O VALOR DO AFETO


O Afeto é um poderoso recurso de ensino

Tive alguns ótimos professores ao longo da minha vida estudantil, mas dois foram mais que ótimos: foram verdadeiros coaches. Um foi o Castellano.

Ele lecionava Geografia na escola técnica onde fiz o Segundo Grau em meados da década de 1970, numa cidade próxima a Porto Alegre. Careca, sorridente, já idoso, o Castellano começava as aulas sempre da mesma maneira: pedia que todos se levantassem, formassem um grande círculo e se dessem as mãos – e rezávamos em voz alta um Pai Nosso.

Para uma turma de adolescentes de 15 anos era um momento constrangedor. Naquela época a maioria de nós queria ser vista como outsider – rebeldes contra o “Sistema” – e uma das coisas que mais encarnavam o “Sistema” era a religião em qualquer de suas manifestações. Rezar o Pai Nosso em voz alta, de mãozinha dada, com todo mundo testemunhando, equivalia a uma capitulação diante do inimigo! Algo como o Che Guevara beijar o presidente americano Lyndon Johnson na bochecha. Impensável!

Mas o professor não abria mão do seu ritual – e a cada aula de Geografia lá íamos nós, cabeça baixa, vergonha avermelhando a cara, para o “matadouro” do Pai Nosso.

Só que o Castellano, afora a prece, jamais tocou no assunto religião. Nunca se disse católico ou protestante ou espírita, nunca defendeu esta ou aquela igreja, nunca atacou nenhuma crença. E mais: daquele jeito bonachão e fraterno, ele era o verdadeiro rebelde contra um Sistema que, acima de qualquer ideologia, nos priva do afeto. O professor de Geografia era puro afeto!

Não lembro do conteúdo de nenhuma das suas aulas. Nada, nada. Mas lembrarei para sempre de como ele, sorrindo com os cantinhos da boca e puxando o coro daquela prece, fez de cada um de nós alguém melhor. Inesquecível lembrança nesta Semana do Professor!

SEMANA DO PROFESSOR

Continue lendo sobre semana do professor:

MEU MESTRE | O VALOR DA RIGOROSIDADE | O VALOR DA EDUCAÇÃO | O VALOR DO AFETO | O VALOR DA GRATIDÃO| PROFESSOR PARTEIRO | PROFESSOR NO MUNDO PERFEITO