Por que os motoristas aqui no Brasil são tão mal educados? Qual a dificuldade de dar passagem a outro motorista? Qual a dificuldade de parar na faixa onde não tem sinal para que os pedestres possam atravessar a rua? Que pressa é essa?

Sinceramente são perguntas que me tenho feito frequentemente sem chegar a nenhuma conclusão da lógica disso, simplesmente porque não tem lógica.

Seja-Gentil-no-Trânsito_SBCoaching-Sandra-Rosenfeld

Você coloca a seta e naaaada acontece. Então você vai entrando devagar com o carro e naaaada acontece, ninguém para mesmo que o trânsito esteja engarrafado. A impressão que tenho é que esses motoristas tem uma sensação de que estão sendo passados para trás, perdendo a vez. Ora, a vez de que?

Há no ar uma sensação de vingança. Não me deixam passar então não deixo também. No entanto isso cria um sentimento muito ruim em quem está ali tentando entrar porque precisa.  Um sentimento de irritação e raiva. E há aqueles que além de não deixar passar ainda aceleram o carro de uma maneira bem afrontosa. À troco de quê?

A pessoa está na calçada. Não tem sinal e sim a faixa indicando que se deve parar para que os pedestres atravessem. Mas o que acontece? Os carros continuam passando na mesma velocidade e, com raras exceções, só param quando o sinal lá na frente fecha ou o trânsito engarrafa.

Reclamos da violência em geral, mas esse comportamento egoísta e mal educado no trânsito é uma forma de violência. Precisamos nos conscientizar disso e começar a fazer a nossa parte. Se queremos um país diferente, mais educado, menos violento e mais honesto é importante lembrar que nós somos este país. O Brasil não é apenas um pedaço de terra ou um desenho no mapa, nós fazemos o Brasil ser o que ele é com nossas atitudes, desde ao votar até a maneira de educar nossos filhos, de tratar ao próximo, de nos comportar no trânsito, etc etc etc.

Ao somarmos tudo isso vamos ter o resultado que temos hoje.  Se queremos um Brasil diferente precisamos pensar e fazer diferente do que vimos fazendo até hoje porque está comprovado que não tem dado certo.

Ficar apenas reclamando nas filas de mercado, de cinema ou nos bares com os amigos não adianta absolutamente nada. Só atitudes podem transformar seja o que for. Precisamos nos perguntar o que nós mesmos podemos fazer para melhorar o que nos incomoda. É certo que é muita coisa. Mas se não é possível mudar tudo de uma vez vamos ao menos fazer pouco a pouco, mas com consciência, o que está bem ali ao nosso alcance e não fazemos.

Que tal iniciarmos sendo mais gentis no trânsito? Para que possamos chegar em casa ou no trabalho com uma sensação melhor, de paz com o outro e com nós mesmos  de que fizemos a nossa parte. Se cada um de nós for mais educado no trânsito, for mais gentil é muito provável que possamos criar uma onda e isso aos poucos se transforme num hábito. Porque o que é um hábito senão atitudes repetidas até virar rotineiras?

Trânsito-intenso-e-caotico-SBCoaching-Sandra-Rosenfeld

Ouço as pessoas contarem como lá fora, em outros países, tudo acontece de outra maneira. Como os motoristas são educados… Porque não podemos ser educados também? Precisamos esperar por qual tipo de ordem para fazer a nossa parte?

Estamos todos com pressa.  Mas que pressa é essa que não está nos levando a lugar algum melhor? Isso acontece até em quem busca por soluções através do coaching, por exemplo. Já tive clientes que queriam encontrar as respostas e descobrir objetivos, traçar metas tudo em duas ou três sessões.  Como assim???

Vamos ter calma onde é preciso ter, a vida pede calma e pressa sim, mas nas mudanças de nossos maus hábitos.