Posted in:

Conhecimento: Conceito, Sinônimos e Diferentes Tipos

autoconhecimento beneficios processo

Conhecimento. Já parou para refletir sobre o que essa palavra realmente significa?

É provável que você já tenha ouvido por aí a frase “conhecimento é poder”.

Ela não está equivocada.

Scientia potentia est” é a expressão original em latim que dá origem ao ditado popular, que pode ser aplicado na vida prática.

Afinal, o conhecimento expande a consciência e, assim, permite escolhas, decisões e caminhos melhores.

Mas, na era da informação e dos algoritmos, esse “poder” toma diferentes formas.

Por isso, neste post, convidamos você a mergulhar no conceito de conhecimento em suas mais diversas esferas.

Assim, você vai compreender como utilizá-lo para aprimorar seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Siga a leitura e explore os principais insights sobre o tema.

Qual é o Conceito de Conhecimento

qual o conceito de conhecimento

Para entender o conceito de conhecimento e como ele está presente em diferentes áreas da vida de qualquer pessoa, uma primeira etapa importante é identificar a origem da palavra.

Ele é um termo que vem do latim “cognoscere” e significa o ato ou efeito de conhecer.

Parece uma definição relativamente rasa para você?

De fato, conforme o Dicionário Michaelis, a palavra conhecimento possui pelo menos outros quatro significados:

  1. O ato de conhecer por meio da razão e/ou da experiência; cognição.
  2. Processo pelo qual se adquire um saber intelectual.
  3. Consciência que cada indivíduo tem da sua própria existência.
  4. Relação entre indivíduos que, embora não tenham laços de amizade, mantêm contatos sociais.

O conceito de conhecimento abrange diversas esferas e se encontra presente no mundo dos negócios, das ciências, da educação, da religião e da política.

Porém, ao se propor uma reflexão profunda sobre o que ele é, é impossível ignorar a essência filosófica por trás do termo.

Inclusive, você sabia que o conceito original de conhecimento foi desenvolvido pelo filósofo Platão, discípulo de Sócrates?

Para Platão, o conhecimento é o conjunto de informações adquiridas por meio de um processo de aprendizagem ou experiência.

Ao contrário das crenças e opiniões, de acordo com Platão, o conhecimento é aquilo que é essencialmente verdadeiro (episteme).

Para o filósofo, o conhecimento se difere das crenças e opiniões precisamente porque estas tendem a ignorar a verdadeira realidade.

Platão entende que a crença e a opinião são baseadas em observações prováveis ou aparentes.

Não exprimem a real essência dos fenômenos.

Mas não é possível resumir o a sabedoria de forma tão simplória.

Até porque há muitas formas de se conhecer e perceber o mundo.

E, para ilustrar melhor, a seguir vamos descobrir alguns sinônimos para conhecimento que vão ajudar a tornar mais palpável a essência do termo.

Sinônimos de Conhecimento

sinonimos de conhecimento

Ciência. Sabedoria. Ideia. Consciência. Pensamento. Gnose. Estudo. Cultura. Instrução. Inteligência. Discernimento. Compreensão. Saber. Percepção. Clareza. Lucidez.

Todos os termos mencionados são apontados como sinônimos para conhecimento.

Como você vê, o conhecimento não é apenas o aprendizado científico.

Não se trata apenas de Biologia, Química, Física.

Nem de Literatura, Psicologia e Direito.

Talvez seja possível estabelecer, assim, que o conhecimento é o somatório de todas as experiências e todas as referências que você possui e que está buscando.

Porém, mais importante do que compreender o termo em si, é entender como ele pode pautar suas ações e ajudar você a conquistar melhores resultados na sua vida pessoal e profissional.

Para isso, vamos ter que voltar um pouquinho na história.

Conhecimento Como Crença Verdadeira e Justificada – CVJ

conhecimento como crenca verdadeira justificada - CVJ

Ainda no âmbito da filosofia, uma das principais definições de Inteligência é o Conhecimento Como Crença Verdadeira e Justificada – ou simplesmente CVJ.

Para os antigos filósofos, desde Platão – que viveu no século 5 antes de Cristo – a CVJ é utilizada para contextualizar o processo de aquisição do conhecimento por parte do indivíduo.

Ela afirma que, para que uma pessoa possua conhecimento sobre algo, esse algo precisa ser verdadeiro para ela e, portanto, a pessoa deve acreditar que ele é verdadeiro de forma justificada.

Ou seja: o conhecimento justificado requer apoio de dados, fatos.

Fico um pouco confuso?

Não há problema.

Realmente, são questões profundas.

Estamos falando, afinal, de um dos mestres da filosofia ocidental, um discípulo de Sócrates, que passou a vida inteira formulando concepções, teorias e pensamentos envolvendo esse assunto.

Para que você se situe melhor no tema, vamos mergulhar agora um pouco mais na nossa capacidade de aprender e conhecer.

Intuição vs Conhecimento Discursivo – Modos de Conhecer

intuicao vs conhecimento discursivo - modos de conhecer

Vale a pena observar dois modos distintos de produzir significados sobre o mundo: o conhecimento discursivo e a intuição.

Conforme você pode imaginar, o conhecimento intuitivo está relacionado à subjetividade.

Ele está diretamente ligado às percepções automáticas que você possui do mundo exterior.

Por exemplo: quando você sente o perfume de uma rosa e, automaticamente, sabe que ela é cheirosa.

Já o conhecimento discursivo é aquele que se adquire através de conceitos e parte de uma construção em etapas.

Ele é moldado a partir de uma sequência de ideias, fatos e raciocínios, culminando em uma conclusão “x” ou “y”.

O ato de frequentar uma escola ou uma faculdade, por exemplo, está diretamente ligado à aquisição de saberes através do conhecimento discursivo.

Guia Completo Sobre os Tipos de Conhecimento

guia completo sobre conhecimento

Em artigo publicado aqui no blog, Villela da Matta, presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, discorre brevemente sobre a importância do conhecimento como a principal forma de alcançar o sucesso:

“Todas as experiências adquiridas no cotidiano fazem parte da essência do indivíduo e contribuem para a sua evolução, tornando-o alguém capaz de lidar com diversas situações e de tirar proveito de cada uma delas com uma única finalidade: progredir.”

De acordo com Matta, esse processo evolutivo se inicia na concepção do bebê, se intensifica no momento em que a criança ingressa na escola e, depois, é reforçado quando o indivíduo começa a trabalhar.

Por isso, o coach é pragmático ao afirmar: “Conhecimento nunca é demais”

Mas, para que o conhecimento possa ser desenvolvido, antes é necessário entender as múltiplas formas nas quais ele se apresenta.

Veja, a seguir, algumas delas.

Conhecimento Científico

O conhecimento científico está relacionado a qualquer tipo de informação ou dado que possui uma base testada e comprovada através de métodos experimentais que corroborem sua veracidade.

Na área das ciências, o conhecimento tornou possível o mundo como hoje você conhece.

Sem o conhecimento, não haveria tecnologia, arranha-céus, trens de alta velocidade, aviões, eletricidade.

O filósofo inglês Kevin Bacon – que viveu entre 1561 e 1626 -. a quem é atribuída a ilustre frase “conhecimento é poder”, justifica tal afirmação contextualizando que a observação e construção de saberes é o que possibilita ao homem usar as forças da natureza e, consequentemente, da ciência, a seu favor.

Conforme uma reportagem publicada originalmente pela Revista Superinteressante, em 2015, Bacon diz que “devemos avaliar as circunstâncias em que um fenômeno ocorre (ou não ocorre), detalhando seus casos particulares para relacionar um ao outro.”

De acordo com ele, esse pensamento construído a partir da “indução” é o que leva ao conhecimento.

É interessante destacar que, no best seller Sapiens: Uma Breve História da Humanidade (Editora Companhia das Letras, 2015) , o historiador Yuval Noah Harari pontua que a Revolução Científica permitiu ao homem que ele se tornasse consciente de sua, até então, ignorância sobre a realidade.

O autor também atribui também a base de conhecimento científico como o principal motivo pelo qual o continente Europeu se tornou soberano em relação ao restante do mundo.

Conhecimento Filosófico

O conhecimento filosófico, por sua vez, é aquele embasado pela relação do indivíduo com sua rotina – construído a partir de suas próprias reflexões subjetivas.

Diferentemente do conhecimento científico, ele não é pautado pelo teste e pela validação de hipóteses.

Mas nem por isso o conhecimento filosófico é menos importante.

