As empresas têm um papel fundamental no estímulo das capacidades criativas de seus colaboradores.

As empresas têm um papel fundamental no estímulo das capacidades criativas de seus colaboradores.

(por Claudia Hölter)

Quando falamos em ideias, as discussões normalmente começam em torno das características de pessoas criativas e do ambiente de trabalho. Com relação a este último, considera-se que as empresas têm um papel fundamental no estímulo das capacidades criativas de seus colaboradores.
Organizações criativas

A Apple, por exemplo, destaca em seu portal de busca de emprego a seguinte frase “criatividade por todos os lados.” Por trás da frase, existe uma organização criativa que se preocupa em oferecer:

1) Um ambiente de trabalho confortável;

2) Recursos adequados para aumentar o espectro de ideias das pessoas;

3) Líderes  flexíveis que recebem bem as ideias criativas e respeitam a  diversidade de pensamentos dentro da empresa.

Ambiente de trabalho repressor

Contudo, quando a autonomia e a liberdade de expressão não são incentivadas pelos gestores, os funcionários passam a sentir medo de serem punidos por causa das suas ideias, é o que revela uma pesquisa feita pela Dra. Amy Edmondson, professora de psicologia da Universidade de Harvard.

A pesquisa objetivou identificar os fatores que podem induzir os indivíduos a compartilharem (ou não) suas ideias no local de trabalho. Quase 200 profissionais de uma empresa líder em alta tecnologia dos Estados Unidos foram entrevistados,  50% afirmaram que não se sentiam seguros em compartilhar suas ideias criativas com seus líderes, nem mesmo desafiar o modo tradicional de trabalho da organização.   Por quê?

Em uma palavra responderam: autopreservação.

Mudança de Cultura Organizacional

De acordo com a Dra. Amy Edmondson, os resultados da pesquisa revelaram que não basta:

– Eliminar barreiras óbvias, como por exemplo, ameaça de demissão e chefes voláteis;

– Criar canais de comunicação do tipo hot lines ou caixa de sugestões para motivar as pessoas a falarem sobre suas ideias.

 

Ė preciso que haja, sim, uma profunda mudança de cultura organizacional, a fim de transformar a maneira como os colaboradores percebem os custos (pessoal e imediato) versus benefícios (organizacional e futuro) de expressarem suas ideias e soluções criativas.

 Como então produzir ambientes que fomentem a criatividade?

Conclui-se que os ambientes flexíveis, integrativos e favoráveis às contribuições de conhecimento de cada um, produzem efeitos poderosos sobre o desempenho criativo dos indivíduos.

Conclui-se que os ambientes flexíveis, integrativos e favoráveis às contribuições de conhecimento de cada um, produzem efeitos poderosos sobre o desempenho criativo dos indivíduos.

Coaching positivo

Como o coaching pode ajudar a criar ambientes que estimulem a troca de ideias criativas?

Especialistas da área de coaching positivo sugerem que trabalhar a emoção e a vivência positiva ajuda a criar as condições para desempenhos e ambientes mais criativos.

A partir dos estudos sobre a relação entre a criatividade e a cultura organizacional, conclui-se que os ambientes flexíveis, integrativos e favoráveis às contribuições de conhecimento de cada um, produzem efeitos poderosos sobre o desempenho criativo dos indivíduos. Por fim, como diz Shelley Carson, autora do livro ‘Seu Cérebro Criativo’, o que acontece em nossa mente precisa ser reproduzido no mundo, pois é da diversidade e das colisões de pensamentos que nascem as ideias genuínas.

E você, tem alguma ideia criativa para compartilhar hoje?