Posted in:

Prepotente: características e como lidar com a prepotência

Você certamente já se deparou com alguma pessoa prepotente. Talvez até você mesmo já tenha agido com certa prepotência em determinada situação.
Por que acontece? E como evitar?
A grande questão é que mesmos indivíduos com essa característica têm algo a nos ensinar, nem que seja que agir de forma arrogante é algo mal visto.
No seu ambiente de trabalho, é possível que existam colegas prepotentes. Então, como você faz para lidar com eles?
Como não é possível simplesmente evitar as suas presenças, é necessário conviver de alguma forma.
Nesta leitura, você vai conferir dicas para enfrentar a prepotência que, na grande maioria das vezes, serve como uma máscara para esconder outros sentimentos.
Ficou curioso sobre o tema? Então, nos acompanhe até o final do artigo.

O que é prepotente?

prepotente o que e
Prepotente é uma pessoa que se comporta como superior, que acredita ser melhor do que outras. É aquele alguém que tem um ar arrogante, que se considera acima dos demais.
Prepotência tem como sinônimo justamente a arrogância, caracterizada pela ausência de humildade.
Indivíduos assim não costumam admitir que estão errados e gostam de exaltar seus feitos e habilidades, principalmente, dizendo que fazem mais e melhor do que todos ao seu redor.

Origem

A palavra prepotente deriva do termo em latim praepotens, que quer dizer “pessoa com muito poder e influência”.
Ou seja, aquela que abusa da sua autoridade para subjugar os outros.
A prepotência, inclusive, sempre foi uma das principais características de governos ditatoriais e tiranos.
Nesses regimes, o poder concentrado na figura de um líder é utilizado para oprimir o povo.
Os chamados déspotas, como eram conhecidos, muitas vezes eram pessoas inseguras e usavam a força como uma forma de impor suas convicções e castigar os que se opunham aos seus ideais.
Pode até parecer um conceito antigo e ultrapassado.
De fato, novo não é, mas ainda persiste em muitas nações pelo mundo.

Quais são as características desse comportamento?

prepotente quais caracateristicas desse comportamento
Não é difícil diagnosticar se uma pessoa é prepotente ou não.
Para isso, basta ficar de olho nas suas atitudes.
Vamos trazer exemplos do ambiente de trabalho para compreender melhor.
Seu colega adora colocar defeito no que você faz e fala que, se fosse ele, o resultado seria melhor, mesmo sem explicar o que faria de diferente?
Você recebe algum elogio do chefe e o seu colega sempre encontra uma maneira de diminuir o seu feito?
Mesmo que algum superior passe um feedback negativo, esse colaborador encontra uma maneira de tirar o corpo fora e responsabilizar os outros, pois se comporta como o tipo que nunca erra?
Precisa toda hora ficar falando das suas supostas virtudes, como uma necessidade de autoafirmação?
Está sempre sozinho, embora dê a entender que é repleto de amigos?
Todas essas características são de uma pessoa prepotente.
Não significa que ela tenha todas elas, mas muitas certamente se manifestam.
Então, fique atento aos sinais.

Por que as pessoas agem com prepotência?

prepotente por que pessoas agem
Um indivíduo nem sempre é prepotente por ser também uma pessoa má.
Muitas vezes, esse é um mecanismo de defesa que encontra para esconder uma outra realidade.
É o que vamos explicar agora.

Tudo isso é muito importante, mas existe algo fundamental para colocar em prática:
Você precisa de ter hábitos certos, que vão te colocar em ação.


Pensando nisso, criamos um material que vai te ajudar a ser mais feliz e realizado através de hábitos de sucesso.

Clique aqui para ter acesso ao material e participar de um encontro online, onde Villela da Matta vai te dar mais conhecimento sobre este tema.

Continuando...

O que leva uma pessoa a agir com prepotência?

Apesar de demonstrarem aparente segurança, a verdade é que alguns indivíduos agem com prepotência para disfarçar a baixa autoestima.
É como se a arrogância fosse uma máscara para ocultar o quanto são frágeis e vulneráveis.
Vestem uma fantasia de super homem, mas de super poderes não têm nada.
Afinal, pessoas seguras de si não precisam ficar a todo momento dizendo que são boas naquilo que fazem – o próprio desempenho vai falar por elas.
Por isso, antes de julgar ou ficar irritado com um comportamento do seu colega, procure se colocar no lugar dele.
Será que ele está agindo de tal forma para prejudicar os outros? Ou será que ele só está em busca da autoconfiança que nunca conseguiu conquistar?
É claro que cada caso é um caso.
Mas especialmente se for uma pessoa próxima a você, vale a pena conversar com ela.
Quem sabe o que precisa não é de alguém para desabafar e ouvir o seu lado da história?
De qualquer forma, ficar apontando o dedo nunca é a melhor maneira de se comportar – quem pode acabar virando o prepotente da história é você ao julgar e classificar o comportamento alheio.

Como lidar com pessoas prepotentes?

prepotente como lidar com pessoas
Julgar os outros não é a forma mais correta de agir – e isso você sabe muito bem.
Mas como lidar com pessoas prepotentes, então?
Separamos a seguir três conselhos que podem ajudar você a contornar essa saia justa e evitar que a energia negativa o atinja de maneira desnecessária.

Atente-se ao seu comportamento

Você já parou para pensar que o problema pode não estar no outro, mas em você?
Pessoas que são seguras de si, cientes de suas qualidades, dos seus defeitos e do que precisam melhorar dificilmente se sentem afetadas pelo comentário de terceiros.
O pensamento é mais ou menos esse: “Tudo bem o outro achar que faz as coisas melhor do que eu, mas sei do que sou capaz e esse tipo de coisa não vai me abalar”.
Percebeu a diferença? Normalmente, o que incomoda no próximo tem a ver com as nossas próprias fraquezas.
Logo, antes de ir conversar com o seu colega, vale a pena prestar atenção ao seu próprio comportamento.
Isso não invalida a possibilidade de que ele esteja, de fato, sendo prepotente – é até provável que sim.
Mas a grande questão é o quanto isso está afetando você.
Não pode ser algo que o tire do sério e o leve a perder o controle das emoções, por exemplo.

Recuse o papel de competidor

Como já mencionado outras vezes, o prepotente está sempre querendo provar que é melhor que os outros.
Mas essa competição não vai existir se ele não tiver um rival do outro lado.
O segredo é não alimentar esse tipo de relação e recusar o papel de adversário.
Se ele quiser dizer que é o maioral da sua organização, que com ele não tem para ninguém, deixe que fale.
Inclusive, se essa pessoa atua no seu setor, você pode usar do expediente da psicologia reversa.
Sempre que possível, esteja à disposição para ajudar, deixando claro que o trabalho é em equipe e que todos buscam o mesmo resultado.
Ao agir assim, você vai pegá-lo no contrapé e deixar o seu colega sem reação.

Tenha humildade e foque nas qualidades

Quando uma pessoa age com prepotência com você, o maior erro é tentar devolver na mesma moeda. Na verdade, em qualquer situação, esse é um grande equívoco.
No lugar de retribuir com arrogância, seja humilde e combata um comportamento nocivo com um positivo.
É a mesma coisa quando alguém é antipático com você.
A sua vontade pode ser ignorar a pessoa na primeira oportunidade que tiver, mas isso só vai alimentar um clima ruim, uma situação de animosidade que pode contaminar e acabar com qualquer tipo de ambiente.
Pense que o seu comportamento pode influenciar as pessoas e provocar reflexão.
Da próxima vez, ao contrário de ser prepotente, ela pode ser prestativa.
Tudo tem um lado bom e ruim.
O mesmo vale para as qualidades e os defeitos de uma pessoa.
A prepotência pode ser a grande falha de alguém, mas certamente essa pessoa tem alguma virtude.
A dica é focar nesse lado positivo e deixar a arrogância e a postura superior um pouco de lado.
Você vai ser capaz de enxergar esse colega com outros olhos e isso só fará bem para a relação entre vocês.