Pelo contrário: é ele que incita à reflexão acerca das grandes questões da humanidade e de como o ser humano se relaciona com seu meio social e cultural.

O conhecimento filosófico pode ser tão revolucionário quanto o científico.

Conhecimento Intelectual

O conhecimento intelectual é um tipo de conhecimento exclusivo do ser humano.

Ele é pautado pelo raciocínio e pela lógica – o que o difere do conhecimento sensorial, por exemplo -, que permeia todas as espécies.

Conforme sublinhou Flora Victoria, diretora educacional da SBCoaching em artigo publicado aqui no blog, “a sabedoria é fundamental para a evolução e o desenvolvimento do ser humano.”

Segundo Robert Sternberg, criador da Teoria da Sabedoria Equilibrada, somos sábios quando utilizamos nossa inteligência em prol do bem comum e equilibramos nossos interesses com os de outras pessoas, grupos e comunidades.

Conhecimento Sensorial

O conhecimento sensorial é aquele obtido através de experiências sensitivas e fisiológicas.

Trata-se de um tipo de conhecimento comum entre seres humanos e outras espécies de animais.

Ele é decorrente dos sentidos: olfato, visão, audição, paladar e tato.

Você sabe que está comendo algo quente demais quando sua língua queima, por exemplo.

Conhecimento Popular ou Empírico

conhecimento empirico ou conhecimento popular

O conhecimento popular é simplesmente o senso comum.

Ele geralmente está associado a um fator cultural e não possui nenhum tipo de embasamento comprovado – é puramente construído pela observação.

Trata-se, portanto, de um conhecimento superficial e com ampla margem de erro.

Conhecimento Religioso

O conhecimento religioso, também chamado de teológico, é aquele embasado por crenças.

As verdades relacionadas ao conhecimento religioso provêm de um dogma, da sabedoria divina, de modo que sua veracidade está exclusivamente ligada a uma crença pessoal.

Conhecimento Declarativo

Por fim, o conhecimento declarativo é aquele que diz respeito a conceitos e descrições de um determinado objeto.

É empregado, principalmente, nos processos escolares de aprendizagem.

Qual a Aplicação do Conhecimento

qual aplicacao do conhecimento

Agora você já sabe o que é conhecimento e compreende que ele se desmembra em diversas formas.

Mas quais são suas aplicações reais e por que entender todos esses conceitos é tão importante?

É o que você vai analisar agora através de dois exemplos pontuais: o conhecimento na pedagogia e nas empresas.

Conhecimento na Pedagogia

No contexto pedagógico, o modelo tradicional de ensino entende que o objetivo do conhecimento é fazer com que determinada pessoa aprenda algo sobre um assunto específico através da aplicação e fixação de conceitos na mente.

Mas o momento atual exige uma reflexão extremamente profunda sobre os meios de transmissão e construção do conhecimento na Pedagogia.

Conforme dados levantados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e publicados em 2017 pelo Ministério da Educação, a taxa de evasão – ou seja, o percentual de estudantes que abandonam o Ensino Médio – no país supera os 12%.

Mais uma vez, então, a reflexão acerca do conhecimento na área pedagógica é abraçada pelos filósofos.

Desta vez, mais precisamente, aos filósofos contemporâneos.

Em entrevista à Revista Veja, em 2018, o historiador e professor da Universidade de Campinas, Leandro Karnal, foi categórico ao afirmar:

“O desafio da escola no futuro é estimular a curiosidade e a capacidade de análise em vez de simplesmente fazer os alunos repetirem o conhecimento transmitido”.

Na área pedagógica, portanto, as novas tecnologias estão exigindo uma reinvenção pautada pela descentralização do conhecimento.

Conhecimento nas empresas

No contexto das empresas, conforme já foi enfatizado em artigo publicado aqui no blog da SBCoaching, “a gestão do conhecimento visa a estimular e facilitar o uso e a produção de conhecimentos organizacionais que devem ser compartilhados”.

Na prática, essa gestão de conhecimento, muitas vezes, se dá através do compartilhamento de espaços mistos, locais onde colaboradores podem trocar opiniões e conversar sobre o trabalho.

Isso contribui para a criação de vantagens competitivas para a empresa.

Os ambientes de aprendizado ajudam a incentivar os profissionais de diferentes áreas e backgrounds a compartilhar experiências e elevar o capital intelectual da organização.

