Posted in:

Headhunter: O Que Significa, O Que Faz e Qual o Perfil da Profissão

headhunter o que significa faz qual perfil profissao

Tem vontade de se tornar um headhunter, mas ainda não conhece todos os detalhes da profissão?
Saiba que ela está inserida em um mercado dinâmico e que permite entrar em contato com muitas pessoas no dia a dia.
O trabalho do headhunter é conduzir o profissional atendido ao melhor emprego para aquele momento de sua carreira.
Para que você seja bem-sucedido nessa área, precisa saber se comunicar, engajar, liderar e persuadir.
Como vai lidar principalmente com posições de grande relevância nas empresas, terá grande importância para as organizações.
E por estabelecer uma ponte segura para quem está buscando uma recolocação, pode ganhar dinheiro auxiliando as pessoas a mostrarem todo o seu potencial para o mercado.
Neste texto, você vai tirar suas dúvidas sobre os seguintes tópicos:

  • O que faz exatamente o headhunter?
  • Qual é o perfil dessa figura?
  • Como se tornar um headhunter?
  • Quais são os principais diferenciais competitivos da área?
  • Como as técnicas de coaching podem ajudar?

Ficou interessado?
Então, siga a leitura.

Tradução e Significado de Headhunter

headhunter traducao significado
Headhunter é um termo em inglês que, em uma tradução literal para o português, significa “caçador de cabeças”.
Parece estranho, não é mesmo?
Na verdade, o significado poderia ser melhor compreendido como um “caçador de talentos”.
Ou seja, o headhunter é aquela pessoa que irá selecionar os melhores profissionais do mercado para as empresas, sobretudo para cargos executivos e de liderança.
Pense nele como um mediador.
Ele entende quais são as necessidades da empresa, busca os profissionais mais qualificados no mercado e coloca-os em contato com os gestores do negócio.
No livro Headhunters: matchmaking in the labor market (Editora Cornell University Press, 2007), William Finlay e James E. Coverdill explicam, de forma breve, como funciona o trabalho desses profissionais.
“Primeiro, (os headhunters) procuram por clientes e candidatos. Segundo, tentam posicionar candidatos com clientes”, dizem os autores.
Para fazer isso, o headhunter precisa conciliar uma série de fatores: necessidades empresariais, cargo disponível na empresa, qualificação e perfil dos profissionais do mercado.
Por essa razão, o headhunter precisa ser uma pessoa bem relacionada e ter capacidade de análise crítica.
É que ele não avalia o candidato apenas pelas habilidades que estão no currículo, mas pelo seu perfil e comportamento.
Ele também não entra em contato apenas com candidatos que demonstram interesse em uma vaga específica da empresa.
A busca pelos talentos é feita diariamente em espaços variados, como confraternizações informais, festas e jantares de negócios, por exemplo.
Afinal, ele precisa recomendar para as empresas os profissionais mais adequados às suas necessidades, lembra?
Por isso, toda oportunidade que o headhunter tem para fazer contatos é valiosa, já que sua profissão demanda um alto nível de responsabilidade.

O que é Replacement e Outplacement?

headhunter o que e replacement outplacement
Replacement e outplacement são ferramentas de recolocação profissional.
Elas são indicados para duas situações: quando o profissional está sem emprego e quer voltar ao mercado e quando a empresa precisa demitir um funcionário.
Por isso, essas ferramentas são acionadas sempre que existe uma fase de transição de carreira e são realizadas por meio de consultorias.
Afinal, esses períodos podem ser bem confusos e até mesmo gerar ansiedade ao profissional, e todo apoio e orientação são válidos.
O replacement é uma ferramenta que ajuda profissionais que estão desempregados ou que vão sair de um emprego a planejarem seu retorno ao mercado de trabalho.
Nesse caso, o profissional busca a orientação e o apoio do consultor para melhorar o currículo, avaliar seu perfil e mapear as vagas ideais para ele no mercado.
Quem arca com os custos do replacement é o próprio profissional.
Já o outplacement é uma ferramenta que orienta colaboradores que foram desligados da empresa e que precisam encontrar uma nova oportunidade de trabalho.
No outplacement, no entanto, quem contrata o serviço e paga por ele é a empresa, que demonstra o interesse em ajudar o profissional na recolocação no mercado após a demissão.

Qual é o perfil ideal de um headhunter?

headhunter qual perfil ideal
O perfil ideal de um headhunter inclui, sobretudo, facilidade para relações interpessoais.
Pense que, para ingressar nessa carreira, você precisará conhecer e conversar com muitas pessoas, criar uma rede de contatos e saber se comunicar.
Por isso, o headhunter geralmente é uma pessoa bem relacionada e que está sempre em contato com outras pessoas.
Um dos principais diferenciais do headhunter é sua visão madura sobre o mercado.
De forma geral, ele precisa ter experiência e conhecer as dinâmicas das organizações.
Ser observador também é essencial.
Isso porque o headhunter deve analisar o perfil das pessoas para descobrir qual profissional é o mais adequado para a empresa.
Outro fator importante é sua capacidade de argumentação.
Veja que, se você se tornar um headhunter, precisará negociar com profissionais e empresas diariamente.
No mesmo livro que mencionamos anteriormente, Finlay e Coverdill apontam o porquê dessa necessidade.
A atividade do headhunter, segundo os autores, é “persuadir empregadores a entrevistar e contratar candidatos, persuadir candidatos a ir para entrevistas, preparando clientes e candidatos para essas entrevistas, e se uma oferta é feita, negociar detalhes de salário e ajudar candidatos a finalizar o seu emprego atual”.
Ou seja: ser um headhunter envolve, no jargão popular, muito “jogo de cintura”.
Mas isso só é possível quando, além de negociar, o headhunter é capaz de ouvir os outros.
Compreender as habilidades e objetivos do profissional, assim como as necessidades da empresa, é fundamental para que ele faça recomendações assertivas.
E aí, acha que você tem o perfil adequado para se tornar um headhunter?
Se a sua resposta foi negativa, não se preocupe: sempre podemos desenvolver as habilidades das quais necessitamos no trabalho.

Quanto ganha um headhunter?

headhunter quanto ganha
É difícil dizer quanto ganha um headhunter, porque o salário desse profissional não é fixo.
O salário depende de vários fatores:

  • Qual é a credibilidade do headhunter no mercado?
  • De que forma ele atua: contrato temporário, autônomo, prestador de serviço ou funcionário de uma empresa?
  • Quantos clientes o headhunter atende por mês?
  • Quais empresas ele atende?

Todos esses elementos impactam diretamente na renda mensal.
Quanto mais renomado o headhunter for, e quanto mais ampla for a sua rede de contatos, mais o salário aumenta.
Lembre-se de que aqui estamos falando de um profissional que recruta candidatos a cargos executivos, de liderança e gestão.
Então, o trabalho do headhunter pode trazer lucros altos para a empresa que ele atende.
Também é preciso levar em conta que o trabalho de um headhunter demanda tempo, dedicação e uma atenção personalizada a cada cliente.
Ou seja, preços muito baixos são impraticáveis.
Isso significa que, se você está pensando em ser um headhunter, as chances de ter uma renda mensal satisfatória são grandes, principalmente se você for uma pessoa com experiência no mercado e que tenha um bom networking.

Diferença do RH e do headhunter

headhunter diferenca RH
Se formos definir a diferença entre o profissional de recursos humanos e o headhunter, a palavra mais adequada é networking.
Enquanto o RH atua junto aos candidatos em um processo seletivo, o headhunter depende diretamente da construção de uma rede de contatos.
Na prática, isso significa que esses profissionais trabalham em ambientes diferentes.
O RH atua dentro da empresa, por meio de processos internos.
Por isso, ele é responsável por analisar currículos, aplicar testes de perfil e conduzir processos seletivos, entrevistas individuais e dinâmicas em grupo.
O RH é o profissional que cuida de processos como recrutamento, contratação de novos funcionários, demissões e entrevistas.
Também é ele que ajuda na resolução de problemas quando há má comunicação entre a equipe, por exemplo.
Já o headhunter atua fora da empresa, por meio de sua própria rede de contatos e do estabelecimento de vínculos com profissionais do mercado.
É, digamos, um trabalho de campo.
Geralmente, ele é contratado pelas empresas que precisam de recomendação de profissionais a vagas específicas.
Esse processo pode ser sigiloso ou não.
Aí, o headhunter fica responsável por entrar em contato com os profissionais do mercado em diferentes ocasiões.
Como já mencionamos, festas e eventos corporativos são exemplos de ocasiões em que o headhunter se dedica ao networking.
A partir disso, ele pode conduzir entrevistas, avaliar os interessados e recomendar os melhores profissionais à empresa.
Ou seja, ao contrário do RH, o headhunter não precisa necessariamente estar dentro da empresa o tempo todo.
Nem mesmo precisa ser um funcionário fixo.
Então, de forma geral:

  • O RH atua dentro da empresa, focado em candidatos que participam de processos seletivos e em funcionários
  • O headhunter atua fora da empresa, selecionando os melhores profissionais por meio de networking e indicando-os a vagas nas empresas.

Perguntas comuns que um bom headhunter costuma fazer

headhunter perguntas comuns que bom costuma fazer
Lembra que, para ser um headhunter, você precisa ouvir outras pessoas?
Confira abaixo as seis perguntas mais frequentes que os headhunters fazem:

1. Por que você saiu da empresa em que atuava?

O objetivo por trás dessa pergunta é identificar as razões pelas quais o profissional pediu demissão ou foi demitido.
O headhunter também busca avaliar de que forma o candidato se refere a empresas pelas quais passou, mesmo que essas experiências tenham sido negativas.

2. Por que você quer mudar de emprego?

Essa pergunta é similar à anterior.
A proposta, nesse caso, é conhecer os objetivos profissionais do candidato e saber qual é o seu momento de vida, de modo a identificar se ele é ideal para a vaga.

3. Por que você quer trabalhar nesta empresa?

Essa pergunta ajuda o headhunter a conhecer o que o candidato espera da empresa, quais são suas motivações e o que ele pretende obter a partir da vaga.
Também é uma forma de avaliar o perfil do profissional às necessidades da empresa.
Percebe como as perguntas, muitas vezes, são complementares?

4. Quais foram as suas principais realizações profissionais?

Conhecer a trajetória profissional do candidato é crucial.
Essa pergunta permite saber detalhes da vida profissional do indivíduo e ajuda a analisar como ele pode contribuir para a empresa, caso seja selecionado para a vaga.

5. Quais são os seus pontos fracos?

Essa é uma pergunta que quase nunca fica de fora quando o headhunter está procurando profissionais.
Ele não quer saber, de fato, quais são os pontos fracos do candidato, mas sim como ele busca reagir a essas características e quais estratégias utiliza para melhorar como profissional.

6. Qual é a sua pretensão salarial?

Para recomendar o profissional ideal para a vaga, o headhunter precisa saber essa informação.
Não adianta escolher um candidato que tem o perfil adequado à empresa se a sua pretensão salarial esteja em desacordo com o que o gestor pode pagar.
Ter esse alinhamento também é importante.

Como técnicas de coaching podem ser importantes para um headhunter?

headhunter como tecnicas coaching podem ser importantes para um
Conhecer técnicas de coaching pode ser um verdadeiro diferencial competitivo para o headhunter.
O mais importante é que, com as técnicas, o profissional adquire embasamento teórico para lidar com as pessoas e avaliar o perfil delas.
Por meio dessas ferramentas, ele aprende sobre o funcionamento da mente humana, padrões comportamentais e mentais, conceitos da Psicologia e inteligência emocional.
Isso muda radicalmente a forma com que o headhunter enxerga os outros.
O que ele adquire, na verdade, é uma visão crítica, muito mais apta a analisar as características dos profissionais com os quais interage.
No fim das contas, é dessa maneira que ele pode tomar decisões assertivas ao recomendar os melhores profissionais do mercado para as empresas.
Outro benefício importante é que essas ferramentas podem ajudar o headhunter a se desenvolver pessoal e profissionalmente.
Como ele lida diariamente com outras pessoas, ser emocionalmente equilibrado e saber se comunicar de maneira efetiva é fundamental.
Diferentes técnicas de coaching também ajudam nas relações interpessoais e na definição de metas e objetivos precisos.
Vale ter em mente que também é possível atuar como headhunter e coach ao mesmo tempo, pois essas atividades são complementares.

Como se tornar um coach?

headhunter como se tornar um coach
Para se tornar um coach, o primeiro passo é adquirir uma formação na área.
Existem vários cursos de formação em coaching disponíveis no mercado, desde o nível básico ao avançado.
Antes de escolher o curso que você irá realizar, é importante verificar se ele oferece certificação de alguma instituição com credibilidade no mercado.
Como o coaching ainda não é regulamentado no Brasil, ter uma certificação é crucial para que depois você tenha credibilidade.
Não é preciso ter uma graduação para ingressar na carreira de coaching – basta que você tenha muita vontade de aprender e, de preferência, alguma afinidade com a área.
Nesse texto, já mencionamos a importância da criação de redes de contatos.
Se você quer ser um coach, isso também é primordial, já que você atuará em um mercado que depende fundamentalmente de estabelecer conexões com outras pessoas.
Portanto, participe de congressos, seminários e eventos de coaching de modo a conhecer outros profissionais e entender a dinâmica do mercado.
A última dica é avaliar o seu perfil, pois algumas características trazem ainda mais motivação, como estas abaixo:

  • Desejo genuíno de ajudar outras pessoas
  • Iniciativa para comandar o próprio negócio
  • Proatividade
  • Desapego à rotina
  • Boa comunicação
  • Vontade de aprender a partir das experiências de outras pessoas.

Formação em coaching SBCoaching

Está decidido a mudar de vida e se tornar um coach de sucesso?
A SBCoaching oferece diferentes cursos de formação em coaching de acordo com as suas necessidades.
Se você está recém ingressando nessa carreira, o curso Personal & Professional Coaching promove uma imersão completa no universo do coaching.
Ao finalizar o curso, você terá certificações exclusivas e reconhecidas no mundo todo: Association for Coaching (AC), Institute of Coaching Research (ICR) e a própria SBCoaching.
Neste curso, você tem acesso a aulas com metodologias exclusivas no mercado, além de ferramentas e técnicas, por meio das quais irá aprender sobre vários aspectos importantes que impactam resultados:

  • Liderança
  • Resolução de problemas
  • Motivação e autoconhecimento
  • Habilidades interpessoais
  • Foco em resultados, proatividade e orientação para ação
  • Gerenciamento de projetos e de tempo.

As aulas podem ser feitas presencialmente ou no módulo de e-learning.
O curso é completo, então, assim que você tiver a certificação, já pode atender seus próprios alunos.
A SBCoaching também oferece certificações mais específicas, como os cursos de Executive Coaching, Positive Coaching e Mentoring.
Que tal investir em si mesmo e iniciar sua formação em coaching?

Conclusão

headhunter conclusao
Agora que você já sabe o que fazem os headhunters, já está decidido a se tornar um deles?
Se você gosta de conversar com outras pessoas, tem uma boa rede de contatos e não liga para a rotina, você tem o perfil ideal para essa profissão.
No dia a dia, as suas atividades serão bem dinâmicas e farão com que você transite em vários meios.
Ajudar profissionais e empresas a se conectarem fará parte da sua rotina.
Você ainda terá a oportunidade de trabalhar em um mercado lucrativo e que pode gerar uma boa renda no fim do mês.
Lembre-se de que, para ingressar no mercado como um headhunter, dominar as técnicas de coaching é um diferencial.
Além de auxiliarem na sua avaliação de candidatos a vagas, elas são imprescindíveis para o seu próprio autoconhecimento e desenvolvimento como pessoa e profissional.
E, claro, sempre há a possibilidade de trabalhar tanto como headhunter quanto como coach, aliando as duas áreas de atuação.
A vantagem é que, independentemente da sua escolha, você poderá criar o seu próprio negócio e trabalhar com mais flexibilidade e motivação.
O que você achou deste conteúdo?
Se ele foi útil de alguma maneira, compartilhe nas redes sociais.
Aproveite para deixar um comentário abaixo com dúvidas e apontamentos sobre o tema.