qualidade de vida

Conhecer a si mesmo é ter a habilidade de se conectar com os próprios desejos e sonhos, é ter certeza dos seus objetivos e saber quais caminhos melhor se adaptam aos seus talentos. O autoconhecimento é um processo constante de aprendizado e desenvolvimento das habilidades pessoais e envolve uma transformação contínua de perspectiva e maneiras de agir. Quando bem feito, é capaz de gerar uma melhoria significativa em sua qualidade de vida.

Qualidade de vida

O conceito de qualidade de vida engloba todos os aspectos da nossa vivência pessoal e profissional. Ter uma boa qualidade de vida é ser bem-sucedido naquilo a que se propõe, tornar-se capaz de alcançar seus objetivos, manter-se sempre motivado, além de conseguir uma situação satisfatória no campo pessoal e um equilíbrio entre o trabalho e seus momentos de lazer.

Para chegar a esse patamar de sucesso, um dos primeiros passos é saber quais são seus focos e de que forma pretende atingir seus objetivos. Você precisa conhecer muito bem a si mesmo, entender como funcionam seus pensamentos e saber motivar o próprio comportamento de acordo com seus propósitos. Em outras palavras, é preciso conhecer-se a fundo.




Autorretrato

A preocupação com o autoconhecimento é uma das mais antigas da humanidade. Na entrada do templo de Apolo, na cidade grega de Delfos, estava inscrita a máxima: “Conhece-te a ti mesmo”. A frase também é atribuída a Sócrates, um dos maiores filósofos da nossa história.

Dentro do processo de coaching, o autoconhecimento é uma das maiores formas de aprendizado para o indivíduo. Para alcançá-lo, muitas vezes o coach recorre a ferramenta do autorretrato, no qual o coachee (cliente) efetua um retrato mental e comportamental de si mesmo. A ideia é que, para se conhecer melhor, você precisa primeiro fazer uma autoavaliação integral. O coachee deve aprimorar seu conhecimento pessoal em algumas áreas primordiais, como crenças, valores, interesses, objetivos, preferências e competências.

Para que o autorretrato seja bem-sucedido, é essencial que o cliente estabeleça uma relação de mútua confiança com o coach. O estímulo à reflexão deve ser acompanhado da prática, de forma a gerar um ciclo em que um aspecto alimenta e influencia o outro. Ao longo do processo, o cliente ainda deverá receber feedbacks constantes, culminando em um maior nível de integração entre valores, objetivos, comportamento e resultados.