O mercado, hoje, apresenta um dinamismo nunca antes visto. Ele se globaliza, se adapta às novas tecnologias, encolhe e expande em um ritmo alucinante. Esse turbilhão de mudanças acaba se refletindo dentro de todos os setores das companhias, inclusive nas lideranças. Na tentativa de acompanhar a velocidade do mercado, empresas buscam profissionais que estejam antenados às novas tendências, e por isso acabam caindo em um regime de rotatividade de líderes.

O que fazer para não ficar obsoleto aos olhos do mercado

Existe um grupo de empresários que resiste bravamente a essa rotatividade na liderança das empresas. Uma matéria do Estado de S. Paulo do último dia 23 conta histórias de empreendedores octogenários que estão à frente de empresas líderes do mercado em seus segmentos, como Copagaz, Zelo e Lojas Colombo, desde a fundação, em meados da década de 1950.

De certa forma, eles compreendem de maneira empírica as transformações do mundo corporativo e, ao invés de promover a rotatividade em sua equipe de líderes, acabam se adaptando às mudanças do mercado. O que, hoje, é exceção, poderia ser uma regra se o trabalho de coaching fosse mais difundido.

Um especialista em coaching para executivos e organizações pode ajudar?

Um executive coach é um profissional altamente capacitado para orientar os líderes a respeito de caminhos a serem seguidos e estratégias a serem traçadas. Além do mais, a visão humanística e abrangente de todo o treinamento de coaching dá ao executive coach uma percepção do mercado ampla o suficiente para que possa entender melhor o ritmo em que se transforma, permitindo maior precisão e confiabilidade em suas decisões.

Existem outras formas para o coach contribuir?

Além do mais, este segmento do coaching possui uma série de abordagens, cada uma focando em uma parcela da pirâmide laboral, como o leader coaching e career coaching. Assim, seguindo suas especialidades, estes profissionais acabam sendo extremamente capacitados para atuar nas mais diversas empresas, otimizando a capacidade de produção de toda a equipe, permitindo diminuição na rotatividade de membros.