Qualidade de vida

Qualidade de vida

Os primeiros hábitos da vida vêm ainda na infância, muitas vezes, por insistência dos pais, que sempre pedem aos filhos, por exemplo, para escovar os dentes três vezes ao dia, tomar banho, estudar, etc.

Estes hábitos saudáveis nos acompanham durante toda a vida; na adolescência e na juventude, por sua vez, a escolha dos hábitos é individual, muito influenciada pela experiência e exemplos vivenciados.

Entretanto, é preciso estar atento às consequências que tais escolhas causam à sua vida e, portanto, priorizar os hábitos saudáveis em sua rotina.

Importância dos hábitos saudáveis

Os avanços tecnológicos estenderam a longevidade humana – especialmente com a descoberta de mais tratamentos médicos e a maior oferta de alimentos naturais e industrializados – e, concomitantemente, proporcionaram mais comodidade e uma consequência: o crescimento do índice de obesos na população mundial. Devido a este antagonismo, a vida saudável, na contemporaneidade, preza pelo bom senso.

Hábitos saudáveis não apenas concederão mais anos de vida como influenciarão aspectos sociais e profissionais. Incorporar a importância destas escolhas é ponto inicial para a mudança em sua rotina. Perseverança também é uma medida indispensável, pois, muitas vezes, o resultado vem em longo prazo. Todavia, algumas ações trazem prazer imediato, como, por exemplo, uma corrida pela manhã, que desperta o corpo todo.

Alimentação saudável

Alimentação saudável

Como ter qualidade de vida

Como ter uma vida saudável? Aqui estão cinco hábitos benéficos que impulsionarão sua saúde e vida:

1)    Praticar exercícios físicos: manter a saúde é prioridade, por isso reservar um momento para atividades físicas é muito importante. Caso a academia não agrade, exercícios ao ar livre, como caminhada, corrida e andar de bicicleta, são ótimos substitutos.

2)    Alimentação saudável: evitar alimentos com taxas significativas de açúcar e de gordura. Em algumas ocasiões, podemos abrir uma exceção e incluir os doces e as frituras no cardápio, porém a regra é evitá-los.

3)    Meditação: a atividade proporciona momento de contato interior. Alivia as preocupações do cotidiano ao afugentar o pensamento. A prática promove o autoconhecimento e ativa os mecanismos do corpo.

4)    Participar de alguma atividade beneficente: ajudar alguém é um hábito que gera prazer imediato. Aproveitar algum tempo para ler histórias para crianças carentes ou para idosos, por exemplo, é uma experiência gratificante.

5)    Boa relação interpessoal: este item colabora para o sucesso dos aspectos sociais e profissionais. Uma boa relação entre um grupo de amigos e colegas de trabalho traz benefícios diários, como a possibilidade de desenvolver aptidões como a empatia, a bondade, o compartilhamento, etc.

 

Saiba mais sobre o assunto no artigo Coaching nutricional, no Blog SBCoaching