Nem sempre o coachee (cliente) está num momento adequado para realizar determinadas mudanças.

Nem sempre o coachee (cliente) está num momento adequado para realizar determinadas mudanças.

(Por Mariana Viktor)

O coaching funciona sempre, porque é um processo que usa ferramentas poderosas e científicas de transformação e desenvolvimento pessoal, validadas há décadas.

A questão é que nem sempre o coachee (cliente) está num momento adequado para realizar determinadas mudanças positivas em sua vida, e/ou está disposto a desenvolver as características essenciais para que o processo de coaching tenha êxito. Sendo assim, o coach precisa ter habilidade e experiência sobre o que fazer para ajudar o coachee a avançar – ou então informá-lo sobre não ser o profissional certo para atendê-lo e, até mesmo e se for o caso, considerar a possibilidade do processo de coaching não ser ideal para este determinado cliente, no momento. Do contrário, coach e o coachee poderão terminar frustrados.

O coach precisa ter habilidade e experiência sobre o que fazer para ajudar o coachee a avançar.

O coach precisa ter habilidade e experiência sobre o que fazer para ajudar o coachee a avançar.

Veja quais são as características dos clientes que estão prontos para iniciar um processo de coaching:

– Comprometimento consigo mesmo e com o próprio desenvolvimento;

– Disposição e vontade de sair da zona de conforto;

– Consciência de que é protagonista e não vítima dos resultados que colheu até hoje em sua vida e que, portanto, pode fazer novas escolhas e assim colher resultados melhores;

– Abertura e disponibilidade de questionar e substituir verdades pessoais (crenças) desfavoráveis e limitantes que podem estar dificultando os avanços até uma nova fase;

– Quando o coachee tem disposição/vontade para agir em direção à solução de seus problemas ao invés de ficar  apenas procrastinando e teorizando em looping – lembre-se: coaching é ação!; e

– Conseguir manter, durante todo o processo, o foco e os objetivos determinados inicialmente. Coachees que mudam de ideia e de objetivos a cada sessão dificultam a continuidade linear do processo.