, essa poderosa ferramenta não precisa ficar restrita a um único tipo de uso. Seja você um coach que pretende agregar valor às suas sessões ou simplesmente um interessado em desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, a Roda da Vida continua sendo uma forma eficaz de ampliação de possibilidades e aumento de consciência. Então por que não imaginarmos outras formas criativas de utilizá-la? Abaixo, propomos alguns novos usos para essa nossa velha conhecida. Basta pegar uma folha em branco, desenhar um círculo e dividi-lo em um número de áreas suficientes para trabalhar uma das sugestões seguintes:

Sub-rodas

Após fazer a Roda da Vida, uma área mais importante ou de alavanca pode ser destrinchada em outra roda, para avaliação do nível de satisfação em aspectos mais específicos dessa área. Por exemplo, para a área da família, sua sub-roda poderia ser dividida em áreas como filhos, pais, cônjuge, irmãos, etc. Uma sub-roda de saúde poderia conter itens como atividade física, consultas médicas de rotina, energia e disposição, níveis de estresse, e assim por diante.

Roda da Inspiração

Alguém desmotivado pode listar nessa roda diversas atividades que o inspiram, motivam ou energizam, e depois definir o nível atual de dedicação a cada uma delas. Uma alavanca também pode ser escolhida, com a pergunta: “qual atividade, que se você passar a dedicar tempo e energia, agora, poderá lhe trazer rapidamente maior motivação e inspiração?”

Roda das Forças

A roda poderá conter as principais forças ou habilidades do cliente, que definirá no gráfico o quanto cada uma delas está ou não sendo subutilizada. A reflexão seguinte deverá ser: “em quais forças você deverá trabalhar para poder aproveitar o máximo do seu potencial? De que forma?”

Roda de Negócios ou Vendas

Listar na roda os pontos fortes ou áreas-chave de um negócio ou produto, e perceber através da avaliação o quanto cada um desses pontos está sendo trabalhado. A alavanca deverá ser aquela área que vai impulsionar as vendas ou crescimento do negócio.

Roda do Estresse

Nesta roda aparecerão as coisas que mais geram estresse para o cliente, que deverá quantificar o quanto cada uma contribui para gerar frustração e perda de energia. Neste caso, o desafio é encontrar as principais áreas que precisam ter seus valores diminuídos.

Roda de Conhecimentos

As áreas dessa roda devem representar habilidades que faltam ao cliente ou coisas que ele gostaria de aprender ou saber. Descobrir então quais conhecimentos ou habilidades que fazem falta para a sua vida. Nesse item é possível abordar aspectos profissionais ou pessoais.

Roda dos Relacionamentos

Para quem procura alguém para relacionar-se ou mesmo avaliar um relacionamento existente, essa roda pode conter as características essenciais para um parceiro, como: beleza física, paciência, bom humor, valores compatíveis, etc. Assim, o cliente poderá ter uma maior compreensão das qualidades que são mais importantes e das que são negociáveis.

Roda de Projetos

Na hora de tomar a decisão sobre um novo projeto a se envolver, seja pessoal ou profissional, esta roda poderá ser usada para avaliar a relevância de cada uma das opções, e assim fazer uma escolha mais alinhada aos objetivos e valores da pessoa.

Enfim, muitos temas ou situações diferentes podem servir de referência para esse tipo de avaliação prática. Sente-se inspirado para utilizar esse instrumento de formas diferentes em sua prática de coaching ou com você mesmo? Compartilhe com mais amigos e colegas de profissão!

Ferramenta de Coaching:
Sub-rodas | Roda da Inspiração | Roda das Forças | Roda de Negócios ou Vendas | Roda do Estresse | Roda de Conhecimentos | Roda dos Relacionamentos | Roda de Projetos