Posted in:

Geração Y: o que é, características e comportamento

geracao y o que e caracteristicas comportamento

Geração Y, X ou Z. Você certamente já ouviu falar de alguma dessas classificações, não é mesmo?

Mas talvez não saiba exatamente o que significam. Se esse é o caso, suas dúvidas terminam a partir de agora, com a leitura deste artigo.

Como você vai descobrir, esse é um assunto interessante e grande importância para várias áreas da vida.

Nossa sociedade é feita por pessoas que nasceram em diferentes épocas e contextos diversos, o que implica em grupos com características próprias de seu tempo, assim como maneiras distintas de encarar o mundo.

No ambiente profissional, por exemplo, saber lidar com tantas diferenças é um grande desafio – principalmente para os líderes, que precisam extrair o máximo de cada colaborador, não importa a sua data de nascimento.

Mas e você, sabe de qual geração faz parte? Neste artigo, vamos focar mais na Y, trazendo suas principais características e comportamentos.

Ainda assim, falaremos também da X e da Z, sobretudo para ressaltar as diferenças entre cada uma das três.

Está curioso para saber se as suas qualidades batem com as da sua geração?

Então, tenha uma ótima leitura!

O que é geração Y?

geracao y o que e

Geração Y é um termo usado para designar as pessoas que nasceram nos últimos anos da década de 1970 até o início da década de 1990.

Ela representa um divisor de águas, uma mudança de comportamento marcante – muito influenciada pelo contexto socioeconômico e cultural da época.

A geração Y é a primeira a ter contato mais direto com a tecnologia, pois ela nasce pouco depois da criação da internet, que começou a dar os seus primeiros passos em 1969.

Quem são os millennials?

Os originários dessa época foram os primeiros a chegar à idade adulta nos anos 2000. Por isso, outra forma comum de denominar essa geração é de millennials.

Os millennials cresceram em um ambiente mais urbano e, principalmente aqueles que nasceram nos anos 90 no Brasil, em um país com uma estabilidade econômica maior.

Mas o principal diferencial dessa geração é o seu elevado grau de inovação e de informatização.

Por serem os primeiros a ter o computador e a internet como algo comum do seu cotidiano, eles passaram a dominar essas ferramentas com muito mais propriedade.

Assim, a geração Y não usa a tecnologia apenas como lazer e diversão, mas sim porque tem necessidade de se comunicar e saber o que está acontecendo no resto do mundo.

Quais as características da geração Y?

geracao y quais as caracteristicas

Para ajudar você a conhecer um pouco mais sobre a geração Y, separamos algumas características dos chamados millennials.

Confira!

Multitarefas

Talvez uma das suas principais qualidades seja a de realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

Isso se dá pela facilidade de receberem diversos estímulos simultâneos e conseguirem lidar muito bem com isso.

É comum você ver um millennial ouvindo música, escrevendo um relatório e passando uma informação a um estagiário – tudo isso ao mesmo tempo.

Essa, aliás, é uma qualidade que joga muito a favor do profissional da geração Y.

Quem consegue ser multitarefa, normalmente produz de maneira mais rápida.

A grande questão aqui é não confundir velocidade com qualidade.

É ótimo conseguir entregar um trabalho em um prazo menor, desde que ele esteja bem feito.

Influência

Os millennials não costumam dar muita atenção para a construção de uma hierarquia tradicional, o que pode ser um problema em algumas empresas.

Eles acreditam que o poder de influência e a liderança são posições que precisam ser conquistadas e não impostas de cima para baixo.

A reputação conta muito: a geração Y não quer saber quanto tempo o gestor tem de casa, mas sim o que ele já fez de relevante para ocupar o lugar em que está.

Retorno

O feedback é algo muito valorizado pelos millennials.

Por serem figuras em ascensão no mercado de trabalho, desejam maior segurança em suas ações.

Dessa forma, receber um retorno, seja ele positivo ou negativo, pode ajudar a conquistar a confiança necessária para ir além.

Mesmo quando eles estão do outro lado – como a pessoa que dá o feedback -, esse respaldo é feito de maneira regular, como uma espécie de prestação de contas aos colaboradores.

Flexibilidade

geracao y flexibilidade

Assim como ser multitarefa, a flexibilidade também é uma das características mais marcantes da geração Y.

Eles não costumam se importar muito com os horários, principalmente quando ocupam um cargo de chefia.

Ou seja, tendem a não ser aquele tipo de chefe que implica porque um funcionário chegou uns minutinhos atrasado ou precisa sair um pouco mais cedo – desde que, é claro, cumpra com todas as suas obrigações.

Os millennials também gostam de trabalhar home office, pois têm a impressão de maior liberdade para produzir quando se sentem verdadeiramente inspirados.

Diversão

Você certamente conhece algumas máximas que dizem “primeiro vem o trabalho, depois a diversão” ou “trabalho é lugar de seriedade”, não é, mesmo?

Para a geração Y, não funciona bem assim.

Mas não significa falta de comprometimento.

Os millennials não têm nenhum constrangimento em fazer brincadeiras durante o expediente e, normalmente, procuram trabalhar com aquilo que gostam para que suas ocupações não sejam encaradas como mera obrigação.

Com intuito de se adaptar a essa realidade, algumas empresas criaram espaços recreativos dentro de suas próprias instalações.

Questionamentos

Os millennials também adoram perguntar.

A origem dessa veia questionadora talvez esteja ligada à educação mais aberta, a partir da qual os pais explicavam os porquês de tudo aos seus filhos.

Por isso, não estranhe se o pessoal da geração Y fizer diversos questionamentos antes e durante a realização de uma tarefa.

Não é como se eles estivessem duvidando da sua palavra ou algo nesse sentido – eles somente querem ter certeza do que estão fazendo e os motivos de estarem agindo daquela forma.

Bem-estar

O bem-estar está acima de qualquer coisa.

Se os pais e avós dos millennials sacrificavam a qualidade de vida pelo trabalho, não espere essa atitude de alguém da geração Y.

Ele pode até levar um pouco de trabalho para casa, mas não fica satisfeito em realizar diversas horas extras por semana, longe de quem ele gosta.

Um líder Y, então, dificilmente vai cobrar essa postura de seus colaboradores.

Ao contrário, ele vai se preocupar muito mais com o lado humano do seu time.

Se algo está afetando o desempenho de um funcionário, ele vai procurar saber o que está acontecendo antes de tomar qualquer atitude e punir o trabalhador.

Ansiedade

Por estarem muito próximos da cultura imediatista da internet, os millennials costumam ser ansiosos e querem tudo para ontem.

Se alguma informação atrasa ou algo não acontece como pensaram, já se cria um motivo para puxar os cabelos.

Isso acontece também porque o foco da geração Y está sempre relacionado ao curto prazo.

Eles não são muito adeptos de planos para o futuro, embora possam construir relacionamentos duradouros e projetar aquisições.

Até por isso, muitas vezes, eles têm dificuldades em ficar muito tempo em uma mesma empresa.

Quando começam a sentir que estão estagnados, já pensam em alternativas para buscar o crescimento em outro lugar.

Qual a relação do surgimento do Google com os millennials?

geracao y qual reacao surgimento google millenials

É inegável que o surgimento e crescimento do Google impactou sobremaneira o comportamento dos millennials.

A forma de se obter informação ficou muito mais rápida, quase instantânea.

Se, antes, alguém precisava procurar em livros, enciclopédias e conversar com as pessoas mais velhas para ir atrás e conferir um dado, hoje, é possível tirar quase todas as dúvidas em questão de segundos.

A interação e as relações com o outro também foram bastante alteradas.

A geração Y já nasceu, ou ao menos cresceu, em um mundo globalizado, no qual tudo está ao alcance de um clique.

Então, por que perguntar para o pai, a mãe, um professor, um colega ou o chefe se é possível encontrar tudo de maneira mais fácil e rápida em uma ferramenta de busca?

Quais as diferenças entre as gerações Y, Z e X?

Mas e no que a geração Y se diferencia das demais, afinal? Confira as principais diferenças com grupos nascidos em outras épocas.

Geração X

São os pais da geração Y, aqueles que nasceram do início dos anos de 1960 até a primeira metade da década de 1970.

Ao contrário de seus filhos, eles experimentaram um contexto socioeconômico menos positivo, o que acabou afetando bastante seus hábitos e comportamentos.

Por terem passado por momentos de crise, o emprego é algo muito valorizado pela geração X – colocado, inclusive, à frente da qualidade de vida.

O “ser” é mais importante que o “ter” e alguns objetivos que podem ser encarados como caretas pelos millennials – constituir uma família, ter uma casa própria e uma poupança – garantiram a estabilidade da qual os seus filhos desfrutaram.

No âmbito profissional, a geração X é um pouco mais resistente às mudanças e o seu domínio sobre a tecnologia também não é tão grande, quando comparado ao dos mais novos.

Por outro lado, são extremamente rigorosos com prazos e horários, além de adeptos das hierarquias.

Geração Z

Os nativos digitais, como também são chamados, representam o grupo formado pelos filhos ou irmãos mais novos da geração Y.

São aqueles que nasceram na segunda metade dos anos 90 e início do novo milênio.

Se os millennials acompanharam de perto o surgimento da tecnologia, os da geração Z não conhecem um mundo onde ela não exista.

Por isso, são completamente conectados e acreditam em um planeta sem fronteiras.

Apesar da maioria ainda nem ter ingressado no mercado de trabalho, muitos buscam carreiras consolidadas em empresas com responsabilidade social, conforme pesquisa realizada pela Robert Half em 2015.

Como equilibrar diversas gerações em uma empresa?

geracao y como equilibrar diversas geracoes empresa

Como vimos, as diferentes gerações têm as suas próprias maneiras de se comportar em um ambiente corporativo.

Lidar com esses perfis distintos é uma tarefa complicada, mas longe de ser impossível.

O grande segredo é utilizar o que cada geração tem de melhor a oferecer.

Todas têm seus pontos positivos e é exatamente nisso que uma empresa e seus gestores precisam pensar.

Por exemplo, a experiência no mercado pode ter oportunizado uma boa visão estratégica aos X. Logo, eles podem ocupar um lugar importante em momentos de transição e desempenhar funções que exijam mais responsabilidade.

Já os millennials são líderes em potencial, que costumam lidar bem com a inteligência emocional e se preocupam com o bem-estar dos colaboradores.

E os nativos digitais, por sua vez, podem ter toda a sua sede de conhecimento preenchida com uma vaga de estágio ou uma oportunidade como trainee, abrindo as portas para a sua trajetória profissional.

Como se conectar com a Geração Y?

A geração Y tem as suas peculiaridades.

Por isso, entender as características e o comportamento dos millennials é a melhor forma de buscar um conexão com eles.

Veja como chamar a atenção com as dicas abaixo.

Seja social

Os millennials se preocupam muito com o outro – não é à toa que se envolvem em causas sociais nas quais acreditam.

Se o seu objetivo for captar consumidores da geração Y, talvez uma boa estratégia para começar seja investir em responsabilidade social.

Demonstrar engajamento com problemas ambientais ou de outra natureza é uma boa maneira de se conectar com esse público, assim como com os nativos digitais.

Mantenha-se acessível

Para os millennials não tem hora nem lugar: eles estão sempre conectados.

Então, se você quer conversar com eles, precisa se manter acessível o tempo todo.

Fazer parte das redes sociais de alguém da geração Y é quase uma obrigação para quem busca um contato.

Só não vai exagerar, certo? Nada de ficar mandando mensagens em série e outras solicitações ao mesmo tempo.

Aproveite os micro-momentos

Ter a habilidade de ser multitarefa deveria significar mais tempo para relaxar, não é mesmo?

No entanto, os Y costumam usar esses intervalos para ficar conectados, recebendo ainda mais informações.

Por isso, você precisa aproveitar os micro-momentos que tem à disposição para tentar um contato.

O intervalo para o almoço ou a pausa para esticar as pernas e tomar um cafezinho podem ser boas chances.

Como vender para millennials?

geracao y como vender para millenials

Os millennials têm o seu próprio estilo de consumo também. Você sabia disso?

Por exemplo, eles não são tão influenciados pela propaganda em si.

Pode perguntar para qualquer membro da geração Y: sempre que possível, um anúncio vai ser pulado ou ignorado, a menos que agregue relevância.

Isso porque esse público se importa mais com a experiência do usuário.

Por isso, eles costumam pesquisar informações acerca do produto ou do serviço em blogs ou fóruns especializados.

Ou seja, estão em busca de uma abordagem mais autêntica e não de um comercial bonitinho, só falando bem do que está sendo vendido.

Além disso, eles gostam de ter um relacionamento com as marcas através das redes sociais.

É por isso que ter um perfil ativo e atuante é mais do que fundamental.

Essa busca por contato acontece, muitas vezes, com o objetivo de ser mais participativo no processo produtivo da empresa.

Afinal, os millennials querem coproduzir e não só esperar algo pronto.

Eles querem perceber que a sua opinião conta e tem valor.

Vendendo como millennials

Mas como funciona do outro lado do balcão?

Um millennial vendedor tem a tecnologia como sua aliada.

Logo, ele não vai passar nenhum aperto na hora em que precisar improvisar ou buscar informações adicionais.

Até por isso, o e-commerce é um bom cenário para um profissional dessa geração se dar bem.

Mas nada impede que a atuação em um estabelecimento físico tradicional também tenha sucesso.

Como a geração Y necessita de resultados para se motivar, as metas de um vendedor podem ser muito úteis nesse sentido.

A expectativa de cumprir os objetivos e até superar o que foi planejado é um estímulo e tanto para um Y.

Quais as dificuldades da geração Y?

geracao y quais dificuldades

Seguir regras e respeitar autoridades são algumas das questões que os millennials precisam trabalhar mais, sem dúvida.

Além disso, é comum que eles tenham dificuldades em lidar com a pressão por uma carreira de sucesso e por conseguir ir além do que os seus pais, que viviam em condições menos favoráveis.

Tudo isso é um prato cheio para a ansiedade, cada vez mais comum entre eles.

A geração Y no Brasil

Segundo a pesquisa “A Geração Y no Brasil”, realizado pela Geofusion em parceria com a Serasa Experian Marketing Services, 8,3 milhões de millennials vivem em nosso país.

Esse geração pode ser dividida em dois grande grupos: aqueles que ganham em torno de três mil reais por mês e os chamados “aspiracionais”, que têm uma renda mensal de 800 reais.

Conforme apurou o levantamento, apesar da diferença econômica, os dois lados têm perfis semelhantes:

Conclusão

geracao y conclusao

E você, é da geração Y? Consegue se enxergar nas características trazidas neste artigo?

Mesmo que seja de outra geração, este conteúdo é importante para perceber que é possível conviver em harmonia com as diferenças e fazer disso uma fortaleça.

O que você achou do artigo? Conte para a gente nos comentários! Também aproveite para compartilhar o texto nas suas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *