Foi com muito orgulho e alegria que nós, da SBCoaching, recebemos a notícia de que o professor de Princeton, Angus Deaton, que se destacou por sua contribuição crucial de mudar o olhar econômico da esfera estritamente financeira para medições mais amplas de bem-estar, foi o ganhador do Nobel de Economia de 2015.

Para nós, que somos a primeira empresa de coaching do Brasil a lançar um treinamento propondo uma abordagem científica do bem-estar aplicado ao aumento da performance, da satisfação e dos resultados de indivíduos e empresas, a merecida premiação de Angus Deaton é mais uma indicação de que nossos esforços de oferecer ao público brasileiro um treinamento inovador e transformador realmente valeram a pena: o bem-estar é, agora, uma área de conhecimento tão relevante para o mundo no qual vivemos que seu estudo rendeu um Nobel de Economia.

Em seu livro The Great Escape – Health, Wealth, and The Origins of Inequality (A Grande Fuga – Saúde, Riqueza e as Origens da Desigualdade, em tradução livre), Deaton observa: “Uso o termo bem-estar para me referir a todas as coisas que são boas para uma pessoa, e que tornam a vida boa. O bem-estar inclui o bem-estar material, como renda e riqueza; o bem-estar físico e psicológico, representado pela saúde e pela felicidade; e a educação e a habilidade de participar da sociedade civil por meio da democracia e do estado de direito”.

Informações como essas, que já são conhecidas e aplicadas pelos mais de 1.500 positive coaches que formamos nos últimos três anos, poderão agora, com a premiação e o destaque dado ao trabalho do professor Deaton, alcançar um público ainda maior. Mais recentemente, Deaton tem voltado seu foco para medições do bem-estar subjetivo – incluindo a felicidade. De acordo com artigo do New York Times,  muitas das descobertas mais importantes sobre o bem-estar subjetivo refletem novas fontes de dados que Deaton, juntamente com Ed Diener (cujo trabalho é bem conhecido de nossos positive coaches), ajudaram a criar como cientistas seniores do Instituto Gallup. Estas novas fontes de dados constituem, também, matéria-prima do Treinamento Positive Coaching.

É importante destacar que, para o professor Deaton, o bem-estar não é medido somente pela avaliação que as pessoas fazem de seu grau de satisfação com a vida, mas, também, por um acesso mais equilibrado a oportunidades de desenvolvimento. Esta é uma bandeira que nós, da SBCoaching, sempre defendemos, pois chama a atenção para a responsabilidade que governos, sociedades e indivíduos têm de criar um mundo melhor e mais justo para todos.