Naturalmente, a sua própria iniciativa e motivação na busca pelo conhecimento também ajudam você a evoluir como profissional – e como pessoa.

Não se engane: O conhecimento obtido e formulado na graduação ou pós-graduação acadêmica não basta para superar todos os desafios que o mercado de trabalho impõe.

As empresas dão valor a quem faz mais do que simplesmente suas “obrigações” corriqueiras de trabalho.

Mentes sábias e criativas sempre serão valorizadas.

“No mercado de trabalho contemporâneo, adquirir novos conhecimentos, habilidades e ter competência é fundamental para garantir um bom emprego”, enfatiza Villela da Mata, presidente da SBCoaching, em artigo publicado aqui no blog.

Ele salienta, porém, que os profissionais que se acomodam com a sua formação ou experiência perdem espaço para quem procura evoluir sempre.

Autoconhecimento e o Coaching

conhecimento - autoconhecimento e o coaching

Considerando que conhecimento é poder, certamente não há poder maior do que o autoconhecimento.

Quando você se conhece e entende que papel ocupa ou deseja ocupar no mundo, nada pode frear seu crescimento.

O coaching tem o propósito de colocar você nesse caminho de desenvolvimento.

Nessa metodologia, há um redirecionamento de esforços para que você conquiste um tipo de sabedoria pessoal que o levará para mais perto dos seus objetivos.

Além de desenvolver a habilidade profissional, o coaching busca proporcionar o autoconhecimento e o autodesenvolvimento, garantindo resultados para pessoas e empresas em curto e longo prazos.

Essencialmente, o coach guia o coachee na busca pelo conhecimento acerca de si mesmo.

O caminho trilhado no processo fornece as ferramentas necessárias para que você identifique seus próprios padrões autossabotadores, aqueles que o impedem de realizar suas metas.

É por meio da sabedoria adquirida acerca de seus próprios vícios de comportamento que você pode direcionar suas ações de modo mais assertivo rumo aos seus objetivos.

Não é à toa que, através do processo de coaching, as pessoas costumam se apaixonar pela jornada do conhecimento e da sabedoria, “porque sabem que estão melhorando a cada informação nova que é adquirida, sem necessitar de incentivos exteriores para que isso aconteça”, conforme já foi dito aqui no blog.

Se você estiver aberto a mergulhar no processo de autoconhecimento e transformação, o sucesso definitivamente será uma consequência natural da sua nova forma de enxergar o mundo.

Ao conhecer o poder da sua mente e “utilizar palavras de sabedoria para ter pensamentos positivos”, você transforma sua realidade.

Conclusão: o verdadeiro poder do conhecimento

o poder do conhecimento

Como você viu neste artigo, sem o conhecimento em suas mais diferentes formas, o homo sapiens não se distinguiria de outros animais e formas de vida no planeta.

A evolução do conhecimento é o que molda nossa essência como habitantes da terra.

É por isso que o conhecimento e o amor pela sabedoria estão entre as principais virtudes para o desenvolvimento de competências pessoais e profissionais de qualquer pessoa.

Então, vale reforçar: criatividade, mente aberta, curiosidade e paixão por aprender são aptidões que todo ser humano deve ter para prosperar.

Não importa se você deseja obter mais conhecimento para produzir resultados melhores no trabalho, ou para melhorar seu relacionamento com seu namorado, marido, mulher, mãe, pai ou avó.

O primeiro passo para qualquer transformação de vida é conhecer.

Conhecer o que faz você se sentir bem e o que provoca angústia. Conhecer seus medos, potenciais e fragilidades. Conhecer seus vícios e virtudes.

Sem dúvidas, o caminho do autoconhecimento é longo e intenso.

Fazer esse mergulho em si mesmo exige coragem.

Ao dar esse primeiro passo, você vai entender: encarar a realidade dá medo.

Não é exagero dizer que adquirir o autoconhecimento é a primeira etapa para mudar sua vida.

A partir daí, é com você.

E para acompanhá-lo nessa jornada, o coach é um dos melhores companheiros.

Ele vai oferecer todas as técnicas e ferramentas que você precisa para descobrir mais sobre você mesmo e, então, expandir sua consciência em busca do que realmente deseja.

Gostou do artigo? Ficou inspirado ao conhecer melhor o conceito de conhecimento? Então, aproveite para compartilhar o conteúdo com os amigos nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *