COMO ESCOLHER UM COACH?

Dúvida bastante comum, principalmente quando não se dispõem de indicações de conhecidos que já concluíram um processo de coaching e poderiam dar suas impressões sobre o profissional.

Eis algumas dicas que podem ajudar na escolha:

  1. Selecione alguns profissionais cujo target seja relacionado aos seus objetivos. Por exemplo, se você quer melhorar a organização pessoal, um coach especializado em finanças, carreira ou relacionamento não são os mais indicados para você. Depois busque conteúdos (textos e vídeos) dos profissionais pré-selecionados e avalie se os assuntos e a forma de abordar os temas realmente correspondem ao que você espera.
  2. A formação, claro, é importante. Cheque a credibilidade da instituição e também se o coach tem outros certificados na área de atuação que escolheu. Por exemplo, um coach voltado ao desenvolvimento pessoal não precisa ser psicólogo (coaching não é psicoterapia), mas é interessante que tenha formação em outros cursos de autodesenvolvimento, como Programação Neurolinguística, por exemplo. Na dúvida, veja se existem depoimentos sobre a sua atuação ou peça referências.
  3. Antes de se decidir, converse sem compromisso com o profissional e veja se existe afinidade, simpatia mútua, se “o santo fecha”. Caso você seja uma pessoa mais formal, por exemplo, provavelmente ficará pouco à vontade com um coach que não atende de “terno e gravata”. E vice-versa, é claro. Estabelecer a parceria de coaching com um profissional que nos agrada é essencial para ter bons resultados!