Visionários Alpha: gênios ou lunáticos?

Depois da última postagem nesse blog, a respeito do perfil de liderança do hoje considerado CEO da década, Steve Jobs (da Apple), muitas pessoas nos procuraram querendo saber mais sobre os Visionários Alpha, seus pontos fortes e riscos, segundo metodologia da Worth Ethic Corporation. 

Como reconhecer um líder visionário?



É fácil reconhecer um líder Visionário: ele é o responsável pelas grandes ideias, um gênio criativo. Ele irá pensar sempre no futuro, em passos grandiosos rumo ao sucesso de seu empreendimento. Ironicamente, o grande concorrente de Steve Jobs e sua Apple, Bill Gates, da Microsoft, também é um visionário. Assim como o presidente dos EUA, Barack Obama.

Quais riscos um líder visionário pode correr?

No entanto, os Visionários tendem a deixar suas ideias fluírem com tanta intensidade, que correm o risco de se afastarem da realidade, deixando-se atropelar pela própria imaginação. O exemplo de Jobs é notável, uma vez que a linha de produtos de sua Apple há anos revoluciona o mercado, abrindo um novo conceito de como a tecnologia deve se adaptar ao usuário. Quem pagou o preço de tamanha revolução foram os próprios colaboradores da empresa, cobrados à exaustão por seu líder.

O que fazer para que visionários não se prejudiquem por seu fluxo criativo?

Um Visionário alpha precisa se acercar de pessoas em que possa confiar. Elas os ajudarão a “pôr os pés no chão”, a aceitar a limitação de seus colaboradores. Jobs tinha Steve Wozniak, Gates tem Steve Ballmer. Um Visionário também tem que se esforçar para que possa mudar. Ele deverá aprender a escutar as pessoas à sua volta e aceitar as limitações que permeiam a execução de suas ideias, como a falta de tempo e/ou recursos.

A solução é potencializar os efeitos dos pontos fortes sobre os fracos

O mais importante para qualquer tipo de liderança é tentar diminuir seus riscos sem comprometer seus pontos fortes. No caso dos Visionários, eles não podem perder a linha tênue que, para muitos, os deixa entre a genialidade e a loucura. Isso deve, sim, ser explorado, uma vez que se trata de suas características mais marcantes. O importante é tentar se aproximar da realidade, otimizando suas capacidades para atingir o êxito em seus projetos.