Posted in:

Férias chegando: que tal viajar e aproveitar a natureza?

A Psicologia positiva ensina que estar próximo ao verde faz você se sentir mais feliz

Sabe aquela velha história de que não há nada melhor do que ficar próximo à natureza? É verdade!

O mar, as cachoeiras, as árvores e tudo o mais que se integra ao verde fazem muito bem tanto para a saúde física quanto para a emocional.

E a ciência explica o porquê. Quando você está em contato com a natureza, seu corpo libera endorfina, uma substância responsável pelos melhores sentimentos que temos na vida, como amor, prazer e felicidade.

Tudo isso é resultado dessa química natural produzida pelo cérebro, que proporciona sensação de bem-estar físico ao corpo, além de maior disposição, alívio de dores crônicas etc.

Isso sem falar que os chamados exercícios “verdes”, ou seja, praticar atividades físicas enquanto exposto à natureza, beneficiam a saúde mental independentemente do nível de intensidade, duração ou modalidade.

Viva o verde: sugestões é o que não faltam

Vale muito a pena, por exemplo, pisar descalço na terra para descarregar aquela “energia negativa”.

Outra boa dica é criar a meta de, pelo menos uma vez por mês, visitar um novo parque. Afinal, além de você conhecer lugares diferentes, dá para realizar os exercícios físicos ao ar livre que acabamos de falar.

Finalmente, férias!

O mês de dezembro se aproxima e, com ele, muita gente comemora o início das tão sonhadas férias.

Para a maioria a folga é muito bem-vinda e festejada. Tem gente que faz até contagem regressiva. Nada como poder passear, fazer compras, viajar… Enfim, ficar de pernas para o ar, sem ter hora para acordar ou almoçar.

E isso também faz um bem danado para a saúde. Várias pesquisas, inclusive, já comprovaram forte relação entre a falta de férias e maiores riscos de ataque cardíaco, sabia?

Essa pausa é essencial para a recuperação da nossa capacidade criativa, pois protege a saúde mental e física contra doenças ligadas ao estresse, como depressão e insônia.

Recarregar as baterias e arejar o cérebro nos deixa mais capazes de enxergar novas soluções para os problemas de sempre, pois quando estamos sobrecarregados a mente começa a dar sinais de cansaço.

Nesses casos é comum buscarmos respostas para questões, às vezes, até bem simples, mas não a encontrarmos. Não conseguimos sequer concluir um projeto, por exemplo, e nem ter novas ideias ou criatividade suficiente para dar sequência a um negócio. É hora de relaxar!

Ao voltar à rotina novas perspectivas se abrem e você encontra outras possibilidades para resolver ou dar continuidade às pendências e desafios.

Por aí…

Que tal aproveitar as férias dos meses de dezembro e janeiro, que já estão chegando, para colocar em ação esses planos ao realizar uma viagem que te conecte à natureza, por exemplo?

Estudos apontam que viajar faz muito bem, pois estimula o pensamento e melhora o relacionamento com as pessoas. Esse descanso da rotina transmite sensações de relaxamento e prazer, obtidas quando vamos para algum lugar que não conhecemos.

O hábito de viajar é muito indicado para quem deseja se livrar do estresse. Além disso, vale a pena viajar com a família para melhorar o relacionamento, pois nessas ocasiões é possível criar laços afetivos que ajudam a melhorar o convívio diário.

Mas nada de levar preocupações na bagagem, pois o efeito restaurador das férias poderá ser anulado.

Viagem, natureza e a ciência da felicidade: tem tudo a ver

Aqui no blog, Flora Victoria, presidente da SBCOACHING, já falou sobre as 24 forças de caráter. Uma delas é justamente “Apreciação da beleza e da excelência”, que faz parte do grupo de virtudes chamado “Transcendência”.

Essa força significa observar e apreciar a beleza, a excelência e/ou performances talentosas em todas as esferas da vida. Entre elas, claro, está a natureza.

Além disso, para Martin Seligman, considerado o pai da Psicologia positiva, a felicidade engloba três dimensões: a vida agradável, a vida boa e a vida significativa.

  • A vida agradável diz respeito a saborearmos e apreciarmos prazeres simples, como boas companhias, a natureza e uma série de coisas que nos dão prazer. É por isso que, ao viajar, você é se torna mais feliz!
  • A vida boa é atingida quando descobrimos e aplicamos nossas forças e virtudes para tornar nossa vida melhor.
  • Já a vida significativa implica um senso mais profundo de realização, que surge quando empregamos nossas forças para alcançar um propósito maior do que nós mesmos. Essa última dimensão está ligada ao altruísmo, à contribuição, a deixarmos uma marca em nossa passagem pelo mundo.

Tudo isso se refere à nossa missão pessoal, que deve expressar nossos propósitos e direcionar nossos objetivos a fim de que vivamos uma vida com mais significado e realizações.

Gostou do artigo?

Espero que, após ler esse texto, você também esteja com aquela vontade viajar. Não se esqueça de que todos nós fazemos parte da natureza. Esteja em harmonia com ela para manter ou melhorar sua qualidade vida.

Ah… E se você já está com o destino fechado para as próximas férias, conta aqui para a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *