wallpaper game of thrones

Os problemas enfrentados na trama acabam, indiretamente, influenciando os fãs a refletir sobre as próprias atitudes.

Personagens inspiradores não existem apenas nos livros. Os seriados de TV também aproveitam histórias de drama, comédia, suspense e fantasia para mostrar homens e mulheres capazes de enfrentar dificuldades para alcançar um objetivo. Além de divertir, a identificação que esse perfil de liderança provoca na audiência tem o poder de estimular grandes mudanças de atitude.

Um dos programas mais populares da atualidade é a série Game of Thrones, baseada no livro homônimo do escritor americano George R. R. Martin. O enredo explora as estratégias utilizadas por quatro clãs familiares que precisam administrar a economia, a segurança e a qualidade de vida do próprio povo enquanto tentam conquistar o domínio absoluto do reino.

A obra destaca o modo como as forças e fraquezas individuais podem influenciar a tomada de decisões. A maneira de cada família para lidar com exércitos e adversários reflete diferentes tipos de liderança:



Justa: caracterizada pelo senso de democracia. Os assuntos pertinentes à sociedade são discutidos em conjunto, e toda punição é precedida de julgamento.

Empreendedora: o chefe consegue traçar uma meta e envolver toda a equipe, que se dedica independentemente do grau de dificuldade por acreditar na capacidade do líder de levar o grupo à vitória.

Harmoniosa: focada na comunicação, facilita a solução de conflitos interpessoais e estabelece um clima positivo, mesmo entre os membros que não se identificam com o gestor.

Wallpaper game of thrones

A obra destaca o modo como as forças e fraquezas individuais podem influenciar a tomada de decisões.

Autocrática: obtém resultados de curto prazo durante uma crise, pois concentra as decisões em uma só pessoa, acelerando a implantação de medidas e ajustes. Porém, como afasta qualquer tipo de contribuição, não consegue incentivar os subordinados.

Os problemas enfrentados na trama acabam, indiretamente, influenciando os fãs a refletir sobre as próprias atitudes. Muitas vezes, por tratar-se de um produto de ficção, essa relação passa despercebida, mas basta um olhar mais atento para encontrar as referências.

Há lições de crescimento pessoal – por meio de guerreiros que alcançam prestígio, superando deformidades e limitações físicas –, outras que destacam a importância do planejamento, e ainda sobre como a impulsividade e ingenuidade em excesso podem desencadear resultados negativos em situações da realidade, sobretudo no meio corporativo.

Filmes e seriados que trazem cenas do cotidiano provocam uma reflexão mais direta. A maioria usa o esporte dentro de escolas e universidades como metáfora para estimular a valorização do esforço coletivo e o respeito às diferenças, mas é possível encontrar produções que focam nos contextos familiar e empresarial transmitindo ensinamentos importantes.

Episódios envolvendo guerras e personalidades históricas são outro recurso do cinema explorado com o propósito de motivar. Os perfis de liderança destacados, nesses casos, remetem à necessidade de ter audácia e espírito inovador para lutar por um projeto.

Ainda há os que disseminam a fé, encorajando a crença em algo superior como forma de manter o equilíbrio, fundamental em momentos difíceis. Todos incentivam comportamentos com a mesma intenção: promover o bem comum.

Crédito das imagens:

http://www.hbo.com/game-of-thrones/inside/extras/download/house-wallpapers.html