Como um casal que não conversa pode se entender?

Como um casal que não conversa pode se entender?

(por Marco Beck)

“A relação não dá certo porque somos diferentes”.

Na minha experiência como coach de relacionamento essa é uma das frases que mais ouvi de casais com problemas – só que ela é falsa em 99% dos casos.

Seria verdadeira se um conhecesse o outro a ponto de concluir que são mesmo diferentes. Mas não se conhecem. É impressionante o número de casais em que ele tem “certeza” que ela é assim e ela “garante” que ele é assado e por isso a relação se desgastou e não tem mais jeito… só que eles nunca conversaram sobre eles. A “certeza” dele e a “garantia” dela são achismos, conclusões sem base, pura telepatia.


Daí, conversando durante o processo de coaching, as grandes e insuperáveis diferenças entre o casal aparecem na forma da louça que você não lavou aquele dia, da cueca que você deixou no chão do box, da sua birra porque eu disse X e de eu ter dito Y por causa da sua birra. Ou seja, mal-entendidos.

Vou dizer de outro jeito: 99% dos conflitos entre vocês, criaturas casadas ou namorando, não são porque vocês se conhecem tão bem que brigam e a coisa não anda, mas porque não se conhecem.

Como um casal que não conversa pode se entender?

“Ah, mas a gente conversa até demais!”

Essa é uma resposta típica que aparece quando eu pergunto isso. E eu pergunto de novo:

– E sobre o que vocês conversam até demais?

Filhos. Trabalho. A sogra. As contas. As próximas férias. A cueca no box. A louça suja. O seu colega aquele. A sua amiga aquela. Cadê a minha camiseta. A taxa do condomínio. A chave do carro. O Faustão. O volume do som. Outra vez a cueca.

– E sobre vocês, vocês falam?

“Mas isso tudo não é falar sobre nós?”

Isso é falar sobre os outros e as coisas. Os outros e as coisas podem ser muito importantes – filhos e férias são duas das melhores coisas que existem e resolver o problema do vazamento com o síndico é indispensável, mas isso não é falar sobre vocês, sobre o que faz o olho de cada um brilhar ou sobre o que cada um abomina, se ela está feliz ou se ele está realizado, se eu tenho sido ou continuo sendo o parceiro que você escolheria pra viver ou se eu ainda sou a parceira que você reconheceria numa multidão, sobre que medos eu ando sentindo e que alegrias eu queria viver outra vez do seu lado…

Vocês arranjam um tempo pra abrir o coração pra falar sobre essas coisas e outras assim ou deixam os temas da rotina roubarem todas as horas do dia? Vocês seguem cúmplices ou se tornaram apenas sócios de uma vida a dois?

Se a resposta for, respectivamente, “não” e “sócios”, façam o que quiserem, mas não digam que a relação não dá certo porque vocês são diferentes.

Quem está diante de você é a pessoa que você escolheu um dia como seu amor entre centenas de amores possíveis.

Quem está diante de você é a pessoa que você escolheu um dia como seu amor entre centenas de amores possíveis.

Porque vocês simplesmente não sabem. E talvez, só talvez, seja importante saber antes de decidir algo tão sério.

Então, pelamordopapaidocéu, conversem… mas …. conversem sobre vocês!

E Muito…

Olho no olho…

Com calma.

Quem está diante de você é a pessoa que você escolheu um dia como seu amor entre centenas de amores possíveis.