Prioridades:Aprenda a priorizar os seus objetivos para trabalhar e viver melhor

Se dispersar já era fácil agora está mais do que fácil. O difícil é não nos deixar levar pelo que, num primeiro momento, é mais interessante do que aquela tarefa que exige muito mais da gente.

Hoje estamos no trabalho com um olho no Face, no Twitter, no Linkedin. Nosso tempo profissional está sendo subutilizado em detrimento da empresa pela qual somos contratados, em detrimento do nosso próprio empreendimento quando proprietários, enfim em detrimento de nossos objetivos a curto, médio e longo prazo.

Prioridade

Somos os maiores perdedores nessa má organização do tempo e de nossas prioridades.

O que é prioridade afinal?

É aquilo que vai nos trazer benefícios reais, que vai nos ajudar a alcançar nossos objetivos.

O tempo, ou melhor, saber administrar o tempo, é fundamental para a realização de nossos sonhos e sonho não é aquilo que pode ou não ser concretizado, não é algo fora do alcance, ilusório, sonho é tudo que almejamos para que nossa vida seja próspera e feliz.

Mas há uma distância grande entre apenas sonhar e trabalhar em prol dos nossos sonhos. Fazer com que esta distância não exista ou minimizá-la o máximo possível até chegar à beira do impossível é o que faz a diferença entre os que chegam aonde querem e os que não conseguem.

Primeiro, é importante identificar os objetivos de vida tanto pessoal quanto profissional, depois listá-los e então colocar e determinar uma data para que sejam concretizados.

A partir disso criar o passo a passo para se chegar Lá. Neste momento é de vital importância se conscientizar do que pode tirar o foco, dos agentes internos e externos sabotadores. Sim, nós somos nossos piores inimigos e podemos nos sabotar sem perceber.

Acompanhar nosso progresso dia a dia, semana a semana, mês a mês para ir ajustando o que for necessário colocando mais atenção e disponibilizando mais e melhor tempo no que interessa.

Você já deve ter ouvido falar no Princípio 80/20 ou a Lei de Pareto.

Este princípio em resumo diz que 80% dos efeitos são causados por 20% das ações, ou seja, uma pequena parte das ações é responsável pela maior parte dos resultados.

Veja alguns exemplos:

– 80% dos lucros proveem de 20% dos clientes

– 80% dos acidentes de trânsito são causados por 20% dos motoristas

– 80% dos resultados das empresas são obtidos por 20% de seus funcionários

– 80% dos lucros está relacionado com 20% dos clientes

Qual a lição disso?

Não só precisamos administrar nosso tempo, mas principalmente nossas ações no tempo. É significativo maximizar nossas intenções e criar estratégias para produzir mais com menos com foco e prioridades, caso contrário é praticamente impossível conquistar nossos ideais.