Têm pessoas que, literalmente, deixam a vida as levar. Não planejam, não têm metas, não controlam as finanças e não sabem administrar o tempo.

Têm pessoas que, literalmente, deixam a vida as levar. Não planejam, não têm metas, não controlam as finanças e não sabem administrar o tempo.

(por Sandra Rosenfeld)

A vida de muitas pessoas não acontece, não vai para frente porque não há uma proposta de vida. Sim, uma proposta de vida. O que se quer da vida e o que se está disposto a dar para a vida. É uma via de mão dupla, com certeza!

Têm pessoas que, literalmente, deixam a vida as levar. Não planejam, não têm metas, não controlam as finanças e não sabem administrar o tempo. O que vem é lucro e o que deixa de vir ou perderem, bem isso não é culpa delas. Geralmente é assim que pensam.

E não estou falando apenas da vida profissional e financeira, mas também da vida pessoal, familiar e amorosa. Na vida amorosa, por exemplo, há que se saber que tipo de relacionamento se quer ter, para qual finalidade, que defeitos são suportáveis no ser amado e que qualidades são essenciais. Pronto, isso já é um grande facilitador para saber em quem investimos nosso tempo, nosso afeto, nosso amor.

Não é diferente nas outras esferas de nossa vida. Qual faculdade vamos fazer e por quê. Em que tipo de empresa queremos trabalhar, o que temos de valor para agregar àquela empresa e o que esperamos dela, com ela e por meio dela.

E nossa família, precisamos saber o que queremos construir, baseado em que, onde queremos morar, por quanto tempo, quantos filhos pretendemos ter, etc.

Importante também nos imaginar idosos, aonde e com quem.

Afinal, estamos aqui vivendo, então vamos dar o nosso melhor e buscar o melhor que a vida pode nos oferecer. Existe o imprevisível, os acontecimentos que nos pegam de surpresa, tanto para o bem quanto para o mal. Para alguns imprevistos podemos de certa forma nos preparar e, para outros, tentar lidar da melhor forma possível.

Quantos de nós chegamos na idade adulta e amadurecemos com tudo isso claro e objetivo? Com propósitos e propostas definidas? Com nossa velhice planejada?

Quantos de nós chegamos na idade adulta e amadurecemos com tudo isso claro e objetivo? Com propósitos e propostas definidas? Com nossa velhice planejada?

O fundamental é que nosso alicerce seja bem construído e reestruturado sempre que houver necessidade. Para isso vamos cair novamente na tecla que sempre bato que é o autoconhecimento. É ele quem vai nos propiciar as escolhas mais acertadas, as melhores decisões, os planejamentos mais corretos com ampla visão no agora e no amanhã.

No entanto, quantos de nós chegamos na idade adulta e amadurecemos com tudo isso claro e objetivo? Com propósitos e propostas definidas? Com nossa velhice planejada? Com uma família harmoniosa e feliz? Muitas vezes simplesmente não aprendemos a fazer isso, não tivemos exemplos.

Se você se identifica com este artigo, então faça algo de concreto por você e agora!. Especificamente nesse caso, sugiro veementemente o coaching que consegue equilibrar e, com técnicas específicas, seguindo um processo cuidadosamente planejado fazer com que, em parceria, prospere sua vida pessoal e profissional.