SBCoaching na Mídia

Resiliência: A chave para sua empresa superar desafios e sair fortalecida mesmo em tempos difíceis e sob alta pressão.

RESILIÊNCIA NAS EMPRESAS

Por Villela da Matta para Portal Abílio Diniz

A resiliência é um conceito que vem da física. Trata-se da capacidade que alguns materiais têm de acumular energia quando submetidos à pressão e, depois de absorver o impacto, voltar ao estado original sem deformação. No comportamento humano, a resiliência é a habilidade de superar adversidades sem ser afetado por elas de modo negativo e permanente: pessoas resilientes emergem de desafios fortalecidas pela experiência e melhores do que eram antes. Ocorre, porém, que essas características observadas no comportamento humano também são notadas no comportamento empresarial.

E é assim que chegamos ao conceito de organizações resilientes. Estamos falando de empresas capazes de responder rapidamente a mudanças inesperadas, e até mesmo a rupturas caóticas no cenário político e econômico – qualquer semelhança com a atual situação brasileira não é mera coincidência. Organizações resilientes não apenas sobrevivem, mas triunfam diante das adversidades, otimizando suas chances de alcançar um sucesso sustentável e duradouro.

Durabilidade e sustentabilidade são palavras-chave se considerarmos que um dos principais motivos pelos quais o conceito de resiliência organizacional está emergindo com tanta força é a paulatina queda da longevidade das empresas. No Brasil, segundo pesquisa do IBGE, quase metade das organizações não passa do terceiro ano de vida. Somando-se a isso os efeitos prejudiciais da crise, questões como a longevidade das empresas – e, é claro, o lucro capaz de sustentá-la – tornam-se ainda mais preocupantes.

Daí a importância de desenvolver a resiliência organizacional, que é definida como a capacidade que uma organização possui de sustentar sua vantagem competitiva – mesmo em tempos difíceis e sob alta pressão. A vantagem competitiva é sustentada por meio da combinação de três habilidades. A primeira é a habilidade de exibir uma performance elevada e consistente em relação aos objetivos estabelecidos. A segunda é a habilidade de inovar, e a terceira é a habilidade que a empresa demonstra de adaptar-se de modo rápido e eficaz aos novos desafios – mas sem perder sua identidade. Ao desenvolver esses pontos, você estará, também, tornando sua empresa mais resiliente.

O quanto sua organização é resiliente?

Esta avaliação irá ajudá-lo a solucionar esta questão. Para fazê-la, responda “sim”, caso as afirmações abaixo se apliquem à sua empresa, e “não”, caso não se apliquem.

  1. Em nossa organização, há um equilíbrio adequado entre prioridades de curto e de longo prazo.
  2. Nossa cultura organizacional enfatiza a importância de aprender com os erros.
  3. A maioria das pessoas em nossa organização sabe qual é o seu papel em uma situação de crise.
  4. Nossa organização é capaz de mudar rapidamente para reagir a uma crise.
  5. Se algumas pessoas-chave de nossa organização estiverem ausentes, outras podem desempenhar suas funções.
  6. Em nossa organização, todas as áreas estão cientes de que o sucesso de cada área depende do sucesso de todas as outras.
  7. Nossa organização tem prioridades claramente definidas quanto ao que é importante fazer durante uma crise.
  8. Nossa organização monitora proativamente o que está acontecendo no mercado a fim de detectar sinais de alerta o mais cedo possível.
  9. Se algo não está funcionando bem, funcionários de qualquer setor de nossa organização podem levar o assunto à gerência sênior.
  10. Há um excelente espírito de equipe e companheirismo em nossa organização.
  11. A visão ou a missão de nossa organização refletem os valores aos quais nossos funcionários aspiram.
  12. Em nossa organização, sempre reavaliamos o que estamos tentando atingir, com indicadores de resultados claros e específicos.
  13. Estou confiante de que nossa organização possui uma liderança adequada para lidar com a crise.
  14. A gerência de nossa organização monitora constantemente a carga de trabalho e toma as medidas necessárias para que ela não vá além do que as pessoas podem administrar.
  15. A liderança pensa e age estrategicamente para que nossa organização esteja sempre um passo a frente.
  16. Os líderes de nossa organização são um bom exemplo de profissionais com os quais podemos aprender.
  17. Nossa organização encoraja ativamente as pessoas a se desafiarem e a se desenvolverem por meio do trabalho.
  18. As pessoas de nossa organização são conhecidas pela habilidade que possuem de usar seu conhecimento de maneiras novas e diferentes.
  19. Se algum problema ocorrer, alguém com autoridade para decidir estará imediatamente disponível para as pessoas que estão na linha de frente.
  20. Sempre que necessário, nossa organização pode tomar decisões difíceis rapidamente.

As afirmações que compõem a avaliação caracterizam uma organização resiliente. Logo, o grau de resiliência de sua empresa é proporcional à quantidade de vezes que você respondeu “sim”. As afirmações às quais você respondeu “não” – isto é, as que não se aplicam à sua empresa – indicam brechas na resiliência. Analise-as com cuidado. O que você precisaria fazer – ou que mudanças você teria de promover – para que todas as afirmações possam se aplicar à sua empresa? E se você respondeu “sim” a todas as afirmações, o que é necessário fazer para continuar mantendo esse nível de resiliência?

Fonte: Portal Abílio Diniz