É relativamente comum haver confusão entre coaching e outros conceitos que preveem melhorias na qualidade de vida das pessoas, como pscioterapia e autoajuda. Também são muitos os que pensam no apenas como uma ferramenta para ser aplicada dentro do mercado de trabalho, tirando a conclusão de que os coachesnão são muito diferentes dos headhunters, consultores ou mentores.

O que diferencia o coaching de outros conceitos de aperfeiçoamento pessoal

O primeiro passo para entender as devidas diferenças é ter em mente que o coaching é um processo de começo, meio e fim. O coach nunca dará a seu cliente receita do sucesso. Fará, sim, com que ele passe por um caminho de transformação, no qual irá adquirir o conhecimento e as ferramentas necessárias para o alcance de seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais.

Psicoterapia x coaching: qual a diferença?

Além do mais, o coaching foca sempre no futuro, nas metas a serem atingidas pelos clientes. É exatamente neste aspecto que se diferencia bastante da psicoterapia. Os terapeutas buscam encontrar a origem dos problemas dos clientes, para que, a partir daí, seja encontrada uma maneira de resolvê-los. O processo de coaching, no entanto, deixa o passado de lado, se preocupando apenas com metas e objetivos futuros das pessoas. Trabalha-se, portanto, o momento vivido pelo indivíduo e a que ponto ele deseja chegar.

Autoajuda x coaching: propósitos semelhantes metodologias completamente distintas

Assim como o coaching, a autoajuda é um conceito que prevê o bem-estar. No entanto, os meios para atingir tal estágio são bem diferentes. Na autoajuda, o indivíduo se torna uma espécie de professor de si mesmo, tendo que descobrir com seus próprios meios os caminhos para uma vida melhor. No coaching, porém, a pessoa será acompanhada de perto por um profissional altamente qualificado que a apoiará, incentivará e desafiará, de maneira que aumente sua consciência e desenvolva as habilidades necessárias para atingir seus objetivos.

Descubra as diferenças entre headhunters e coaches

Headhunters, consultores e mentores têm uma atuação extremamente diferente dos coaches. Primeiro porque atuam exclusivamente no mundo corporativo. Segundo, porque o coaching é o único que propicia ao cliente um processo de transformação. Os headhuntes dão dicas de como se portar em entrevistas de emprego, enquanto os coaches guiam as pessoas por um caminho de descobertas rumo ao alcance de seus objetivos. Os consultores atuam dentro de empresas, voltando seu trabalho sempre ao ambiente organizacional e estratégico, nunca visando o desenvolvimento de líderes e colaboradores, algo primordial no trabalho de um coach. Já os mentores são pessoas extremamente experientes no ambiente corporativo, mas atuam geralmente dando conselhos e dicas. Os coaches têm a visão de que as pessoas devem descobrir por si mesmas os caminhos do sucesso, além de conhecerem ferramentas para o encontro de uma solução assertiva e com alta precisão em planejamento lógico e organizacional.