Quanto você se considera feliz e realizado (a) na vida profissional e pessoal? Como você se vê daqui a cinco, dez ou vinte anos?

Segundo uma pesquisa realizada Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2011 com cerca de 200 mil pessoas em 158 países, os brasileiros dão, em média, nota 8,6 para o grau de felicidade dentro dos próximos cinco anos, em uma escala de 0 a 10.

A mulher brasileira, apesar de ainda ser menos remunerada que o homem, possui perspectiva de felicidade futura superior, de acordo com o estudo. Esses dados comprovam que ser bem-sucedido(a) não significa ser, necessariamente, uma pessoa feliz.


O que torna você uma pessoa plenamente feliz?

Pensando nisso, o que tornaria você uma pessoa realizada na vida daqui a cinco anos, sinceramente? Ter uma excelente performance no seu trabalho e desenvolver o seu autoconhecimento? Saber aproveitar e encarar os desafios que a vida impõe? Saber se relacionar com as pessoas? Ter hábitos saudáveis? Poder ter condições financeiras para ajudar outras pessoas?

Felicidade realização

“Para ser feliz, é necessário que você utilize seus talentos na potencialidade máxima e satisfaça os seus valores.” (Aristóteles)

Como identificar o que de fato faz você feliz

Os motivos que fazem de você uma pessoa feliz são exclusivamente seus. Por isso, é preciso identificá-los para saber qual passo você pode dar, sem precisar ficar se remoendo em um emprego que lhe causa insatisfação, com os relacionamentos que não dão certo, com a falta de dinheiro ou com uma vida familiar conturbada.

Para muitas pessoas, a felicidade é um conjunto de fatores que estão sempre interligados. Por isso, é extremamente importante não corromper os nossos próprios valores e aumentar os conhecimentos, utilizando nossas habilidades na potencialidade máxima.