Posted in:

Mapa Mental: O que é e Como Fazer [Guia Passo a Passo]

Tem muita gente falando em mapa mental.

Mas você sabe o que é essa ferramenta e como ela pode ajudar a alcançar seus objetivos?

Se possui dificuldade para organizar suas ideias, memorizar conteúdos importantes ou gerenciar projetos de trabalho, está na hora de conhecer esse conceito e a sua utilização.

O mapa mental se aplica a diversas áreas da sua vida.

Ele pode ajudar a planejar a viagem dos seus sonhos ou a aprender alguma disciplina que você precisa para passar no concurso e conseguir aquele salário espetacular.

Também é útil para armazenar insights criativos que vêm à mente e que, posteriormente, podem resultar em um projeto especial no seu trabalho.

E olha que essas são apenas algumas das possibilidades.

Por isso, mesmo que você seja um pouco cético em relação às novidades que prometem tirar grandes sonhos e projetos do papel, vai mudar de ideia ao longo das próximas linhas.

Ficou curioso para entender melhor o que é um mapa mental, como elaborar o seu e usufruir dele para cumprir metas e chegar mais longe?

Então, siga a leitura.

O que é um Mapa Mental (Mapa da Mente)?

O que é um Mapa Mental
O mapa funciona como um organizador de ideias, planos e ações.

O mapa mental é uma ferramenta de organização de ideias.

Com ela, as pessoas conseguem reunir informações importantes a respeito de um determinado tema, memorizar assuntos com maior facilidade e, até mesmo, obter clareza e compreensão acerca de um conjunto de ideias.

Organizar. Memorizar. Analisar.

Essas três palavras estão diretamente relacionadas ao mapa mental, pois é por meio da organização, memorização e análise de um conteúdo específico que será possível manter em sua mente absolutamente tudo a respeito dele.

Calma, você já vai entender melhor.

O mapa funciona como um organizador de ideias, planos e ações.

No mundo dos negócios ou na vida pessoal, pode ser muito útil nos processos de tomada de decisão.

Sem dúvidas, o grande diferencial desse método está no fato de que as informações usadas nele são estruturadas em consonância com os processos cognitivos do ser humano.

Sendo assim, as informações do mapa mental são estruturadas de uma forma mais simples de entendimento para o cérebro, trazendo mais força às sinapses neurais.

Resumindo: com o mapa mental, compreender e memorizar fica muito mais fácil.

O mapa mental recorre ao emprego de símbolos, cores e uma estrutura que tem como base as ramificações.

Seu objetivo é facilitar a assimilação de informações, com o propósito de ajudar a pessoa a memorizar aquilo que é realmente importante.

Vamos ilustrar melhor o porquê.

As memórias que os seres humanos têm são evocadas a partir das sinapses neurais.

Por isso, quando pensamos na palavra “carro”, por exemplo, nos vêm à mente lembranças, conhecimentos e emoções que estão diretamente associadas a ela.

O emprego dos recursos gráficos nos seres humanos, portanto, é de extrema importância.

Ele ativa diferentes partes do cérebro e ajuda a acionar a memória de uma maneira mais eficiente.

No contexto citado, a utilização dos mapas da mente é extremamente benéfica, justamente por proporcionar maior potência ao poder de associação que o ser humano tem.

Para que serve o Mapa Mental?

Para que serve o Mapa Mental
Você pode usar o mapa da mente para montar o plano de negócios de uma empresa, ou o modelo de negócio que a instituição quer ou vai implementar, por exemplo.

O mapa mental pode ser usado por qualquer pessoa, seja para memorizar eventos relacionados à vida pessoal ou ao trabalho.

Para profissionais envolvidos em processos criativos, por exemplo, a ferramenta favorece não apenas a retenção de insights, mas também sua aplicação em ações objetivas.

Mas essa técnica não é indicada apenas para quem trabalha com inovação, gestão, didática, marketing ou pedagogia.

Você pode usar o mapa da mente para montar o plano de negócios de uma empresa, ou o modelo de negócio que a instituição quer ou vai implementar, por exemplo.

Outras vantagens que o mapa da mente possibilita são:

  • Criar um organograma, estruturando uma árvore onde serão colocados os problemas e as soluções para determinadas situações
  • Resumir um texto
  • Tomar notas de uma reunião
  • Sintetizar e organizar tudo o que foi dito em um “brainstorming”
  • Conectar conceitos
  • Listar tarefas em ordem lógica ou cronológica.

Ainda está cético em relação ao uso do mapa mental?

Então, confira o próximo tópico. Estamos prestes a ilustrar, na prática, os principais benefícios da ferramenta.

Quais as vantagens de se utilizar o Mapa Mental?

vantagens Mapa Mental
O emprego do mapa mental é interessante para quem está cheio de ideias e precisa colocá-las em algum lugar.

O desenvolvimento de mapas mentais é interessante, principalmente, pois ele traz uma melhora na organização de todas as áreas que envolvem a vida de uma pessoa.

Por meio dessa estratégia, basta pegar uma lista longa de afazeres e passar a elencar aquilo que é o mais importante e quais itens serão associados, considerando a prioridade de cada tarefa.

Ao fazer isso, não apenas o desenvolvimento do projeto será bem executado, mas também haverá maior organização em todas as etapas.

O emprego do mapa mental também é interessante para quem está cheio de ideias e precisa colocá-las em algum lugar.

Não é preciso nem dizer que vivemos em uma era do overload de informações, você concorda?

Desde que a internet entrou em cena, consumimos conteúdos a todo instante.

Até mesmo uma pesquisa feita pela consultoria Provokers em 2017, com 1.500 pessoas de todas as regiões do país, sinalizou que 87% dos brasileiros já assistem TV e usam a internet ao mesmo tempo.

Por isso, diante de um infindável fluxo de estímulos, estruturar e organizar as ideias é indispensável para que nada se perca.

Ao compor um diagrama, sua percepção de diferentes conceitos é aumentada.

Em outras palavras, você terá uma visão muito mais clara sobre seus insights criativos.

No seu trabalho, o mapa mental também pode ser valioso.

Você vai perceber que suas decisões vão ser mais precisas, embasadas e assertivas, pois você contará com melhores processos de assimilação e categorização das informações.

Os trabalhos em equipe também são beneficiados por essa ferramenta, pois, com ela, todos os envolvidos conseguem manter uma visão global de suas tarefas e daquelas de seus colegas.

Outro campo em que o mapa mental pode ter uma aplicação brilhante é nos estudos.

Em um artigo publicado em 2017 na revista da Universidade Federal do ABC, por exemplo, as professoras Ângela Renata Kraisig e Mara Elisa Fortes Braibante ilustram como o mapa mental foi utilizado para apresentar a uma turma de estudantes determinados conceitos científicos por meio das cores.

No caso apresentado, a associação de cores e a relação com situações cotidianas permitiu que aos estudantes criassem ligações com as disciplinas de Biologia, Física e Química, facilitando o aprendizado.

Com o mapa mental, em resumo, foi possível levar até os estudantes conteúdos que são comuns ao cotidiano deles, mas que não eram vistos dessa forma anteriormente.

Para completar, o mapa mental também auxilia no desenvolvimento emocional.

Principalmente porque, com uma visão mais clara de suas tarefas, metas e objetivos, o resultado é uma melhora significativa na autoestima – e a redução do estresse como bônus.

Como fazer um Mapa Mental? (Passo a Passo)

Como fazer um Mapa Mental
Seja no bom e velho papel ou em um app moderno, as dicas abaixo vão ser bem úteis para que você monte o seu próprio mapa.

Ok, agora você já entendeu as vantagens mais interessantes do mapa mental.

Mas como colocar tudo isso em prática?

Antes, para recorrer ao mapa mental, era preciso ter em mãos uma folha de papel.

Graças à tecnologia, já é possível até mesmo utilizar aplicativos para criar um.

Seja no bom e velho papel ou em um app moderno, as dicas abaixo vão ser bem úteis para que você monte o seu próprio mapa:

1. Defina qual situação você irá retratar no mapa mental

Antes de mais nada, é preciso saber de forma clara qual é a situação a ser retratada no mapa mental, de onde a informação virá e qual é o objetivo pretendido com as conexões que você irá inserir.

Por isso, o indicado é responder a algumas perguntas que são consideradas essenciais.

Por exemplo: O quê? Quando? Por quê? Quanto? Como? Onde? Quem?

Em resumo: defina o “norte” do seu mapa mental.

2. Crie um título para o mapa mental

No centro do mapa, coloque um título com o qual as informações vão se relacionar.

Ele deve resumir o objetivo do mapa mental.

É interessante colocá-lo nessa posição central, para que a ideia principal fique no meio, estimulando as sinapses a serem desenhadas.

3. Trace as linhas do mapa mental

Depois de montar um título, é hora de desenhar as linhas do seu mapa mental.

Elas devem conectar palavras que tenham relação com o tema central.

O indicado é que seja escrita apenas uma expressão ou termo para cada rabisco.

4. Acrescente cores, figuras e desenhos

As cores têm um papel muito importante no mapa mental.

Escolha diferentes tons para relacionar com as distintas informações do seu mapa.

Experimente escrever cada linha que está ligada a um pensamento com uma determinada coloração, para ideias que estejam abstratas demais.

As figuras, desenhos e recursos gráficos podem aparecer também, com o objetivo de ajudar você a criar associações de uma forma mais sólida.

5. Edite, avalie e continue criando ramificações

O mapa mental possui uma estrutura flexível, porque parte do princípio de que você nunca precisa “concluir” seu conjunto de ideias.

Elas sempre podem se expandir ainda mais.

A ideia é que você evolua seu mapa à medida em que surgem novos insights, ideias e inspirações em relação ao tema.

Por isso, siga editando e reavaliando seu mapa sempre que possível.

A adição de informações em retrospecto é algo fácil, pois o mapa mental não possui uma estrutura linear.

Assim, novas ramificações podem ser colocadas sem que fiquem “perdidas”.

6. Pratique o uso do mapa mental no seu dia a dia

Para quem está acostumado com o uso de softwares ou aplicativos de gestão de tarefas comum, o mapa mental pode parecer um pouco estranho no começo.

Por isso, a prática é fundamental.

Experimente atualizar seu mapa no dia a dia, pois assim o seu cérebro conseguirá se acostumar a organizar as informações dessa maneira.

7. Torne seu mapa mental colaborativo

Ideias criativas para um projeto específico, por exemplo, muitas vezes amadurecem melhor quando são compartilhadas entre diferentes mentes.

Por isso, se o objetivo do mapa for organizar um fluxo de trabalho ou uma viagem com seus amigos, considere torná-lo colaborativo.

Assim, todos podem contribuir e aprofundar ainda mais as ideias.

7 Aplicativos para Criar Mapas Mentais

Aplicativos para Criar Mapas Mentais
Vale a pena conhecer algumas opções de aplicativos.

Gostou da ideia de criar seu próprio mapa mental, mas não abre mão de fazer isso com rapidez, agilidade e facilidade?

Então, vale a pena conhecer algumas opções de aplicativos, como o MindMeister, Mind Noda, Free Mind, XMind, Coggle, Free Plane ou Mind Mapr.

1. Mindmeister

O MindMeister não é exatamente um app, mas um software online que oferece aos usuários planos pagos e gratuitos.

Nele, você pode criar, armazenar e compartilhar diferentes mapas mentais.

No site, os usuários fazem uso de diferentes cores, símbolos e estilos que auxiliam na criação de mapas.

Ele ainda possui uma funcionalidade que permite a realização de ligações entre ramificações por meio de setas.

Para completar, é possível fazer download para desktop.

2. Mind Node

Disponível para sistemas IOS de forma gratuita, o app Mind Node é bem parecido com o MindMeister. E a Apple o classificou como “Apple Store Best”.

Vale baixar e testar.

3. Free Mind

Simples, objetivo e gratuito. Assim é classificado o Free Mind.

Esse software tem versões para MAC, OS, Linux e Windows e é indicado para quem quer fazer mapas mentais com símbolos e cores de uma forma muito mais fácil.

4. XMind

Com duas versões, uma gratuita e uma paga, o XMind oferece aos seus usuários diferentes funcionalidades e facilidades extras.

A principal delas é a possibilidade de compartilhar seus mapas, pois eles ficam em um servidor cloud (sistema em nuvem).

5. Coggle

O Coggle é uma ferramenta gratuita e online, permitindo que diferentes pessoas editem o mapa no mesmo período.

Por isso, representa uma ótima solução para o desenvolvimento de mapas em grupo, com o intuito de facilitar o desenvolvimento de projetos.

6. Free plane

Apesar de não ter um visual muito agradável, o Free Plane é grátis e muito fácil de ser usado.

Ele está disponível para Linux, MAC e Windows.

7. Mindmap Tab

O Mindmap Tab é um complemento do Google Chrome e possui uma particularidade muito interessante.

Com ele, os mapas mentais são feitos diretamente no navegador.

E o melhor: você não precisa nem estar conectado à internet.

Exemplos de Mapas Mentais

Exemplos de Mapas Mentais
Vale a pena buscar exemplos de mapas mentais já criados.

É verdade que nem sempre é fácil montar um mapa mental.

Por isso, vale a pena buscar exemplos de mapas mentais já criados.

Assim, você pode ter uma ideia antes de começar.

Imagine, por exemplo, que o título do seu mapa será “Felicidade”.

Para fazer as primeiras ramificações, será preciso elencar as primeiras coisas que vem à sua mente quando você pensa na palavra felicidade.

Pensou? Trace uma linha e escreva cada uma dessas palavras no seu mapa.

Com o título “Felicidade”, pode ser que tenham aparecido algumas ramificações como “família”; “satisfação profissional” ou “estabilidade financeira”.

A partir disso, será preciso pensar: o que garante sua estabilidade?

Quais são os seus motivos para buscar a estabilidade?

O que você pensa em relação à sua família?

A partir daí, você pode desenvolver quantas ramificações quiser.

Os símbolos podem ser incluídos no mapa mental, conforme a sua necessidade de traçar relações entre as diferentes ramificações.

Mas tenha em mente que os símbolos utilizados devem ter relação com as palavras que foram colocadas no mapa.

A utilização dos recursos gráficos também pode entrar como auxílio, para estimular a ativação de regiões diferentes do cérebro.

Quer um outro exemplo de mapa mental, mais focado no mundo dos negócios?

Digamos que o título seja “sucesso da empresa”.

Nesse caso, você pode traçar linhas conectando “colaboradores satisfeitos”, “bom ambiente de trabalho”, “solução de problemas”, “foco no cliente”, entre outros.

Conclusão

mapa mental beneficio
Além de ser útil, o mapa mental é instigante e divertido.

Os mapas mentais não são uma novidade exclusiva da era digital.

Mas, diante do fluxo enorme de informações às quais estamos expostos diariamente, contar com uma ferramenta que nos ajude a organizar a mente e as ideias nunca foi tão necessário.

No começo, pode até parecer difícil acreditar que um mapa mental vá ajudar você a reunir seus melhores insights, memorizar tópicos importantes ou assimilar ideias.

Porém não é à toa que cada vez mais pessoas investem tempo na ferramenta.

Sabe por quê?

Além de ser útil, o mapa mental é instigante e divertido.

Assim, fica muito mais fácil para o cérebro humano assimilar de uma forma mais prática e simples as informações que são essenciais nas mais diversas esferas da vida.

E aquela dificuldade em estruturar as ideias começa a desaparecer.

O mais importante é você entender como a ferramenta se aplica no seu cotidiano para garantir maior qualidade de vida e clareza nas suas escolhas, projetos pessoais e profissionais.

Nessa jornada rumo ao autoconhecimento e aos seus objetivos, você pode se beneficiar muito de um curso de coaching.

Nesse treinamento, você vai se familiarizar com ferramentas como o mapa mental e outras técnicas de desenvolvimento pessoal e vai dar um start mais rápido em sua nova fase.

Até porque, depois de organizar as ideias e captar os melhores insights, é hora de partir para a ação.

Gostou de aprender mais sobre mapas mentais? Então, aproveite para deixar um comentário ou compartilhar este artigo com seus amigos nas redes sociais!

Se desejar, entre em contato conosco. Será um prazer atendê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *