Posted in:

Comunicação não verbal: o que é, importância, dicas e exemplos

Quais são os tipos de comunicação não verbal?

Comunicação não verbal

A necessidade de comunicação não verbal ou verbal é inata ao ser humano. 

Desde os primórdios da sociedade, nossos antepassados buscaram encontrar maneiras de interação. 

Antes mesmo de existir uma linguagem estruturada, tanto falada quanto escrita, a comunicação era feita através de símbolos e gestos.

E, até hoje, usamos essa comunicação, mesmo quando não temos consciência disso. 

A comunicação não verbal diz tanto sobre quem somos e como pensamos que é preciso estar atento para não prejudicar suas relações, profissionais ou pessoais, transmitindo mensagens equivocadas.

Neste artigo, vamos abordar essa temática tão importante na nossa vida, explicando seu conceito e importância.

Também iremos pontuar dicas de como utilizar a comunicação não verbal no seu dia a dia para alcançar bons resultados. 

Ficou interessado? Então, continue lendo.

O que é comunicação não verbal?

Comunicação não verbal é toda comunicação que realizamos com o nosso corpo, sem o uso da palavra falada, como gestos, postura e contato visual. 

A força da comunicação não verbal mostra que não é necessário falar para que outra pessoa entenda a nossa mensagem/objetivo ou, simplesmente, como nos sentimos naquele momento. 

Quais são os tipos de comunicação não verbal?

Estudiosos do tema costumam dividir a comunicação não verbal em quatro tipos. Veja, a seguir, detalhes sobre eles.

Aparência física

A aparência física é responsável pela famosa primeira impressão, que pode, ou não, expressar credibilidade.

Por isso, é normal ouvir conselhos para que, em entrevistas de emprego, os candidatos se vistam de forma adequada e respeitosa, a fim de mostrar uma imagem profissional.

Além da questão de roupas, a aparência física se refere a nossa imagem de forma completa, desde o corte de cabelo até unhas limpas e o uso de barba ou maquiagem. 

Proxêmica

Este termo diz respeito à análise de como você usa o espaço ao seu redor. 

A distância entre você e as outras pessoas demonstra o tipo de relacionamento que possui ou deseja ter com os demais indivíduos. 

É natural haver um pequeno espaço entre os candidatos em uma dinâmica de grupo, por exemplo. 

Mas se a distância for grande, pode sinalizar falta de empatia ou conexão com os outros integrantes ou colegas. 

Paralinguagem

A paralinguagem se refere às modalidades da voz, ou seja, o tom em que você fala, ou mesmo gestos realizados pela boca – bocejo, riso, entre outros. 

Normalmente, cada indivíduo adapta a tonalidade da voz para transparecer seu sentimento e opinião.

Além da tonalidade, esta modalidade de comunicação não verbal envolve os sons emitidos como forma de resposta (“hummm”; “ah”), o ritmo da nossa fala até a forma como proferimos as palavras.

Cinésica

A modalidade cinésica é a mais conhecida e comentada quando se pensa em comunicação não verbal. 

Essa é a famosa linguagem corporal, composta por gestos, postura, contato visual, movimentos da cabeça e expressões faciais. 

Por isso, a linguagem cinésica costuma ser o foco dos estudos, artigos e livros sobre comunicação não verbal.

Qual a importância da comunicação não verbal?

Em grande parte dos casos, a comunicação não verbal é mais importante do que as palavras faladas ou escritas – e isso não é à toa.

Mesmo que uma pessoa esteja mentindo ou ocultando informações, ela dará pistas por meio da sua postura, gestos, expressões faciais, tonalidade e outros aspectos.

Logo, é importante que todos estejamos conscientes da comunicação não verbal, a fim de expressarmos o que desejamos.

Dessa maneira, podemos convencer pessoas, sejam elas colegas ou recrutadores, de nossas reais intenções e objetivos. 

Afinal, a comunicação é um dos pilares dos relacionamentos humanos. 

Ter uma boa comunicação não verbal é determinante para todas as áreas da vida, desde as relações pessoais até as profissionais. 

Quais são as formas de comunicação não verbal?

Anteriormente, citamos os tipos da comunicação não verbal, que correspondem a uma classificação mais ampla.

