Posted in:

Efeito Borboleta: O Guia Completo Com Exemplos Práticos

efeito borboleta guia completo exemplos praticos

Você já se perguntou sobre o verdadeiro significado do Efeito Borboleta?
Esse efeito está acontecendo agora mesmo, enquanto você toma pequenas decisões que podem impactar sua vida lá na frente.
O famoso filme de Eric Bress estrelado por Ashton Kutcher é um bom começo para entrar em contato com a ideia, mas as raízes do fenômeno estão na ciência.
Mais especificamente, na ciência que estuda as relações entre ordem e desordem: a célebre Teoria do Caos.
Você pode nunca ter lido sobre ela, mas com certeza já viu esta frase por aí:
“Algo tão pequeno quanto o bater de asas de uma borboleta pode causar um tufão do outro lado do mundo”.
Será mesmo que o mais sutil dos eventos pode transformar sua história para sempre?
Neste artigo, você vai decifrar as seguintes questões:

  • O que é, afinal, o Efeito Borboleta
  • Onde surgiu o conceito
  • Qual é a relação entre o Efeito Borboleta e a Teoria do Caos
  • Por que o filme se chama Efeito Borboleta
  • Como esse conceito afeta nossas vidas.

Despertou sua curiosidade? Então siga a leitura.

O que é o Efeito Borboleta? Definição

efeito borboleta o que e definicao
O Efeito Borboleta é o conceito que explica a dependência sensível das condições iniciais na Teoria do Caos.
Em outras palavras, diz respeito às pequenas mudanças ou erros que ocorrem no início de qualquer processo e alteram drasticamente os resultados finais, produzindo efeitos desproporcionais.
O voo da borboleta que causa o tufão do outro lado do mundo é apenas uma metáfora que representa o fenômeno, pois simboliza a importância de um evento muito simples na produção de consequências de longo prazo e alcance.
O mais incrível sobre o Efeito Borboleta é que ele se aplica a qualquer área das ciências, seja na matemática, física, biologia ou psicologia.
Isso porque o conceito pode ser observado em qualquer sistema natural, ou seja, que tenha algum nível de complexidade e dinamismo.
Vamos tomar, como exemplo, um fenômeno básico como a fotossíntese, o processo físico-químico realizado pelas plantas para produzir a energia necessária à sua sobrevivência.
Todas as etapas da fotossíntese são amplamente conhecidas e comprovadas, como você deve se lembrar das aulas de biologia.
No entanto, há vários fatores que influenciam o processo, como a disponibilidade de clorofila e enzimas da planta, concentração de CO2 na atmosfera e temperatura exata das reações químicas.
Cada mínimo fator pode sofrer variações em valores microscópicos, mas que têm um impacto decisivo para a vida das plantas e seu ambiente.
Logo, é impossível prever exatamente como a fotossíntese ocorrerá devido à complexidade das variáveis, a não ser que todos os fatores pudessem ser medidos com precisão a cada segundo.
Aumentando a escala dos eventos, descobrimos que um pequeno desequilíbrio de CO2 que afeta o organismo das plantas pode prejudicar um ecossistema inteiro.
Conseguiu captar a ideia?
Ao longo do texto, teremos mais exemplos para facilitar o entendimento.

Descoberta do Efeito Borboleta – Origens na previsão do tempo

efeito borboleta descoberta origens previsao tempo
A descoberta do Efeito Borboleta foi mérito de Eduard Norton Lorenz, um meteorologista, matemático e filósofo do MIT (Massachussets Institute of Technology).
O ano era 1963, e Lorenz estava coordenando um projeto de pesquisa focado na previsão estatística do tempo.
O cientista não estava muito satisfeito com as previsões lineares de sua época, que tinham pouca eficácia.
Assim, resolveu propor um modelo com equações não lineares.
Para tanto, Lorenz utilizou um computador para criar um modelo de previsão com doze equações de taxas variáveis, que reproduzia os movimentos das correntes de ar na atmosfera.
Ao aplicar a simulação de previsão em longo prazo, o cientista se surpreendeu com os resultados, pois as mais insignificantes mudanças nos cálculos produziam efeitos tremendamente desproporcionais.
Em um período de dois dias, as pequenas variações não faziam diferença.
Mas, quando se estendia a previsão para um mês ou mais, as mudanças geravam padrões completamente diferentes dos iniciais.
Lorenz decidiu chamar sua descoberta de Efeito Borboleta, como relata um artigo de 2011 da revista do MIT.
Em 1972, ele publicou um artigo com o título “Poderia o bater de asas de uma borboleta no Brasil causar um tornado no Texas?”.
A partir desse momento, foi inaugurada uma nova era do pensamento científico, que deixava a linearidade para trás em nome da complexidade dos fenômenos.
Vários cientistas ajudaram a complementar a ideia mais tarde, como o biólogo Robert May, que criou equações mais sofisticadas para a teoria, e o matemático francês Benoit Mandelbrot, que criou a geometria fractal.
É curioso pensar que o Efeito Borboleta surgiu justamente da previsão do tempo, que até hoje é assunto no dia a dia pela falta de precisão meteorológica.

Efeito borboleta e a teoria do caos

efeito borboleta teoria do caos
Como já adiantamos, o Efeito Borboleta é a essência da Teoria do Caos, que começou sendo aplicada na previsão do tempo.
De simples cálculos meteorológicos, essa ideia evoluiu até ser utilizada para analisar relações sociais e movimentos da Bolsa de Valores.
A Teoria do Caos foi oficialmente adotada em 1980, com o objetivo de explicar o funcionamento de sistemas complexos e dinâmicos.
A principal disciplina envolvida na Teoria do Caos é a matemática, pois a tese é provada por meio de equações e cálculos que representam o Efeito Borboleta.
É muito importante diferenciar o que se chama de sistemas “caóticos” de sistemas “aleatórios”, pois o caos diz respeito à imprevisibilidade, mas não significa desordem.
Na verdade, a missão da Teoria do Caos é justamente provar que existe alguma lógica por trás do acaso, que pode ser calculada – pois há sempre uma ordem escondida no caos.
Só que a noção clássica de ciência com fórmulas constantes e lineares não dá conta das irregularidades que existem na natureza.
Você consegue imaginar uma fórmula que explique o movimento das ondas do mar?
E o ritmo cardíaco?
Pois saiba que mesmo os processos mais casuais e aparentemente sem lógica apresentam algum tipo de ordenação.
É isso que a Teoria do Caos tenta fazer: encontrar uma ordem na desordem.
E em uma sociedade obcecada pelo controle e previsão dos fatos, um toque de caos é fundamental para abrir nossas mentes.
Afinal, desde quando a realidade é feita de situações previsíveis?

O filme O Efeito Borboleta

efeito borboleta filme
O filme Efeito Borboleta (The Butterfly Effect, 2004) é um clássico da ficção científica que traz Ashton Kutcher no papel do estudante de 20 anos Evan Treborn.
No longa, o jovem descobre que é capaz de viajar no tempo para mudar o passado.
Então, decide mudar a trajetória da sua vida e de amigos próximos para tentar consertar os erros do destino.
A decisão parece óbvia, já que o jovem tem traumas profundos da infância, que incluem um aliciamento para pornografia infantil e homicídio culposo de uma mãe e sua filha.
Porém, na tentativa de alterar a direção de suas escolhas para salvar a si mesmo e aos outros, Evan acaba criando futuros ainda mais desastrosos.
A moral da história é que, mesmo com boas intenções, qualquer mínima mudança na linha do tempo dos fatos pode levar a consequências imprevisíveis – e catastróficas.
O filme foi um sucesso comercial e rendeu US$ 96 milhões em bilheteria, e até hoje é conhecido por apresentar a Teoria do Caos de forma lúdica.
A principal lição da obra é que o fenômeno do Efeito Borboleta está presente em nossas vidas, regulado pelo que chamamos de princípio de causa e efeito.
Depois de assistir a Efeito Borboleta, você enxergará o quão longe vão as consequências de suas escolhas.

Exemplos do Efeito borboleta em nossas vidas

efeito borboleta exemplos em nossas vidas
São vários os exemplos do Efeito Borboleta em nossas vidas, desde fenômenos de larga escala até as mais banais situações do dia a dia.
Vamos refletir sobre algumas aplicações dessa teoria:

Ruídos nos neurônios

O Efeito Borboleta está presente no computador mais sofisticado que conhecemos: o cérebro humano.
Uma equipe de neurocientistas da Universidade College London (UCL) descobriu que minúsculos impulsos nervosos causam perturbações em mais de 30 pontos nos neurônios próximos, como mostra esta matéria da Revista Galileu.
Ou seja, nossos próprios cérebros sofrem interferências entre os circuitos neurais, que podem alterar toda a atividade cerebral ao longo dos oito mil quilômetros de “fiação” dessa máquina.

Regimes políticos mortais

Em 1859, Charles Darwin publicou sua obra-prima A Origem das Espécies (Ediouro, 2004), onde mostrou que as espécies evoluem gradualmente a partir de um antepassado comum.
A ideia do cientista era baseada no conceito de seleção natural, em que os indivíduos mais aptos sobreviviam, enquanto os mais vulneráveis desapareciam.
O conceito mudou a história da ciência, e somos gratos a Darwin pela contribuição imensurável à compreensão da natureza.
Mas você sabia que o legado de Darwin inspirou crimes bárbaros dos nazistas?
Parece absurdo, mas em 1865 alguns pensadores duvidosos associaram a ideia de seleção natural ao conceito de eugenia, ou seja, uma teoria que supunha a criação de uma “raça humana superior” por meio da seleção genética de indivíduos.
Essa distorção chegou ao cúmulo por volta de 1934, nos programas de esterilização de pessoas consideradas “defeituosas” pelo regime nazista, como alcoólatras e deficientes físicos e mentais.
É provável que Darwin nunca tenha imaginado uma consequência tão bárbara de seus escritos, mas o Efeito Borboleta está aí para provar que não há controle sobre os desdobramentos do tempo.

Profecias espirituais

A antiga tradição Cabala é um método esotérico que se originou no judaísmo, que traz importantes lições sobre o Efeito Borboleta na espiritualidade.
Isso porque os cabalistas veem os eventos antecipadamente, partindo de uma lei universal de causa e efeito embutida na realidade.
Para eles, todas as ações negativas têm consequências negativas, mas o conceito de tempo faz com que os seres humanos não percebam a relação entre suas atitudes prejudiciais e os desastres futuros.
Assim, qualquer negatividade que atinge nossas vidas é causada por uma simples atitude escondida no passado.
Para desvendar os segredos do Efeito Borboleta, os cabalistas utilizam uma interpretação própria da Torá (livro sagrado do judaísmo).
Eles dizem que todos os mistérios para decifrar o futuro estão ocultos nos versos do livro, que lhes permite controlar o “bater de asas da borboleta” para evitar o caos negativo em suas vidas.

Estratégias de administração

efeito borboleta estrategias administração
O Efeito Borboleta também está presente na teoria da administração, que procura “reunir o máximo de certezas para enfrentar as incertezas” do mundo corporativo, nas palavras do intelectual Edgar Morin.
Não é difícil perceber o nível de complexidade do ambiente de negócios moderno, com sua infinidade de fatores internos e externos que impactam os resultados da organização no mercado.
Assim, não adianta traçar uma estratégia altamente complexa com objetivos claros sem levar em conta o caos natural das relações entre colaboradores, flutuações do mercado, conflitos gerenciais e diversidade de mindsets.
Um simples erro de cálculo em uma margem de contribuição ou um desentendimento em uma reunião podem levar uma empresa à falência, dependendo dos eventos subsequentes.
Os esforços de previsibilidade da gestão continuam, mas o Efeito Borboleta deve ser considerado no planejamento estratégico.

Vidas cruzadas

Por fim, não poderia faltar o Efeito Borboleta nas trivialidades da vida cotidiana.
Imagine que um jovem esteja a caminho de uma prova decisiva para o ingresso na universidade.
Ele ia tomar o ônibus como de costume, mas resolve pegar o metrô para chegar mais rápido ao local do teste.
Por um terrível acaso, um usuário deixa cair seu guarda-chuva na via e paralisa todo o sistema por alguns minutos – o suficiente para atrasá-lo.
Chegando à estação de destino, ele tenta correr o máximo que pode para não perder o exame, mas infelizmente dá de cara com os portões fechados.
O teste só poderá ser realizado novamente daqui a seis meses, o que já muda completamente as perspectivas do jovem.
Mais do que isso: provavelmente ele ingressará em uma turma diferente da que planejava, conhecerá outras pessoas e terá outras experiências.
Aquele pequeno desvio na história alterou todas as possibilidades do futuro.
Ou seja, um simples acaso envolvendo um guarda-chuva na linha do metrô muda completamente o destino de uma pessoa.
Isso ocorre em vários outros níveis, com todos os imprevistos que enfrentamos e cada mínima escolha do dia a dia.
É como o exemplo das pessoas que se salvam de tragédias por segundos de diferença, ou aquelas que infelizmente são desviadas para o desastre por uma decisão equivocada.
Por isso, fala-se em “estar no lugar certo, na hora certa” ou “no lugar errado, na hora errada”.

