Proativo: É Bom Ser Muito Proativo? - Comportamento  - Homem quadro diagrama

A proatividade está entre as habilidades profissionais mais apreciadas pelas empresas.

Proativo

A proatividade está entre as habilidades profissionais mais apreciadas pelas empresas. Pessoas que não esperam ordens para executar tarefas, antecipam-se aos problemas com soluções práticas e conseguem se adaptar facilmente a qualquer ambiente têm chances muito maiores de serem contratadas e beneficiadas com promoções.

Funcionários proativos apresentam uma alta produção. E é justamente isto que as companhias buscam no momento das admissões: colaboradores que entreguem bons resultados. Empregados com este perfil estão sempre aptos a encarar novos desafios e simplesmente “fazem as coisas acontecerem”.

Dominar esta competência, que pode ser desenvolvida através da adoção de atitudes positivas, possibilita inúmeros benefícios:



– Mais empregabilidade: funcionários produtivos serão sempre priorizados em recrutamentos e bem avaliados pelos chefes, que confiam a entrega de projetos importantes a eles, porque sabem que serão executados com eficiência;

Destaque no departamento: ter iniciativas próprias e ser dinâmico são atitudes contagiantes que propiciam a motivação no trabalho em equipe, ampliando o nível de produção e, consequentemente, a competitividade da empresa;

Carreira promissora: empregados que fazem além de suas tarefas e agregam valores à companhia serão notados e, quando possível, recompensados com aumentos salariais e ascensão a cargos melhores. Além disso, como buscam se atualizar constantemente, têm mais oportunidades no mercado.

Otimização do tempo: já que não deixam nada para última hora, estes colaboradores não passam sufoco para cumprir metas e conseguem organizar com facilidade a realização das tarefas diárias.

Proativo: É Bom Ser Muito Proativo? - Comportamento - contador produtividade

Funcionários proativos apresentam uma alta produção.

Atenção!

Mesmo com estas indiscutíveis vantagens, é preciso ter cuidado para não cometer excessos e ser proativo além do necessário. Extrapolar em seu desempenho no desespero de entregar resultados pode marcar pontos negativos e acarretar em atitudes desmedidas.

– Passar por cima das pessoas para executar um projeto demonstra que o colaborador não conhece os seus limites. Aquele que age desta maneira dá a impressão de que está disposto a jogar sujo para conseguir o que quer;

– Quem muito tenta agradar na tentativa de se autopromover é visto como “puxa-saco”. Não se deve confundir ter iniciativa e boa vontade com bajular o gestor;

– Desrespeitar as regras da empresa para sair à frente em relação aos demais não é a maneira correta de mostrar serviço. É possível dar o máximo de si agindo com moderação;

– “Fazer” é o lema daqueles que querem conquistar a liderança e motivação no trabalho, mas é preciso ponderar as ações e tomar cuidado para não adotá-las de forma precipitada.

A determinação e a alta produtividade são características inerentes às pessoas com perfis de liderança. Saber potencializar estas habilidades é fundamental para uma carreira de sucesso, mas deve-se encontrar um meio termo para não ser exageradamente proativo, ou invadir o território alheio e se destacar de forma desonesta.