Agora, vamos explorar as formas de expressão não verbal, e o que elas sugerem ao receptor.

Postura ou expressão corporal

Mostra não apenas traços de personalidade, mas também a forma como alguém se sente em relação ao ambiente e às pessoas ao seu redor. 

Em geral, a postura demonstra se estamos abertos ou fechados, ou seja, interessados e ativos ou apenas relutantes e distraídos.

Dentro desse conceito, várias partes do corpo entregam nossos pensamentos, como os movimentos da cabeça, a posição dos braços, das pernas e dos ombros. 

Por fim, expressão corporal é um conjunto, por isso, a análise das partes ajuda a ter uma conclusão sobre o todo.

Expressões faciais

Essa é outra forma de expressar o que está sentindo ou pensando. 

Várias pessoas dizem uma coisa, mas, no seu rosto, está claro que pensam o contrário. 

As expressões faciais também são um fator essencial para uma comunicação clara e honesta.

Movimentos dos olhos, das sobrancelhas, do nariz e da boca podem dizer tudo o que o receptor precisa saber, sem você pronunciar nenhuma palavra. 

Até mesmo o contato visual é um grande diferencial para emitir uma mensagem.

Gestos

Os gestos são uma forma de comunicação não verbal que pode expressar características culturais da pessoa. 

A gesticulação é bastante usada em alguns países, como a Itália, e pouco comum em outros.

Ela envolve movimentos de todo o corpo, especialmente das mãos, para forma a transmitir uma ideia, ou apenas intensificar o que está sendo falado.

A questão dos gestos também é fundamental para reforçar um sentimento de pertencimento a um grupo. 

Por exemplo, alguns grupos de jovens criam sua linguagem a partir de gestos e gírias próprios.

Forma de se vestir ou aparência

Durante muito tempo, existia um padrão claro, através do qual a aparência expressava o perfil, classe social e profissão das pessoas.

Até hoje, as roupas acabam sendo uma forma de expressão da personalidade de cada um.

Porém, existem paradigmas que estão sendo superados, especialmente no âmbito profissional. 

Durante muitos anos, o profissional de sucesso estava sempre vestido com roupas sociais. 

Com o advento da globalização e o aparecimento das grandes corporações tecnológicas, o estilo de roupa mais casual é atualmente adotado por muitas organizações que se consideram modernas e dinâmicas. 

Independentemente do seu estilo de roupa ou sua aparência, essa é uma forma de comunicação não verbal que ainda reflete muito na ideia que as pessoas têm a seu respeito.

Quais são as funções da comunicação não verbal?

A comunicação não verbal é importante pelo impacto que ela pode causar, tanto sozinha quanto alinhada à linguagem verbal. 

Suas funções são:

  • Complementação: como o nome sugere, complementa o que está sendo dito. As palavras emitem parte da mensagem, enquanto o restante fica sob a responsabilidade da comunicação não verbal
  • Substituição: pode ser usada no lugar da comunicação verbal, transmitindo mensagens completas
  • Repetição ou Ênfase no verbal: enfatiza e destaca tudo o que está sendo falado, reforçando a mensagem para que o receptor não tenha dúvidas sobre ela
  • Contradição: ocorre quando a boca está falando uma coisa, mas sua comunicação não verbal diz outra. Aqui, o receptor aceita como verdadeira a mensagem emitida pela comunicação não verbal
  • Regulação da verbal: consiste em utilizar a comunicação não verbal para influenciar no discurso verbal, como o uso de gestos para pausas ou ênfase no silêncio do discurso
  • Sinalização de relações de poder no espaço físico: serve para demonstrar a posição de alguém na hierarquia das relações em determinado ambiente.

E a comunicação verbal?

A comunicação verbal também é uma importante aliada para transmitir uma mensagem. 

Conforme citamos anteriormente, combinada à comunicação não verbal, as palavras são uma poderosa ferramenta para transmitir o que se deseja. 