Dicas para não se tornar uma pessoa prepotente

prepotente dicas para nao se tornar pessoa
Saber lidar com pessoas prepotentes não evita que você, eventualmente, acabe se tornando uma delas.
Afinal, esse sentimento pode ser inconsciente, mas sempre é bom estar atento para não se deixar levar.
Veja a seguir como evitar a arrogância e a soberba em quatro dicas.

1. Conheça suas características pessoais

O primeiro passo para não virar uma pessoa prepotente é saber quem você realmente é.
Ao conhecer as suas habilidades, suas fraquezas e seus pontos de melhoria, você não vai precisar se autoafirmar a toda hora, nem tentar ser alguém que não é.
Somente assim é possível ter segurança de si.
Depois disso, é possível traçar um planejamento para se tornar aquele que você deseja ser e evitar que a prepotência se torne o caminho a ser seguido.

2. Saiba ouvir outras pessoas

Uma pessoa prepotente não sabe reagir bem ao ouvir críticas e acha que sempre está certa.
Logo, se você quer fugir dessa característica, precisa abrir a mente e escutar o que os outros têm a dizer.
Às vezes, você estar certo não significa, necessariamente, que o outro esteja errado.
Podem existir diferentes visões, baseadas em experiências distintas – e não há nada de errado nisso.
Prestar atenção na fala do outro não significa baixar a cabeça e acatar tudo o que foi dito.
É preciso ter discernimento e absorver as coisas boas, aqueles conselhos que acrescentam algo e fazem sentido para você

3. Evite o autoelogio

Se você fez algo bem feito, deixe que as outras pessoas reconheçam suas ações.
Mesmo que esteja orgulhoso da sua postura, ficar se elogiando com frequência é um tanto quanto prepotente.
Mude esse hábito, se o tiver, e comece a exaltar os seus colegas pelas suas atitudes.
É algo muito mais saudável e pode mudar a relação com alguém próximo a você.

4. Tenha gratidão

Quem é prepotente, não é grato – e vice-versa. São sentimentos completamente opostos e incompatíveis.
Uma pessoa arrogante dificilmente vai pedir ajuda para terceiros, quem dirá reconhecer um auxílio, uma mão estendida em um momento de dificuldade.
Da mesma forma, uma pessoa que tem gratidão pela vida e por tudo o que ela oferece jamais vai pensar que é superior ao outro, pois sabe que também pode falhar eventualmente e que, mais cedo ou mais tarde, pode necessitar de um apoio.
Por isso tudo, não pense duas vezes antes de agradecer a tudo e a todos e mande a prepotência para longe.

Desenvolva sua inteligência emocional

prepotente desenvolva sua inteligencia emocional
Agora, a dica mais importante para quem quer aprender a lidar com a prepotência ou evitar ser uma pessoa prepotente: a inteligência emocional.
Quando pratica o autoconhecimento, o indivíduo não apenas passa a saber quem realmente é, como também se qualifica para controlar melhorar seus sentimentos, compreendendo a origem deles.
A essa habilidade damos o nome de inteligência emocional.
Pessoas com essa competência tem facilidade para conviver com indivíduos prepotentes e com todos os outros perfis de comportamento que existem.
Isso porque elas não se abalam e muito menos perdem a calma ao conversar com eles.
Mais do que isso: sabem tirar lições dessas experiências e reverter toda energia envolvida em benefício de seus objetivos.
Mas se você ainda não desenvolveu a sua inteligência emocional, não tem problema.
Existem diferente maneiras de chegar lá.

Trabalhe sua inteligência emocional com o coaching

Uma das principais maneiras de trabalhar a inteligência emocional é através do coaching.
Focada no desenvolvimento humano, a metodologia também dá suporte para que você possa aprimorar a gestão das suas próprias emoções.
Uma das bases trabalhadas para chegar até lá é o autoconhecimento, habilidade fundamental para quem deseja alcançar a inteligência emocional e tomar decisões mais assertivas.
Durante esse processo, o coaching atua como um facilitador, que dá apoio para que você possa entender melhor quem é e, a partir daí, definir onde deseja chegar.
Afinal, todo mundo é repleto de sentimentos positivos e negativos, mas aqueles que conseguem perceber melhor seus pontos fortes e atenuar suas fraquezas saem na frente na busca pelo equilíbrio.
A metodologia é também uma forma de trabalhar seus medos e crenças limitantes, desenvolvendo as competências comportamentais necessárias para que possa se tornar a melhor versão de si mesmo e alcançar resultados que antes imaginava ser impossíveis.
Vale ressaltar que isso serve tanto para a vida profissional quanto pessoal.
Ao trabalhar a inteligência emocional, os benefícios podem aparecer em forma de uma promoção, de um aumento de salário ou uma melhora na sua relação com os colegas, por exemplo.
Já na sua vida particular, você pode notar um aumento na sua autoestima, mais paciência nas relações e uma aproximação com os amigos.
Tudo isso é consequência de uma nova perspectiva, a partir da qual você é capaz de aprimorar competências e transformar comportamentos.

Cursos da SBCoaching

prepotente cursos SBCoaching
Você se identificou com as possibilidades oferecidas a partir do suporte oferecido pela metodologia de coaching?
Então, é hora de dar o próximo passo em busca da tão sonhada inteligência emocional e de todas as vantagens que ela pode trazer.
Hoje, são inúmeras as opções de cursos na área de coaching, cada um deles com objetivos bastante específicos. Existem especialização para todos os gostos.
Uma opção, por exemplo, é iniciar pelo Personal & Professional Coaching, um curso desenvolvido para quem está começando na área e deseja ter um primeiro contato, ainda abrangente.
Agora, se você deseja aliar a metodologia de coaching com um segmento específico de atuação ou uma necessidade que perceba em sua rotina, também é possível focar um pouco mais.
Trabalha com vendas e quer aumentar os seus resultados? O curso de Sales Strategies é a melhor pedida e promete dar todo o apoio para que você possa alcançar as suas metas sem sufoco.
Está descrente quanto ao futuro da sua carreira? Nada, mesmo fora do trabalho, parece empolgar você? Quem sabe não é preciso encarar a vida de outra forma, com mais otimismo, por exemplo?
O curso que une coaching e os conhecimentos da Psicologia Positiva vai apresentar um panorama diferente a você.
Agora, se o seu objetivo é desenvolver as suas habilidades como gestor e extrair todo o potencial da sua equipe de colaboradores, o Leader Coach é a formação que você precisa.
Alinhado com os novos tempos, esse é um curso para dar conta de uma demanda cada vez mais crescente do mercado: as empresas não querem apenas um gerente de projetos, elas querem verdadeiros líderes.
Quem sabe essa não é a sua chance de ir de vez em busca dos seus objetivos?
Vale lembrar que essas são apenas algumas das opções disponíveis.
Se você deseja conhecer todas elas ou precisa tirar uma dúvida, é só entrar em contato através dos nossos canais.

Conclusão

prepotente conclusao
Como vimos, a prepotência quase nunca é um sentimento consciente.
Na maioria das vezes, ela é uma fuga da realidade e tem a ver com fragilidade e baixa autoestima.
Claro, há casos em que a realidade é um pouco mais complexa e esse modo de agir já está tão enraizado que fica até difícil precisar a sua origem ou entender por onde começar o processo de transformação.
Ainda assim, o importante é ter em mente que se trata de algo que pode ser combatido por quem possui e mesmo compreendido por quem se relaciona com alguém arrogante.
Não que você precise concordar, longe disso.
Mas, como relatamos ao longo do artigo, é possível tomar atitudes que não incentivem o comportamento a continuar.
Evitar a competição, os julgamentos e não devolver na mesma moeda são algumas dicas a serem seguidas se você convive com alguém prepotente.
Agora, se você está com medo de acabar se tornando uma pessoa assim, a melhor saída é investir no autoconhecimento e desenvolver a sua inteligência emocional.
Com ela, nenhum padrão de comportamento vai afetar você, que estará muito bem resolvido com as suas emoções e o seu jeito de ser.
Nesse sentido, você viu que pode contar com a metodologia de coaching e ter todo o apoio necessário para o seu desenvolvimento.
Conhece alguém prepotente ou já teve alguma atitude arrogante? Deixe seu comentário e conte sua experiência logo abaixo!