Posted in:

O que é a Cultura Organizacional? [Guia Completo]

Como você descreveria sua cultura organizacional?
Se você não sabe muito bem por onde começar, está na hora de decifrar esse conceito que se tornou fundamental no mundo dos negócios.
Afinal, a cultura organizacional é decisiva para o padrão de desempenho das equipes e engajamento nas atividades diárias.
Toda empresa é um universo próprio, com hábitos, crenças, valores, atitudes, normas, linguagens e uma dinâmica única, que determina o comportamento dos colaboradores.
A esse conjunto de características exclusivas, damos o nome de cultura organizacional.
Mas a ideia vai muito mais longe.
Por isso, vamos compreender melhor os seguintes aspectos:

  • O que é de fato a cultura organizacional e sua importância
  • Como definir a cultura da sua empresa
  • Quais são os seus principais benefícios
  • Como melhorar e valorizar a cultura organizacional
  • O papel do líder para a criação da cultura
  • Impactos da admissão e da demissão na empresa
  • Tipos e exemplos de cultura organizacional
  • Quando a cultura é desorganizacional.

Ficou interessado?
Então, siga em frente para tirar todas as suas dúvidas.

O que é cultura organizacional?

cultura organizacional o que e
A cultura organizacional é um conjunto complexo de valores, crenças e pressupostos que definem o modo como a empresa conduz seus negócios, compartilhado entre todos os seus membros.
É o sistema que fundamenta toda a organização e a diferencia das outras, como resultado da dinâmica cultural interna e em relação à sociedade.
Assim, podemos dizer que a cultura organizacional representa a forma de perceber, pensar, sentir e agir dos colaboradores, que é passada adiante e validada por todos.
O termo já era utilizado no século 18 como sinônimo de gestão do comportamento humano, mas passou a ser associado às empresas somente na década de 1950.
Um dos grandes marcos teóricos da cultura organizacional é o livro do especialista Edgar Schein: Organizational Culture and Leadership (John Wiley & Sons, 2010), lançado originalmente em 1982.
Nas palavras de Schein, “a cultura representa para grupos e organizações o mesmo que caráter para indivíduos”.
Ou seja, é a própria identidade das empresas, que funciona como uma fronteira para distinguir as organizações.

Qual a importância da cultura organizacional e por que adotá-la na sua empresa?

cultura organizacional qual importancia por que adotar empresa
A cultura organizacional é importante porque explica o comportamento humano nas empresas, mostrando o caminho para mudanças e melhorias.
Para administrar um contingente humano tão complexo, é preciso conhecer profundamente os valores que governam as relações dentro da empresa.
Em outras palavras, estudar esse conceito é fundamental para viabilizar estratégias e conduzir processos de mudança.
Afinal, a cultura da empresa é uma referência substancial para os colaboradores, que os impulsiona a perseguir os objetivos da organização.
Ao reforçá-la, portanto, você toma as rédeas da empresa com maior propriedade e pode guiar as equipes na direção do sucesso.

Como definir a cultura da minha empresa?

cultura organizacional como definir minha empresa
Para definir a cultura da sua empresa, você deve começar pelos fatores básicos que compõem a expressão cultural da organização.
Tome nota e pense sobre os seguintes aspectos:

  • Valores organizacionais: fenômenos que orientam o comportamento geral
  • Poder organizacional: a capacidade de determinar resultados na organização
  • Jogos políticos: como as pessoas influenciam decisões com sistemas de poder
  • Ritos: atividades que demonstram os valores na prática
  • Mitos: acontecimentos manifestos em forma de histórias, símbolos e metáforas.

Vale lembrar que a cultura organizacional é única, do mesmo modo que cada país e sociedade têm sua identidade exclusiva.
Para realizar sua investigação, você pode utilizar instrumentos como a pesquisa de clima, questionários, entrevistas e reuniões.

A cultura nasce da mentalidade dos fundadores

A essência da cultura organizacional está na mentalidade e visão de mundo dos fundadores da empresa, que determinam os valores iniciais com base em suas crenças pessoais.
Assim, fundar uma empresa significa criar uma cultura à sua imagem e perspectiva, criando um legado com capacidade de sobreviver a várias gerações.
É claro que, com a complexidade atual das organizações, muitos líderes perdem o controle sobre os movimentos internos e acabam tendo que lidar com as múltiplas culturas que surgem no mesmo ambiente.

A identidade da empresa

Quando uma empresa nasce, a cultura tem o papel de cimentar as relações entre os membros e permitir a construção da identidade da empresa.
Essa identidade é consolidada ao longo do tempo, em um processo de solidificação que fixa certas práticas, valores e atividades.
Assim, os colaboradores podem se identificar com as representações da empresa, o que gera engajamento e sensação de pertencimento.

Defina os três pilares: Missão, Visão e Valores

Missão, visão e valores são os pilares da constituição da empresa, como um documento oficial que define a cultura organizacional.
Se você for capaz de criar esses três princípios totalmente integrados, com um propósito forte e inspirador, terá sucesso em engajar seus colaboradores em torno dos objetivos da empresa.
Na hora de definir os pilares, leve em conta os seguintes conceitos:

  • Missão: é a razão de existência da sua empresa e seu papel no mercado
  • Visão: é o destino da empresa, o lugar onde ela se enxerga no futuro
  • Valores: são os valores inegociáveis que funcionam como um mantra.

Com o desenvolvimento da organização, esses pilares podem – e devem – ser ajustados para acompanhar a evolução das metas e perspectivas da empresa.

Quais os benefícios de se ter uma cultura organizacional forte?

cultura organizacional quais beneficios se ter forte
Os benefícios de uma cultura organizacional forte vão desde o aumento de produtividade dos colaboradores até o fortalecimento da marca.
São inúmeros os estudos que indicam a correlação entre os valores da empresa e o desempenho dos funcionários.
Dois deles foram publicados em 2016 na Forbes, conduzidos pela Universidade de Warwick e Escola de Negócios Surrey.
De acordo com os levantamentos, a cultura organizacional fortalece as relações interpessoais e vínculos dentro da empresa, nutrindo o bem-estar dos colaboradores e extraindo seu potencial máximo.
Além disso, a cultura organizacional é crucial na retenção de talentos, pois motiva os colaboradores a alinharem seus valores pessoais com os propósitos da empresa.
O resultado são profissionais que enxergam os objetivos da empresa como se fossem suas próprias metas de vida, que obviamente se dedicam muito mais e têm orgulho de seus empregos.
Em tempos de valorização central do capital humano, as empresas ganham imensa vantagem competitiva com a cultura organizacional – e transformam o engajamento em lucratividade.

Como melhorar a cultura organizacional?

cultura organizacional como melhorar
Melhorar a cultura organizacional é sempre um desafio, pois a mudança de hábitos e costumes arraigados é um processo complicado.
Uma pesquisa da escola de negócios Fuqua da Universidade Duke, publicada na revista Exame, constatou que 90% dos cinco mil executivos entrevistados reconhece a importância da cultura organizacional nos resultados da empresa.
Em contraste, apenas 15% deles acredita que a sua cultura vigente é ideal.
Os autores do estudo acreditam que os dados revelam um cenário desastroso, em que as empresas falham em reconhecer a importância da cultura organizacional em seus resultados.
Mas a boa notícia é que a cultura pode ser transformada, desde que a empresa se comprometa em criar um novo jeito de trabalhar.
Para isso, o primeiro passo é conduzir uma pesquisa de clima apropriada, que funciona como termômetro para medir o nível de satisfação dos colaboradores e identificar os principais problemas.
A partir das respostas dos colaboradores, você deve definir a cultura organizacional ideal e elaborar um plano estratégico de implementação.
Algumas táticas úteis no processo são:

  • Promover a integração entre os colaboradores e áreas da empresa
  • Organizar eventos como confraternizações, cerimônias e workshops
  • Investir em treinamento e qualificação para os colaboradores
  • Capacitar os líderes para promoverem os valores da empresa
  • Estrutura a comunicação de forma transparente e acessível
  • Nomear “embaixadores” da cultura organizacional.

Todo o processo deve ser monitorado de perto, com pesquisas de clima periódicas para avaliar a efetividade dos novos aspectos culturais.

Valorize a cultura organizacional desde o início

A primeira impressão é a que fica, e isso também é válido para a cultura organizacional.
Para garantir a valorização da cultura na empresa, você deve garantir que todos os colaboradores recém-contratados passem por um processo de onboarding (programa de integração e acolhimento).
Nessa experiência, o colaborador vivencia uma imersão nos valores e propósitos da empresa, capaz de estabelecer o mindset ideal para colocá-los em prática no dia a dia.

Engaje os colaboradores com a cultura organizacional

A cultura organizacional tem um poder de engajamento único entre os colaboradores, pois atua como uma grande “liga” entre indivíduo e empresa.
No livro Engajamento: melhores práticas de liderança, cultura organizacional e felicidade no trabalho (Alta Books, 2018), o autor Rogério Chér afirma que a cultura é essencial para motivar colaboradores a darem o seu melhor.
Quando as pessoas trabalham para empresas com valores inspiradores, elas utilizam seus talentos ao máximo e liberam seu potencial criativo e inovador.
Soa um pouco romântico, mas é real: a energia emocional vem daquilo que as pessoas acreditam e valorizam, constituindo uma força propulsora da produtividade.
Por isso, você precisa definir valores de impacto e investir em programas e ações voltados à interação dos colaboradores, que despertem a vontade coletiva de trabalhar em prol da organização.

O papel do líder na cultura organizacional

cultura organizacional papel do lider
O papel do líder é essencial na cultura organizacional, pois ele é o grande embaixador da marca e responsável pela criação do DNA da empresa.
É de responsabilidade dos líderes dar o exemplo aos colaboradores e respeitar os valores e normas da empresa, assim como motivar e encorajar suas equipes continuamente.
Infelizmente, apenas um terço das empresas estão satisfeitas com seus líderes, segundo pesquisa realizada pela consultoria Lee Hecht Harrison (LHH), em 2018.
Para mudar esse quadro, é fundamental que a liderança se comprometa com a cultura organizacional e passe a priorizar os valores em cada ação junto às equipes.

As pessoas mais importantes para a sua cultura são as que vão embora

Os profissionais demitidos dizem mais sobre a cultura organizacional do que os contratados.
Parece um exagero, mas faz sentido: uma das características mais importantes da cultura é a capacidade de autorregulação.
Ou seja, a cultura deve ser forte o suficiente para que comportamentos inadequados sejam imediatamente apontados e corrigidos – ou, em último caso, eliminados.
Assim, colaboradores que desrespeitam os valores centrais e práticas da empresa não podem permanecer em seus cargos, pois representam uma ameaça direta à estabilidade da cultura organizacional.
Ao analisar as razões que levam às demissões, também é preciso inverter a lógica para avaliar o processo das contratações.
Nesse aspecto, esta é uma questão válida: a cultura da empresa está sendo devidamente divulgada e modelada para atrair os talentos certos para a organização?
É o que veremos a seguir.

A cultura organizacional na contratação

cultura organizacional contratacao
A contratação é um ponto crucial para o fortalecimento da cultura organizacional, pois garante o alinhamento dos profissionais aos valores da empresa.
A ordem é contratar pessoas que combinem com os propósitos da empresa, capazes de se adequar perfeitamente aos métodos de trabalho no dia a dia.

Como fazer recrutamento dos profissionais corretos

O recrutamento dos profissionais corretos depende de ferramentas como o as entrevistas de fit cultural, que determinam o nível de compatibilidade do profissional com os valores da empresa.
Além disso, é importante que os profissionais de RH priorizem a avaliação de soft skills, que são competências comportamentais como a comunicação, relações interpessoais e proatividade.

Perguntas para seu recrutamento ser um sucesso

Confira algumas perguntas decisivas para o sucesso do recrutamento por fit cultural:

  • Como é o ambiente de trabalho ideal para você?
  • Por que você gostaria de trabalhar com a gente?
  • Quais são as práticas da empresa anterior que você pretende aplicar aqui?
  • Quais são os valores mais importantes na sua vida?
  • Como você descreveria nossa cultura pelo que viu até agora?

Como é composta a cultura organizacional?

cultura organizacional como composta
De acordo com Edgar Schein, a cultura organizacional é composta de três níveis principais: artefatos, valores compartilhados e pressuposições básicas.
Já o autor Idalberto Chiavenato utiliza a metáfora do iceberg para explicar o fenômeno, afirmando que apenas 20% da cultura organizacional constitui sua parte visível (acima do nível da água).
Na parte superficial do iceberg, estariam os aspectos conscientes como políticas, métodos, procedimentos e estrutura da empresa, enquanto o nível mais profundo esconde percepções, sentimentos e valores.
Vamos entender um pouco melhor o esquema de Schein:

Artefatos da cultura organizacional

Os artefatos estão no nível superficial da cultura organizacional e correspondem aos elementos concretos que todos podem ver, ouvir e sentir.
Alguns exemplos de artefatos são os produtos e serviços, padrões de comportamento do membros, símbolos, slogans e outros fatores facilmente identificáveis.

Valores compartilhados

No segundo nível da cultura organizacional, estão os valores que os membros da empresa compartilham.
São esses valores, geralmente criados pelos próprios fundadores da empresa, que definem o que as pessoas fazem e por quais razões.

Pressuposições básicas

Já as pressuposições básicas estão no nível mais profundo da cultura, no qual impera o inconsciente coletivo.
São percepções, crenças e pressuposições que a consciência não alcança, pois influenciam a todos, mas não estão registradas em lugar nenhum.

Quais são os tipos de cultura organizacional?

cultura organizacional quais sao tipos
Existem vários tipos de cultura organizacional, que são classificados conforme a distribuição de poder e aspectos comportamentais.
Em 1972, o autor Roger Harrison propôs algumas tipologias básicas para a cultura organizacional, em artigo publicado na Harvard Business Review:

  • Cultura de poder: centraliza o poder em um modelo vertical
  • Cultura de papéis: caracteriza as empresas extremamente burocráticas
  • Cultura de tarefa: enfatiza a competência e perícia nas atividades
  • Cultura de pessoa: é centrada nos indivíduos e suas necessidades
  • Cultura de processo: prioriza o baixo risco e feedback lento
  • Cultura de trabalho duro: prioriza o baixo risco e feedback rápido.

Desse modo, fica claro que cada cultura é focada em fatores específicos de desempenho, atitudes e hierarquias.

Confira exemplos de cultura organizacional

Existem vários exemplos que funcionam como benchmarks da cultura organizacional, que podem inspirar você a construir um modelo ideal.
O Google é um ótimo exemplo, pois criou uma cultura memorável baseada em uma atmosfera casual e democrática, investimento no bem-estar dos colaboradores e envolvimento com a comunidade fora do trabalho.
O banco Votorantim é outro case de sucesso, que faz encontros trimestrais dedicados exclusivamente ao fortalecimento da cultura organizacional e utiliza embaixadores para monitorar tabus e revolucionar os modos de trabalho.

Como conservar a cultura organizacional quando a empresa começa a crescer?

O modelo de cultura organizacional da empresa deve ser estruturado de modo a sobreviver a qualquer transformação no ambiente.
Para isso, os valores iniciais devem ser muito bem definidos e de caráter perene, capazes de se adaptar a diferentes realidades e dimensões que a organização venha a alcançar.
Além disso, é importante ter certa flexibilidade para ajustar as bases da cultura organizacional.
Por exemplo, se uma empresa tem a visão de se tornar a maior distribuidora de determinado produto no país e alcança esse patamar, ela deve estabelecer uma visão mais ambiciosa para o futuro.

Como evitar que a cultura seja apenas um quadro bonito na parede

Muitas empresas se limitam a pendurar o quadro da missão, visão e valores na parede e não fazem nada para aplicar a cultura organizacional na prática.
É claro que essa estratégia não funciona, pois a cultura deve estar enredada em cada processo e decisão da empresa.
Para evitar que a cultura fique apenas na teoria, você deve comunicar os valores da empresa constantemente, promover ações e eventos, realizar pesquisas de clima e investir continuamente na qualificação das equipes.

Como saber se a cultura organizacional de sua empresa é tóxica

cultura organizacional como saber empresa toxica
Nada é mais prejudicial para a produtividade de uma empresa do que uma cultura organizacional tóxica.
Para descobrir se sua empresa sofre desse mal, basta realizar a pesquisa de clima para avaliar as percepções dos colaboradores.
Alguns sinais clássicos de uma cultura organizacional insatisfatória é a desmotivação geral, líderes autoritários em excesso, alta rotatividade e jogos de poder.

Quando a cultura é desorganizacional

Como já vimos, a cultura organizacional é construída ao longo de anos e as mudanças são difíceis, por isso é preciso tomar cuidado com os valores que estão se consolidando.
Segundo um estudo da Universidade Harvard, divulgado no El País em 2018, o estresse se espalha como vírus no ambiente de trabalho e pode prejudicar o desempenho de todos.
As chamadas “unidades de trabalho tóxicas” podem desencadear uma cultura desorganizacional, na qual os hábitos da empresa trabalham contra a produtividade.

A cultura organizacional é essencial para todas as empresas

A cultura organizacional é a alma das empresas, pois contém todos os seus valores, crenças, hábitos, costumes e representações simbólicas.
Não há como evitar ou secundarizar essa cultura, pois ela reflete em todos os processos e comportamentos do ambiente de trabalho, uma vez que se dá nas inter-relações entre colaboradores e a empresa.
Logo, é o próprio DNA da organização e deve ter sua importância reconhecida, já que está além de qualquer estratégia e esforço material.

Conclusão

cultura organizacional conclusao
Neste momento, você já deve ter uma descrição da sua cultura organizacional em mente.
Agora que você conhece a importância desse conceito, chegou a hora de avaliar em que direção a cultura da sua empresa está caminhando.
Ela é capaz de inspirar e motivar colaboradores?
Ela é baseada em valores sólidos que representam a essência do negócio?
Ela aparece em cada atitude e permeia todos os processos da empresa?
Ele pode sobreviver às novas gerações da força de trabalho?
Essas questões são essenciais para definir se sua empresa está pronta para o futuro dos negócios, com a crescente valorização de uma cultura organizacional forte e perene.
Se ainda restarem dúvidas, você sempre pode contar com o auxílio de um coach, o profissional que guia empresas e equipes pelo caminho do sucesso.
Afinal, coaching tem tudo a ver com cultura organizacional, uma vez que foca no desenvolvimento humano e utiliza técnicas comportamentais para elevar a performance e maximizar resultados.
Seja qual for sua escolha, priorize a cultura organizacional como o legado mais valioso da sua empresa, pois ela determina a essência e história da organização.
Gostou das dicas?
Deixe um comentário e compartilhe este artigo nas redes sociais.