A comunicação verbal pode ser dividida em:

  • Comunicação Escrita: engloba desde a escrita à mão até a impressa e digital. Muitas vezes, é a modalidade mais padronizada, por envolver um período de preparo e elaboração e organização das ideias. Contudo, pela falta da comunicação não verbal, a probabilidade de não entendimento das intenções do emissor da mensagem é maior
  • Comunicação Oral: é o tipo mais simples para a maioria das pessoas, pois aprendemos a falar ainda na infância. Mesmo as pessoas com dificuldades para falar em público podem ter uma boa oratória quando se sentem em um ambiente seguro ou com pessoas íntimas. 

A linguagem corporal e as relações interpessoais

Já comentamos como a linguagem corporal afeta diretamente no resultado da nossa comunicação, podendo reforçar nossa mensagem ou demonstrar a falta de conexão entre as palavras faladas e nossos verdadeiros sentimentos ou intenções.

Portanto, a linguagem corporal é um dos pontos principais quando se fala em comunicação não verbal, pois sua compreensão ajuda a nos comunicar de forma mais eficaz e identificar o verdadeiro objetivo dos outros emissores.

Esse tipo de comunicação pode ser determinante no surgimento de conflitos nos relacionamentos interpessoais, principalmente nos casos em que você não consegue expressar o que realmente deseja.

Comunicação não verbal na interação humana nas organizações

A linguagem corporal também é fundamental quando se trata das relações profissionais, já que a falha na comunicação é um dos problemas mais recorrentes nas organizações. 

Assim, a comunicação não verbal se torna essencial para criar conexão e sinergia entre as pessoas no ambiente de trabalho

A presença de conflitos nas organizações será uma constante pela diferenças de ideias de valores. 

O ponto chave é saber lidar com esses conflitos de forma a gerar um resultado positivo para a organização e para a equipe. 

Por isso, o entendimento da comunicação não verbal e como ela afeta diretamente as relações profissionais se torna, também, uma temática importante para qualquer organização ou pessoa que deseja construir boas interações humanas.

Aprenda truques para interpretar a linguagem corporal

Agora que você compreende a importância da comunicação não verbal para as relações pessoais e profissionais, pode ser útil aprender alguns truques para aprimorar a sua linguagem corporal. 

A primeira dica é conhecer quais são os sinais não verbais que você costuma emitir.

Para aprender os seus padrões de linguagem corporal, você pode utilizar desde a ajuda de amigos e familiares até o apoio de um espelho. 

Faça de conta que está em uma grande apresentação em frente ao espelho e observe sua postura e gestos. 

Em seguida, verifique se estão alinhados aos seus interesses.

Dicas para melhorar e aprimorar a linguagem não verbal

Depois de identificar e alinhar seu padrão de linguagem corporal, vale aprimorar a comunicação não verbal. 

Veja alguns insights abaixo:

  • Fique atento à sua postura: Ombros curvados e braços fechados demonstram barreira e desânimo. Evite esse tipo de postura
  • Controle a tonalidade de voz: é natural que, em um momento de empolgação ou raiva, nosso tom de voz seja alterado. Porém, é importante manter a postura profissional e a tonalidade da sua voz padrão para evitar conflitos e mal entendidos
  • Mantenha o contato visual: é importante criar uma conexão com seu receptor, e o contato visual é o principal meio de conseguir isso. Caso esteja falando para um grupo, tente olhar diretamente nos olhos de todos, sempre alternando entre as pessoas presentes.
  • Evite a cara “feia”: às vezes, estamos apenas pensativos, mas nossa expressão pode sugerir que estamos chateados ou zangados. Logo, tenha cuidado para que suas expressões faciais deixem as pessoas confortáveis ao seu lado
  • Ouça e Observe: assim como você emite importantes sinais sobre seus pensamentos e personalidade, as outras pessoas também fazem isso. Então, fique atento ao que elas falam, mas sem deixar de observar sua linguagem corporal.

Comunicação não verbal através de símbolos gráficos

Outra possibilidade de comunicação não verbal acontece por meio de símbolos gráficos. 

Se você tem carteira de motorista, provavelmente aprendeu sobre o significado das placas de trânsito para realizar a prova teórica. 

Esse é um exemplo prático de como utilizamos os símbolos para nos comunicar.

A comunicação por meio de símbolos existe desde dos primórdios das civilizações. 

