coaching executivo  processo interativo

A principal meta do processo é desenvolver novas competências para potencializar os pontos fortes e aprimorar os pontos fracos.

O coaching executivo é um processo interativo que tem como objetivo melhorar a performance do indivíduo dentro da empresa. Por meio desse procedimento, o coach (especialista) orienta seu cliente (coachee) disponibilizando ferramentas, conhecimentos e indagações necessárias ao desenvolvimento profissional.

No entanto, apesar de ser um método claro, o coaching ainda é confundido com outras práticas, como a terapia e a tutoria. Dessa forma, uma série de mitos a respeito do real papel do coach foi criada e precisa ser esclarecida.

Conselhos

O primeiro grande equívoco é considerar o coaching como um aconselhamento. Pelo contrário, um profissional capacitado consegue realizar seu trabalho sem expor opiniões próprias durante a sessão, permitindo que o cliente tome as decisões sem interferência.

Resolução de problemas

Outro grande mito é ver o coaching como uma forma de consertar comportamentos problemáticos. Na realidade, a principal meta do processo é desenvolver novas competências para potencializar os pontos fortes e aprimorar os pontos fracos ligados à carreira profissional.

Cobrança

Muitos enxergam o método como uma forma de advertência, e não de incentivo. Nesse caso, a confusão ocorre quando o coach percebe a falta de dedicação do cliente e chama a sua atenção de maneira adequada, sem prejudicar a evolução do coachee.

profissional habilitado qualidade

As conquistas dependerão da forma como o cliente passa a aplicar as ferramentas aprendidas no próprio dia a dia.

Modismo

Engana-se quem pensa que coaching é algo recente e sem fundamentação teórica. O processo é baseado em estudos de psicologia feitos por Timothy Gallwey entre as décadas de 1970 e 1980, que foram aplicados ao ambiente corporativo. A popularidade teve início em 1990, devido ao desenvolvimento da tecnologia da informação, que mudou a realidade das empresas e passou a exigir a constante adaptação dos profissionais aos novos sistemas de trabalho.

Tempo de execução

Diferentemente da terapia ou da tutoria, o processo de coaching conta com início, meio e fim bem delimitados. Geralmente, o exercício dura cerca de três meses. Entretanto, o tempo pode ser estendido caso haja mais algum comportamento a ser aprimorado.

Resultados financeiros imediatos

Muitas vezes, o cliente acredita que as sessões trarão um aumento salarial e outros benefícios a um curto tempo e sem muito esforço. Todavia as conquistas dependerão da forma como ele passa a aplicar as ferramentas aprendidas no próprio dia a dia.

Ao contratar um coach é importante saber as diferenças entre esses mitos e verdades para ter condições de avaliar a performance de quem aplicará as técnicas. Somente um profissional habilitado será capaz de desenvolver o processo com eficiência e qualidade. Verifique sempre se o coach possui certificados de institutos especializados ou procure saber a opinião de outros clientes.