Metodologias para driblar o caos

Segundo a Teoria do Caos, é impossível fugir da imprevisibilidade e incerteza que o Efeito Borboleta impõe sobre a nossa realidade.
No entanto, a humanidade criou metodologias para lidar melhor com esse universo caótico.
Um bom exemplo é o coaching, que abrange um conjunto de métodos de aprendizagem de alto nível e desenvolvimento humano para alcançar o potencial máximo de cada pessoa.
O processo de coaching ensina sobre a importância de cada decisão que tomamos, por menor que seja, pois suas consequências se desdobrarão mais adiante.
Além disso, também foca no poder dos pensamentos e atitudes para mudar o curso de nossas vidas, fazendo com que um simples comportamento positivo renda grandes resultados no futuro.
Logo, podemos dizer que os coaches são profissionais que usam o Efeito Borboleta em favor do crescimento humano, em vez de o encararem como um obstáculo.

Como se tornar um coach?

efeito borboleta como se tornar um coach
Se você ficou interessado(a) na atuação do coach, saiba que pode se tornar um desses profissionais que vêm transformando pessoas em todo o mundo.
São mais de 50 mil coaches ativos que juntos faturaram mais de US$ 2 bilhões em 2016, segundo pesquisa da International Coaching Federation.
A profissão cresce continuamente, graças aos efeitos comprovados no desenvolvimento humano e aumento de performance.
Para se tornar um coach, é preciso ter paixão pelo potencial humano e competência para guiar pessoas em direção aos seus objetivos.
A melhor forma de ingressar nesse mercado é buscar uma formação especializada, que ofereça toda a base necessária para se destacar como coach.
Será que você tem talento para o coaching?
Vale a pena descobrir e fazer a diferença na vida das pessoas.

Formação em coaching SBCoaching

efeito borboleta formacao coaching sbcoaching
Se você quer o melhor título do mercado, a formação em coaching SBCoaching é a solução definitiva.
A Sociedade Brasileira de Coaching possui ampla credibilidade e oferece cursos e treinamentos com metodologias inovadoras, formato blended learning e certificado internacional.
Você pode optar pelos cursos Personal & Professional Coaching, Executive Coaching, Positive Coaching, Career Coaching, Mentoring e MBA em Coaching.
A formação ideal depende dos seus objetivos, mas todas as experiências são pensadas para elevar a performance e promover resultados extraordinários na vida pessoal e profissional.
Seja para avançar na carreira, crescer como pessoa ou se dedicar à profissão de coach, formar-se na SBCoaching é sempre um diferencial competitivo.
Inclusive, você vai descobrir como a psicologia comportamental do coaching pode revelar os mistérios do Efeito Borboleta na mente humana, e oferecer ferramentas para lidar com o caos.

Conclusão

efeito borboleta conclusao
No início do artigo, avisamos que o Efeito Borboleta estava agindo sobre a sua vida, e agora você deve entender por quê.
Um conceito criado na década de 1960 se aplica perfeitamente às nossas angústias e dúvidas atuais, muito além do blockbuster que o tornou famoso.
Agora, toda vez que você pensar na aparente desordem dos acontecimentos ao seu redor e na dificuldade em planejar sua vida em meio aos imprevistos, terá o Efeito Borboleta como referência para avaliar o mundo.
É importante pensar que o caos não é bom ou ruim – apenas faz parte da natureza da nossa existência.
Além disso, não devemos perder tempo obcecados pela ordem, em um universo com tantas possibilidades e muito mais complexo do que somos capazes de compreender.
Se você não se sente totalmente preparado para lidar com essa dinâmica, vale buscar o apoio de um coach ou uma formação em coaching.
Afinal, o coaching pode ajudar você a enxergar o furacão de consequências que resulta de cada bater de asas no presente.
Então, o que você está esperando?
É hora de trazer para mais perto o futuro que hoje parece tão distante.
Gostou das dicas sobre o Efeito Borboleta e a Teoria do Caos?
Deixe um comentário e compartilhe este artigo nas suas redes sociais.