Nossos antepassados deixaram mensagens visíveis até hoje, utilizando formas, cores e tipografias. 

A importância da comunicação não verbal na publicidade

A publicidade descobriu, há muito tempo, a influência de imagens e cores na comunicação.

Muitas vezes, esses elementos são mais impactantes na transmissão da mensagem do que um texto ou áudio. 

Por isso, a publicidade foca nos símbolos para representar o produto/serviço ou a ideia que está sendo divulgada.

A comunicação não verbal no ambiente corporativo

Vimos, ao longo do texto, que as diversas formas de comunicação não verbal fazem a diferença no ambiente corporativo. 

Por isso, trazemos dicas para transmitir a mensagem certa no trabalho.

  • Defina a percepção que deseja transmitir aos seus clientes: antes de se relacionar com o cliente, tenha em mente que tipo de percepção deseja causar. A partir disso, você pode definir sua postura, expressões faciais e todos os outros âmbitos da comunicação não verbal
  • Seja natural e movimente-se: por mais que você planeje a comunicação não verbal, tenha cuidado para não parecer um “robô”. Ou seja, use sua linguagem corporal naturalmente, alinhando-a à linguagem verbal para reforçar sua mensagem
  • Mantenha o contato visual: novamente, nada supera o olho no olho. Além de uma postura empática, as pessoas se sentem ouvidas e percebem que sua atenção está focada nelas
  • Pratique: não adianta apenas ler essas dicas. Pratique tudo que indicamos para que você e as pessoas ao seu redor, e perceberá a evolução na sua comunicação não verbal.

Linguagem corporal e a ciência

A linguagem corporal é um tema que vem sendo estudado pela ciência por muitos anos. 

De Charles Darwin até o principal teórico sobre o tema, Ray Birdwhistell, o foco é o entendimento do comportamento humano por meio da linguagem corporal. 

Contudo, é importante ressaltar que esta não é uma ciência exata. 

Daí o relevante papel desses estudos, que buscam entender os processos de interpretação do ser humano a partir da comunicação não verbal.

Conheça alguns exemplos de comunicação verbal e não verbal

Comunicação verbal e não verbal estão tão presentes no nosso dia a dia que, muitas vezes, nem as percebemos. 

Veja, então, alguns exemplos.

No trabalho

A comunicação verbal ocorre desde o bom dia que seu colega lhe deseja, até o e-mail do seu gestor, solicitando o relatório para o final da semana. 

A comunicação não verbal ocorre, por exemplo, quando seu colega olha pra você e sorri, ou seu gestor demonstra uma expressão de frustração quando você conta que não conseguirá entregar o relatório no tempo determinado.

Nos relacionamentos

Um exemplo de comunicação verbal se dá quando seu cônjuge diz que está tudo bem. Já a comunicação não verbal pode estar desalinhada com essa frase, e você perceberá, pelo tom de voz, que não está tudo bem. 

Como o coaching pode ajudar a desenvolver uma comunicação assertiva

A comunicação é uma das principais habilidades para qualquer pessoa. 

Tanto a comunicação verbal quanto a não verbal são essenciais para transformá-lo em um bom comunicador e, assim, aprimorar suas relações pessoais e profissionais.

O coaching auxilia no processo de desenvolvimento dessa habilidade por meio de técnicas e ferramentas comprovadas cientificamente. 

Dessa forma, você desenvolve o autoconhecimento necessário para melhorar sua habilidade de comunicação e cria uma proposta que irá aprimorar competências essenciais, como empatia, escuta atenta e negociação

Portanto, o processo de coaching é recomendado para as pessoas que desejam potencializar a capacidade de comunicação, gerando resultados nas interações humanas.

Conclusão

A comunicação é uma das bases da vida em sociedade, permitindo que cada um de nós se expresse e se conecte com outras pessoas. 

Logo, é fundamental aprender a essa habilidade de forma a criar e manter relações saudáveis e proveitosas, e o apoio de um coach pode ser o suporte que faltava para alcançar esse objetivo.

A boa notícia é que você pode começar hoje mesmo a aperfeiçoar suas competências. 

Conheça as opções e escolha a orientação mais adequada às suas metas.

Visite o site da SBCoaching para saber mais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *