Posted in:

Inteligência Emocional: a chave para o sucesso [Guia Completo]

inteligencia emocional chave para sucesso guia completo

Como está a sua inteligência emocional?
Não, não estamos querendo saber como eram suas notas no colégio ou quantos dígitos apareceram no resultado final do seu teste de Q.I.
A pergunta tem a ver com o modo como você lida e encara os seus sentimentos e emoções, assim como os dos outros.
Essa é uma expressão que tem ganhado destaque ao longo dos últimos anos, sobretudo no ambiente corporativo, mas que ainda permanece desconhecida de muita gente.
Mas fique tranquilo, pois você vai ter um bom tempo para pensar em uma resposta para a nossa pergunta inicial, ok?
Lá pelo final do artigo, nas últimas linhas do texto, a gente volta para esse questionamento.
Até lá, desfrute da leitura e aproveite para conhecer um pouco mais dos benefícios da inteligência emocional neste guia completo.

O que é inteligência emocional?

inteligencia emocional o que e
Inteligência emocional é um conceito relacionado com a chamada “inteligência social”, criada pelo estadunidense Daniel Goleman.
Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar e controlar as suas emoções com mais facilidade.
Podemos dizer também que ela nada mais é do que a forma como nós aprendemos a encarar nossas próprias emoções e as usamos para o nosso benefício.
Mas não é só olhar para o próprio umbigo – ou, nesse caso, para a própria mente -, como também olhar para o outro e os seus sentimentos.
Na correria da rotina, no entanto, essa parece uma atitude cada vez mais distante.

Os pilares da inteligência emocional

inteligencia emocional pilares
Para facilitar um pouco mais a compreensão sobre inteligência emocional, Goleman delimitou os cinco pilares que regem o seu funcionamento.
Veja quais são eles agora.

Autoconhecimento emocional

Não somos robôs, mas ser humanos dotados de sentimentos.
Mesmo que alguns digam que possuem um coração de pedra, a emoção é intrínseca a cada um de nós.
O desafio é aprender a ouvir e a conhecer os nossos próprios sinais.

Controle emocional

Não basta apenas reconhecermos a existência de nossos sentimentos, é preciso também saber lidar com eles – eis a parte mais difícil, a propósito.
Quem não conta com essa habilidade também não possui o real domínio da sua vida e pode estar totalmente dependente das suas emoções.
Isso significa instabilidade a cada curva, especialmente se ela tiver obstáculos.

Tudo isso é muito importante, mas existe algo fundamental para colocar em prática:
Você precisa de ter hábitos certos, que vão te colocar em ação.


Pensando nisso, criamos um material que vai te ajudar a ser mais feliz e realizado através de hábitos de sucesso.

Clique aqui para ter acesso ao material e participar de um encontro online, onde Villela da Matta vai te dar mais conhecimento sobre este tema.

Continuando...

Automotivação

É a nossa capacidade de redirecionar um sentimento a fim de obter algum ganho pessoal.
Manter a serenidade e a calma na hora de realizar nossas atividades profissionais para que, no final do dia, venha aquela sensação de dever comprido é um exemplo.

Empatia

Os outros também possuem emoções e elas precisam ser respeitadas. É sobre isso que trata o quarto pilar da inteligência emocional.
É essa preocupação com o que o outro sente que faz surgir as relações pessoais mais sinceras.
É olhar sem julgamento prévio e tentar entender o que levou a pessoa a agir daquela forma, mesmo que você teria feito diferente.

Relacionamentos interpessoais

As trocas e as interações são frutos da nossa capacidade de também gerir o sentimento do outro.
Sem os relacionamentos humanos, não existiria a vida em sociedade e todos os elementos positivos e negativos que esse compartilhamento de emoções possibilita.

Por que é importante desenvolver a inteligência emocional?

inteligencia emocional por que importante desenvolver
A inteligência emocional é importante porque é a única forma possível de se viver de maneira saudável.
Com ela, você consegue equilibrar a razão e os sentimentos, a fim de neutralizar as emoções negativas e acabar com as crenças limitantes e os comportamentos prejudiciais.
Da mesma forma, emoções positivas são criadas e potencializadas.
A partir delas, fica mais fácil a obtenção dos resultados que você tanto espera.
E como viver sem estabelecer relações pessoais? Só se você morar em uma caverna, isolado do mundo.
Sabendo que você não é essa pessoa, vai precisar da inteligência emocional para criar vínculos e conexões com os outros.

Vantagens da inteligência emocional

Ainda não está totalmente convencido da importância da inteligência emocional?
Então, preparamos uma lista para você com algumas vantagens a se colher com esta habilidade fundamental:

Não é má ideia seguir por esse caminho, não é mesmo?

Daniel Goleman e a inteligência emocional

inteligencia emocional daniel goleman
Já falamos brevemente sobre ele, mas a importância de Daniel Goleman para a disseminação da inteligência emocional é tamanha que merece mais aprofundamento.
Foi através de sua obra homônima ao tema deste artigo, de 1986, que o assunto foi popularizado.
Não por acaso, foram mais de cinco milhões de cópias vendidas.
Segundo o especialista, a inteligência emocional representa a capacidade que toda a pessoa tem de identificar suas próprias emoções e também as dos outros. Mas isso você já sabe e a definição não para por aí.
A forma como gerimos todos os nossos sentimentos dentro de nós e em nossas relações também é agir de maneira emocionalmente inteligente.
Para Goleman, nossos circuitos cerebrais podem ser trabalhados, pois não são estáticos. E a maneira com a qual os manipulamos pode determinar ou não o sucesso das nossas ações.
Como exemplo, o autor lembra que a vida em sociedade só é possível através das relações.
Logo, quem melhor sabe se conectar e estabelecer laços com o outras pessoas tem melhores chances de chegar mais longe do que aqueles que não têm essa capacidade.

Como aumentar a inteligência emocional?

inteligencia emocional como aumentar
A dica foi dada pelo próprio Goleman no item anterior: para melhorar a sua inteligência emocional, é preciso trabalhar melhor suas relações.
E isso não significa sair por aí fazendo amigos da noite para o dia.
Você conheceu há pouco os cinco pilares que fundamentam essa teoria. E a construção dos relacionamentos é a última etapa.
Antes disso, você deve reconhecer, saber controlar e usar a seu favor as emoções que sente, para aí então partir para empatia.
Tudo tem que estar muito bem resolvido dentro de você primeiro.

Como desenvolver a inteligência emocional

Então, vamos a algumas dicas que podem ajudar a você desenvolver essa habilidade tão determinante para o sucesso:

  • Comece a observar o seu próprio comportamento e a refletir sobre ele
  • Encontre maneiras de dominar as suas emoções – exercícios de controle da respiração podem ajudar
  • Lide melhor com os seus sentimentos negativos
  • Trabalhe a sua autoestima
  • Pratique a arte da resiliência
  • Desenvolva a empatia.

Maior inteligência emocional x maior satisfação pessoal

A relação entre inteligência emocional e satisfação pessoal é direta: quanto maior for uma, maior também será a outra. E é fácil entender o porquê.
Quanto mais você consegue controlar os seus sentimentos, ser o verdadeiro ator da sua vida e perceber os resultados disso aparecendo, é natural que o sentimento de bem-estar acompanhe essa relação.

Carreira: a inteligência emocional no trabalho

inteligencia emocional carreira trabalho
O trabalho é muito relacionado com a razão. Por isso, as pessoas acreditam que devem deixar todos os seus sentimentos de lado na hora de tomar alguma decisão.
Mas, acredite, não é bem assim, como vamos ver.

Uso da emoção para maximizar o desempenho

Novamente, vamos falar dos cinco pilares da inteligência emocional.
A automotivação, por exemplo, pode ser muito usada para melhorar a sua produtividade.
Com ela, você vai encontrar o prazer no trabalho, o que promete tornar a rotina muito mais leve.

Compreenda seus pontos fortes e fracos

A inteligência emocional é também uma forma de autoconhecimento.
Ao compreender nossas emoções, aprendemos também a reconhecer e a lidar com nossos pontos fracos, de modo que eles possam ser aceitos e trabalhados e não apenas omitidos.
No caso dos pontos fortes, o fortalecimento é o principal benefício. Se você sabe no que é bom, pode praticar para ser ainda melhor.

A importância da inteligência emocional para o sucesso profissional

inteligencia emocional importancia sucesso profissional
Já vimos que desenvolver a inteligência emocional tem tudo a ver com carreira e sucesso na vida profissional.
Afinal, seja fora do escritório ou dentro dele, nossos sentimentos são o que nos movem.
Para avançarmos, vamos usar apenas um exemplo simples.
Você recebeu um projeto muito importante e com um prazo bastante limitado. Não bastasse isso, teve alguns contratempos no meio do caminho e percebeu que ficaria difícil entregar tudo a tempo.
Sem a inteligência emocional, é bem possível que o desespero bata e tome conta das suas ações.
Que bem isso poderia fazer?
Uma pessoa emocionalmente inteligente é também alguém mais pronto para lidar com os desafios do dia a dia.

Inteligência x liderança

inteligencia emocional lideranca
Um gestor precisa se relacionar bem com a sua equipe, caso contrário, o trabalho não vai funcionar e sua liderança pode ir por água abaixo.
Mas, mais uma vez, a inteligência emocional pode salvá-lo.
Para ser um bom líder, é preciso também conhecer e levar em conta os sentimentos do outro – ou seja, desenvolver a empatia.
Ao nutrir esse sentimento por seus colaboradores, naturalmente, eles vão começar a se sentir importantes e as relações pessoais vão acontecer.
Então, a engrenagem vai estar pronta para funcionar normalmente.

Quociente de Inteligência (QI) e Inteligência Emocional (IE)

inteligencia emocional quociente QI IE
Será que existe algum algoritmo que mede a nossa inteligência emocional?
Não exatamente, mas existem testes que podem mostrar em que nível ela está. Falaremos um pouco mais disso ali na frente.
Então, podemos dizer que a IE é a mesma coisa que o QI? Na verdade não – cada um no seu quadrado.
Enquanto o segundo se refere ao seu raciocínio lógico e aos seus conhecimentos acadêmicos e de cunho intelectual, o primeiro, como bem vimos, estabelece a relação entre como reconhecemos e lidamos com nossos sentimentos.
Logo, uma pessoa que tem um quociente de inteligência alto não necessariamente domina as suas emoções e sabe fazer o bom uso delas, e vice-versa.

O cérebro e a inteligência emocional

inteligencia emocional cerebro
Falamos bastante sobre os nossos sentimentos e as nossa emoções, mas pouco ou quase nada citamos sobre onde tudo é criado e armazenado: o cérebro humano.
Então, é hora de entrar nesse tópico.

Como as emoções agem em nosso cérebro

A parte do cérebro que controla as emoções é chamado de sistema límbico.
Composto pelo hipotálamo, hipocampo e amígdalas, esse conjunto é responsável pela criação das emoções mais simples até as mais complexas.
A amígdala é a primeira a responder a um estímulo dos nossos cinco sentidos e, então, o envia para o hipotálamo, que é quem cria o circuito com o restante do corpo.
Mas e aquela sensação de que já senti essa emoção antes?
Isso é de responsabilidade do hipocampo. Ele é a nossa memória sensorial, por assim dizer.

Comportamentos que revelam a inteligência emocional das pessoas

inteligencia emocional comportamentos revelam das pessoas
Quem tem um IE elevado, às vezes, nem se dá conta de que seu comportamento pode revelar o grau da sua capacidade de reconhecer e controlar os sentimentos.
Veja se você possui alguma dessas características:

  • Curioso a respeito dos outros
  • De fácil adaptatividade
  • Sabe dizer não
  • Não é interesseiro
  • Gosta e sabe ouvir
  • Não guarda rancor
  • Dá valor ao que tem
  • É positivo
  • Evita se comparar com os demais
  • Sabe o porquê de estar bem ou mal em cada momento.

Quantos desses comportamentos você acha que possui?

Sinais que revelam a inteligência emocional no trabalho

E no trabalho? Esses sinais são ainda mais evidentes.
Além dos comportamentos já citados, confira outros pontos que deixam bastante claro quem tem um IE elevado no ambiente organizacional:

  • Sabem trabalhar em equipe
  • São ótimos líderes
  • Seguem bem as instruções
  • Se alinham a cultura da empresa
  • Conseguem atuar em diferentes frentes
  • Funcionam bem sob pressão
  • Não se submetem a qualquer condição de trabalho
  • Têm voz ativa dentro da empresa.

Competências da inteligência emocional

Depois de termos chegado até aqui, é a hora fazer um compilado.
Vamos reunir todas as competências que acreditamos fazer parte de uma pessoa com um alto nível de inteligência emocional.
Faça o seu checklist e confira quais dessas habilidades você possui:

  • Autocontrole emocional
  • Autoconsciência sentimental
  • Otimismo
  • Adaptabilidade
  • Liderança
  • Consciência organizacional
  • Gestão de conflitos
  • Influência
  • Trabalho em equipe
  • Resiliência
  • Gratidão.

Comportamento humano e MBTI (Myers-Briggs Type Indicator)

inteligencia emocional comportamento humano MBTI myers briggs type indicator
Lembra que falamos a respeito de um indicador capaz de medir a inteligência emocional, tal qual os testes de Q.I.? O Myers-Briggs Type Indicator vai um pouco por esse caminho.
Na verdade, ele é mais um tipo de teste de personalidade.
Foi criado por Katharine C. Briggs e Isabel B. Myers, respectivamente mãe e filha, com o intuito de descrever os modos de conduta, comportamentos e preferências de cada pessoa individualmente.
A teoria, que se baseia nos estudos de Carl Jung, tem como objetivo explicar nosso modo de ser, pensar e agir.
O teste funciona da seguinte forma: são utilizados quatro pares de fatores opostos, complementares e distintos, chamados de dicotomias.
São eles:

  • Extroversão e introversão
  • Sensorial e intuição
  • Razão e sentimento
  • Julgamento e percepção.

A partir da delimitação dessas quatro dicotomias, é possível traçar 16 diferentes tipos de perfis, que revelam informações importantes sobre um indivíduo.
Assim, dá para identificar, por exemplo, se alguém tem facilidade maior para se relacionar com os outros ou não.
Também se as suas decisões são baseadas em seus sentidos (sensorial) ou se o seu poder de interpretação é o suficiente (intuitivo).

Qual seu nível de inteligência emocional?

E por falar em percepção, você se deu conta que, de alguma forma, esses elementos conversam com os cinco pilares da inteligência emocional?
Digamos que você seja muito mais extrovertido do que introvertido, leve as suas intuições muito em conta, consiga equilibrar a razão e o sentimento e seja uma pessoa que se adapta às situações.
Nesse caso, é possível dizer que possui uma inteligência emocional elevada.
Agora, se as suas respostas mostrarem o contrário, é preciso mudar um pouco a maneira como você encara e lida com os seus sentimentos.
Se esse é o seu objetivo, a nossa dica é conhecer um pouco mais sobre a metodologia coaching e as transformações que ela é capaz de proporcionar na vida das pessoas.

Conclusão

inteligencia emocional conclusao
Gostou do nosso guia sobre inteligência emocional?
É impressionante como o sucesso pode estar em nossas mãos – ou melhor, no controle de nossas mentes.
É claro que não basta conhecer, controlar e usar nossos sentimentos de maneira favorável para nos tornarmos vencedores, mas é por aí que o caminho inicia.
Experimente adicionar empatia à fórmula e melhorar a maneira como se relaciona com aqueles que estão ao seu redor.
Pode ter certeza de que as mudanças – para melhor – vão surgir.
Lembre que a vida nada mais é que um compartilhamento de vivências.
Se você não tem ninguém para contar o quão maravilhoso foi o seu dia, qual é a graça de ter tido essa experiência?
Por isso, nunca esqueça das suas conexões, daqueles pessoas que lhe fazem bem.
Somente esse tipo de contato vai fazer com que se tenha uma experiência emocional plena.
Do que adianta ter um quociente de inteligência elevado se a sua inteligência emocional não está lá essas coisas?
Mas, agora, nos conte nos comentários: como vai a sua inteligência emocional? Na diferentes listas de comportamento que trouxemos, quantas habilidades você somou?
Aproveite e compartilhe este artigo em suas redes sociais.