Com o Dia dos Namorados se aproximando, o clima de romance está no ar. Mas, manter um relacionamento feliz diariamente é um grande desafio para ambos os parceiros.

Estudos indicam que pessoas satisfeitas com seus relacionamentos são mais felizes, possuem menos problemas de saúde, lidam melhor com o estresse e vivem mais. A SBCoaching, empresa que forma especialistas em coaching – processo que acelera resultados, inclusive, na área de relacionamentos – dá dicas inspiradas nos estudos do psicólogo dominicano dr. John Gottman para todos os casais que desejam manter uma relação saudável todos os dias:

Sete dicas para manter um bom relacionamento... não só no Dia dos Namorados

• Conheça o mapa do amor do seu parceiro. Casais emocionalmente inteligentes conhecem o universo um do outro. Eles possuem um “mapa do amor” do parceiro ou da parceira, isto é, conhecem seus gostos, preferências, objetivos, valores, visão de mundo, anseios, temores e esperanças. Como as pessoas mudam, eles estão sempre atualizando esses mapas.

• Cultive diariamente o afeto e admiração. O ponto de partida de um relacionamento gratificante é a crença de que seu companheiro é digno de respeito e de admiração. Sem isso, não há motivação para mudanças e melhorias – e, muitas vezes, não há nem sequer motivação para permanecer juntos.

• Volte-se para o outro. Nos relacionamentos, costumamos fazer “lances” pela atenção do outro, como por exemplo: um sorriso, um convite para partilhar algo, uma “indireta” (um elogio, um cumprimento, um gesto de reconhecimento), até propostas mais explícitas (“faz tempo que a gente não sai para jantar…”). Voltar-se para o outro significa ficar atento aos “lances” do parceiro e responder a eles o quanto antes. Quanto mais lances são respondidos, mais afeto o casal acumula no seu “cofrinho do amor”.

• Resolva os problemas que podem ser resolvidos. Tudo aquilo que pode ser resolvido deve ser solucionado o quanto antes, a fim de evitar o desgaste desnecessário. Se o casal não consegue negociar e comprometer-se até mesmo para a resolução de questões menores, como irá administrar os conflitos perpétuos?

• Saia da trincheira. Os conflitos perpétuos podem levar os parceiros a se entrincheirar em suas posições, uma vez que a base desses conflitos são sonhos (nem sempre expressos claramente) e valores do indivíduo. O segredo para sair da trincheira é entender e honrar o sonho do outro (o que não é o mesmo que compartilhar). Os conflitos perpétuos nunca – ou raramente – são resolvidos. Porém, ao honrar o sonho um do outro, o casal abre caminho para poder administrá-los de maneira que controle e repare os danos ao relacionamento.

• Compartilhe significado. O significado compartilhado é um aspecto crucial para a saúde, a longevidade e a qualidade da relação. É daí que vêm as expectativas positivas e o estímulo para a construção de um futuro a dois. Quanto mais significados o casal compartilhar (e quanto maior for a frequência com a qual isso é feito), mais profundo, enriquecedor e gratificante será o relacionamento. Para criar e compartilhar significado, é necessário trabalhar a conexão e o projeto de vida em comum do casal.

“Estas dicas não valem só para quem está namorando. Um casal feliz, mesmo casado, mantém sempre vivo o espírito de namorados”, lembra Flora Vitória, vice-presidente da SBCoaching. “Prepare uma surpresa, marque um jantar, dê um presente que irá fazer seu companheiro feliz. Um casal duradouro não vive bem só em datas especiais, mas sabe aproveita-las sempre da melhor maneira possível”, enfatiza a especialista.