Posted in:

Crise existencial: o que é, sinais e como enfrentá-la

“Onde estou?”, “quem sou eu?”, “o que eu quero?”. Quem acredita ter passado por uma crise existencial sabe do que estamos falando: fazer as perguntas mais banais em busca de respostas que nos apontem alguma direção.
Qualquer pessoa está sujeita a enfrentar momentos delicados, mas que podem ajudar você a se encontrar e se conhecer melhor.
Parece fácil falar, não é? Mas este artigo vai mostrar, para além das palavras, que é possível enfrentar os tais períodos de dúvida, que chegam sem avisar.
Quer saber como? Então, leia até o final este artigo que preparamos especialmente para você.
Fique atento aos sinais e confira as dicas para superar e até tirar boas lições das crises existenciais.
Boa leitura!

O que é crise existencial?

Crise existencial é um sentimento, um episódio marcado por dúvidas e incertezas diversas, que praticamente todas as pessoas passam em algum momento da na vida.
Também é correto dizer que essa situação faz parte da nossa natureza.
Afinal, o ser humano é racional e, por isso, fazer perguntas sobre o seu papel no universo deve ser algo encarado com normalidade.
Quando bem aproveitados, esses momentos de reflexão podem ser muito bem-vindos, servindo como divisores de águas na transformação pessoal de alguém.
É uma oportunidade para desenvolver o autoconhecimento e trabalhar a sua inteligência emocional, por exemplo, entre outros tantos aprendizados.
O problema é quando a crise existencial não é tratada de uma forma natural.
Aí, sim, a pessoa pode sofrer até mesmo com alguns sintomas de ordem mental.

Quais são os principais sinais das crises existenciais?

crise existencial quais sao principais sinais
Para evitar casos mais graves, é importante ficar atento a alguns sinais característicos da crise existencial e tentar identificar a causa deles o mais rápido possível.
Reconhecendo a origem, fica mais fácil atuar sobre o problema.

Ansiedade e cansaço mental

Uma pessoa pode parecer introspectiva e calma para quem olha de fora. No entanto, sua cabeça, durante uma crise existencial, costuma estar a todo vapor.
Pensamentos dos mais variados começam a tomar conta da sua mente – e isso não é o pior.
O problema acontece de verdade quando o pessimismo assume as rédeas da situação.
Então, começa a haver motivos para se preocupar.
É preciso expulsar esses sentimentos o mais rápido possível e mandar essa ansiedade embora.
Procure emanar boas energias.
Troque o “não consigo” pelo “vou tentar”.
Não deixe que a negatividade e o esgotamento mental se apoderem de você.

Sem vontade de estar com ninguém

crise existencial sem vontade de estar com ninguem
Para tentar controlar a agitação dos pensamentos, é comum que uma pessoa em crise existencial procure se isolar para ter momentos de solitude e reflexão.
No entanto, isso não pode servir de desculpa para fugir de todos os seus compromissos sociais.
Desmarcar uma ou duas vezes até é aceitável, o que não pode é a exceção virar regra.
Não é porque a crise existencial é um conflito introspectivo individual que você deve se afastar de tudo e todos.
Uma conversa com os amigos a respeito do momento que está passando, inclusive, pode ser muito benéfica para trocar experiências e encontrar soluções.
Quem sabe uma pessoa próxima não tem uma dica valiosa para ajudar você a superar essa fase? Vale a tentativa.

Pessimismo e desânimo

As crises existenciais podem ocorrer de forma aleatória, sem nenhuma explicação racional.
Mas, via de regra, elas surgem em decorrência de um acontecimento marcante.
Pode ser a perda de um ente querido, o término de um relacionamento, problemas no emprego e a chegada a uma certa idade – conforme veremos mais à frente.
Por se tratarem de momentos delicados, todo o cuidado é pouco para que o pessimismo e o desânimo não ditem as regras do jogo.
Por mais difícil que possa parecer em um primeiro momento, essas situações acontecem por algum motivo e sempre é possível tirar algum aprendizado delas.
Além disso, essa crise vai passar. Nada dura eternamente.

Se sente perdido no mundo

crise existencial se sente perdido no mundo
Esse, talvez, seja o principal sintoma da crise existencial.
Nossa cabeça fica com tantas dúvidas que chegamos a perguntar o que estamos fazendo na Terra.
A pessoa se sente perdida e se questiona sobre o que pode ser feito para encontrar um caminho a ser seguido.
Dúvidas sobre o futuro, sentimento de impotência, desorientação e insegurança são outros sinais de que esse momento não está sendo fácil de encarar.
Aqui, mais do que nunca, a presença dos amigos se faz necessária.
Ter alguém em quem se confia para exaltar a sua importância em diferentes contextos é fundamental para que um quadro de depressão não acabe se instalando.

Alterações do apetite

Com todas essas confusões mentais, o nosso organismo também começa a sentir os efeitos.
A ansiedade por encontrar respostas e as tentativas frustradas de superar essa crise existencial impactam de maneiras diferentes as pessoas.
A alteração do apetite é um dos sintomas mais comuns, mas também pode se dar de maneira distinta.
Enquanto alguns indivíduos exageram nas refeições, outros perdem completamente a vontade de comer.
Outros manifestações comuns são: problemas com sono – seja insônia ou sonolência em excesso -, mudanças bruscas de humor e, por consequência a tudo isso, diminuição da imunidade.

Como tratar uma crise existencial?

A crise existencial, por si só, não necessita de tratamento.
Como dissemos, ela é um processo natural na vida de todos – que pode ser muito benéfico, inclusive.
Por outro lado, ela pode se tornar um problema.
Por se tratar de um conflito de natureza reflexiva e individual, quem está com dificuldades de superar essa fase pode tentar se questionar a respeito desses sentimentos.
Buscar identificar a razão é o caminho para encontrar a solução.
Tentar desopilar, fazendo algo que você goste – como escutar uma música, fazer uma atividade física ou conversar com um amigo – também pode ajudar.
O importante é colocar na cabeça que não há problema algum em não ter todas as respostas que procuramos naquele exato momento.
Se mesmo com essa introspecção você ainda estiver com dificuldades e alguns dos sintomas acima citados não passarem, é importante procurar ajuda.
Não há nada de errado nisso também.
Não é sua culpa não conseguir superar uma crise existencial sozinho.
Existem profissionais capacitados para oferecer todo o suporte que você precisa, inclusive focando no seu desenvolvimento pessoal para que, sozinho, possa se habilitar às soluções.

Dicas para lidar com uma crise existencial

crise existencial como lidar
Algumas medidas podem ajudar uma pessoa a lidar melhor com uma crise existencial.
Confira sete dicas que separamos para você e comece a dar a volta por cima.

Autoconhecimento

Os sentimentos de incapacidade e de desorientação estão, muitas vezes, conectados com a falta de conhecimento que temos sobre nós mesmos.
Afinal, como saber da sua real capacidade de superação se você não tem noção do que se passa no seu interior?
Por isso, o primeiro passo para enfrentar uma crise existencial é se autoconhecer e identificar quais são as suas principais armas para vencer esse momento de muitas dúvidas.

Não se compare e pense em tudo o que já conquistou

Não é porque um amigo superou uma crise existencial de forma rápida que você também precisa ir pelo mesmo caminho.
Cada pessoa tem o seu tempo, suas qualidades e seus defeitos – e tudo isso a faz única.
Não se compare com os outros, mas se lembre de tudo o que você já conquistou no passado e encare esse desafio como apenas mais um na sua vida.
É natural se sentir inseguro em situações que nos fazem parar e refletir sobre os novos rumos a serem tomados.
Mas não é olhando para o lado que você vai encontrar respostas.

Agradeça

Uma crise existencial também é momento para agradecer tudo aquilo que se passou em sua vida até aqui.
Independente da sua trajetória, certamente, você tem muito o que comemorar.
Até porque ninguém alcança determinado patamar por acaso.
Existe um conjunto de fatores que constroem um caminho.
Pense nisso ao se deparar com as provações que surgirem.
Anos depois, você vai ter mais motivos ainda para demonstrar gratidão.

Pense positivo e mantenha-se no controle

Mesmo que o pessimismo insista em colocar você para baixo e o faça duvidar da sua capacidade, procure lutar contra esse sentimento e se mantenha no controle da sua mente.
Pense positivo e relembre tudo aquilo que você já fez de bom na vida.
O segredo é mudar o foco e tentar enaltecer suas qualidades e não seus defeitos.

Desenvolva sua inteligência emocional

Tudo o que dissemos na dica anterior tem a ver com o desenvolvimento da inteligência emocional.
Ela é capaz de dar a você a capacidade de comandar os seus sentimentos.
A inteligência emocional também vai ajudar a lidar com as suas crenças limitantes, que são colocadas à mostra durante uma crise existencial.

Ajuste a rota

Se alguma coisa em seu comportamento já vem incomodando você há algum tempo, a crise existencial é uma excelente hora para repensar suas atitudes e procurar ajustar a rota, se for necessário.
Faça um balanço da sua trajetória e compare com as suas aspirações.
Falta muito para alcançar seus sonhos?
Trace um planejamento com metas factíveis para não se frustrar ao tentar atingir seus objetivos.

Descubra o que te move e trilhe novos caminhos

As principais reflexões que você precisa fazer durante uma crise existencial são: qual o seu propósito na vida e o que move você.
Nós sabemos que não é uma pergunta fácil de se responder.
A partir de todas as outras dicas, porém, você tem a bagagem necessária para resolver esse enigma.
Leve o tempo que precisar, mas trilhe o seu caminho rumo à realização.
Você tem um potencial infinito, basta acreditar.

Como o coaching pode auxiliar no tratamento da crise existencial?

crise existencial como coaching pode auxiliar tratamento
Autoconhecimento e inteligência emocional são ferramentas muito úteis no tratamento da crise existencial, como mostramos.
No entanto, nem sempre são habilidades inatas ao ser humano.
Mas, com o coaching, você conta com todo o suporte necessário para não apenas se conhecer melhor, mas também ter uma gestão mais efetiva das suas emoções.
Saiba como usar seus pontos fortes ao seu favor e como trabalhar seus medos e crenças limitantes.
Para isso, desenvolva as competências comportamentais necessárias para que você possa se tornar a melhor versão de si mesmo e alcançar resultados que antes via como impossíveis.
Tudo isso com o auxílio de uma metodologia com embasamento científico comprovado.

Os ciclos de vida

Uma crise existencial também estar relacionada com ciclos específicos da vida.
Períodos em que há diversas transformações e que funcionam como uma espécie de rito de passagem na trajetória de cada um.
Se você ainda não chegou aos 30, talvez não saiba do que estamos falando, mas pode ir se preparando para enfrentar a crise típica desta idade.
O mesmo vale para quem está perto dos 40 ou dos 50.
Cada década pode apresentar uma crise diferente, mas o importante é ter em mente que nem só de momentos ruins esses ciclos são compostos.
Mesmo que não seja possível voltar no tempo e desfrutar de antigos prazeres, é permitido aproveitar algumas vantagens que só os anos de experiência podem trazer.

Crise dos 30

É o divisor de águas definitivo entre a fase de jovem adulto e a de adulto, de fato.
A crise existencial dos 30 anos está diretamente ligada à consolidação profissional.
Os pensamentos estão relacionados à pressão de ser bem-sucedido e de se sentir realizado com a sua carreira.

  • “Será que o meu emprego atual é onde eu gostaria de estar nesta fase da vida?”
  • “Meu cargo oferece a estabilidade e a segurança que procuro?”
  • “Vejo perspectivas de crescimento?”
  • “Estou feliz com o padrão de vida que minha condição econômica possibilita?”.

Essas são algumas das indagações comuns ao chegar nesta idade.
O lado positivo da crise dos 30 é que, neste ciclo, costumam ser estabelecidos os relacionamentos amorosos.
Portanto, se você ainda não encontrou sua alma gêmea, é o momento para ficar atento e esperançoso.

Crise dos 40

É uma crise marcada por muita reflexão.
Para muitos, chegar aos 40 representa a metade de uma vida.
Então, são comuns os questionamentos a respeito das decisões tomadas, do que de diferente poderia ter sido feito e o que esses outros caminhos trariam de consequências.
No entanto, é preciso pegar leve nas cobranças.
O que foi feito está feito e não se pode voltar atrás.
O perigo aqui é que essas dúvidas existenciais coincidam com uma mudança hormonal muito grande, que naturalmente já afeta a autoestima de qualquer um.
Como dissemos, também há motivos para comemorar ao atingir esses chamados ciclos da vida.
Chegando aos 40 anos, a tendência é investirmos nosso tempo naquilo que realmente importa, deixando assuntos de pouca relevância de lado.

Crise dos 50

Se, aos 40, alguns consideram ter chegado à metade da vida, aos 50, há menos tempo ainda para aproveitar a beleza da existência.
Essa fase tende a ser marcada pelo vazio, não apenas pelo que já foi dito – a sensação de que os anos estão passando -, mas também porque ela, normalmente, acontece ao mesmo tempo em que os filhos saem de casa e começam a tocar as suas próprias vidas.
Ver os pequenos saírem do abrigo de suas asas não é tarefa fácil para a maioria dos pais, mesmo para aqueles que já estavam se preparando para isso.
Por outro lado, a situação financeira costuma estar mais equilibrada aos 50, o que facilita a execução de planos e sonhos.
É hora de sair, viajar, conhecer o mundo, investir em um hobby, seja o que for.
Aproveitar a vida não tem idade.
Use os anos a mais e os cabelos brancos para usufruir dela com responsabilidade e experiência.

A bagagem das crises existenciais

crise existencial bagagem
As crises existenciais são como provações, que aparecem em nossas vidas para nos desafiar e mostrar como somos fortes e capazes de superar o que vier pela frente.
Aprenda com as dificuldades e entenda que elas vão servir de bagagem para lidar com os próximos problemas que vierem.
Encare tudo como uma grande oportunidade de aprender.
A palavra crise assusta muita gente, mas ela também representa um excelente momento para se autoconhecer, reorganizar suas ideias e definir suas prioridades.

Reconheça que toda crise vai, assim como veio

Além de tudo que já foi dito, nenhuma crise dura para sempre.
Assim com elas vêm, vão embora também.
Por isso que é tão importante não se desesperar, manter a calma e encontrar a melhor solução para buscar as respostas aos questionamentos existenciais que aparecerem.

O coaching como ferramenta de motivação e superação

Não esqueça que você não precisa estar sozinho nessa.
Pode contar sempre com o coaching como uma ferramenta de motivação e crescimento pessoal.
Além de dar suporte para que você adquira novas perspectivas na vida, como vimos anteriormente, a metodologia é também uma importante aliada na superação de momentos que existem soluções pensadas.
Quer saber mais sobre as possibilidades oferecidas pela metodologia líder mundial em desenvolvimento humano?
Acesse o site da SBCoaching e conheça nossos cursos de formação e treinamentos.
São opções variadas, com foco desde o lado pessoal até o futuro da sua carreira.

Conclusão

crise existencial conclusao
Neste artigo, falamos sobre crise existencial.
Como vimos, o importante é ter sempre em mente que nada disso é permanente e que sempre é possível tirar bons ensinamentos dos momentos de dificuldade.
Quem sabe essa não é a sua chance de tomar coragem e olhar para o seu caminho com outros olhos.
Você já passou por uma crise existencial? Como foi essa experiência?
Agora, aproveite e deixe seu comentário no espaço abaixo e nos conte com encarou esse momento na sua vida.