Felicidade Autêntica por Martin Seligman (Guia Completo)

192

A busca pela felicidade autêntica representa um sonho para qualquer um de nós, concorda?

Toda atitude que um indivíduo venha a ter, por mais irracional que pareça, é sempre uma tentativa de encontrar o bem-estar.

Mas o que traz essa alegria completa?

Seria o status social? O dinheiro? A beleza física? A religião que se escolhe?

Muitas são as perguntas na busca por essa resposta que, ao contrário do que contam as histórias infanto-juvenis, não está atrás do arco-íris junto a um pote de ouro.

Antes de mais nada, é importante entender o que é felicidade autêntica.

É isso que iremos explicar neste artigo, que também vai falar sobre os ensinamentos do livro que dá origem ao termo, de autoria de Martin Seligman.

Pronto para uma imersão em busca da felicidade?

Boa leitura!

O que é a “Felicidade Autêntica”

O que é a Felicidade Autêntica
A expectativa é sempre maior que a realidade.

A melhor forma de definir a felicidade autêntica é já descartar de cara o que ela não é.

Muitas pessoas acreditam que se trata de ter uma boa casa, comprar o carro do ano, atingir a independência financeira ou ainda encontrar o grande amor de suas vidas.

No entanto, elas incidem no erro de condicionar a sua realização máxima a acontecimentos externos.

No momento em que se acredita que o bem-estar se encontra em algum lugar que não dentro de você, sua felicidade fica um pouco mais distante.

Entenda que ela está atrelada ao ser e não ao ter.

Do contrário, as pessoas estariam sempre felizes (e não apenas satisfeitas) ao conquistarem um bem ou atingirem algum status.

Contudo, nunca é assim. A expectativa é sempre maior que a realidade. Em resposta, logo a mente vai em busca de outro estímulo, outra conquista, acreditando que vai encontrar o que tanto almeja.

A felicidade autêntica, portanto, não se acha em locais, compras, ou qualquer outro espaço que não seja dentro de você mesmo.

Ela não é condicionada por eventos externos, mas depende de ser genuína e verdadeira.

Um estado do ser, não um status para se ter.

Faz sentido?

O livro “Felicidade Autêntica” de Martin Seligman

Felicidade Autêntica de Martin Seligman
Nas mais de 300 páginas, Seligman desenvolve assuntos que ajudam a entender a emoção coletiva.

Em sua obra “Felicidade Autêntica”, Martin Seligman aprofunda ainda mais o conceito e explica como fazer para chegar até ele.

Mas, principalmente, o livro é como um relato de pesquisa que busca mudar a maneira tradicional com que as pessoas observam os sentimentos.

Mostra a existência da Psicologia Positiva, aquela que tem o poder de reverter os ataques à autoestima e manter a pessoa com bom humor.

Nas mais de 300 páginas, Seligman desenvolve assuntos que ajudam a entender a emoção coletiva, a desenvolver força e vigor pessoal, a atingir níveis sustentáveis de alegria, gratificação e significados autênticos na vida das pessoas.

Tudo isso a partir do entendimento de que a psicologia clássica deixou um pouco de lado o aspecto positivo da personalidade, a felicidade do ser humano.

Segundo ele, para cada 100 textos publicados que abordam a tristeza, apenas um trata da alegria.

O autor também tem como objetivo incentivar estudos que acumulam saberes sobre sofrimento e doença mental, que sejam complementados por novos conhecimentos a respeito das emoções positivas, virtudes e forças pessoais.

Sobre o autor Martin Seligman

Martin Seligman
Martin Seligman nasceu em Albany, nos Estados Unidos, em 12 de agosto de 1942.

Pai e grande porta-voz da chamada Psicologia Positiva, Martin Seligman nasceu em Albany, nos Estados Unidos, em 12 de agosto de 1942.

Foi nos anos 1990, quando presidente da Associação Americana de Psicologia (APA), que ele deu uma palestra para apontar algo que considerava importante: era preciso dar um novo passo.

Era necessário estudar, a partir do ponto de vista científico, tudo que faz o ser humano feliz. Dessa forma, a psicologia poderia ajudar as pessoas na construção de uma realidade mais satisfatória.

Aos seus 76 anos, então, Seligman passou a dedicar sua vida ao estudo da saúde mental – e não mais da doença mental.

Seu trabalho, então, foca em identificar características e estratégias de pessoas com um perfil positivo, além de explicar como cultivar e experimentar, na maior parte do tempo, felicidade autêntica e outros estados emocionais desejáveis.

Em 1995, ele ganhou o Prêmio Guggenheim, um financiamento concedido anualmente, desde 1925, pela Fundação Memorial John Simon Guggenheim.

A distinção é oferecida para aqueles que demonstram excepcional capacidade para produtividade ou habilidade criativa notável.

Seligman também é professor de Psicologia na Universidade da Pensilvânia e diretor da Positive Psycholog Network.

Entre seus mais de vinte livros publicados destacam-se, além de “Felicidade Autêntica”, também “What You Can Change And What You Can’t”, “The Optimistic Child” e “Learned Optimism”.

O livro é dividido em três grandes partes:Emoção positiva”, “Força e virtude” e “Nas Moradas da Vida”.

No próximo tópico, vamos apresentar um resumo sobre a obra.

Resumo do Livro Felicidade Autêntica de Martin Seligman

Livro Felicidade Autêntica de Martin Seligman
A equação da felicidade é: H = S + C + V

A primeira parte do livro mostra que a felicidade pode aumentar e se estender. Inclusive, existe até uma fórmula para a sua construção.

A equação da felicidade é: H = S + C + V

Onde:

  • H (happiness) = nível constante de felicidade
  • S (set range) = limites preestabelecidos
  • C (circunstances) = circunstâncias da vida
  • V (voluntary) = fatores que obedecem ao seu controle voluntário.

As variáveis “S” tendem a impedir que o nível de felicidade aumente. Elas são constituídas por fatores genéticos e rotina, por exemplo.

Já o estudo das circunstâncias abrange dinheiro, casamento, vida social, emoções negativas, saúde, educação e religião.

O autor termina a primeira parte explicando os três diferentes níveis em que a emoção positiva se apresenta: passado, presente e futuro. Cada um deles pode ser cultivado de um de modo separado.

Na segunda parte, são estudadas as forças e virtudes.

Após uma extensa análise de diferentes culturas, foram catalogados seis virtudes presentes em todas as tradições.

São elas:

  1. Saber e conhecimento
  2. Coragem
  3. Amor e humanidade
  4. Justiça
  5. Moderação e espiritualidade
  6. Transcendência.

Mas não é só isso. Além delas, a Psicologia Positiva também reuniu 24 forças que podem ser desenvolvidas por praticamente qualquer ser humano, cada uma relacionada a uma virtude específica.

Por exemplo, na virtude do saber e conhecimento, foram localizadas seis forças pessoais: curiosidade, gosto pela aprendizagem, critério, habilidade, inteligência social e perspectiva.

No valor moderação, estão autocontrole, prudência e humildade. E assim segue com as demais forças.

Toda pessoa possui inclinação a desenvolver certo tipo de força ou virtude específica. Por isso, o autor apresenta exercícios que podem ajudar você a encontrar as suas.

A última parte, definida por “Nas Moradas da Vida”, é uma reunião das outras duas e a colocação de seus conceitos em prática.

Ou seja, fala sobre como ampliar as emoções positivas, desenvolvendo as forças e as virtudes, com intuito de produzir a felicidade autêntica em diferentes âmbitos.

Os três pilares da Felicidade Autêntica

três pilares da Felicidade Autêntica
Como vimos, o livro de Seligman desenvolve a felicidade autêntica a partir de três pilares.

Como vimos, o livro de Seligman desenvolve a felicidade autêntica a partir de três pilares.

Que tal aprofundar um pouco mais sobre cada um deles? Primeiro, vamos relembrá-los:

  • Estudo da emoção positiva
  • Estudo dos traços de personalidade positivos (como forças, virtudes e habilidades)
  • Estudo das instituições positivas ou aquelas que promovem aspectos positivos no ser humano (como democracia, família e liberdade).

Agora, sim, é hora de partir para os desdobramentos.

1. Estudo da emoção positiva

A partir da equação da felicidade, é possível analisar a apresentação da emoção positiva em três partes: passado, futuro e presente.

Emoções positivas em relação ao passado

Englobam a elevação dos níveis de satisfação, contentamento, orgulho e serenidade.

Nesse ponto, Seligman é um crítico severo da teoria que sustenta que eventos negativos na infância levam sempre a problemas na idade adulta.

Segundo ele, se dá muita importância aos fatos passados.

Aliás, é a pouca valorização dos acontecimentos positivos da infância, bem com a ênfase excessiva aos negativos, que são as responsáveis pelo enfraquecimento da satisfação, do contentamento e da serenidade.

As emoções positivas em relação ao futuro

Compreendem a esperança, o otimismo, a fé e a confiança.

Exercícios sobre como fazer com que o leitor aumente o grau de emoções positivas em relação ao futuro são apresentados, além de exemplos práticos que ilustram tais possibilidades.

As emoções positivas em relação ao presente

Abrangem os prazeres e as gratificações.

Enquanto as primeiras se definem pela fugacidade e pela emoção que provocam, as segundas são as forças e as virtudes pessoais.

Realizar um boa ação, como ajudar um idoso a atravessar a rua, não requer emoção nem consciência, mas produz extrema gratificação para quem assume essa tarefa.

Em resumo, para se obter um equilíbrio entre as emoções positivas é preciso:

  • Agradecer e saber como perdoar o que aconteceu no passado
  • Saber lidar com as emoções negativas do presente, desenvolver uma atenção plena e encontrar novas formas de ser feliz no aqui e agora
  • Olhar para o futuro com esperança e otimismo.

2. Estudo dos traços de personalidade positivos

traços de personalidade positivos
O objetivo é determinar precisamente aquelas dimensões que devem ser trabalhar diariamente para melhorar o potencial.

Martin Seligman, em conjunto com Christopher Peterson, especialista no campo da esperança e do otimismo, criou um sistema de classificação dos pontos fortes humanos.

O objetivo é determinar precisamente aquelas dimensões que devem ser trabalhar diariamente para melhorar o potencial.

Abaixo, confira outras forças, além daquelas já citadas.

Sabedoria e conhecimento

Forças: sabedoria e conhecimento, curiosidade e interesse pelo mundo, amor pelo conhecimento e aprendizagem, julgamento, pensamento crítico, mente aberta, engenhosidade, originalidade, inteligência prática, perspectiva.

Coragem

Forças: valentia, perseverança e esforço, integridade, honestidade, autenticidade, vitalidade, paixão.

Humanidade

Forças: amor, apego, simpatia, gentileza, generosidade, inteligência emocional, pessoal e social.

Justiça

Forças: cidadania, civismo, lealdade, trabalho em equipe, igualdade, liderança.

Temperança

Forças: capacidade de perdoar, misericórdia, modéstia, humildade, prudência, discrição, cautela, autocontrole, autorregulação.

Espiritualidade e transcendência

Forças: apreciação da beleza e excelência, capacidade de se surpreender, gratidão, esperança, otimismo, projeção para o futuro, senso do humor, espiritualidade, fé, sentido religioso.

3. Estudo das instituições positivas

A hora de pôr tudo o que aprendeu em prática chegou.

Vamos falar sobre como aumentar suas emoções positivas, desenvolver suas habilidades e inseri-las no seu dia a dia.

Cada área da sua vida merece uma atenção especial.

No trabalho, busque entender como você pode desenvolver as suas forças pessoais nas rotinas profissionais e, assim, fazer delas uma vocação.

No amor, mais especificamente no casamento, reforce que essa união é tanto melhor quanto mais se torna um meio para uso diário das forças pessoais.

Na criação de filhos, ofereça orientações práticas sobre como desenvolver emoções positivas, principalmente em crianças pequenas.

No último tópico, o autor se vale de sua própria experiência pessoal na criação dos quatro filhos.

Ele conta as oito técnicas para criar emoção positiva, apresentando seus prós e contras, como dormir com o bebê, usar jogos sincrônicos, tesouros da hora de dormir, entre outros.

Você, pai de primeira, segunda ou terceira viagem, vai adorar essa parte.

A Nova Psicologia Positiva

A Nova Psicologia Positiva felicidade autentica
A proposta de Seligman vai no sentido de que a psicologia seja mais do que uma forma de curar males emocionais.

Após escrever livros sobre otimismo, estudar sobre os estados de flow (estado mental altamente focado), descritos pelo psicólogo húngaro Mihaly Csikszentmihalyi, analisar as emoções positivas com Barbara Fredrickson e juntar teorias e práticas de outros grandes nomes da Psicologia, Martin Seligman foi além.

Ele decidiu criar a chamada Nova Psicologia Positiva.

Com o intuito de estudar as forças pessoais típicas de cada personalidade e chegar ao conhecimento de cada uma delas, a Nova Psicologia Positiva objetiva encontrar o caminho para alcançar sucesso na vida e ter a mais profunda satisfação emocional.

A proposta de Seligman vai no sentido de que a psicologia seja mais do que uma forma de curar males emocionais. Ela deve se transformar em uma ciência que ajude a promover a felicidade e o bem-estar.

Nessa concepção, as atitudes positivas podem ser vistas como um aspecto natural a ser desenvolvido e não como uma compensação alimentada pelas nossas decepções ou angústias.

O trabalho de Seligman possibilita uma reflexão pessoal e científica mais humana sobre a natureza da felicidade.

Essa visão positiva também indica que algumas percepções que temos sobre a felicidade podem estar enganadas.

Como vimos, muitos ainda acreditam que a felicidade e o bem-estar estão ligados a conquistas materiais, muito relacionadas a status e dinheiro.

Esse pensamento faz com que as pessoas se tornem mais individualistas e deixem de lado valores fundamentais, como generosidade, compaixão e bondade.

A Nova Psicologia Positiva vai por caminho diferente. Mostra que são justamente esses últimos os que geram bem-estar, e não os valores individualistas que prometem felicidade.

A Teoria da Felicidade Autêntica e Teoria do Bem-Estar

Teoria da Felicidade Autêntica e Teoria do Bem-Estar
Revendo seus conceitos, inclusive a sua publicação “Felicidade Autêntica”, ele chegou à conclusão de que o objeto principal da Psicologia Positiva, na verdade, era o bem-estar.

Até aqui, já vimos alguns caminhos e teorias sobre como chegar à felicidade autêntica. Mas, para Seligman, ainda faltava algo.

Ele achava que o tema central da Psicologia Positiva era a felicidade e que o principal critério para medi-la era a satisfação com a vida. Assim, o objetivo central da nova ciência seria aumentar esse indicador.

Revendo seus conceitos, inclusive a sua publicação “Felicidade Autêntica”, ele chegou à conclusão de que o objeto principal da Psicologia Positiva, na verdade, era o bem-estar.

Em sua obra intitulada “Florescer – uma nova e visionária interpretação da felicidade e do bem-estar, publicada em 2011, o autor apresenta aspectos teóricos e práticos para desenvolver o otimismo, a motivação e as características da resiliência, que são necessárias para que as pessoas atinjam o bem-estar psicológico.

No mesmo livro, Seligman compara as duas teorias (bem-estar e felicidade autêntica) e conclui que a desenvolvida em sua primeira publicação é insuficiente para explicar tudo o que planejava.

Para sermos mais específicos, ele considera o conceito de felicidade tão subjetivo que decide mudar para bem-estar, adicionando mais dois pilares, além dos três mencionados no início do artigo, tornando a felicidade parte das emoções positivas.

Assim, além de emoção positiva, traços de personalidade positivos e instituições positivas, passamos a ter também relações e autorrealização como balizadores.

Em resumo, a principal diferença entre as duas teorias é que a primeira analisa como medir a construção psicológica por meio da satisfação com a vida. Já a segunda trata de como aumentar a emoção positiva e superar a si mesmo.

Portanto, para você que também acredita que a felicidade não resume tudo, talvez a palavra bem-estar faça mais sentido.

Se ainda assim você for um pessimista convicto, que acredita que não é possível ser feliz ou ficar de bem com a vida o tempo todo, não está de todo errado.

Afinal, você é exatamente como o autor do livro, que está mais para um realista frio, como ele mesmo diz.

A Psicologia Positiva e o Coaching

Psicologia Positiva e o Coaching
A Psicologia Positiva que Martin Seligman defende foca em emoções positivas e busca tirar o melhor proveito delas.

Mudar o foco, sair dos problemas e focar nas qualidades, naquilo que temos de melhor.

A Psicologia Positiva que Martin Seligman defende foca em emoções positivas e busca tirar o melhor proveito delas.

Além disso, também mira no uso das nossas melhores virtudes e forças de caráter para chegar ao ponto desejado.

Essa é uma definição de Psicologia Positiva, mas poderia ser muito bem o conceito de coaching, não é mesmo?

Desenvolvido por meio de metodologias, ferramentas e técnicas que são cientificamente validadas, o coaching dá o suporte necessário para que cada pessoa possa produzir mudanças positivas e sustentáveis, capazes de levar à realização dos tão sonhados objetivos.

É também uma maneira de aprofundar a autoconsciência e maximizar o seu potencial, seja no ambiente de trabalho ou na vida pessoal.

Pode ser o movimento que falta para você se conhecer melhor e entender suas próprias expectativas diante do mundo.

Conclusão

Felicidade autentica significado
Seja a partir dos ensinamentos de Martin Seligman ou de qualquer outra referência, o importante é que você não perca o foco nas suas qualidades e busque dentro de si mesmo o que precisa para ser feliz.

Neste artigo, percorremos um longo caminho na compreensão do conceito de felicidade autêntica e também pudemos analisar que mesmo ele é insuficiente para levar a um estado pleno de bem-estar.

Ainda assim, fica a mensagem de que é preciso pensar e agir com positividade diante da vida e buscar sempre o nosso melhor.

Seja a partir dos ensinamentos de Martin Seligman ou de qualquer outra referência, o importante é que você não perca o foco nas suas qualidades e busque dentro de si mesmo o que precisa para ser feliz.

Gostou do artigo? Compartilhe com a sua rede!

Se desejar, deixe seu comentário abaixo.

Comentários
Compartilhar
AnteriorEstresse e Ansiedade no Trabalho: Como Controlar?
PróximoGovernança Corporativa: O que é, Importância e Benefícios
A SBCoaching é uma das maiores empresas de coaching do mundo. Líder e referência nacional e internacional em treinamentos e soluções de alta performance. Firmemente comprometida em promover a evolução e a maximização do potencial humano, a SBCOACHING gera resultados cientificamente comprovados, contribuindo para produzir mudanças positivas e sustentáveis e para aumentar as conquistas de indivíduos, times e organizações.